História The Little Prince - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO
Personagens Eunwoo, Jinjin, MJ, Moonbin, Rocky, Sanha
Tags Astro, Astro Couples, Binwoo, Gay, Lemon, Otp, Relacionamentos Abusivos, Tretas, Triste, Yaoi
Visualizações 114
Palavras 1.166
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaa~~
Olha só, postei no dia certo :3
esse capítulo foi meio dificil de escrever, ele é muito importante :v
Muiiito obrigada pelos comentários nos últimos capítulos, sempre me dão forças pra continuar escrevendo *^*
Boa leituraaa <3

Capítulo 11 - Antes do Fim de Semana Acabar


Fanfic / Fanfiction The Little Prince - Capítulo 11 - Antes do Fim de Semana Acabar

— Lee Dongmin

 

 

Acordei naquela manhã em um local desconhecido, totalmente desnorteado. Minha cabeça doía, e cada raio de sol era uma nova martelada em meu cérebro.

Eu estava despido, os lençóis estavam bagunçados, e meu quadril doeu horrivelmente quando tentei me levantar. Olhei para meu tronco, e vi inúmeras marcas por ele todo, eu me sentia destruído e, por mais que fosse meio óbvio o que havia acontecido, eu realmente queria acreditar que não.

Encontrei minha cueca jogada pelo quarto, logo minha calça jeans e minha jaqueta, mas nenhum sinal da minha camiseta, minhas meias ou sapatos, então dei graças a Deus quando notei que meu celular estava no meu bolso. Comecei a me vestir, mesmo com meu quadril, minhas costas e cabeça doendo, era minha única opção no momento.

Deslizei meu polegar pela tela do celular e fui direto para a lista de chamadas. Haviam umas trinta ligações perdidas da minha mãe, umas quinze do meu pai, algumas de meus amigos da escola, mas nenhuma de Youjin, o que me levava a crer que ele sabia o que havia acontecido.

Enquanto eu o encarava, o aparelho tocou, fazendo com que eu me assustasse quando a foto da minha mãe apareceu na tela. Eu atendi, com um pouco de receio.

Minha voz estava rouca, minha garganta doía, e eu não sabia o porquê.

"Minnie! Meu filho, eu estava tão preocupada!"  minha mãe gritou, quanto notou que eu havia atendido. Sua voz era chorosa, estava embriagada pelo sono, certamente passara a noite em claro.  "Você está bem?! O que aconteceu? Por que não voltou para casa?"

Ouvir tudo aquilo fazia minha cabeça doer mais ainda, agora com culpa é um pouco de desespero, já que eu mesmo não sabia responde nenhuma daquelas perguntas. De repente, eu comecei a chorar.

Minha mente já não entendia mais nada, mas uma coisa era certa, meu corpo compreendia tudo muito bem. Não sei de onde tirei forças ou consciência para dizer à minha mãe que eu estava voltando para casa, apenas liguei para o chofer da família e passei meu endereço, enquanto lentamente descia, descalço, a escadaria da casa.

Entrei nas últimas mensagens recebidas, haviam algumas de minha mãe, de meu pai, de Jinwoo, e uma única de JiHun, com um link para um vídeo o YouTube.

Aquela, em específico, me intrigou bastante. O medo subiu por todo o meu corpo, e minha cabeça doeu mais. Meus pés estavam quase roxos sobre a calçada fria, meus lábios tremiam e eu sentia uma ânsia de vomito seguindo esôfago acima.

O ar faltou, e em seu lugar, vieram lágrimas. Não podia ser que aquilo estava acontecendo comigo.

Eu me sentia sujo, pensava se seria melhor me tacar na frente de um carro mas, infelizmente, escolhi justamente o carro da família, que parou antes que eu tivesse uma chance real. O chofer, mais velho do que realmente parecia, veio até mim e abriu a porta do carro, me olhando de cima a baixo.

Geralmente, ele me cumprimentaria com um sorriso, perguntaria se a noite foi boa e faria brincadeiras para encher o carro enquanto voltávamos monotonamente para casa, no entanto, ele estava sério, e no rádio do carro, uma melodia melancólica soava. Estava tudo colaborando para o pior dos desastres, e eu nem fazia ideia.

A verdadeira consequência me atingiu depois de chegar em casa e me banhar; foi explicar o que havia acontecido para a minha mãe, e fiz aquilo em meio a lágrimas e desespero.

Ela afagou meus cabelos e disse que tudo ficaria bem, infelizmente, a reação de meu pai foi um pouco pior, algo do gênero: "eu avisei para não se envolver com aquele garoto! Você trouxe uma desgraça para casa, e agora lide com isso."

Confesso que meu mundo caiu ao ouvir meu progenitor falando daquela forma, então apenas me soltei dos braços de minha mãe e corri para o meu quarto, ignorando a dor. Me joguei na cama de casal, afundando meu rosto por entre os travesseiros, e ouvindo o apitar constante no meu computador.

Uma hora, apenas cedi à curiosidade e fui abrindo as conversas, até que cheguei em um grupo específico que não estava ali na noite anterior. O nome era um monte de "X's", e a foto era um boquete em pleno ato.

"Eai, vadia, quanto cobra a hora?"

"Nossa Dongmin, nunca pensei que me excitaria com um cara, pode fazer um boquete daqueles em mim?"

"Sempre soube que era uma puta dada, estão aí, apenas as provas"

"não acredito que o Youjin realmente conseguiu, ele lucrou muito com essa história"

E, no meio de toda aquela petulância, havia um link.

O maldito link, mal sabia eu que, quando clicasse, minha vontade de viver se tornaria nula, e como otário que sempre tenta pensar positivo, eu cliquei, sendo direcionado para um vídeo na internet.

A primeira coisa vista, foi um garoto; ele gemia se movendo em cima de uma cama, os braços estavam presos por uma jaqueta na cabeceira da cama, as roupas estavam todas amassadas sobre seu corpo.

O pior de tudo? Aquele era eu.

"O que foi que você deu pra ele, afinal?", Youjin havia perguntado, e já tirava a própria roupa.

"Uma droga lá, que deixa as pessoas excitadas e meio dilúcidas", essa era a voz de Jihun.

"Não vou nem perguntar aonde você conseguiu isso", essa foi a vez de Heejun, que fez os outros dois rirem.

"Eu não acho que isso seja uma boa ideia", SeungJun disse, ele sempre fora mais na dele, mas a felicidade que tive de ouvir isso foi quebrada pela frase seguinte:

"Jun, você quer ou não entrar naquele grupo de faculdade?", Youjin perguntou.

 "Bem, antes eu até queria mas, depois disso, que se fodam todos vocês", escurei passos e a porta batendo e logo depois a voz de Inseong chamando o outro, correndo para ele.

A porta se fechou novamente, e escutei meu "namorado" bufar. "Ele é um idiota, Jinnie", Heejun falou. " Apenas faça logo, antes que o efeito passe."

Youjin concordara com a cabeça, e Jihun ligou a câmera, e foi aí que todo aquele pesadelo começou.

Ele estocava sem dó, rasgou minha camiseta e me batia, enquanto gemidos saiam de mim junto a lágrimas. Ele me virou de quatro, quase me partindo em dois sem nenhuma preparação.

Heejun decidiu "brincar" com ele, e decidiu meter na minha boca, alcançando o fundo da minha garganta.

Ver todas aquelas cenas revirou meu estômago, e fui obrigado a jogar o celular para o lado e correr para vomitar no banheiro. A sensação de sujeira ficou ainda maior, eu raspava minhas unhas curtas pela superfície da minha pele, enquanto chorava e soluçava.

Minha virgindade havia sido tomada de mim da pior forma possível, e eu apenas desejava que fosse tudo uma brincadeira, mas aí a ficha caiu:

Eu havia sido abusado, estuprado; e o pior, eu tinha aula na segunda-feira.

Nunca quis tanto que um assunto sobre mim se dissipasse antes do fim de semana acabar.

 

 

 


Notas Finais


Eai? Querem um lencinho?
~desvia da pedra~
Eita poha, essa foi por pouco
O capítulo ficou confuso? Se sim, esse era o propósito hehehe
~desvia de outra pedra~
Calma gente, eu juro que vai tudo melhorar!
~é atingida por um nokia~
Essa porra ainda existe?!
Aish, tentei consolá-los, vcs q n quiseram >,>
qm quiser consolo q diga nos comentários

Kissus de paçocaaaaa
Saranghaaae <3

_______________________
OUTRAS FANFICS DE KPOP:

Fanfic Crack: https://spiritfanfics.com/historia/diario-de-viagem-de-uma-brasileira-na-k0r34-7064017

MonstaX: https://spiritfanfics.com/historia/moonlight-sonata-7396804

One Shot de BTS: https://spiritfanfics.com/historia/mensagens-sinceras-de-coracoes-partidos-6704796


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...