História The Last Of Us: Joellie


Escrita por: ~


Sinopse:
4 anos após os acontecimentos de The Last Of Us, Joel e Ellie vivem no vilarejo de Tommy e moram juntos, os infectados continuavam controlando o planeta e de vez em quando, invadiam o vilarejo, mas como Joel está lá, eles não infectavam ninguém. Ellie está com seus 18 anos, uma garota muito bonita e Joel percebeu isso. A garotinha à quem protegia, tinha se tornado uma linda garota. Isso fez com que outros pensamentos surgissem na cabeça dele sobre Ellie, e isso estava deixando um tanto que desesperado para afastar esse pensamentos. Ellie no entanto não tirava os olhos de Joel, por mais que soubesse que ele tem 49 ou 50 anos, era apaixonada por ele desde quando tinha 14.
Mas será que isso é amor?
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias The Last of Us
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Apocalipse, Aventura, Ellie, Joel, Joellie, Romance, The Last Of Us, Zumbis
Exibições 97
Comentários 3
Palavras 3.409
Terminada Não

Fanfic / Fanfiction The Last Of Us: Joellie
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Novo Infectado
3
45
1.877
 
2.
Reconsciliação
0
29
763
 
3.
Sozinhos Novamente
0
23
769

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~Caicere
Capítulo 1 - Novo Infectado
Usuário: ~Caicere
Usuário
C#RALHO! C#RALHOOOO!! Eu tó embasbacado até agora, tu só pode ter trabalhado junto com o roteirista na produção do jogo, não é possível!? o nível de encarnação das personagens é surreal, eu me senti num evento dentro do jogo, cara... Parabéns, excelente trabalho, soberbo; recapitulando, os diálogos são absurdamente coerentes, juro que parei de parágrafo em parágrafo, mal acreditando no quão imersivo esse texto foi, olha que eu não só de rasga elogio, mas você mereceu, Parabéns.