História The Library - camren - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~CamrenOn727

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren Fifthharmony
Exibições 18
Palavras 1.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

(Sem previsão para novos capítulos, porém não vou demorar.)

Capítulo 1 - Love


Fanfic / Fanfiction The Library - camren - Capítulo 1 - Love

Livros... Ah, os livros...


Eu acho incrível o poder que as palavras têm, não só na fala, mas também na escrita. 

Algumas pessoas conseguem descrever a sua vida em músicas, fanfics e até mesmo livros. 


Mas nem sempre é fácil. 

Precisamos estar bem primeiro com nós mesmos. Não podemos escrever qualquer coisa, pessoas irão ler naquilo, irão dar opiniões, sejam elas construtivas ou não. 


Muitas pessoas não aguentam aa críticas, por isso é melhor mater-se longe de algo público como esse.

Eu gosto de pensar que se eu estou gostando está bom, sou eu quem estou escrevendo aquilo, é algo meu, meus gostos.


Porém ajudas serão sempre bem vindas. 


~


É bem clichê escrever sobre o amor, o começo de uma história sem brigas ou nenhum problema. 

O problema é que isso não acontece na vida real.


Ninguém se apaixona por uma fera.

Ninguém perde acidentalmente os sapatinhos de cristal e depois um príncipe o encontra e precisa devolver a dona.


Quem tem sapatos de cristal?

Desde quando príncipes existem?


A mensagem que eu gosto de passar não é que o amor não existe, e sim a ilusão. 


Eu acreduto que almas gêmeas existem. Apesar de ainda não ter encontrado a minha.


Até porque eu estou perto de fazer dezessete anos de idade.

Me considero nova pra essa coisa de amor.


Os livros são minha paixão. 


Eu também amo os meus amigos, eles são os melhores que alguém pode ter.


Louis, Dinah, Veronica e Lucia são os mais próximos. 

Os conheci a um bom tempo, em uma festa.


Estavamos entrando na adolescência, achávamos um máximo beber até não conseguir falar direito, vomitar em qualquer  lugar e após um longo sono profundo não se lembrar de nada.


Lucy ainda conseguia nos guiar para nossas casas, ela sempre foi o cérebro do grupo, porém não recusava uma bebida.


Dinah também não fica por baixo, ela e Veronica são as porra louca e adoram uma farra.

Mas quando você precisa delas elas estão lá sérias e atentas. 


Louis é solto, extrovertido e adora fazer amizades, ele ama puxar assunto, te animar todas as manhãs e faz questão de te ajudar em qualquer coisa que precise. Depois de muita insistência. 


Keana, segundo Dinah ela sempre teve uma queda por mim, ela é a única que eu não conheci na festa, e sim quando eu era criança. 

Sempre fomos grandes amigas. 

Ela é bem fechada, mas nada que três copos de vodka resolvam.


Louis é gay.


Dinah tem uma queda pela minha vizinha morena bonitona.


Vero diz que isso de amor não é pra ela, mas sempre a pegamos pensando ou até mesmo falando em Lucy. 


Eu? Bom...eu leio livros!


~~


— Oque vai fazer para comemorar o seu aniversário? 


— É Lauren! Precisamos dar uma festa daquelas...


— Você vai convidar a sua vizinha? Jesus! Eu preciso ve-la novamente. 


Suspirei, os meus amigos estavam loucos.

Mais animados para o meu aniversário doque eu mesma.


— Que tal vocês darem uma festa para vocês mesmos? Vocês estão falando do meu aniversário a semanas, eu sinceramente nem quero isso, o meu quarto é mais interessante doque bebidas.- Os meus amigos me encararam incrédulos.


— Lauren Jauregui, você vai fazer uma festa ou eu não me chamo Dinah Jane! -A maior exclamou convencida. 


— Gente, se a Lauren não quiser a festa não precisamos fazer... respeitem a escolha dela!- Keana murmurou e eu assenti com a cabeça sorrindo.


— Keana não se mete, Keana da licença! -Louis falou firme fazendo todos rirem.


Me limitei a revirar os olhos e fomos para a sala de aula.


~


— Oque vocês acham do amor? Alguém aqui já teve experiência com isso? - O professor perguntou animado e eu sorri, eu amava esse tipo de aula em que os alunos davam suas opiniões sobre qualquer assunto.


Uma garota que estava sentada ao meio da sala levantou o braço.


— Para mim o amor é tipo aqueles de filme, livros... Onde sempre tem uma pessoa para te salvar do mal a qualquer momento, onde os homens sempre são como os príncipes encantados e te amam de verdade, para mim é como nos contos de fadas...


A garota finalizou com um sorriso e eu revirei os olhos novamente naquele dia.


Também levantei o braço. 


— Lauren?- O professor fez um sinal em forma de continuamento.


— Para mim o amor não é perfeito,  e nem sempre vem fácil, não em como nos contos de fadas ou nos livros.

Amor não é aquele que se sente só por uma pessoa, e sim por quem está ao seu redor.

Doque adianta você amar uma pessoa e chingar a outra? Tratar com a maior arrogância do mundo? E até ignorar um pedido de ajuda? 

Amor é você gostar e apreciar tudo que a pessoa tem no coração, não em seu corpo.

É apreciar a sua sabedoria e experiência para cada coisa, é cuidar... E lutar para ficar juntos, em conjunto. 

Eu nunca tive nenhuma experiência com o amor, a minha paixão são os livros, as letras, a forma de se expressar. 

Eu sinto que ainda não estou preparada para o amor, ele parece complicado, as vezes chego a ter medo.


— Medo do amor? -O professor questionou confuso. 


— Sim, medo do amor! Pois ao mesmo tempo que ele parece perfeito e sem problemas ele te passa a perna e te joga na realidade.

A realidade de que ninguém realmente se importa com você...

É claro que existe os momentos  bons... Chamar alguém de amor e receber carinhos todos os dias deve ser incrível. 

Preocupar-se com uma pessoa, sabendo que ela faz o mesmo com você...Mas mesmo assim sabendo que no final tudo acaba!


— Você ama tanto os livros e esse tipo de coisa, não acha que esta muito pessimista? 


— Eu não estou pessimista, eu sou realista! 


— Tudo bem! Eu gostei do seu pensamento... -Sorri em forma de agradecimento para o professor. 


Oque eu havia falado não era mentira, é claro que o amor existe, mas não é perfeito como a garota disse.


//


Louis, Dinah e eu estávamos indo para minha casa após a escola, eles iriam fazer um trabalho de física lá. 



— Lauren! Socorro, é a sua vizinha! -Dinah se escondeu atrás de mim.


— Sai dai pelo amor de Deus! Se ela te ver assim você vai pagar mico. -Sussurrei firme e ela saiu.


— Oque eu faço? 


— Dinah, aja naturalmente, ai vem a sua deusa. -Louis a cutucou e ela passou a mão pelos cabelos. — E esta acompanhada…



A morena caminhava calmamente acompanhada a uma garota com uma pequena diferença de tamanho dela.

Eu não pude ver o seu rosto pois ela estava entretida na conversa com a morena.


Dinah parecia que havia visto Jesus. 


— Eu ainda pego essa morena! Se Deus quiser!- Levantou as maos em direção ao céu nos fazendo rir.


~



Notas Finais


História também disponível no wattpad.

Link:

http://my.w.tt/UiNb/JFtZC80ALy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...