História The Little Sister - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Fifth Harmony, Norminah
Exibições 176
Palavras 2.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heeeey meus amores voltei. Esse capítulo é muito delicado sofri para escrever ele, tem uma parte que considero pesada e dolorosa de ler, já avisando para vocês, então é isso. Aqui está o capítulo.

Capítulo 37 - Something Wrong (Part II)


POV Lucy:

Ninguém estava bem, porque aquele homem tinha que ter feito isso ? Estava com Vero deitada em uma das minhas pernas e Kaylyn em outra, tínhamos acabado de ouvir a mensagem de Thompson. Nela ele dizia que estava com Lara e que se chamássemos a polícia quem iria sofrer era Lara. Vero até tentou não chorar mais a morena ao meu lado estava desolada assim como qualquer um aqui. Mike decidiu não avisse Lauren pois isso só iria complicar tudo, ela não poderia sair de onde estava pois a tour faltava muito para acabar e iriamos resolver tudo aqui sozinhos, só espero que isso não afete Lara pois a pequena está em perigo. 

[...]

- Lucy: Por favor Veronica só um pouco. 

Tinha feito Kay dormir agora e estava tentando fazer Vero comer alguma coisa, mas foi sem sucesso. 

- Vero: Não quero. É tudo minha culpa eu disse que ficaria com ela e resolvi te surpreender, nem sei porque afinal tem uma história que.. 

Não a deixei terminar e a beijei sim tinham várias coisas a resolver mais isso era o de menos, eu sei o que sinto por Veronica e o resto preciso resolver ainda. Tudo em seu devido tempo. 

- Lucy: Podemos viver o agora ?

Eu disse quando o ar faltou e ela me olhava perdida. 

- Vero: Claro o agora onde a culpa é minha!
- Lucy: Nem começa, ok ? Ok ? 
- Vero: Como está Kaylyn? Mike, Clara, Chris e Tay ?
- Lucy: Ninguém está devidamente bem V. É uma coisa muito difícil, e sabemos como aquele homem é louco. 
- Vero: Eu preciso contar isso a alguém.. por favor Lu me escute sem me interromper.
- Lucy: Ok. 

Ela respirou fundo e finalmente comeu o que eu tinha feito para ela, depois de uns 15 minutos ela me olhou e disse:

- Vero: Lara sofre abusos desde seus 11 anos.. 

Meu coração errou uma batida e eu queria chorar de verdade mas tinha que me manter forte por ela, e por todos aqui eles precisavam. Abaixei a cabeça e ela continuou a história e eu só sabia arrepiar a cada palavra sua e isso doía, não com a pequena Jauregui. Não.

[...]

POV Lauren: 

Tinha alguma coisa estranha eu sentia, desde quando Lara não me atende ? Ela sempre me atende e ainda reclama por causa do fuso horário, eu tive um ataque de pânico e ultimamente minhas duas irmãs e eu ficávamos conversando quando isso acontecia, sendo com Lara ou comigo, mas nenhuma atendeu e isso estava me deixando ansiosa demais.

- Ally: Laur calma, não é nada. Não disse que todos estão em LA? As meninas devem ter saído com Vero, ou Keana. 
- Lauren: Eu não sei Allycat estou sentindo algo ruim, desde ontem e isso envolve Lara. 
- Ally: Tenho certeza que ela está bem, e sabe como Lara Jauregui é uma pessoa ocupada.
- Lauren: É talvez.
- Ally: Vem cá Laur, deita aqui. 

Ela disse me chamando para seu colo e assim fiz, quando aquela “baixinha” atender o celular vai se ver comigo, fiquei ali conversando com Ally e absorvendo suas palavras doces e também verdadeiras e certas, Ally sempre acalmava a qualquer um, essa era uma das muitas qualidades que eu admirava nela. 

[...]

POV Lara:

Minha cabeça estava doendo, meus pulsos estavam vermelhos e eu estava com outra roupa, só de pensar nisso fiquei com medo. E deveria pois ele me olhava. 

- Thompson: Olá bela adormecida.
- Lara: O que você fez comigo ?
- Thompson: O que acha ? Maldita garota você começou a sangrar e então tive que te trocar.. 

Senti vontade de gritar e sair correndo mais eu não conseguiria algo de tamanho feitio ele abusou de mim novamente e isso só me deixava enojada eu tinha nojo de tudo que envolvia meu corpo quando estava com esse homem, era a pior sensação do mundo. E agora eu iria morrer aqui.

- Lara: Você é um escroto, não sei o que minha mãe viu em você, você é um pedófilo porco, tenho nojo de você. Nojo !
- Thompson: Isso meu amor me xinga, sabe quanto amo.. não mais que seus gritos mais já é algo, foi do mesmo jeito que a vadia da sua mãe fez em seus últimos momentos, oh Lara ela estava tão arrependida, dava até dó.. ainda mais quando ela soube do nosso segredinho, ela se sentiu a pior mãe do mundo algo que ela era. Mas a fazer se sentir pior foi melhor ainda e bom.. vamos parar de falar né, tenho o que fazer.

Ele disse vindo em minha direção e tentei me esquivar.

- Lara: Me solta, me deixa seu imundo. Eu passo tudo para seu nome mais me solta ! 
- Thompson: Você vai fazer isso, mas eu quero brincar com você meu anjo.
- Lara: Não toca em mim. 
- Thompson: Vou tocar sim, e do jeitinho que você gosta que sei. Como aquele seu ex foi tão idiota e não fez nada com você ? Ou até mesmo minha querida Kaylyn. Todos frouxos, sou eu Lara, eu que te dou o maior prazer de sua vida. 
- Lara: Porque nenhum dos dois é maluco igual a você, eles me respeitam! 
- Thompson: Será que devo perguntar isso a Lauren ?
- Lara: Não ouse falar o nome dela seu filho da puta.
- Thompson: Eu imagino como ela deve ser sem aqueles modelitos que deixam qualquer um excitado. Ela é gostosa demais, tem a quem puxar minha pequena.
- Lara: Para.. para com isso, para de falar da minha irmã, seu desgraçado.

Cuspi em seu rosto e só vi que não deveria ter feito isso pois o mesmo me atacou. Com uma de suas mãos ele segurava os meus braços com força acima da cabeça e a outra ele aplicou o conteúdo da seringa tão conhecido por mim, em poucos minutos eu não me mexia mais só sentia seu peso sobre mim e seu corpo roçando sobre o meu, eu não poderia me mexer mais sentia tudo e isso que era a pior coisa.

- Thompson: Imagina ela molhada, aquela boceta gostosa ela rebolando para mim Lara, imagina. 
- Lara: Para! 

Minhas lágrimas já eram mais do que óbvias e eu como sempre não podia fazer nada. 

- Thompson: Ela é melhor que você, ela sempre será. Seu pai sempre vai preferir ela, sua tia, seus irmãos ela é a filha que todos querem enquanto você é s folha bastarda e intrusa na vida deles, ela deve gemer melhor que você, e aguentar melhor que você, ela sempre será melhor que você! Sempre querida! E quando eu a pegar.. huuum Lari será delicioso.

Roupa era algo que eu não tinha mais, eu só sentia o peso sobre meu corpo e como ele me machucava a cada vez que estocava mais rápido e forte, e ele continuava a me provocar falando coisas absurdas sobre Lauren e meu consciente dessa vez sabia que aquilo não era verdade, mas mesmo assim era dolorido e doía demais pensar naquilo, e o sentir dentro de mim era a pior coisa que um dia eu possa presenciar e ter, eu só queria estar morta em um momento desses, quando ele estava chegando ao seu ápice saiu de dentro de mim e gozou sobre minha barriga, eu não tinha forças não tinha nada e como sempre ele me limpou e me vestiu, como se eu fosse um troféu que precisava ser limpo e bem cuidado para não estragar, eu não conseguia chorar não conseguia raciocinar meu corpo estava destruído e então eu simplesmente desmaiei.

[...]

POV Vero:

- Vero: Lara não ! 

Acordei assustada e vi que estava no quarto da menor que eu estava tendo um pesadelo, lembro quando descobri sobre tudo, tia Linda quase morreu pois Bart a ameaçou, ele s empurrou da escada e ela ficou 3 dias em coma, eu queria saber o que estava acontecendo quando encontrei todas as coisas, eu não sabia o porque daquilo tudo mais depois de ver uma caligrafia perfeita e palavras que me quebraram mais ainda entendi o porque daquilo, era nojento ele gravava tudo que fazia com a minha prima e ninguém podia fazer nada, um dos empresários mais ricos dos EUA, ele tinha quase todas as pessoas em suas mãos e isso era terrível, minha prima sofria e eu não podia fazer nada,  eu me sentia culpada por isso e tia Linda também, Bart também quase me matou uma vez, Lara não imaginava que eu sabia e até hoje não sabe disso, eu prometi que a protegeria e olha agora, percebi que alguém me olhava e era Lucy, ela grudou em mim desde ontem e agora me olhava preocupada. 

- Lucy: Pesadelo ?
- Vero: Ele vai.. ele vai.. 

Mas as palavras não saiam eu queria matar aquele homem por um dia ter encostado um dedo na minha menina. Olhei para o outro lado e a pequena Vives dormia sobre os afeitos de 2 calmantes ela se culpava por ter deixado Lara sair sozinha e isso era pior ainda. Senti Lucy me puxar para seu colo e lembrei da conversa que tive com Kay alguns dias atrás.

Flashback ONN:

Estava sentada à mesa a uns 10 minutos Kaylyn me olhava mas não falava nada e isso estava me preocupando demais até ela se pronunciar.

- Kaylyn: Você sabe Vero ?
- Vero: Sei do que ? Que Lara está fumando ? Sim eu sei.. e presumo que você sabia certo ? Deveria ter me contado.
- Kaylyn: Não disso, eu digo sobre o outro assunto. Sei que sabe.

Eu sabia do que ela estava falando mais não queria preocupar a cabeça de uma garota de 15 anos que sabe que a menina que ela gosta sofre abusos.

- Vero: Não sei do que está falando Kay.
- Kaylyn: Sim você sabe, e deve saber que a culpa não é sua e sim de tia Kath ela deveria amar a filha e estar com ela, mas não ela preferiu as modelos anorexias e o dinheiro, esquecendo da jóia rara que tinha em casa, quero conversar sobre isso com você e quando estiver pronta estarei esperando por essa conversa.

Olhei a loira a minha frente e ela me lembrava tanto Lucy, mesmo tendo mães diferentes elas tinham algumas coisas parecidas como o nariz, o formato do rosto e o modo como falavam era calmo e decidido. 

- Vero: Ok. 

A menor se levantou  da mesa e saiu saltitando igual doida, outro ponto que era igual a Lu, era feliz sem precisar de motivos, jeito Vives de ser.

Flashback OFF.

- Lucy: Vero ? Veronica ?
- Vero: Preciso sair daqui. 

Levantei da cama e sai correndo do quarto, indo para o quintal vendo que Mike estava ali. 

- Mike: Como está minha pequena ?
- Vero: Me desculpa por ser um atraso na sua vida, na vida de Lucy e de todos que me rodeiam. 
- Mike: Veronica que isso, atraso como ?
- Vero: Lauren e Lucy, algumas coisas mudaram.. Lara foi sequestrada por um maluco, e Lauren me odeia. 
- Mike: Sjm algumas coisas mudaram mais nem tanto assim, sabe que Lauren é apaixonada por Camila e você por Lucy. E seja como for elas são amigas, vocês todas são amigas e minha filha deveria esquecer algumas coisas mas sabe como ela é, vai dar tudo certo.
- Vero: Só queria não interferir na vida dos outros. E agora Lara está sei lá a onde em qualquer lugar de LA e a culpa é minha. 
- Mike: A culpa não é sua Vero. E sim daquele homem. Porque ele está fazendo isso ?
- Vero: Porque ele é doente, maluco. Eu prometo Mike eu vou cuidar dela do  jeito que deveria ter feito. 
- Mike: Você cuida dela muito bem minha pequena, não fique assim. 

O homem que esteve em grande parte da minha vida desde pequena me abraçou e sorri, era bom estar aqui e saber que ele não me culpava. Não estava aguentando isso tudo. Só queria minha pequena aqui. Era tudo que eu queria.


Notas Finais


Barra né gente ? Prometo que no próximo acaba esse sequestro mais não garanto que as coisas irão estar boas, até o próximo amor vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...