História The Life of a Stupid Guy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bungou Stray Dogs
Personagens Ryuunosuke Akutagawa
Tags Akutagawa, Akutagawa Ryuunosuke, Bsd, Bungou Stray Dogs
Visualizações 73
Palavras 349
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lírica, Slash
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! :3 Voltei com mais BSD pra vocês <3
Dessa vez tentei escrever um droubble, mas ficou um pouco maior do que devia :x
Essa fic está bem sentimental. Como já dizia a Lana: "I feel so alone in a friday night..." dia de bad :c
Enfim, fiquei bem triste escrevendo e se você ler é provável que fique também '-'

Ainda assim, boa leitura <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Queria poder gritar o quão importante ele é para mim, mas eu provavelmente seria ignorado. Estou acostumado, na verdade. Gostaria de poder dizer que está tudo bem assim, que eu não me deixaria afetar por algo tão pequeno, mas nada é tão simples.

Cada vez que nossos olhos não se encontram eu me afasto um pouco da superfície ordinária e ensolarada da mediocridade, repleta de pessoas sorrindo amarelas na despreocupação da ignorância. Eu nunca estive daquele lado.

Há quem diga que aqueles que os deuses amam morrem jovens. Quando ele me encontrou naquela favela tomada pela desgraça e pobreza, pensei que poderia ser salvo, mas talvez fosse apenas Deus reafirmando o quão odiado eu sou.

Ele foi minha salvação por um tempo, é verdade, uma esperança forçada pelo meu ego órfão. Encontrar ele naquela favela tomada pela miséria e podridão foi a minha maldição.

Se eu pudesse ter morrido naquele dia, hoje não estaria preso nas profundezas do vazio que consome meus órgãos a cada segundo. Estaria em um lugar melhor, céu, inferno, que seja. Aqui eu permaneço falhando, afundando.

Quando ele me ignorava, cuspia nos meus valores pobres ou me chamava de inútil doía... doía eu ser uma escória tão dispensável que mal merecia ser alvo daqueles olhos avermelhados.

Mas não dói mais agora.

Eu não me afogo mais.

Já não sei dizer quando estou de olhos abertos ou fechados. É tudo negro aqui, mas não dói. Eu não sinto nada; só a ressaca das ondas trêmulas que me enjoam.

Mas, às vezes, um feixe de luz desbotado se espreita entre as entranhas dessa escuridão que me preenche, tão familiar, e pousa sobre minha pele.

Não gosto de claridade, mas, se eu pudesse abrigar aquele brilho pálido, uma parte insignificante de mim diz que eu seria capaz de voltar a respirar.

Pena que não importa o quanto eu estique o braço, não consigo alcança-lo.

Pena que não importa o quanto eu o deseje, nunca é o suficiente.

Pena que não importa o quanto eu me debata, eu apenas afundo...

sufocado pelo o que eu não vivi...

não morri.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Beijos góticos e até uma próxima fic ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...