História The Last Time - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Drama, Fairy Tail, Nalu, Romance
Exibições 73
Palavras 1.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yo Minna!
Como estão? Finalmente dezembro \o/
Obrigada aos comentários e favoritos ❤❤
Por favor, não se decepcionem comigo... Tive um bloqueio enorme escrevendo esse capítulo, por isso sinto muito..
Aproveitem a leitura :D

Capítulo 15 - Capítulo XV - Natsu... Por quê?


Fanfic / Fanfiction The Last Time - Capítulo 15 - Capítulo XV - Natsu... Por quê?

Nunca fui uma garota igual as outras (E nunca me esforcei para isso). Não pintava a unha, não passava perfume e não usava roupas femininas. Era um homenzinho com peito grande, cabelo comprido e um belo rosto.

Porém, não apenas isso... Toda garota e mulher sempre sonhou com o dia de seu casamento. Seu tão esperado dia, onde de arrumaria e vestiria um lindo vestido para a pessoa que tanto ama. Já eu, não!

Quando minha mãe mostrava suas fotos de seu casamento, eu só conseguia pensar em como ela deveria estar sentindo calor por debaixo daquela roupa toda e como deve ter sido desconfortável andar com um vestido tão grande e pesado.

"Isso tudo foi por amor, querida. Quando amamos não nos importamos em nos sentir desconfortável por essa pessoa, porque só de estar com ela, tudo que sentimos de ruim, desaparece..."

Era o que ela sempre me dizia..

"Um dia você também vai sentir o desejo de se sentir linda para a pessoa que você ama, mesmo que seja apenas por um dia..."

Porém eu nunca senti, levando em conta que a única pessoa que eu amei foi Natsu e ele nunca se importou com minha aparência.

Naquela noite, quando Natsu de uma maneira tão simples e especial me pediu em casamento, foi a primeira vez que entendi as palavras de mamãe... Sei que ainda guardo um pouco de ressentimentos pelos dez anos em que ele não esteve aqui, mas, agora que nossos sentimentos estão certos, temos nossa própria família e a felicidade mal cabe em meu peito, a vontade que senti em ser bonita e especial para Natsu foi enorme.

E apesar desse enorme desejo, meu coração se quebrava inteiro só de pensar em meu casamento. Pensar que minha mãe, que sempre sonhou em me ver no meu dia de princesa e pensar em meu pai, que não está aqui para me levar até o altar... Solitário. É como pensei que seria esse dia para mim.. E é como está sendo...

Pois é! Aqui estamos nós. Encarando um ao outro na frente do altar enquanto padre fala. Eu com um vestido básico porém maravilhoso feito por mim e os três integrantes de minha equipe (um pouco da intrometida da Juvia também) que junto de muitas outras pessoas estão presente nessa linda cerimônia. Meu vestido é um tomara que caia e justo até a cintura, daqueles estilo princesa, sabe? É cheio de rendas e detalhes no vestido e na pequena cauda. Não canso de dizer que esse foi o melhor trabalho já feito por nós (Eu, Wendy, Levy e Gajeel).

Já o Natsu... Ahh, o Natsu... *Suspiro*

Mesmo que o noivo apenas vista um terno e arrume o cabelo, Natsu está... Meu Deus...

Seu terno branco o deixou incrivelmente elegante, ainda mais por causa de seu cabelo penteado. Porém o que mais está lindo nele é seu sorriso que não some de seu rosto. Estava reparando tanto no rosto do meu rosado que sequer percebi quando o padre falou comigo.

– Ei! – Natsu me cutuca e é aí que eu acordo. Com o olhar perdido olho para as pessoas ali presente: Juvia e Erza do meu lado, Gray e Jellal do lado de Natsu, para os olhares confuso vindo atrás de mim e só então para o padre. Solto um sorriso sem graça.

– Sim?

– Essa é sua resposta? – Ele me pergunta. Está tão perdido quanto eu.

– Quê? Não! – Natsu arregala os olhos, só então percebo a merda que estou fazendo e começo a rir. – Não é isso... É... Você poderia repetir? – Peço ao padre que soltou um suspiro aliviado assim como todos presente ali.

– Lucy Heartfilia, você aceita Natsu Dragneel como seu legítimo esposo, para ama-lo e respeita-lo, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, todos os dias de sua vida? – Olho profundamente para os olhos dele e não demoro a responder.

– Sim! – Outro sorriso brota em seus lábios, dessa vez, diferente de todos os outros.

– E você Natsu Dragneel, aceita Lucy Heartfilia como sua legítima esposa, para ama-la e respeita-la, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, todos os dias de sua vida?

– Sim!

Após esse momento, claro, nada se passa em nossa mente. Nem o futuro nem o passado. Todas as inseguranças se vão e é como se fosse mágica...

Talvez eu esteja romantizando muito esse momento.. Já vi pessoas que me disseram que casamento "nem é tudo isso".

Para alguém que há pouco tempo atrás odiava só pensar nisso, isso É TUDO ISSO!

Meiko nos trouxe as alianças, com um lindo sorriso nos lábios.

– Seja muito felizes! – Ela exclama aqui no altar no momento em que chegou, arrancando um "Oooowwn" de todo mundo.

Confesso que até mesma eu comecei a me emocionar. É estranho. Mais estranho seria eu conseguir explicar esse momento. Uma lágrima escorreu pelo rosto de Natsu pouco antes de eu terminar de colocar a aliança. Respira Lucy, você não pode chorar. Não hoje! Hoje você é uma garota com maquiagem! Quando ele por fim colocou a aliança em meu dedo, meu coração passou a se sentir inquieto.

– Eu vos declaro Marido e Mulher... O noivo pode beijar a noiva!

Natsu se aproximou de mim com seu sorriso sacana e sussurrando me perguntou

– Luce... O que devo fazer? – Sou incapaz de não rir. Apenas nós dois sabemos o significado dessa frase.

Foi há 13 anos atrás (O que me faz pensar que estou ficando velha), na noite que começamos a namorar...

Estávamos um do lado do outro, desfrutando da minha deliciosa lasanha. Eu olhava para ele e quando ele olhava para mim, eu desviava o olhar. E quando ele estava olhando para mim e eu o olhava de volta, era a vez dele desviar o olhar. Isso se repetiu várias vezes até nossos olhares se encontrar. Quando isso ocorreu, da mesma forma que ele está se aproximando lentamente agora, ele se aproximou aquele dia.

Quanto mais perto ele chegava, mais apreensiva eu ficava e me afastava. Ao perceber meu corpo tenso, ele me fez aquela mesma pergunta... "Luce... O que devo fazer?" E então me beijou... Foi quando todas minhas incertezas foram embora...

Diferente daquele dia, hoje não foi Natsu que teve a iniciativa, e sim eu.. Eu coloquei meus braços envolta de seu pescoço e o puxei para perto lhe entregando um beijo demorado. Não sei para Natsu, mas esse, provavelmente, é o beijo mais especial que já demos e que assim como eu, nunca se esqueça desse momento inesquecível...

*****

Hoje, se passado três anos, comemoro sozinha a data de nosso casamento... Quer dizer, não sozinha... Luna está comigo... 

E acho errado dizer que estou comemorando também, porque não estou... Quer dizer, se ficar na cama, encarando fotos e chorando for comemorar, então estou sim...

Quando suas promessas me vêem a mente, é inevitável que as lágrimas venham... Porque Natsu não as cumpriu.. No fim, suas palavras foram ditas para o vento e foram levadas junto dele.

Natsu me abandonou outra vez... Dessa vez sem sequer dizer adeus... Onde está você?

Natsu... Por quê?


Notas Finais


Sinto muito se foi curto e simples...
E não matem o Natsu, por favor!
Tudo será explicado no próximo capítulo que não demora a sair...

Comentem o que vocês acham que houve com ele e como as coisas vão progredir agora..
Digam oq acharam ❤

Até o próximo, pessoinhas do meu coração ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...