História The Last Dance - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Tags Amor, Bailarina, Dança, Haylijah, Outros Casais, Romance
Exibições 33
Palavras 2.881
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Então, manas, eu sei que demorei. Podem arrancar meu couro, mas demorei porque tava adiantando o quarto capítulo. Tenho mais 2 adiantados, mas vou postar tudo de cara? Não, não vou. Vou postar um, quando adiantar um futuro, por que disso, tia?
Porque se eu for ficar escrevendo na hora, vou ter um puta de um bloqueio e vou empacar. Espero que compreendam, e que gostem. <3

Capítulo 2 - The One With The Hope Zion And Her Affection


Fanfic / Fanfiction The Last Dance - Capítulo 2 - The One With The Hope Zion And Her Affection

It hurts when I see you struggle. You come to me with ideas. You say that these are pieces, so I'm puzzled. 'Cause the sh-t I hear is crazy, But you're either getting lazy, or you don't believe in you no more. Seems like your own opinions, not one you can form. Can't make a decision, you keep questioning yourself,Second guessing, and it's almost like your begging for my help. Like, I'm YOUR leader. You're supposed to f-cking be MY mentor. I can endure no more! I demand you remember who you are! It was YOU, who believed in me, When everyone was telling you, don't sign me. Everyone at the f-cking label, let's tell the truth. You risked your career for me, I know it as well as you. Nobody wanted to f-ck with the white boy... Dre, I'm crying in this booth. You saved my life, now maybe it's my time to save yours. But I can never repay you, what you did for me is way more. But I ain't giving up faith, and you ain't giving up on me. Get up Dre! I'm dying, I need you, come back for f-ck's sake . I'm about to lose my mind You've been gone for so long I'm running out of time I need a doctor Call me a doctor I need a doctor, doctor To bring me back to life... ― I Need a Doctor – Eminen ft. Dr. Dree & Skylar Grey – Clique - Salvar sua vida tinha sido a única coisa certa que eu fiz desde que a conheci. A única coisa de que não me envergonhava. – Stephanie Meyer

 

Assim que chegou ao Hope Zion, Elijah gritou por ajuda, depois de deixar seu carro na porta da emergência. O trajeto do local da festa, até o hospital, tinha levado quinze minutos. O jaleco estava impecável sobre o corpo. Sabia que tinha de ir se preparar para sua cirurgia, mas não sem antes garantir, que Hayley ficasse nas mãos do melhor médico possível. E assim que achou quem procurava, Marcellus Gerard, clinico geral, apontou a garota que trazia. Normalmente, ele sempre tinha esse cuidado, de deixar seus pacientes, nas melhores mãos, que era de qualquer um dos médicos. Mas a garota que trazia, lhe era especial. Então, a deixaria com quem achava o melhor.

― Eu estava naquela festa de gala do Museu de História Natural, vindo para cá, para a cirurgia, que não fiquei sabendo do que é ainda, e ela era minha acompanhante. Ela foi atropelada, atravessando a rua. E eu acho que ela fraturou uma ou duas costelas, e quebrou uma das pernas, mas não tenho certeza. A pulsação dela é fraca. Respira com um pouco de dificuldades, por isso a suspeita da costela. E acho que é isso. O nome dela é Hayley, e é bailarina. Só sei isso. ― Elijah falava calmamente, antecipando-se, ao que Marcel iria perguntar.

― Eu cuidarei dela, e pelo que me disseram, a sua cirurgia, prepare-se. É uma de suas favoritas. Neural. Eu ia pegar sua cirurgia, falo mesmo, mas insistiram em te chamar. ― Marcel sorriu divertido. ― Sua paciente é Hanna McCain, ela tem 19 anos. Ela está comum enorme tumor na região do lóbulo temporal, e uma hemorragia de leve, no hipotálamo, sofreu um acidente grave, batendo a cabeça, por isso da hemorragia. ― Assim que o homem acabou de falar, Elijah estava completamente impressionado.

― Tudo isso e a garota ainda está viva?

― Ela está em estado de coma, boa sorte, meu chapa. ― Marcel deu um tapa leve, no ombro de Elijah. ― E eu aviso quando a garota acordar.

― Não diga meu sobrenome a garota, Marcellus, ou eu arranco seu fígado. ― Ameaçou, cerrando os olhos.

― Sim senhor!

Elijah respirou fundo, enquanto andava em direção ao quarto de sua paciente, como se estivesse em uma busca frenética. Uma das enfermeiras lhe guiava. E assim que achou o quarto da paciente, leu o prontuário que ficava sobre a maca, com uma rapidez impressionante. Mandou as enfermeiras a prepararem para a cirurgia, indo em direção a ala reservada apenas para médicos, colocando sua roupa para fazer cirurgias. Uma camisa azul, de um tecido fino, igual a calça. Os sapatos sociais, eram meros detalhes. Normalmente usava tênis normal, mas como não esperava trabalhar hoje, os sapatos sociais teriam de aguentar o tranco. E assim que deixou as roupas sociais em seu armário, fechou-o, voltando para o quarto da paciente.

Assim que tudo ficou pronto para a sua cirurgia, entrou no centro cirúrgico, nunca encostando em maçanetas. Apenas lavou as mãos, usando os cotovelos para abrir a água, colocar o sabonete, e desligar a água. Uma enfermeira qualquer, lhe ajudou a vestir o avental, a máscara e as luvas. Arrumou-lhe a touca, com estampas tribais como ele sempre gostava, e respirou fundo, colocando-se a trabalhar.

Depois de quase doze horas, sua cirurgia finalmente tinha acabado, sem complicações, ao menos, mais do que tinha ocorrido durante o procedimento. Estava fechando os pontos, quando uma das enfermeiras surgiu, lhe dizendo, que Hayley tinha acordado. Ele não pode evitar de abrir um sorriso. Perguntou qual era o real estado da morena, e a enfermeira passou tudo o que Marcel tinha lhe dito. Não se surpreendeu com a necessidade de cirurgias na bailarina, afinal, o estado dela, tinha pedido. Mas foram rápidas. E ele já estava a tanto tempo naquela sala de cirurgia, que nem notava o tempo passar. Assim que todos os pontos foram fechados, ele saiu da sala, não sem antes dar as instruções habituais aos médicos que estavam ali. Tirou as luvas ensanguentadas, as jogando fora, e tirou o avental esverdeado, também o descartando. Limpou-se, e respirou fundo, andando em direção aos quartos de pacientes em recuperação, indo para a recepção própria da área, perguntando por Hayley, e recebeu a resposta sorrindo minimamente. O que viu quando entrou no quarto, lhe surpreendeu. Marcel conversava com a morena. Apenas bateu na porta aberta, enquanto entrava.

― É... Eu interrompo algo? ― Perguntou, exibindo um sorriso educado.

― Não, não interrompe. ― Hayley lhe respondera, com um sorriso. ― Obrigada por tudo, Elijah.

― Agradeça também ao Marcel, ele também te salvou. ― A expressão formal e polida que tinha, aparecia. Sentou-se em uma cadeira que tinha, e ficou ali, apenas observando, enquanto Hayley e Marcel conversavam. ― Ah, Marcel. ― Num rompante, lembrou-se. ― Hayley poderá voltar a dançar?

― Ah! Verdade, não tinha me respondido essa, dr. Gerard! ― Hayley sorriu, com os olhos brilhando, para o negro e para Elijah.

― Claro que vai, Hayley. E já disse, me chame de Marcel. Só que por enquanto não. Deverá ficar parada, e fazer a fisioterapia, assim que tirar a bota ortopédica. E nada de tentar dançar com a bota. Pode piorar seu estado, entendeu, mocinha? ― O tom do médico era repreensivo. Hayley concordou. ― Bom, eu vou te deixar com Elijah. Creio que tenham assuntos a resolver.

Enquanto ambos viam Marcel sair do quarto, a morena endireitou-se na cama. Elijah respirou fundo, vendo que ela estava com uma roupa normal e habitual a que os pacientes normalmente usavam. Respirou fundo, enquanto tirava a touca, que tinha usado durante sua cirurgia, deixando seus cabelos escuros, aparecerem. O sorriso que recebia dela, era um de orelha a orelha, que deixava o cirurgião, completamente envergonhado. Hayley pigarreou, e encarou o moreno, nervosa.

― Elijah, por que me acompanhou na festa? Eu nem te conheço direito.

― Sinceramente? Eu também não sei. ― Ele suspirou. ― Eu te vi lá, no alto daquela escada, parecendo acuada. Sem saber o que fazer, deslocada. E... Eu quis ajudar. Acho que foi por isso que virei médico. Gosto de ajudar a pessoa. E meu sobrenome, é Mikaelson, Elijah Mikaelson.

Mikaelson? Ele só pode estar de brincadeira. A família Mikaelson, era dona das maiores empresas dos Estados Unidos, e do mundo. A Originals Techology & Associated. Eram uma família de 7 filhos, de Esther e Mikael Mikaelson. Ela sabia, que a mais velha, Freya, era uma renomada advogada que estava solteira. Finn Mikaelson, era engenheiro, que morava em Londres, com sua esposa, Sage, e seus filhos Amelie e Jeremy. Niklaus Mikaelson, era o que administrava as empresas. E sempre que via fotos de Klaus, ela via uma mulher diferente a cada foto, ou uma mulher loira. Que devia ser uma das irmãs, Freya ou Rebekah. Ou seus irmãos, principalmente o médico. Tinha também, Rebekah Mikaelson, que fazia faculdade, segundo sites de fofoca, de moda, diferente de seu irmão, Kol, que fazia engenharia mecânica. Carros, eram a paixão do rapaz. Se era para ele ser renomado em algo, como toda a família, porque não, na sua paixão? E tinha o caçula, Henrik. Que estava no segundo ano, do ensino médio. Aquele pensamento, assombrou Hayley. O que ela sabia de Elijah Mikaelson, é que era o terceiro filho dos Mikaelson, e nada mais.

― Eu estou impressionada. ― Ela sorriu. ― Sou Hayley Marshall, uma simples bailarina de Mystic Falls, que faz faculdade de direito, caso não consiga alavancar a carreira de bailarina e... É isso.

― Prazer, Hayley Marshall. ― Elijah ainda sorria, quando uma enfermeira morena, surgiu. ― O que foi, Sophie?

― Dr. Mikaelson, a sua paciente, Hanna, ela finalmente acordou. Vai ir vê-la?

― Sim, já estou indo, obrigado, Sophie. ― Elijah viu a enfermeira sair, e voltou-se para Hayley. ― Preciso fazer meu trabalho, já venho, tudo bem? ― A morena concordou, e ele lhe deu um beijo na testa. ― Tente dormir, vai ajudar.

Enquanto Hayley via Elijah sair, ela apenas soltava um bocejo, arrumando-se na maca, para dormir, enquanto era embalada, pelo o perfume que o Mikaelson tinha deixado naquele quarto. Ela realmente, iria dormir muito bem naquela noite. Fechou seus olhos, e assim, pensando no baile e nos momentos que teve com aquele médico, dormiu algum tempo depois, completamente rendida ao cansaço.

 

---------------------------------------- ●●● ----------------------------------------

 

Na sala de descanso, assim que Elijah terminou a conversa com a paciente, ele encontrou Marcel deitado no sofá, com o controle remoto, passando para ele, já que todos naquele hospital, sabia que apenas ele tinha um gosto que fazia com que todos os funcionários ficassem vidrados, durante o descanso. Procurou algo que refletisse seu humor atual, feliz. Colocou em uma comédia, Encontro Explosivo. O Gerard, arqueou a sobrancelha. Conhecia o Mikaelson bem, já que era melhor amigo dele, e do irmão, Niklaus. Aproximou-se sorrateiro do cirurgião, tirando o controle da televisão, dele. Riu consigo mesmo, satisfeito de sua descoberta. Seu amigo, tinha finalmente sido laçado por uma mulher.

― Está apaixonado. ― Marcel exibia seu maior sorriso. ― Aquela Hayley, mexeu com você, admita.

― Marcellus. Se não quiser que eu arranque sua língua sugiro que cale-se. ― Elijah dizia da mais fria e polida forma. Focou sua atenção no filme, ainda pensando no que o homem tinha dito.

― Admita, Elijah. Você se encantou por ela, ao menos.

― Ok. Eu admito, satisfeito? ― Elijah respirou fundo. ― Eu a vi no baile, lá, sozinha. Deslocada. E caramba, eu me senti estupidamente atraído por ela. Eu queria a conhecer.  E... Fui lá, me ofereci de acompanhante. Maldita hora que me ligaram para fazer essa cirurgia. Se não fosse isso, tenho certeza que o acidente de Hayley não teria acontecido.

― Não foi sua culpa, Elijah. Ela ficará bem. Vá logo ver ela, você parece que quer sair.

Elijah revirou os olhos, levantando-se. Começou a andar em passos calmos, em direção ao quarto de Hayley, e ao abrir a porta, viu que ela dormia serenamente. Deu um sorriso, sentando-se sobre a poltrona que tinha ali, e abriu um armário, que tinha uma coberta, para visitas. Se cobriu com a coberta, colocando seus pés, sobre a poltrona, e naquela posição, ficou, para observar a morena, para não haver nenhum problema. Respirou fundo, soltando um bocejo, enquanto ouvia o silencio, mas surpreendeu-se, ao ouvir que a jovem bailarina, falava ao dormir.  Ela dizia um nome. Jackson. Respirou fundo, sentindo suas esperanças mais baixas. Amanhã a perguntaria. Em pouco tempo, dormiu.

Na manhã seguinte, acordou primeiro que Hayley. Seu corpo estava dolorido, pela a posição desconfortável que dormiu. Dobrou a coberta a guardando no armário e saiu do quarto de modo silencioso, para ver Hanna. Fez os procedimentos padrões de verificar pulsação, a pressão, e deu os remédios apropriados. Quando acabou, foi novamente para o quarto da morena, sentando-se na poltrona, esperando que ela acordasse. E quando os olhos verdes abriram, foram em direção aos seus castanhos. Não sorriu, mas apenas a encarou. Sentiu-se magoado e traído, mas não poderia deixar tão óbvio. Afinal, Hayley Marshall nada era sua. Passou as mãos nos cabelos, sorrindo em seguida.

― Como se sente, Hayley?

― Melhor. ― Ela sorriu. ― Quem era a loira com quem estava na festa? Sua namorada?  ― Arqueou a sobrancelha. Estava cansada de enrolar. Queria ser direta.

― Era minha irmã, Freya. Estou muito bem solteiro. ― Ele riu. ― Ciúmes, Hayley?

― Talvez... ― A morena corou, rindo.

― Quem... É Jackson? Você fala dormindo. ― Elijah mordeu a parte interna da bochecha, tentando sem sucesso, esconder seu ciúme.

― Agora quem está com ciúmes? ― Hayley sorriu divertida. ― Meu ex-namorado. Ele morreu em um acidente de carro em frente à minha casa, nós tínhamos brigado, e tínhamos decidido terminar nosso namoro, sabe... ― Suspira. ― Isso tem 3 anos.

― Lamento. ― O Mikaelson sorriu minimamente. ― Relaxe, vou fazer os procedimentos padrões, para checar que nada lhe aconteceu. Eu já venho.

Elijah saiu do quarto, deixando a jovem levemente frustrada, porém ela concordara. Ele foi para a ala de reposição, pegando uma seringa, cateter, algumas bandagens, e pegou seu estetoscópio, indo para a ala de médicos, colocando seu jaleco. Deixou a touca em seu armário, respirando fundo. Passou as mãos pelos cabelos, encontrando Marcel, acompanhado de um neurologista, Damon Salvatore. Acenou para ambos, que aproximaram-se. Os olhos de Damon, pareciam lhe analisar atentamente. E o Mikaelson revirou seus olhos entediado. Não prestava muita atenção na conversa que os outros dois mantinham ao seu lado. Não lhe interessava, já que falavam sobre festas, boates, acompanhados de seus irmãos caçula, Kol e Niklaus.

― Damon, se continuar me olhando como se quisesse que eu te levasse para a cama, eu te castro. ― Elijah ameaçara friamente, andando.

― Credo. ― Damon fez uma expressão de nojo. ― As mulheres sem mim, ficariam desoladas. ― Assim que olhou onde estava, viu uma morena, Hayley. ― Tipo aquela morena gostosa.

Elijah sentiu uma raiva imensa lhe consumir. Respirando fundo, deixou Damon Salvatore contra a parede, enquanto seu braço esquerdo estava sobre os ombros dele, impossibilitando o Salvatore de se mexer mesmo que ele tentasse ao máximo. Não se importou com os olhares que recebiam. E aquele ódio e o ciúme que sentia era o que movia naquele momento. Talvez fosse errado sentir aquilo por uma desconhecida. Mas sentia que devia protegê-la, do que quer que fosse possível isso.

― Não ouse falar dela novamente desse modo, Salvatore. Fui claro? ― A frieza que ele tinha, era muita. Assim que Damon confirmou, o soltou, vendo-o correr assustado.

 Elijah passou as mãos pelos cabelos, soltando um suspiro. Estava levemente cansado, mas nada lhe impediria. Ao menos, não para algo que envolvesse Hayley. Respirou fundo, mordendo o próprio lábio inferior enquanto observava a garota na maca deitada e de olhos fechados. Aquele dia, sem dúvida, tinha sido o mais tenso possível. Aproximou-se de modo silencioso da jovem, beijando sua testa, o que a fez despertar, com um imenso sorriso nos lábios. Viu o corpo da jovem arrumar-se no travesseiro e na maca em si, sorrindo ainda. O Mikaelson sorriu minimamente, e com o estetoscópio em mãos, começou a fazer os exames tradicionais. E assim que acabou, sentou-se na maca, ao lado da jovem.

― Olá, Elijah... Você não tem outros pacientes de quem cuidar?

― Tenho, mas devido ao fato de que eu te deixei naquele baile, para ir trabalhar, você é minha responsabilidade. ― Volveu, completamente divertido.

― Vá logo, Elijah. Não quero que seja demitido por minha causa. Eu estarei aqui, afinal, eu sou a inválida, lembra?

― Que vai ter alta hoje, desculpe se quero apreciar sua companhia, antes de não a ver nunca mais.

― Só pode estar brincando. Você acha, que eu iria ir embora desse hospital, sem te forçar a me chamar para sair? Sábado, me encontre as 19:00, no museu de história natural, não se atrase. ― Hayley decretou, para surpresa de Elijah.

― Sábado eu estarei de plantão. Sexta? ― Elijah não iria perder aquela oportunidade de qualquer jeito.

― Sexta, então. ― Ela fez um sinal de chamado com dois de seus dedos, para o maior, lhe beijando o rosto. ― Agora vai trabalhar, antes que eu use minha perna boa, para te chutar daqui.

Ele riu minimamente, de forma contida, concordando. Hayley apenas o observava saindo, enquanto passava o polegar pelo o próprio lábio inferior. Certo, Hayley. Ele é um homem muito gostoso, e educado. Mas não banque a idiota na frente dele. Aquele pensamento, a fez rir baixo. Elijah Mikaelson lhe afetava. Ela só não tinha realmente a certeza, do quanto.


Notas Finais


Quem nunca viu Encontro Explosivo, recomendo ver. Com o Tom Cruise e a Cameron Diaz, mt bom <333
https://www.youtube.com/watch?v=VA770wpLX-Q - Música da Vez


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...