História The last year - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 26
Palavras 1.279
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Hentai
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Look das meninas na Capa

Boa leitura <3

Capítulo 3 - Capítulo III -Balada-


Fanfic / Fanfiction The last year - Capítulo 3 - Capítulo III -Balada-

Na Balada...

-Nossa Carrie, tá linda amor -Vick fala analisando o look da amiga, que na opinião dela estava incrivel-

-Uou gata, tá maravilhosa -Laurence fala elogiando a aparencia de Carrie-

-Tá igual uma puta -Anne fala e todas riem- Mentira amor, tá linda

-O...obrigada... nem parece que sou eu -Carrie fala meio envergonhada-

-Ah cale-se garota, vamos dançar gente -Laurence fala e arrasta todas para a pista de dança que era preta,azul e verde, um negocio rídiculo, na opinião de Vick-

-Gente, Alvo avistado -Vick fala e aponta discretamente para Peter que estava sentado em um dos degraus da escada que levava para os quartos-

-Quem vai lá primeiro? -Pergunta Laurence. Ela não estava com a minima vontade de falar com Peter, ela não tinha nada contra ele, mas essa noite ela queria só beber, fazia meses que ela não tomava uma Skol se quer, então hoje, somente hoje ela queria encher a cara até vomitar-

-EU VOU -Anne fala toda euforica e vai em direção a Peter-

-Nem quero ver oque essa demente vai fazer -Carrie fala e vai pro barzinho, pede um Lilith até que ela sente alguém sentado no banquinho ao lado do seu-

-Oi -era o menino loiro de olhos Mel. Carrie ficou meio que congelada, ela achava ele o máximo, só por ter ajudado ela a se levantar-

-Olá -Carrie fala simpática-

-Eai cê tá bem? -ele pergunta enquanto checa as horas em seu simples relógio prata-

-Tô sim... sabe obrigada por ontem....

-Você já falou isso -Ele fala e ri-

-Ai como eu sou boba né? -Carrie mal sabia que estava mais vermelha que a blusa de Vick-

-Imagina... -Ele fala e come alguns salgados que estavam na mesa-

-Você veio sozinho? -Carrie pergunta e dá um gole em sua bebida que ela nem notou quando tinha chegado-

-Vim com o Matth, mas ele já está bem oculpado -Ele aponta pra Matth, um menino de cabelos escuros que estava beijando Laurence-

-Nossa como a Laurence é rápida -Carrie cochicha pra si mesma-

-Você disse alguma coisa?

-Não... alias qual é seu nome?

-Dylan e o seu?

-Carrie

-Bonito nome

-O...brigada -Carrie da um sorriso meigo-

-Seu sorriso é lindo sabia? -Ele fala e se aproxima dela-

-é.... vamos dançar? -Carrie fala constrangida-

-Ah....pode ser -Dylan e Carrie vão pra pista de dança e ficam se divertindo ao máximo e conversando também-

Enquanto isso...

-Oi -Anne fala se aproximando de Peter-

-Oi -ele fala meio seco e faz sinal para que Anne se sente-

-Você tá bem? -Anne pergunta enquanto tenta deduzir porque ele está com cara de cachorro sem dono que foi atropelado por um caminhão e depois foi chutado e cuspido-

-Não.... -ele fala já com lagrimas nos olhos-

-Cara qual teu nome? -Anne pergunta se fingindo de que não sabe nada sobre Peter-

-Peter e o seu?

-Anne... sabe, você pode se abrir comigo fica avontade, eu não conto pra ninguém... sei guardar segredo

-É que minha namorada.... ela me traiu... vi ela transando com um cara na minha cama -uma lagrima sai do seu olho esquerdo enquanto ele mexe no anel que estava em sua mão-

-Nossa... que vadia... sabe trair até que vai, mas transar na sua cama, ai já é ser puta demais -Anne fala meio revoltada-

-Ela não se importava com isso... eu a amava tanto... Daria minha vida por ela... e ela jogou tudo isso no lixo... eu confiava nela... Amava mais que tudo nessa vida... e ela despresou meus sentimentos -ele fala enquanto outra lagrima saia de seu olho direito-

-Sabe... eu também confiava numa pessoa -Anne fala se lembrando de sua mãe- era o tipo de amor infinito que eu sentia por ela.... ela era minha base, ela me dava segurança... mas ela jogou tudo fora , e foi ai que percebi que ela não me amava como parecia ser... eu não podia mais confiar nela e nem tive a chance de saber porque ela fez certas coisas comigo -Anne deixa uma lagrima sair de seu olho-

-Era sua namorada também? -Peter fala e olha pra Anne-

-Não... não era esse tipo de amor... é um amor que não existe igual... e as vezes eu penso se fiz algo de errado pra ela -Anne já não consegue mais segurar. Ela começa a chorar incontrolavelmente até que de repente ela sente o corpo quente de Peter entrar em contato com o seu. Ele estava tentando consola-la, mas isso não adiantou. Anne ccontinuou a chorar e por instantes chegava a soluçar. Seu coração estava apertado, ela sentia uma angustia enorme como se naquele momento tudo que aconteceu quando ela tinha 5 anos iria se repetir. Então ela susurrou no ouvido de Peter:

-Me ajude...não quero que aconteça de novo

Peter não sabia oque tinha acontecido ao certo com Anne, mas sabia que era uma coisa muito ruim. Ele levou ela até um dos quartos e a deitou na cama, pegou um calmante e deu pra ela. Ela estava tão triste que Peter achou por um momento que toda sua felicidade havia sido sugada e que ela estive praticamente sem alma ou então que ela fosse um corpo sem alma, só existisse por exister e que não tivesse proposito em sua vida. Depois de um tempo Anne olhou para Peter e ele se sentou na cama, ela se levantou e ficou ao lado dele.

-Sabe Anne, não foi sua culpa, seja lá oque tenha acontecido... Não foi sua culpa....

-Desc...desculpa por ter te dado esse trabalho...eu não queria que fosse assim...queria só te conversado com você normalmente, mas as vezes eu lembro do que aconteceu e desabo...

-Sem problemas... -Peter se aproxima de Anne de uma forma que ela nem chega a perceber- foi minha culpa, eu que comecei a falar dos meus problemas...

-Até parece eu que fui atras de você... -Sem Anne perceber uma lagrima sai de seu olho, e Peter de uma forma carinhosa enxuga a lagrima. Eles se olham até que Anne sente os lábios de Peter encostarem nos seus. Ela não sabia bem oque estava fazendo, ela mal conhecia aquele garoto e já estava com ele, emum quarto, trancados e se beijando. Anne não sabia se aquilo era o certo a se fazer, mas certamente estava bom. O beijo foi interrompido para os dois recuperarem o ar, mas continuaram logo em seguida, depois de um tempo Peter parou olhou nos olhos de Anne e disse:

-Vamos sair logo daqui, se não vão cobrar a hora do quarto -ele fala e Anne se levanta, abre a porta e ve se alguém esta no corredor-

-Vem Peter -eles descem e conversam um pouco, ele pede o número dela e claramnete ela dá, logo em seguida Peter vai embora e Anne vai se sentar em um sofá onde Laurence e Vick estão conversando-

-Eai, oque rolou com você e o Peter? -Vick pergunta curiosa-

-Nada, só conversamos -Anne estava com vergonha de falar, estranho pra ela, mas ela não queria que os sentimentos que começava a sentir por Peter se interrompesem por causa de uma aposta-

-Afe que bosta -Laurence fala com desanimo-

-Com licença meninas, Boy avistado -Vick fala e se levanta, vai ao encontro de uma menino de cabelos azuis que se chamava Josh, o mesmo menino que Carrie mal conhecia e sentia uma certa atração-

 

No fim da noite Vick foi pra casa de Josh,mas não fizeram nada pois alguns amigos dele foram juntos. Carrie nem se quer viu eles saindo pois estava muito ocupada pegando o número de Dylan. Laurence bebeu tanto que teve que dormir na casa de Anne para não chegar naquele estado na casa de seus pais.

 

 

 


Notas Finais


desculpem pela cena de beijo se foi uma bosta, é a primeira que eu escrevo... vlw flw <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...