História The Linked's - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 29
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo Piloto, para ver se as pessoas vão gostar, caso você leu e gostou comente e favorite-nos! Beijos!

Capítulo 2 - Chapter 2: Assassinos.


Fanfic / Fanfiction The Linked's - Capítulo 2 - Chapter 2: Assassinos.

Inverno de 2010, Cordilheira do Atlas, Marrocos.

— A culpa foi sua! — gritava Kylie Alencar em direção a Marco enquanto lágrimas corriam por seu rosto — Você acabou com a minha vida! 

— Não ponha a culpa em mim, Ky! Você concordou em fazer parte disso! — dizia Marco enquanto respirava fortemente, olhando ao redor da floresta em que se encontravam. 

Kylie olhou para Marco com um olhar furioso, saiu correndo para cima dele e começou a estapeá-lo e berrar — Você não ouse dizer que eu estava concordando com isso, ele era meu melhor amigo. Você não tem o direito. Nenhum de vocês! — Kylie é puxada por Rafael, que sussurrava certas coisas em seu ouvido, pedindo para a mesma se acalmar.

Todos se encaravam, o clima se encontrava tenso. Marco Moura, Amália Cardoso, Peter Santorini, Gael Monteiro, Layla Cavalcanti e Rafael Rocco engoliam suas salivas a seco, podíamos escutar suas respirações, Kylie se ativara ao chão e gritava palavras que ninguém conseguia entender por razão dos soluços realizados por ela. Kylie levanta seu rosto, olha para cada um dos seus 6 amigos ali presentes e diz: — Eu nunca vou perdoar vocês! Vocês mataram o Cato.

Verão de 2017, Copacabana, Rio de Janeiro, Brasil.

— Layla, é hora de levantar, vamos! — Joana Cavalcanti balançava Layla em sinal de dispersão. 

—  Mãe?! O que a senhora está fazendo aqui em casa? — diz Layla roucamente enquanto se aconchega um pouco mais em sua cama.

— Não sei, deu vontade de vir aqui,  se dependesse de você, nunca seria convidada. Kylie está se arrumando desde a hora que cheguei. — diz Joana enquanto arrumava sua bolsa Prada coleção 2016 — essa bolsa já está ficando velha, preciso comprar outra. — sussurrou Joana para si mesma — Mamãe vai lá no escritório do seu pai resolver uns assuntos para ele. Toma cuidado com a hora Layla, Kylie me disse que você tem salão ás 8ham. 

Layla revira os olhos e diz esperando que sua mãe ouça: — Tchau, mãe, eu sei! 

A porta do banheiro faz barulho como se alguém estivesse entrando, Layla tira seu cobertor do rosto e olha em direção a porta, forçando a vista tentando descobrir quem é.

— Amiga? Você ainda está deitada, eu já to pronta, anda logo, tenho que ir para a Gávea hoje e você ainda vai para Botafogo, levanta! — Disse Kylie, com os cabelos presos em rabo de cavalo, e vestida com uma blusa preta larga, calça jeans, um cardigã e uma bolsa de ombro da Channel. 

— Primeiro minha mãe e agora você, putz, que chatice! Já estou indo Kylie! — Layla bufa de raiva, e se levanta batendo o pé no chão enquanto vai em direção ao seu banheiro para se arrumar.

Leblon, Rio de Janeiro, Brasil

— Bora rapazeada! Hoje é dia de rock bebê — dizia Gael enquanto ria de sua própria piada

— Cala a boca, eu quero dormir! — gritou Marco enquanto jogava o travesseiro por cima de seu rosto — Eu não tenho aula na faculdade hoje, pelo amor de Deus, me deem uma folga! 

Ao ouvir as proclamações de Marco, Gael e Vicente se olham, e começam a rir, os dois saem correndo de uma parede do quarto até a cama de Marco e começam a gritar.

Marco se levanta, fecha seus olhos, vira seu rosto para cima e começa a gritar enquanto força suas mãos com os punhos fechados. — Vocês não dão um tempo, eu quero dormir! — Quer dormir? Vai para um hotel! — disse Vicente enquanto ria no meio das palavras.

"Prrrr", era o celular de Marco que tinha acabado de receber uma notificação. — Pega pra mim por favor, Vicente?! — disse Marco, ainda com uma voz de sono.

Vicente se estica da cama até a cômoda que fica ao lado esquerdo, pega o celular de Marco, desbloqueia a tela e vê uma snapvideo enviado por Kylie: "Festa secreta hoje na piscina da família Alencar, minha família, — gargalhava entre as palavras — ás 21h, você não vai querer perder, né?!" 

— Galera, vai ter festa secreta hoje na piscina da família Russo! 

— Hoje? — Disse Rafael ao ouvir a conversa — Sim! Marco acabou de receber um snapvideo da Kylie, junta com as meninas, disse Vicente

— Mas eu não recebi nada, mais alguém de vocês recebeu? — perguntou Rafael, confuso.

— Eu sim — gritou Matthew do corredor dos quartos.

— Eu também — disse Gael

— Eu também recebi — disse Vicente — Ela talvez deva ter esquecido de te enviar.

— Se ela esqueceu, eu vou fazê-la lembrar, como ela convida a todos menos eu?! — dizia Rafael com um tom de superioridade em detrimento dos outros. — Eu sou o melhor amigo dela, não vocês! 

Os meninos se encaram e abaixam a cabeça, como se soubessem de alguma coisa. Marco se levanta da cama, vai em direção ao banheiro, para na porta, olha para trás e diz: — Vão se arrumar, parece que a noite vai ser mais longa do que imaginamos. 

Leme, Rio de Janeiro, Brasil.

Melinda Hill entra no quarto de Amélia ás pressas, gritando — Amy, vai ter pool party na casa dos Alencar hoje! — Melinda dava pulinhos de alegria em seu babydool.

— Maneiro, que horas? — disse Amélia, nem um pouco animada para sair de casa. 

— Nossa Amy, nessa animação que você tá é melhor nem ir, vai contagiar os outros com seu espírito festivo. — falou Melinda, ironicamente. 

Amélia riu, e disse: — Desculpa Mel, mas eu não estou muito bem para sair hoje, caso o meu astral mude até lá, eu vou sim, pode deixar! — Melinda pressionou os lábios como se não estivesse dando muito crédito aquilo que Amélia disse.

Melinda vira as costas para Amélia, e anda até seu quarto, abre a porta e a deixa aberta, começa a cantarolar uma música do Justin Bieber, leva suas mãos até a porta do seu closet e o abre, procurando peças de roupas para poder ir a festa. 

"Prrr, prrrr, prrrrrr", seu telefone vibra em cima de sua cama, Melinda força sua sobrancelha e diz: — Nossa, que tanta notificação! — Melinda pega seu celular, desbloqueia a tela e abre o torpedo recebido por um número anônimo, o coração de Melinda começa a bater mais forte, sua respiração fica ofegante, ela franze a testa em sinal de assustada, seus olhos enchem d'água, parece estar paralisada, seu corpo começa a tremer como se estivesse com medo de algo, Amélia passa pela porta de seu quarto, estranha a reação de Melinda, entra no mesmo, põe a mão em seu ombro e pergunta: — Mel, tá tudo bem? — Melinda começa a chorar, as palavras que tenta falar saem como ventos, sua voz está falhada, ela tenta mas não consegue, cai em sua cama sentada e começa a soluçar. Amélia fica assustada e pergunta o que está havendo, Melinda paralisada com o que acabou de ver diz: — Vocês mataram o Cato.


Notas Finais


Olá galera, eu vou fazer uma parada bemmmmm Pretty Little Liars misturado com Gossip Girl, acho que vai ficar maneiro!
Se você quer que eu continue favorite a história e comente, é importante para eu saber que estão gostando! Bjssss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...