História The Little Brother - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags 2won, Changki, Joonhyuk
Exibições 260
Palavras 1.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem pela demora, ok? Prometo postar mais!
Sem mais delongas...

Boa leitura, amores!

Capítulo 11 - Medo do escuro (Parte 4).


Fanfic / Fanfiction The Little Brother - Capítulo 11 - Medo do escuro (Parte 4).

"Tell me what to do... Don't cry no more..."

– Tell Me What To Do - SHINee

 

 

Changkyun, Kihyun e Minhyuk estavam almoçando na sala de estar do último enquanto assistiam o noticiário. Tudo estava em plena harmonia, até que...

- Você tá bem, Changkyun-ah? - Minhyuk perguntou sem desviar o olhar da televisão.

- Sim, por que a pergunta? - O mais novo respondeu e Kihyun estreitou os olhos. Ele sabia aonde essa conversa chegaria.

- Quando te liguei ontem... - Changkyun arregalou os olhos e Minhyuk virou para o olhar - Você parecia... Estranho...

- O que importa é que ele tá bem agora, não? - Kihyun falou com o tom sério de sempre.

- Claro, mas quero saber o que houve.

- Minhyuk-ah... - Kihyun murmurou.

- Changkyun-ah, me responde! - O moreno falou e o mais novo tremeu levemente.

- Minhyuk, por favor... - Kihyun falou enquanto o olhava e pegou em sua mão.

- YA! - Minhyuk exclamou e se afastou do garoto de cabelos rosados - Não encosta em mim, garoto! - O mais velho falou e Kihyun arregalou os olhos com a ação do mesmo.

- N-nós vamos embora, hyung... - O loiro murmurou e Minhyuk levantou, puxando o mesmo pela mão e o colocando contra a parede. Kihyun levantou-se em um pulo e agarrou o moreno pela camisa, o afastando do mais novo.

- Que desgraça é essa, Minhyuk?

- Que desgraça é essa? - Minhyuk riu sarcasticamente - Tô protegendo ele de você. Ele sabe o que você fez? Sabe? - Changkyun viu a expressão do garoto de cabelos rosados mudar enquanto o mesmo o puxava pelo braço para fora da casa do moreno.

O loiro não viu nada acontecer. Assim que se deu conta, Kihyun havia dado um soco no mais velho, o derrubando no chão, quando ele tentou segurar Changkyun e impedi-lo de ir embora.

- Nunca mais encoste em Changkyun. - Kihyun falou apontando para o outro que estava caído - Pode tentar o que quiser comigo, vir pra cima, o que quiser, Minhyuk, mas não toca no Changkyun. Da próxima vez que se aproximar dele vou fazer questão de colocar Jooheon na mesma situação. Entendeu? - O moreno concordou com a cabeça enquanto tentava estancar o sangue com as mãos - Bom.

Changkyun não sabia o que fazer. Ele não queria - e nem podia - se envolver, porque sabia como seu hyung iria ver aquilo. A viagem até em casa foi silenciosa, exceto por Kihyun, vez ou outra, socar o volante em frustração.

Eles entraram em casa e o loiro dirigiu-se ao quarto sem pensar duas vezes, ambos por medo e precaução. O garoto nunca havia visto Kihyun naquele estado: ele estava inquieto, frustrado, murmurando coisas sem sentido e quebrando a casa inteira. Ok, talvez fosse exagero, mas ele havia quebrado o vaso da sala de jantar assim que o viu - o mesmo havia sido um presente de Minhyuk e Jooheon.

O loiro suspirou ao deitar-se na cama de casal e ajeitou o cabelo com as mãos. Changkyun odiava ver seu hyung mal e aquela situação era extremamente desconfortável para o garoto já que dois de seus melhores amigos estavam metidos na encrenca.

O loiro suspirou novamente mas arregalou os olhos ao ver Kihyun entrar no quarto com pressa e começar a colocar as roupas do mais novo em uma mala verde-escura de viagem.

- O que tá fazendo? - O loiro perguntou com olhos semicerrados.

- Eu preciso te tirar daqui agora. Nós - Ele pausou e olhou para Changkyun - precisamos sair daqui agora. Antes que Minhyuk nos faça sair à força. - Kihyun disse e voltou a arrumar a mala.

- Por que? O que o Minhyuk tem contra a gente?

- Ele... - O de cabelos cor-de-rosa suspirou - Ele sabe demais. Eu confiei nele.

- O que é que ele sabe, hyung? - Changkyun levantou-se da cama e agachou perto do mais velho.

- Pega suas coisas do banheiro... - Ele murmurou e o loiro respirou fundo, sabendo que ele não iria ceder.

- Pode pelo menos me dizer pra onde estamos indo?

- Changkyun-ah... - Kihyun suspirou e o olhou - Só faz o que eu tô pedindo, ok? - O mais velho acariciou a bochecha do loiro e sorriu com tristeza - Por favor.

- Ok, hyung. - Changkyun sorriu com a carícia e se afastou do de cabelos rosados.

Algumas horas depois e ambos os garotos estavam no aeroporto de Seoul. Enquanto o mais velho comprava as passagens, o mais novo mexia em seu celular.

WonhoNuNu
"Changkyun-ah, o que houve?" 16:37
"Por favor, assim que pegar esse celular me responde..." 16:37
"Ya! Não me ignora!" 18:43
"Kkukkungie..." 21:12
"Fala com o seu hyung, por favor..." 21:12
"Ok... Assim que quiser conversar eu vou estar aqui." 23:54

2 chamadas perdidas de WonhoNuNu.

Joohoney
"Não importa o que aconteça, vamos cuidar de você, ok? Não tô bravo contigo, sei que não foi sua culpa. Minhyuk pediu pra dizer que te ama, que é pra você se cuidar. Por favor, não fique bravo com a gente..." 20:26

6 chamadas perdidas de Joohoney.

Hyungbambu
"Kkukkun, o que houve entre você e o Minhyuk? Manda notícias assim que der ou aparece aqui em casa. Wonho tá pirando com isso." 17:01
"Vê se não some, nos importamos contigo mais do que imagina, ok?" 17:03

4 chamadas perdidas de Hyungbambu.

Show Sem Roupa
"Hey, o que houve entre vocês e o Minhyuk-ah? Dá uma chamada aqui assim que der, tô preocupado com vocês." 22:56

1 chamada perdida de Show Sem Roupa.

Changkyun suspirou e bloqueou o celular sem responder nenhum deles ou ligar de volta. Tudo tinha que ser mantido em segredo no momento. Assim que Kihyun conseguiu comprar as passagens para o vôo das 00:30, voltou para o mais novo que vigiava as malas e entregou os papéis nas mãos do mesmo que, curiosamente, leu tudo que estava escrito.

- Hong Kong? - Changkyun arregalou os olhos - Você sabe falar chinês?

- Meu trabalho requer que sim, então...

- Falando em trabalho, nós temos trabalho, hyung...

- Deixa que eu resolvo isso amanhã, ok? - Kihyun sorriu e olhou em volta para ter certeza de que ninguém os vigiava.

- E aonde vamos ficar? Não conheço Hong Kong... - Changkyun suspirou enquanto olhava para o mais velho.

- Eu conheço uma pessoa.

Kihyun sempre foi um homem de contatos. Seu pai morreu quando o mesmo tinha somente 17 anos, deixando-lhe uma fortuna. O garoto, por ambição e vontade, trabalhava no prédio de uma das revistas mais conhecidas de Seoul como o CEO, ou seja, ele conseguia o que ele queria.

O vôo havia sido tranquilo. Kihyun não havia conseguido dormir, mas Changkyun havia. O de cabelos rosados gostava do jeito pacífico que o mais novo dormia e se revirava enquanto sonhava. Kihyun se sentia bem em ver seu dongsaeng feliz.

Assim que o avião pousou e os garotos saíram do mesmo, o mais velho rapidamente pegou seu celular, discando um número já conhecido por ele.

- Kihyun-ah? - Ele ouviu a voz do outro lado da linha e sorriu - E aí, cara?

- Jackson-ah? Tu tá em Hong Kong?

- Eu e Bambam estamos, sim, por que?

- Preciso de um favor seu.

 

 

Acontece que era só questão de tempo até que Changkyun descobrisse a verdade.


Notas Finais


Comentem, ok? Fico mega feliz de ler!

Um beijão e até o próximo capítulo!
[cya]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...