História The Longing Me Brougth The Madness - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Hyejeong, Loucura, Romance, Taehyung
Exibições 7
Palavras 631
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Chapter Four - As This Was Happen?


 Mais uma vez os raios suaves de sol atravessavam minha janela, junto veio a claridade irritante que sempre incomoda meus olhos me fazendo acordar. Monótono. Deprimente.
  — Por que você se foi, Hye? – Me perguntei novamente, afinal, eu não sei o real motivo de sua partida. Já fiquei com umas garotas, mas ela sempre vem a mente. Nunca deixei de ama-la...
 Ouço então batidas estridentes na porta de meu quarto. Provavelmente é o Hoseok hyung, que veio mais uma vez implorar pelo meu perfume. O qual ele diz ser maravilhoso, mas não compra um para ele mesmo, não tentem entender o Hobi se não ficarás maluco.
  — Argh Hobi, toma! Fica com essa coisa para você de uma vez! – Abri então a porta com o perfume em mãos, mas lá não estava Hoseok e sim o Yoongi Hyung. – O que houve Hyung? – Joguei minha cabeça para o lado em um pequeno sinal demonstrando mina confusão. Não é muito normal encontrar Suga acordado assim, tão cedo.
  — “O que houve Hyung?” – Suga se pronunciou em um tom mais grave e estressante ao desfazer o sorriso irônico que tomava seus lábios. – É só essa merda de celular seu que ficou tocando perto do meu quarto! – Falava balançando o celular ao lado de seu rosto, já vermelho de raiva. – Você sabe que eu não gosto que interrompam minhas lindas horas de sono, ainda mais com certo som agudo... – Engoli em seco, eu havia esquecido meu celular na mesa da cozinha, que fica perto do quarto de Yoongi. Eu, e os Hyungs ou seja Hoseok, Yoongi e Namjoon, dividimos esse apartamento. Queríamos ser um pouquinho mais independentes. – “Cheer Up Baby! Cheer Up Baby!” nanananana! Blá blá blá blá! – Do agudo passou para uma mais grave novamente. – Pelo amor de Deus Kim Taehyung, atende logo esse número aí que te liga a quase duas semanas! Todos os dias, tardes e noit– Foi interrompido pelo toque do meu celular. – Alô, quem fala? ... Hm certo... – Olhou para mim com um olhar caído como se uma onda de tristeza tivesse lhe atingido e entregou o aparelho.
  — “Kim Taehyung?” – Disse uma voz aguda.
  — Sim, sou eu mesmo... Quem é? – Perguntei extremamente confuso.
  — “Bom, você é amigo da pequena Shin Hyejeong?” – Pronunciou esperançoso.
  — S-sim... sou sim! Cadê ela?! – Praticamente gritei.
  — “Primeiramente, sou Park Jimin, o médico que está cuidando do caso dela. Ela se encontra no hospital de Busan. Eu lhe peço que venha urgentemente para cá.”
  — Hmm e como nós podemos saber que o que tu diz é verdade? – Yoongi perguntou se intrometendo na conversa ligando o modo viva-voz do celular. 
  — “Bem, como vocês não atendiam mesmo...” – Então ouvimos um som de buzina e corremos para a janela do apartamento. – Desçam até aqui, por favor! – Gritou um baixinho com os cabelos tingidos de laranja escuro. Ele também tinha as vestes brancas, cujo eram uma blusa de manga curta e calça, ambas sociais.
  — E quem nos garante que você não é um estrupador aí? – Yoongi Hyung gritou de volta com os olhos levemente estreitados. – Ele é lindo he... – Sussurrou mais para si mesmo do que para mim, mas foi alto o suficiente para mim escutar e me fazer soltar uma curta risada.
  — Já estou indo aí! – Fui correndo para o primeiro andar rindo, pelos palavrões que Suga direcionou a mim.
                       [...]
  — Taehyung? – JungKook o primo de Hyejeong estava sentado em um dos bancos do corredor branco iluminado, olhando confuso para o jovem a sua frente.
  — Você o conhece, Jeon? – O doutor Park se pronunciou exaltado.
  — Sim, já havia conversado com ele pelo Skype com a Hye...
  — Eu mereço... – Respondeu massageando as têmporas. – Ele é o rapaz que a falta fez a loucura surgir na Shin!
  — Como eu ia saber Jimin?! – JungKook exclamou irritado e o Kim só os observava confuso.
  — Me expliquem isso! 


Notas Finais


Kissus, até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...