História The Letter - Jikook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Short Fic, Vhope
Exibições 49
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey amores <33

Não, eu não canso de postar fanfics, primeiro foi a de markson, agora a de jikook, aí tem mais umas cinquenta mas o que posso fazer se minha inspiração bate nos piores momentos?

Essa fanfic está sendo reescrita, com uma nova categoria, e eu fiz umas pequenas modificações no enredo, já que a história agora vai se passar na Coreia e não nos E.U.A

Espero que gostem de ler a história tanto quanto eu vou gostar de escrevê-la

Boa leitura <33

Capítulo 1 - A Carta


Fanfic / Fanfiction The Letter - Jikook - Capítulo 1 - A Carta

''E eu vou te perder

Estou com medo, com medo, com medo

Meu coração deixa sair um choro desesperado

Eu não consigo dizer se isso é a realidade ou um sonho.''

 

Meus dedos apertavam o volante com força enquanto fazia meu caminho de volta para casa. Já era quase madrugada quando saí de lá, após a pior briga que já tive em toda a minha vida.

Começou com mais um típico ataque de ciúmes por minha parte, Jungkook já estava acostumado com isso, mas porque hoje o meu pequeno parecia tão cansado?

Não sei como, nem quando, mas uma simples discussão se transformou em berros, vindos de ambas as partes, por instantes achei que os vizinhos ligariam para a polícia.

Mas infelizmente isso não aconteceu, eu simplesmente fui um babaca, disse coisas que ninguém merece ouvir. Falei tantas coisas horríveis a ele, confesso que nunca o vi tão vulnerável mesmo após três anos de relacionamento.

Então, após extrapolar todos os limites, e ver seus olhos lacrimejarem, acabei tendo o maior ato de covardia. Peguei meu casaco, por vergonha, e saí de casa, batendo a porta.

Fui pedir conselhos a única pessoa a qual confiava em desabafar naquele momento tão difícil. Jin. E confesso que era melhor ter pedido à Taehyung, não que os conselhos foram ruins, muito pelo contrário, eu só fui espancado por Namjoon e Jin.

Ao menos Taehyung e Hoseok não poderiam me agredir via Skype.

Senti meu celular vibrar. Olhei o visor por alguns instantes, ainda me concentrando na estrada. Era apenas uma mensagem típica da minha imperadora, mas sempre perco meu tempo lendo essas porcarias.

Assim que parei no sinal, peguei meu celular. Fiquei espantado ao ver que já eram quase duas da madrugada. Novamente não era uma mensagem importante.

Acelerei ainda mais, precisava me desculpar com Jungkook e rápido. Imagino como o mais novo deve estar, foram palavras tão horríveis que nem ao menos ouso pensar nelas novamente.

Estacionei na frente de casa, sem me dar ao trabalho de guardar o carro na garagem ou algo do tipo. Apenas abri a porta de casa e suspirei quando não vi o meu pequeno na sala.

- Jungkook? - Digo, sentindo o nome ecoar pela casa. Sem respostas - Olha eu sinto muito. - Falo novamente, dessa vez subindo até nosso quarto

Não encontro ninguém ali, nem sinal dele. A preocupação começa a tomar conta do meu corpo. O ' e se?' preenchem todos os meus pensamentos e nenhum deles tem um final bom.

Comecei a gritar seu nome pela casa. Nada. Até que me ocorreu a pior ideia possível. O meu maior pesadelo. Corri novamente ao nosso quarto e abri o guarda-roupa. Vazio.

Haviam provavelmente umas duas camisetas de Jungkook ali, que ele provavelmente esquecera de colocar na mala. Senti as lágrimas inundarem meus olhos e peguei sua camiseta, coloquei-a em meu nariz, inalando seu cheiro por provavelmente uns dez minutos enquanto molhava o tecido com lágrimas.

- Jungkook! - Gritei pela casa novamente enquanto descia as escadas

A falha esperança de que talvez fosse apenas uma brincadeira, ou um castigo que havia sido sugerido por Yoongi; não, não era. Jungkook não iria simplesmente aparecer ali na cozinha, com um sorriso brincalhão no rosto, aquele sorriso pelo qual me apaixonei desde a primeira vez que o vi.

Não iria aparecer comendo alguma porcaria enquanto dizia: Te peguei hyung,

A esperança simplesmente morreu para mim naquele momento. Olhei em volta, com atenção, tentando ver alguma coisa, até me deparar com aquilo. 

Um pedaço de papel, que a julgar pelos amassados, foi pegado às pressas; uma caneta preta destampada ao seu lado. Caminhei até a pequena escrivaninha e peguei o papel em mãos, logo dando de cara com a letra que sempre conheci muito bem.

''Querido Jimin, não sei se está lendo isso, mas, se estiver lhe imploro, não pare. 

Nossa última briga foi com certeza uma das piores, você me disse coisas que continuam presas na minha mente, me dando repetidas facadas. Então, para evitar mais brigas, resolvi lhe deixar em paz, resolvi ir embora.

Eu ainda te amo, muito, tanto que poderia te abraçar com todas as minhas forças e nunca mais soltar, lembra quando disse que te protegeria do mundo? Não estava brincando, e me dói saber que outra pessoa cumprirá essa promessa por mim.

Sabe, você sempre teve essa mania de querer ser lembrado pelas pessoas, mas de uma maneira boa. Se te tranquiliza, eu nunca irei lembrar de você com alguma mágoa.

Muito pelo contrário, irei lembrar de Park Jimin como o homem que foi capaz de me proporcionar coisas que nunca sentirei com nenhuma outra pessoa. Lembrarei de você por ser o motivo pelo qual sorrio, ou levanto da cama todos os dias apenas por saber que estará lá por mim.

Prometo não lembrar das nossas brigas, ao menos essa promessa eu poderei cumprir.

É, e sempre será o amor da minha vida, meu bolinho, que prometi proteger de todas as coisas ruins do mundo, mesmo que no final das contas, quem mais precisou ser protegido fui eu.

Você é especial hyung, quero que se lembre disso, sempre que se sentir mau.

Preciso ir agora, lembre-se de mim, da mesma forma que me lembrarei de você.

Do seu amado e infantil, Jeon Jungkook.''

 

Àquela altura meu rosto já estava inchado com tantas lágrimas, conforme lia, as memórias iam voltando, desde o primeiro dia que o vi, na 'praça dos artistas.'

Nós dois amávamos aquele lugar, as pessoas estavam sempre rindo, cantando, desenhando ou dançando, daí o nome. Foi bem ali que descobrimos, além de amar a praça, nós nos amávamos.

Enxuguei minhas lágrimas e escorreguei até chegar no chão. O pedaço de papel que simplesmente foi capaz de me destruir por completo caiu ao meu lado.

Mas não, eu não iria desistir de maneira alguma. Já deixei muitas pessoas escaparem por entre meus dedos e Jungkook não será uma delas.

- Eu irei te encontrar Jeon Jungkook. - Prometi a mim mesmo

 


Notas Finais


Eu sei que ficou bem curtinho mas realmente foi só para introduzir e não deixá-los perdidos.
O que acharam? Podem dizer que não mordo hehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...