História The Life Is Good - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fallen, Saga Crepúsculo, Sussurro (Hush, Hush), The Vampire Diaries
Exibições 8
Palavras 1.226
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem!

Capítulo 3 - Capítulo 3


POV Amber Eu estava super feliz por finalmente essas estúpidas férias terem acabado. Todo ano meu pai nos obriga a fazer uma viagem em família, tudo bem que esse ano fomos pro Caribe, mas eu detesto viajar em família e já estava cansada de fazer "a família feliz". Eu estava no meu quarto terminando de arrumar minhas malas pra voltar pro Blaker. Hope já tinha ido mais cedo com algumas amigas nossas e meu pai me disse que me levaria depois se eu quisesse. Eu odeio aquele lugar, meu pai só nos colocou lá pra não ter que se preocupar conosco nos dias que ele e a mamãe estão fora viajando. Assim que terminei minha ultima mala pedi pra um dos empregado descer com elas para a porta de entrada, onde meu pai tinha deixado o carro e como sempre ele ficou abismado com o tanto de malas que eu tinha.

-Acho que a cada ano que passa você leva cada vez mais coisas pra escola. - falou enquanto colocava a ultima mala no carro.

-Fazer o que se ocupo meu tempo livre torrando sua fortuna. - respondi – Vou tomar um banho e já vamos.

Subi pro meu quarto e tomei um longo banho de banheira. Sai, sequei meu cabelo, coloquei uma roupa leve e fiz uma maquiagem bem básica e desci.

Look: http://www.polyvore.com/amber/set?id=212336591  

Nem meu pai e nem eu não falamos mais nada, até chegarmos no internato. Quando chegamos ele me ajudou a descer minhas coisas e disse que voltaria para buscar a mim e a Hope nas férias.

-Tano faz, por mim eu nem ia pra casa nas férias. -disse colocando minha última mala no carrinho e fui em direção ao meu quarto sem olhar para o meu pai.

Assim que cheguei ao meu quarto, me ocupei de desfazer todas as minhas malas e guardar minhas coisas no closet. Assim que eu terminei fui procurar minhas amigas. Mas não as encontrei. Acho que não chegaram ainda, pensei, aposto que estavam no shopping na Califórnia, a Victória e a Hope não resistem a um cartão de crédito. Quando eu ia me virar pra voltar pro meu quarto, dou de cara com uma pessoa e se ela não tivesse me segurado eu teria caído no chão.

-Me desculpe – ele falou.

Quando olhei para ele, eu fiquei abismada com tanta beleza. Ele era alto, forte, tinha cabelos loiros tipo de anjinho, era moreno e tinha olhos incrivelmente azuis, tinha cara de surfista.

-Não tem problema – respondi soltando todo o ar que havia prendido enquanto eu o olhava.

-Meu nome é Bernardo Castellamary, muito prazer, sou novo por aqui.

-Sou Amber Mikaelson, prazer. -

Filha do grande Niklaus?

-E sim, você o conhece?

-Quem não o conhece? Bom, eu tenho que ir, a gente se ver por ai Amber, até mais.

Não consegui falar nada, estava muito admirada com a beleza dele, quando dei por mim, já estava no meu quarto mandando mensagem pras minhas amigas: "acho que estou apaixonada"

POV Victória

Ai, eu detesto ter que fazer as malas, mas fazer o que se eu tinha que fazer. Eu estava terminando de fazer minhas malas quando minha mãe gritou que eu estava atrasada e que ia perder o vôo. -

O que adianta eu ter um avião particular se ele não pode sair a hora que eu quero? - gritei de volta para ele, mas ela nem se deu ao trabalho de me responder.

Resolvi parar um pouco e tomar um banho relaxante. Quando sai coloquei uma roupa leve, afinal estava um pouco quente e como sempre coloquei um bom salto alto.

Look: http://www.polyvore.com/vic/set?id=212343683 

Hoje eu estava voltando pro lugar que eu mais detesto no mundo, o Blaker. Eu odiava aquele lugar, não tinha internet librada o dia todo e ainda por cima meu closet era um cubículo, não cabia todos os meus sapatos. Já pedi pro meu pai fazer um "agrado! A diretora pra vê se ela aumentava, mas ele disse que não, mas graças a Deus esse é meu último ano e depois disso é liberdade finalmente.

Terminei de fazer as minhas malas e pedi pros empregados levarem pro avião pra mm, minha mãe já tinha saído quando entrei no avião, como sempre ela nunca está presente. Íamos fazer umas paradas pra pegar algumas amigas e logo logo estaríamos na nossa prisão particular. Passei em Paris pra pegar a Hope e depois na Califórnia pra pegar a Jhulia e como eu não resisto a Califórnia, parei pra fazer algumas comprinhas. Depois de horas no shopping, fomos em direção ao internato. Quando peguei meu celular vi que tinha um mensagem da Amber falando que estava apaixonada, que garota louca, aposto que viu um sapato Louboutin.

POV RENEESME

-Papai por favor, não me manda de volta pra aquele lugar! Todo mundo me odeia naquele internato! - fiz um pouco de drama pro meu pai.

-Nem pensar mocinha, você vai pra lá sim e sem discussão. E não é verdade que todos te odeiam, Bernardo está lá.

-Droga!

Sai pisando duro e subi pro meu quarto. Eu não estava brincando quando disse que todos me odiavam, eu não tinha amigos no Blaker, o internato que meu pai me colocou. Todos lá me achavam metida e esnobe, que só penso em mim mesma. Mas não é verdade, só sou assim por que tenho medo de me abrir com as pessoas, então por medo eu prefiro afastar as pessoas do que deixá-las chegarem perto demais. Hoje eu ia voltar pro internato depois das férias de verão. Assim que terminei de fechar minha última mala, fui tomar um banho e me arrumar. Coloquei uma roupa básica mesmo e desci pra garagem.

Look: http://www.polyvore.com/reneesme/set?id=212343928 

Meus pais, por incrível que pareça, resolveram que iam me levar pro internato dessa vez. Eu não fui contra, afinal não é sempre que tenho tanta atenção assim dos dois. Fui escutando música a viagem toda, enquanto meus pais conversavam entre si. Assim que chegamos me despedi dos meus pais e fui em direção ao meu quarto. Pelo caminho encontrei-me com meu primo Bernardo que se transferiu pra cá esse ano. Ele estava com cara de que viu estrelas de tão bobo que estava o sorriso dele no rosto.

-Acho que alguém viu estrelinhas - falei dando um leve tapinha no seu ombro. Bernardo e eu somos melhores amigos desde pequenos e ele é como um irmão pra mim.

-Priminha, acho que encontrei o amor da minha vida!

-Tá de brincadeira né? Que papo é esse garoto?

-Acabei de encontrar uma garota que acho que foi amor a primeira vista.. Quer dizer trombada.

-Que? Que menina?

-Amber Mikaelson.

-Ah a gemea Mikaelsoon.

-Ela tem uma gêmea? Não importa sei que estou encantado com aquela garota.

-Vish você escolheu a gêmea errada, digamos que a Amber tem altos padrões e vai ser difícil conquistar aquela garota!

-Não importa, ela será minha se Deus quiser.

-Deus te ouça priminho, afinal você tem que largar dessa vida de baladas e uma a cada dia não é mesmo?

-Engraçadinha você né!

-A gente se vê por ai primo, até mais e bem vindo a prisão mais luxuosa que você já viu.

Ele só levantou os dedos pra mim e sai andando em direção ao meu quarto. Que sorte do meu primo que encontrou uma pessoa pra amar e o sentimento ser recíproco.


Notas Finais


Espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...