História The last immortal Warrior- INTERATIVA - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Batalhas, Divindades, Drama, Magia, Reinos, Supremos, Tragedias
Visualizações 17
Palavras 5.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


* olá, a capa do cap é a representação da Angard, a arvore divina/ magica.

MAIS UM CAPPPPPPPP, HERE WE GO

Capítulo 25 - O despertar de Angard...


Fanfic / Fanfiction The last immortal Warrior- INTERATIVA - Capítulo 25 - O despertar de Angard...

Quarto de Diana

{...}

 

— Merida... O que aconteceu com ela?— Tairak questionou, puxando-a de canto.

 

— Não sei dizer... Ela estava andando, e...— Merida ficou confusa por um instante. Foi tão rápido que ela não sabia nem o que pensar.

 

— O que Gregory lhe disse? Com certeza, ele não veio aqui para qualquer coisa...— Merida sussurrou afim de saber.

 

— Disse-me coisas boas... Bem, te contarei depois.— Tairak comentou, ao olhar para toda extensão do quarto.

 

Meia hora depois...

 

— Sim, eles virão.— disse ele, convicto, vendo o quão Merida ficou em choque. 

 

— Isso é surpreendente... Se for mesmo verdade.— Merida ficou hesitante em dizer caso alguém escutasse, mas não podia deixar de sorrir.

 

— Sim... E sabe como isso acontece... Diana terá que ser forte e mostrar ser capaz.— disse Tairak, sussurrando e olhando ao redor para ver se ninguém chegava.

 

— Não se preocupe, eu cuidarei disso!— Merida contou.

 

— Chegou a hora de mandá-la ir para o local em que ela deveria ter ido há muito tempo. — Tairak complementou.

 

— É claro, mas... Estou pressentindo algo ruim.— Merida sussurrou olhando ao redor, com os olhos fechados.

 

—  Tairak! Merida! Ainda bem que eu encontrei ambos!— Gregory disse, ao vê-los.

 

—  Algum problema com os homens?— perguntou Tairak ao nota-lo.

 

— Não é deles que quero dizer. É uma longa história, sentem-se... — Gregory insistiu os levando até um banco em frente.

 

{...}

Torre de Clamyest.

 

— Tairak!!!— Merida gritava para os quatro cantos em alta voz enquanto subia a escada da torre.

 

— Merida...!! Hey, O que faz aqui?— Tairak questionou ao sair de seu quarto.

 

— Ela não está lá... Ela não está... Tairak.— Merida disse, desesperada.

 

— Co-como? O que disse?— Tairak ficou confuso com o que Merida acabara de dizer.

 

— Algo a atraiu para fora.— dissera Serena, ao surgir repentinamente.

 

— Serena, tem razão... Mas como diabos ela chegou até aqui?!— disse Gregory ao sair do quarto ao lado e ficar encostado.

 

—Como assim, Serena?— Merida questionou ao ver os olhos de Serena tão brancos quanto o normal.

 

— Não tenho como lhe explicar... Não está nada claro... Não consigo dizer.— ela dizia várias vezes a mesma coisa, nervosa.

 

— Acalme-se, Serena... Fique bem calma para nos contar, está bem?— Makauss havia a ajudado, sentando-a em uma pequena sala da torre, em uma cadeira.

 

— Irei buscá-la... Não se preocupem.— Gregory respondeu.

 

— Ei! Ei! Vocês! Precisam de ajuda? Desculpe, acabei ouvindo a conversa...— disse Gall, ao subir rapidamente a escada.

 

— Claro que precisamos... Toda ajuda é bem vinda. E onde está Loki?— Tairak questionou ao vê-lo sozinho.

 

— Deve está com os demais... Não o vi no caminho.— Gall respondeu, ao terminar de subir as escadas e ver todos parados e aflitos.

 

— Gall, fique por aqui e cuide dos garotos, ok?— ele apenas assentiu, sem entender.

 

— Antes disso... Poderia saber o que está acontecendo?— Gall questionou, impedindo Gregory de descer a escada.

 

— Invasão... Invasão! Eu vejo...— Serena comecou a dizer repentinamente. A mesa em sua frente chegara a tremer.

 

— Serena, fique calma! Conte-nos o que acontece... Quem está invadindo Raigok?— Makauss tentava acalmá-la Mas serena não conseguia dizer nada.

 

— Não é possivel que...— Tairak pausou ao ver Serena em sua frente, fazendo-o dá um passo para trás.

 

— Não é só possível, como, também, está acontecendo.— Serena vociferou, em uma voz estranha... É quando ela está vendo algo ou sentindo algo... Como se fosse outra pessoa...

 

— Makauss, fique com ela, ok?— disse Tairak, referindo-se a Serena que ficou imóvel.

 

— Sim, senhor.— Makauss novamente a levou para a sala.

 

— Eu ficarei por aqui, também.— Gall comentou. Merida e Tairak juntamente com Gregory desceram.

 

Merida sabia o que tinha de fazer, pois lembrara de que poderia ser uma boa oportunidade para ver  como todas se saem diante da situação... 

Então, estava disposta a procurar por Amber. Mas logo sorriu aliviada ao vê-la praticando no pátio alguns de seus movimentos mais eficazes em batalha.

 

— Oh! Aí está você, Amber!— disse Merida ao nota-la inquieta. 

 

— Merida? Eu estou aqui faz um tempo... Algum problema?— questionou Amber, parando de se mover com suas espadas.

 

— Bem... Parece que adivinhou o que estava pensando... Eu vim pra dizer-lhes algo.— Merida comentou ao aproximar-se.

 

—Estava procurando por você. O que eu tenho que fazer? Diga-me. — Amber ficou curiosa para saber o que tinha de fazer.

 

—  Ataques ao sul... Também ao leste, Merida! Acabo de ser informado por um dos mensageiros do Gall!— Loki comentou ao descer as escadas.

 

— Você disse... Ataques?— Amber levantou-se do banco que havia sentado para ouvir Merida dizer.

 

—  É exatamente o que acaba de escutar. O general já sabe disso, Loki?— Merida comentou, curiosa.

 

—  Sim, eu fiz questão de ter comunicado-o.— Loki explicou.

 

— Onde ela está? Digo... A lider. O que está acontecendo? Ataques ao sul? E isso envolve a líder?— Amber questionou confusa e interessada ao mesmo tempo.

 

— Você é Amber, certo?— Tairak comentou ao observá-la cautelosamente.

 

—  Sim, sou eu, general.— Amber apresentou-se.

 

— Sobre Diana, ela está bem. Gregory foi salvá-la... Mas devemos parar os ataques.— Tairak respondeu.

 

— Meninas?— Amber disse ao vê todas saindo da porta. Amber havia escutado os sussurros nada discretos de Effie.

 

— Não consegui me conter... Desculpe.— Effie respondeu cabisbaixa, aparecendo ao lado de Valentina e Genevieve.

 

— Raigok está sofrendo uma invasão?—  Zara questionou ao passar por elas.

 

{...}

Casa Stallins.

FERRIE. RANDY.

 

— Desde quando cheguei, estou te vendo cabisbaixo.— disse Randy ao notar o pai estranho.

 

— Cabisbaixo? Eu?— Ferrie revirou os olhos mas surpreso pelo comentário de seu filho.

 

— Pai, qual o problema?— perguntou Randy, ao vê-lo em frente a casa, parado.

 

— Não se preocupe com isso.— disse Ferrie, ficando parado e de braços cruzados.

 

— Algo aconteceu e o senhor não quer me contar...— Randy ainda insistiu no assunto.

 

— Está certo disso... Eu não quero falar sobre esse assunto.— Ferrie vociferou.

 

— Querido, vem jantar!— disse Adellayd ao aparecer na porta.

 

— Ela está preocupada com o senhor... E eu também... Entenda! Será melhor que me explique!— Randy fez-lhe entender, o encurralando na parede.

 

— Randy, não se intrometa em meus assuntos. Eu resolverei sozinho.— Ferrie ordenou.

 

— Ferrie... Aí está você! O ultimo lugar que pensaria em te encontrar seria em sua própria casa... Estou preocupado com voce, meu amigo.— disse Gall, ao surgir em frente a eles.

 

— Pelo quê?— Ferrie questionou, incrédulo.

 

— Você está bem?— perguntou Gall.

 

— Por quê não estaria?— Ferrie revidou a pergunta.

 

— Randy... Posso conversar com ele um pouco?— Randy o olhou e logo entrou para casa.

 

— Cara... O que houve? É sobre aquele problema?— Gall questionou.

 

—Sim... Ela está aqui, Gall.— disse Ferrie, pensativo.

 

— E você já conversou com ela? O que ela disse?— Gall questionou.

 

— Muitas coisas... Eu descobri que... Eu tenho uma filha.— disse Ferrie, cabisbaixo e surpreso ainda por lembrar do rosto da mesma.

 

— Tem... O que?!— Gall falou tão alto que chamou a atenção de alguns que passaram ali.

 

— Isso que acabei de dizer... Ouviu muito bem.— respondeu Ferrie.

 

— Como isso aconteceu?— Questionou Gall.

 

— Faz três dias... Eu a vi... E acredite... Ela se chama Valentina...— disse Ferrie.— Uma das escolhidas.— complementou.

 

— Uoow... Se Adellayd souber disso...— Gall até hesitou em terminar.

 

— Então é sobre isso? Eu escutei bem?— Randy questiona ao parar em frente aos dois.

 

— Depende... Qual parte ouviu?— Gall questionou, sem graça.

 

— Tudo.— Randy explicou.— Isso é verdade, pai? Eu tenho uma... Irmã?— Randy complementou.

 

— Sim, é verdade... E eu irei explicar tudo...

 

— É o que espero.— Randy disse, curioso. A conversa foi longa...

 

{...}

 

SALA DE ESTAR DO CASTELO

 

— Ei! Não está permitido a entrar aqui!— disse Amber ao notar Desmond andando na sala do castelo.

 

— Não estou? Peço desculpas. Essa é uma exceção, prometo.— Desmond comentou ao aproximar-se a cada passo.

 

— O que quer nos dizer, rapaz?— Tairak questionou.

 

— Sei o que está acontecendo.— Desmond comentou.

 

— Precisamos de mais informações... E que sejam verdadeiras.— Loki comentou ao olhar com desprezo pra Desmond que apenas sorriu.

 

— O que quero dizer... É que... Magnus esteja por trás disso.— Desmond explicou de uma vez, chamando a atenção.

 

— Tem certeza do que está dizendo?— Merida questionou.

 

— Até que faz sentido.— Amber comentou, de braços cruzados.

 

— Sim... Ele quer matá-la... Mas irei impedi-lo se depender de mim.— comentou Desmond, com punhos cerrados.

 

— Não vamos deixar que isso aconteça.— Amber vociferou.

 

— Obviamente que não. Certo... Vejamos...  Desmond irá liderar o grupo um com o Loki.— Tairak explicou, ao decidir-se.

 

— Eu terei que ir com ele?— Loki questionou, incredulo.

 

— Isso é algum problema pra você?— Tairak retrucou, revirando os olhos.

 

— Não... Nenhum. Quando o assunto se trata da Diana, faço tudo.— Loki respondeu decidido.

 

— Não é hora de fazer drama... — Desmond debochou.

 

— Não fale comigo, bastardo... Sei como você é... Não tente me enganar.— respondeu Loki, sussurrando para o mesmo.

 

— Sei ao que se refere, está tirando conclusão precipitada ao meu respeito... Loki. E isso não me agrada nem um pouco.— comentou Desmond, retrucando.

 

— Ah, não? E o que vai fazer?— Loki o desafiou, sorridente.

 

— Vou te provar de que isso é um equivoco... Que eu não sou como pensa, afinal, fui um escolhido... Por mérito, não por armação, nem nada parecido.— comentou Desmond. 

 

— Não é o momento para discutirem relação, menininhas...— Amber zombou do momento, vendo Loki revirar os olhos e Desmond também.

 

— Ela disse o que eu acabei de ouvir?— Amy sussurrou para Sasha.

 

— Sim, claramente.— Ariane respondeu.

 

— Já falei que ela é das minhas?— Amy questionou para as demais. 

 

— Ambas são iguais...— Zara comentou.

 

 — Façam o que eu ordenei.— Tairak disse, sem delonga.— E Diga ao Kirian que ele irá liderar o outro grupo com o Ethios.

 

— Nós vamos ajudar.— Cassidy indagou.

 

— Todas vocês?— Merida questiona, olhando para cad auma.

 

— Eu ficarei com Merida, irei protegê-la.— disse Effie.— Genevieve, Valentina assentiram, concordando.

 

— Nós podemos ficar de suporte... Caso algo maior aconteça por aqui.— Informou Sasha. Amy concordou.

 

— Acho uma ótima ideia.— Merida elogiou Sasha que sorriu.

 

— É melhor chamar o Ferrie, não acha?— Tairak perguntou. Valentina, no exato momento revirou os olhos.

 

— Por acaso... Esse cara seria o seu...— Effie sussurrou mas recebeu um olhar nada agradável de sua amiga.— Ok, desculpa.— Effie disse, hesitando em terminar.

 

— Loki, faça isso, ok?— Tairak pediu, ele apenas assentiu.

 

{...}

DIANA

 

O tempo está passando e cada vez mais acredito que algo surpreendente vai acontecer e eu não sei ao certo se isso é bom para mim. Mas se for, eu anseio para que este dia ou momento chegue logo.

Gritos. Não consegui conter a ansiedade e andei por todos os cantos da cidade, algo está para acontecer, mas como posso evitar? Além do mais, como eu cheguei até aqui? Por que estou tão disposta? O dia nem bem amanheceu e o silêncio predomina. Um vento desconfiante passa ao meu redor. E então, abrir meus olhos lentamente aproveitando cada segundo e vi. Algo que eu não pudesse  ver. O que está acontecendo? Não consigo me mexer...

 

— Acompanhe-me...— dissera uma voz que ecoava em minha mente...

 

— Isso é uma loucura.— eu disse para eu mesma.

 

— Não, não é...— A voz retrucou.

 

— Onde eu estou?— perguntei.

 

— Vai saber... Se seguir-me.— disse por ultimo.

 

— Mas... Não sei para onde estou indo...— eu comentei, ao ver que estou me afastando do castelo.

 

— Saberá... Logo.

 

— Este lugar...— sussurrei ao está reconhecendo... Eu estou vendo tudo turvo... Não sei como, mas...

 

— Você está perto... Querida.— dissera a mesma voz.

 

— Quem é você? O que está acontecendo?— Questionei, confusa. Não consigo ver a pessoa.

 

— Diana... É você?— Escuto a voz de Andy, rouca e choramingando.

 

— Andy...Andy!— digo-o ao vê-lo perfeitamente bem. Minha visão já não está mais turva... 

 

— O que acontece com ele é raro de se ver, não é?— disse a voz do homem, em eco.

 

— O que é isso? O que fez com ele?— questionei ao ver o homem de capuz roxo e olhar frio, me observar.

 

— Se chama transformação, futura rainha de Raigok...— O homem explicou sorrindo.

 

— Andy! Resista...— sussurrei para o mesmo que encontrara inconsciente.

 

O que estava acontecendo eu me recusava a entender. Os olhos de Andy queimavam feito chamas. Mas quem está fazendo isso? De quem é essa voz? Por que nao consigo se aproximar dele? Eu quero evitar! Quero mas não posso. Minha vontade é muita mas algo me puxou para si. Ao olhar, suspirei aliviada.

 

— Ótimo dia, não acha?— disse Gregory ao me ter em seus braços. Sua velocidade é algo impressionante.

 

— Você... De novo?— questionei ao me dá conta da velocidade em que estavámos.

 

— Fico feliz em vê-la bem.— Gregory comentou, dando risada.

 

— Não se importe comigo... Não é necessário que me salve!— disse, alterada ao ver o que estava acontecendo.

 

— Ingrata como o grandioso pai...— Gregory revirou os olhos.

 

— O que fizeram com o Andy?— ignorei totalmente o seu comentário e questionei. Ele deve saber... 

 

— Sobre aquilo lá? Não tenho a minima ideia.— Gregory respondeu, ao olhar para trás.

 

— Eu tenho que salvá-lo...— sussurrei, olhando para trás ao ver aquela cena... Quem é aquele homem?

 

— Não pode... Desculpe.— Gregory negou.

 

— Como assim? Eu vou sim!

 

— Se acalme, ok? Por pouco e você seria morta!

 

— Não ligo para isso... Mas me importo com o Andy, ele é apenas uma criança!— gritei irritada.

 

— Eu sei que se preocupa com ele, isto é muito bonito de se ver! Mas por favor, tenha calma. Alguns de nossos homens vão resgatá-lo. — disse Gregory.

 

{...}

 

Enquanto isso... 

Esmerald e seu grupo...

 

— Algo lhe preocupada, Esme?— Henry questiona ao vê-la afastada do grupo.

 

— Essa energia... Eu estou sentindo...— disse Esmerald, ao olhar na direção de Raigok.

 

— Raigok.— disse Elisae, a elfa arqueira, chegando logo depois e sentando ao lado.

 

— Não posso voltar.— Esmerald disse, cabisbaixa.

 

— Mas todos podem morrer...— Browly respondeu, ao encantar com seu instrumento musical uma arvore que não dava frutos, que surpreendentemente fez surgir diversas maçãs.

 

—Não é necessário que se incomode com isso...— Henry contou.

 

— Como pode dizer isso para ela?! Apesar de tudo, Raigok sempre foi o lar dela!— Elisae ficou irritada com a declaração de Henry.

 

— Por que está tão nervosa...? Não disse nada que não seja verdade.— Henry revirou os olhos.—   São apenas um pequeno clã fraco de elementalistas suborninados por um bastardo desprezivel.— Henry comentou ao retirar seu capuz, mostrando seus olhos azuis cintilantes.

 

— Irá abandonar... Sua irmã... Definitivamente, Esme?— Elisae perguntou, ignorando o que Henry disse.

 

— Não é isso... Elisae. Meu pai confiou a liderança ela... Sei que ela saberá o que fazer. Só espero que ela não esteja em perigo... Eu jurei que cumpriria a minha parte...— Esmerald comentou ao encostar-se em uma das arvores.

 

— E isso quer dizer que...— Elisae insistiu uma resposta óbvia.

 

— Vamos mudar de direção.— Esmerald decidiu, tendo o apoio de Henry.

 

— Tudo bem, vamos.— Elisae concordou.

 

— Espero que Max se saia bem...— Browly comentou com ele mesmo... Sem que os demais ouvissem.

 

— Torço para que não se arrependa, minha amiga.— Elisae sussurrou para Esme que apenas sorriu fraco.

 

{...}

 

Grupo do Ethios.

 

— Ali estão... Divididos em três grupos.— disse Ethios sobre seu enorme passaro, ao lado, Roy com Gared,  Max e Logan.

 

— Isso vai ser entediante...— Logan comentou, ao ver o numero de inimigos. Seu cajado vibrara com tanta energia nova.

 

— Engraçado... Era o que iria dizer...— Roy deu risada, ao ver Ethios tranquilo.

 

— Bem.. Vão lá, rapazes! Eu estarei por aqui.— disse Ethios, sorrindo enquanto sobrevoava no passaro enorme que mais parecia uma enorme águia.

 

— Obrigado por nos trazer, Mestre Ethios!— Gared disse ao aterriçar o chão medindo a sua força para não quebrar nada.

 

— São elementalistas...— Logan os observou, logo atrás de Roy.

 

— Eu já lutei contra eles... Mas há muito tempo.— disse Gared, que fez o mesmo de Roy, pousou ao chão com cuiddo para não causar impacto.

 

— Já vou logo avisando que o primeiro grupo é o meu.— Roy vociferou animado ao sacar sua grande espada.

 

— Olha só... Quem vieram nos receber!— disse um dos inimigos ao notá-los chegar.

 

— O que pensa que está fazendo junto ao seu bando?— Roy questiona, indiferente.

 

— Não conversamos com inimigos, Roy.— Gared sussurrou para seu parceiro.

 

— É... Foi o que pensei.— Roy retrucou.

 

 

— Não banque o simpático... Você não é desse jeito, hein?!— Gared o estranhou, dando risada.

 

— O que diabos querem aqui?— Logan questionou ao pousar no chão com o seu cajado praticamente o levitando ao ar.

 

— Nós iremos dominar Raigok... Par o nosso lider triunfar!!— Gorus, um dos homens, respondeu.

 

— E quem seria o seu líder?— Gared questiona, incrédulo.

 

— Acha mesmo que irei dizer a vocês?! Ataquem... Homens!— Gorus indagou.

 

 

A luta foi intensa. Max dava todo o suporte para ambos que matavam um por um, é um ótimo arqueiro, diferente do seu irmão, um bardo mas com grande poder mágico. 

Enquanto isso, Logan o protegia com sua magia, caso fosse atacado de surpresa.

Roy do seu jeito bruto acabando com todos em sua frente. Gared não tinha dificuldade.

 Sobrou o tal Gorus que se manifestou contra eles, e, surpreendentemente surgiu Desmond atrás do inimigo, antes que pudesse fugir o imobilizou com uma de sua espada com áurea acinzentada. 

Sobre Ethios? Além de um bom encantador de criaturas magicas é um grande berseker... Juntamente com Ferrie, Ernan e Gall. 

E há que dizem que o seu cavalo cinza empresta seu alto poder para que ele faça o que bem entende....

 

— Desmond...!!— Roy o detectou primeiro.

 

— Maldição...— sussurrou Gorius, tentando sair de seu dominio.

 

— Desculpem o atraso.— disse Desmond, ao segurar firme o pescoço do Gorus.

 

— Não tem problema.— disse Gared, revirando os olhos.

 

— Vejo que são assustadores em uma batalha.— disse Desmond, fazendo Gorus ajoelhar com um golpe preciso.

 

— Muito corajoso por ter aparecido, Desmond.— Logan respondeu, ao aparecer do lado de Roy.

 

— Não tenho nada a temer, Logan...— disse Desmond, fixo e sério.— Se é que estão pensando que participo desta invasão, não pensem.

 

— É bom que tenha consciencia de seus atos, Desmond... Afinal, será um guardião.— disse Logan, fixo em seus olhos verdes.

 

— Você acha mesmo que ele não está por trás disso?— Max sussurrou em frente a Desmond para Gared.

 

— Não vou repeti... Eu não sou inimigo.— disse Desmond, de uma vez.

 

— Como pode nos garantir que não está mentindo para nós?— Max questionou, dessa vez, surpreendendo a todos com sua seriedade.

 

— Porque Magnus apenas me ajudou quando eu precisava... Isso é tudo que precisam saber.— Desmond explicou, sem temer.

 

— N-não me mate... Por favor!— Gorus implorava, tremulo.

 

— Cale essa boca... E assista o que podemos fazer com quem ousa a nos subestimar...— Desmond sussurrou no ouvido de Gorus que ficou perplexo ao ouvir.

 

— Não vou me mexer... Está acabado. Vocês venceram...— Gorus indagou, repentinamente.

 

— Bem! Estou indo!— Ethios disse, ao sobrevoar com seu passaro.— Boa sorte! Mais deles estão vindo!

 

— Acho que precisam de uma ajuda.— disse Desmond ao olhar a quantidade de inimigos.

 

  — Uow... parece que nós temos problemas!— disse Max, ao avistar de cima em uma arvore.   

 

 

— Será um bom numero de mortos.— Logan respondeu, convicto.

 

— Gostei do que disse, Logan. É dos meus!— Roy gargalhou ao ver que Logan estara diferente, mais animado e 100% bem.

 

— Que horror... Meu grupo é cheio de sanguinários...— Max murmurou, incredulo.

 

— Onde está Kirian e Nolan?— Desmond questiona.

 

— Devem está por aí... Ajudando os demais.— Max respondeu, preparado com seu grande arco com detalhes esverdeados e dourados.

 

— Ok... Espero que estejam bem.— Roy comentou ao virar-se para ver a grande quantidade de inimigos.

 

— Isso vai ser divertido...— Logan sussurrou para Max que concordou. O cajado de Logan, quando o seu usuário está animado, torna-se muito mais poderoso e suas magias demoram a falharem... Era isso que ele queria desde o começo.

{...}

 

Não se sabe onde Kirian estaria... Mas sabem que vão lidar com isso. 

Os cinco se preparam para um grande numero de inimigos que surgiam dos portões radicalmente e atiando fogo como loucos.

 Eles não pouparam esforços, mas há cada passo, deixavam sangue pingar pelo chão. Roy incrivelmente forte e maior e em modo beast, Gared com suas habilidades, Desmond com toda a sua agilidade e fúria com Max ao seu lado, dando-lhe suporte com suas flechas magicas e Logan os protegendo com seu cajado a longa distancia.

 

 

— Iremos rapidamente... Nos movermos para todos os lugares possiveis, Nolan. Graças a esse incrivel passaro.— disse Kirian ao olhar para cada lado de Raigok.

 

— Por que não quis ir com eles?— Nolan questionou.

 

— Eu quero encontrá-la.— disse Kirian, ao procurar por alguém.

 

— Não se preocupe... Ela deve está segura.— disse Nolan, relaxando-se.

 

— Ela é o alvo principal, Nolan.— Kirian explicou o motivo da sua preocupação.— Temos que protegê-la... 

 

 

— Andy... Eu irei salvá-lo!— disse Nolan, ao avistar.

 

— Isso, implore pela vida, garoto! Quero que todos se comovam com suas lagrimas...— dissera o homem de capuz roxo.

 

— Esse maluco aí... Vai dá conta, Nolan?— Kirian perguntou com indiferença.

 

— Não me perdoarei se não puder matá-lo.— disse Nolan, irritado.

 

— Não tenha medo... Ou o medo irá acabar com você antes de tentar evitá-lo.— disse Kirian, vendo Nolan ao descer do passaro.

 

{...}

 

DIANA 

 

Posso vê-lo embaçado, minha visão não está nada bom... Kirian. É ele!

 Por que ele está aqui? Ouço gritos e desespero, Raigok está sendo mesmo invadida? Mas por que tudo isso tão de repente? Não imaginei que isso iria acontecer em tão pouco tempo de inumeras confusões... Talvez aquele homem esteja envolvido ou não. 

Gregory estava ofegante, paramos assim que Kirian fez o mesmo.

 

 

— Gregory...— Kirian o chamou ao pousar no chão, vendo a criatura sobrevoar acima com Nolan.

 

— Leve-a com você.— Gregory me soltou de seus braços.

 

— Como ela está?— ele perguntou, como se eu não estivesse consciente.

 

— Poderia simplesmente me perguntar, não é? E eu estou bem.— respondi aliviada ao vê-lo.

 

— Está muito machucada... Outra vez!— disse ele, ao certificar meus cortes em meus braços e pernas.— Deixe-me levá-la.

 

— Por favor, Diana... Não se arrisque... Você é o futuro de Raigok. Assim que estiver tudo sob controle, irei vê-la.— disse Gregory.

 

— E onde está o general?— questiono, Kirian em todo momento ficara quieto.

 

— Lutando, provavelmente.— Gregory respondeu.

 

— Ainda bem que não estamos muito longe... Venham comigo!— Ethios resurge com seu cavalo mágico de  cor cinza.

 

— Ethios... Bom te ver. Hey, Elikand!— disse ao acariciar as asas enormes de Elikand, o cavalo favorito de Ethios.

 

— Seria o nome do cavalo?— contou Kirian.

 

 — Elikand não é um cavalo qualquer, meu caro... Ele é magico.— Ethios sussurrou para Kirian que sorriu.

 

Ethios gentilmente nos ajudou a subir em sua bela criatura com asas. Havia lugar o suficiente para muitos e assim, rapidamente sobrevoamos até o castelo, onde todos estavam agitados e ansiosos á minha espera. Assim, imediatamente fui levada pelos braços de Kirian que subiu ás escadas desviando olhares de todas que ali estavam.

 

{...}

EFFIE. GENEVIEVE. VALENTINA. 

 

Effie teria de ficar no pátio caso algum inimigo apareça e as meninas optaram por ajudá-la, já que Zara, Ariane, Amber e Cassidy foram lutar por serem as mais poderosas. Amy e Sasha ficaram de proteger merida dentro do castelo.

 

— Ah.. Gene... Aquele de armadura dourada não seria o seu irmão?— Effie os notou passar por ela, por mais que rapidamente.

 

— Sim... Ele mesmo!— Genevieve afirmou ao ver seu irmão de costas, indo até o castelo em direção a sala.

 

— Ok... Mas o que ele está fazendo com a Lider em seus braços?— Valentina questionou, dando risada e olhando maliciosamente.

 

— Eu não sei dizer... Talvez ela esteja machucada.— disse Genevieve, dando risada ao ver o olhar de Valentina.

 

— Por favor, chamem a Arcadia!— disse Merida ao aparecer no patio, informando os guardas.

 

— Desculpe a pergunta, Merida... Mas quem seria Arcadia?— genevieve questionou, curiosa.

 

— É um nome de reino ou de velha.— Effie sussurrou, dando risada com ela mesmo.

 

— Ela é uma sacerdotiza.— Merida explicou, ignorando o que Effie disse.

 

— Ah... temos a Cassidy. Ela pode curá-la!— informou Valentina.

 

— Ela deve está lutando...— Genevieve comentou.— E bom, também posso fazer isso.

 

— Melhor que Arcadia a examine... Mas obrigada por se oferecer, Genevieve. Suponho que seja melhor ajudar suas amigas...— Merida apenas disse. Genevieve hesitou em dizer algo, apenas concordando.

 

{...}

 

— Por que é tão teimoso?— revirei os olhos ao ser deixada com todo cuidado na cama.

 

— Não quero que se machuque mais.— Kirian sussurrou ao arrumar a calda do meu vestido.

 

— Por que se arriscar por mim?— questiono, vendo o seu olhar duvidoso sobre o meu.

 

— Tenho de protege-la... Há todo custo.— Kirian vociferou com determinação, sorrindo.

 

— Mas você poderia morrer...— eu sussurrei, desaprovando a sua atitude impulsiva.

 

— Não se preocupe comigo... Sao elementalistas, mas não muito poderosos. Roy e Gared podem com eles... Além do mais, eles tem o suporte de Logan com sua magia e Max com suas flechas magicas inacabáveis.— disse Kirian, sorrindo.— E Desmond está os ajudando... Ele também é forte.

 

— Acredita tanto em seu grupo? Isso é bom...— comentei comigo mesma, evitando de encará-lo.— Voce já pode voltar e ajudá-los...

 

— Nem pensar... Você está fraca, mal consegue se mexer...— Kirian argumentou, olhando-me sério.

 

 

— Está bem... Por favor, leve-me até a janela?— peço, o vi surpreso com minha fala e ele apenas me levou cautelosamente até a sacada.

 

 

— O que pretende fazer?— ele questionou, me segurando forte.

 

 

— Apenas faça isso...— disse, o mesmo me olhou confuso.

 

Sem hesitar mas com olhar preocupante, ele me levantou até a janela. O que ele ainda está fazendo aqui? Eu nunca deixei ninguém vim em meu quarto, além de Karminn e Tairak... Será que posso conseguir com a Regyn? Posso pedir que me cure... Que me revigore! Mas como fazer isto? Fechei meus olhos num instante e me concentrei ao máximo. Esquecendo de tudo e todos ao meu redor. Até que levito minhas mãos em sua direção. 

 

— Regyn.... Cura-me. Sei de teu poder, que está me escutando, sabe o quanto estou aflita, o quanto estou fraca.... Peço-lhe que por favor, revigora-me, me inove, quero sentir seu poder e assim evoluir com ele, proteja o meu reino e assim a protegerei com todo o meu amor e todo o respeito... — vociferei com orgulho o que dizia, ainda com os olhos fechados. Sentia-me observada.

 

— Essa luz...— escutara Kirian, ao me ver.

 

— Você disse... Luz?— pergunto, sem entender sobre o que ele está dizendo.

 

— Algo te iluminou.— Kirian explicou.

 

— Regyn!— Indaguei ao vê-la intensa e brilhando.

 

 

— Aquela arvore gigante dourada...?— Kirian referiu-e a arvore... Pelo jeito, Tairak nao contou nada sobre ela para eles.

 

— Não é apenas uma arvore gigante... Ela é magica... Pode escutar seus pensamentos... Bom, pelo menos, é o que Merida me disse.— respondi com brilho em meus olhos... Eu me sinto... Diferente.

 

— Por que você está desse jeito? Não entendo... Nunc vi nada assim!— ouço-o dizer.

 

 

Realmente, isto é incrível, como diz Kirin.

 Ao ver-me iluminada, pude me certificar de que Regyn me ouviu, ela ouviu tudo que disse  e resolveu me ajudar, pois meu desejo foi verdadeiro, sem pretensão alguma e isso que me deixou mais contente. Agora entendo o motivo por minha avó ter tanta admiração por esta linda arvore... Meu corpo já nao dói mais. Posso fazer qualquer movimento, minha energia é outra... Fechei meus olhos novamente e me conectei a ela, nossa conexão foi cancelada por um mero barulho. 

Kirian! Pulei a janela ao ver seu corpo atirado, notei que muitas folhas douradas estavam se espalhando por todos os lugares.

 

— Me desculpe! Eu não sei o que fiz...— disse ao pular da sacada e ir até ele. 

 

— Eu estou bem... Não se sinta culpada por isso.— Kirian apenas deu risada da minha reação.

 

 

— Olá, Diana...— escuto a voz da Sacerdotiza.

 

 

— Arcadia? perdoe-me pela pergunta, mas o que faz aqui?— pergunto ao vê-la parada em nossa frente.

 

 

— Vejo que despertou Angard...— disse ela, ao olhar para a arvore divina.

 

— Não fiz nada além de pedir que ela me cure...— expliquei, vendo o quão sorridente ela estava.

 

— Bem, querida... Sua humildade fez com o que ela fizesse além do combinado, digamos. Olhe atentamente ao que sua conexõ é capaz de fazer... o efeito da divin aliança com a magia é inexplicável. Sim, você fez isso... Pediu com todo o seu amor... Com todo o seu coração. Um pedido verdadeiro sempre é atendido.— Arcadia comentou, com sua voz dócil.

 

Agora observo Angard.

Sim, havia mais do que lindas folhas douradas ao ar. Todo Raigok está sob o efeito desta magia. Pequenas casas foram evoluidas incrivelmente no piscar de olhos, criaturas, flores, florestas, jardins, o castelo... A muralha que nos foi concedida com o trabalho arduo dos homens por anos... Ergueu-se e fortificou-se com a magia.  Tudo era possivel  ver daqui.

Kirian levantou-se e seu olhar atiçou a minha curiosadade. Avisto Ethios que vinha alegremente ao nosso enconto com Gregory e Tairak ao seu lado. Arcardia parece feliz. Ela, Heremon e Hagrid, são os unicos sacerdotes que há em Raigok. São como conselheiros... 

 

 

— Alguém poderia me dizer por qual motivo as folhas douradas de Angard estão por toda parte?— Tairak murmurou após pousar ao chão.

 

— Diana a despertou, general.— Arcadia explicou, me olhando. Arcadia é uma mulher muito sábia, dócil... Intuitiva como Serena... Possui cabelo encaracolado com algumas mechas em branco, olhos claros e um corpo mantido jovem... Parece que a magia faz bem para ela.

 

— Isso é mesmo verdade?!— Gall questionou ao chegar até nós com Ravi ao seu lado.

 

— Isso é...— Ethios mal sabia o que dizer. Estava claro a surpresa.

 

— O seu desejo fez com o que todo o reino e ao redor evoluisse para melhor. As energias estão puras agora...— dissera Arcadia ao observar Angard, intensa e numa cor dourada.

 

— O que Kirian estava fazendo aqui?— Gall questionou ao chegar atrasado sobrevoando.

 

— Ah... Eu estava ajudando a curar os ferimentos da líder.— Kirian explicou.— Mas digamos que... Angard a arvore magica fez o meu papel.

 

— Então, você preferiu salvar a donzela do que lutar contra os monstros? Oh!— Gall zombou, rindo em seguida.

 

— Sem piadas, Gall.— Tairak o repreendeu.— Arcadia está aqui, céus...

 

— Ele não tem culpa... Eu pedi que viesse com a lider.— disse Gregory, surpreendendo Tairak.

 

— Tinha que ser você...— Tairak sussurrou revirando os olhos.

 

— Fiz algo de errado, general?— Kirian questiona, na frente de todos.

 

— Não é este o problema... Enfim...

 

— Desmond.— disse Gregory ao vê-lo sobrevoar com a ajuda da magia de Logan que invocara, uma criatura com asas desconhecida.

 

— Quem é este homem?— Arcadia perguntou, automaticamente Gall ficou em sua frente para protege-la.

 

— Talvez seria este o líder do grupo ridículo dos elementalistas que causou todo o alvoroço, general.—  comentou Desmond. 

 

— Lutou contra ele?— Tairak questiona.

 

— Tive a ideia de trazê-lo para que o observassem e descobrissem algo de seus interesses...— Desmond comentou ao ver que o homem estara sobre magia de Logan, sendo preso por um tipo de esqueleto magico com correntes.

 

— Bela criatura... Logan.— disse Gregory, Logan apenas sorriu e agradeceu.

 

— Para onde devo levá-lo?— Desmond questiona ao erguer o homem que estara fingindo não está acordado. Logo seguiu o general.

 

— Esperem! Antes, digam-me... Vocês irão me matar?— Gorus abriu seus olhos questionando desesperado.

 

— Estou pensando seriamente nisso.— disse Desmond ao ser seguido pelo esqueleto de sua altura que arrastava o homem com suas correntes.

 

— Peço que entrem, por favor.— disse, afim de acabar com o clima estranho que estara no ar.

 

— UAAAAAAAU! essa é a Lider?— escuto alguém nada discreto perguntar. Observo o jovem como eu... Ele possuia cabelo meio alaranjado e olhos claros, sarda pelo rosto branco e um sorriso bonito... ele me lembra alguém que já vi.

 

— Sim, sou eu.— disse, ao vê-lo surpreso por ter sido escutado.

 

— Perdoe pela ousadia de nosso companheiro, jovem lider... Ele é idiota, as vezes.— Gared comentou, ao lado do mesmo.

 

— Não se preocupem...— disse, fazendo-os relaxarem. 

 

— Demoramos pois estavámos vendo se estava tudo tranquilo em todos os lugares— Logan explicou. Acima, vejo um outro espadachim descer do grande passaro que Ethios o concedeu.

 

— Onde está Nolan?— questionou Roy, o barbaro.

 

— Ele foi salvar o garotinho Andy.— respondeu Gregory, ao passar por ele.

 

— Diana! Estou contente que esteja bem!— disse Loki ao me abraçar forte no meio de todos. Enquanto acariciava meu cabelo.

 

Sorrir ao vê-lo contente. Loki tem me feito um bem indescutivel... Isso não tenho como negar. Gostaria muito de  ver Randy e Jace comigo... Além de Ariane.

Entramos ao castelo, pedi que Gall anunciasse á todos que pudessem comemorar  este grande dia, que para mim, foi muito estranho e confuso, mas que terminou bem. Pedi que todos os escolhidos entrassem e se sentissem a vontade no castelo, pois seria um oportunidade unica de relaxarem. Angard... Posso sentí-la cada vez mais. Sua energia está me  contagiando há cada segundo e isto é prazeroso, mas me assusta de tal modo que me deixasse perplexa as vezes. Um enorme poder.


Notas Finais


ESPERO QUE TENHAM GOSTADO, GOSTARIA MT DE SABER O QUE ACHAM DO CAP ^^ E DE TUDO QUE ACONTECEU COM OS PERSONAGENS, ETC...
PERDOE-ME SE ESTÁ MT LONGO O CAP </3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...