História The Lost Prince HIATUS - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~shadow_Uzumaki

Visualizações 10
Palavras 1.130
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Policial, Shonen-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yoo.

Capítulo 5 - Capítulo 3 - Edogawa Conan


Escondida do mundo, em uma floresta pouco habitada devido a animais selvagens e terreno desfavorável para possível caçadores (seu chão permanecia congelado por todo inverno tornando cada passo uma batalha para não escorregar), estava uma casa simples de madeira, poderia até mesmo ser confundia com uma cabana se não fosse bem maior que uma. 

 Existiam algumas desvantagens em morar em uma floresta, os animais selvagens, o fato de ser isolado do mundo e todos( ninguém vai lhe ouvir gritar caso algo aconteça), o fato de não existir internet, ou algo para lazer, contudo suas vantagens passavam por cima de qualquer desvantagens que pudessem citar, era um lugar como já dito antes :isolado, com um terreno fácil para se esconder e dado o frio que fazia-se no inverno poucos caçadores iam a está área, exceto talvez aqueles que pudessem usar magia qual tinham menos problemas com o terreno.  

Eram essas características que faziam Conan não odiar tanto o lugar em que vivia, embora na maioria das vezes estivesse a ponto de surtar entediado.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O garoto acordara naquela manhã com os feixes de luz, que atravessavam os pequenos buracos na janela, acertando-lhe o rosto. 

- Hum.. - soltara um resmungo ao não conseguir dormir com a luz em seu rosto. - Droga.. -  disse o garoto enquanto coçava seus olhos. 

Após guardar o livro que estava em seu peito, não eram poucas as vezes que dormia lendo, vestiu-se e preparou-se para mais um dia de puro tédio, como ele mesmo dizia( para si mesmo é claro, não haviam muitas coisas para se conversar numa floresta) .

- Hm... hoje é o dia em que o professor Agasa chega...tomará que ele me traga mais livros, eu já li todos que me trouxera anteriormente, mais de dez vezes...- murmurara o garoto para si mesmo.

 

Após esgueirar-se pela floresta, fugindo do olhar de animais selvagens, e libertar animais presos em redes, enquanto que desarmava algumas armadilhas de caçadores, Conan estava prestes a voltar para casa quando escutara um grito. 

Agindo como sempre, isto é sem pensar, o mesmo correra na direção da onde escutara o grito. 

Deparando-se com uma garota, de aproximadamente a mesma idade que ele,  desmaiada, enquanto que a seu lado está uma pantera de chifre negro. 

- Uoohh. - Não eram todos que conseguiam lidar com uma destas, sua única fraqueza eram seu interior, isto é para mata-las precisava-se ter uma arma extremamente afiada ou acerta-la quando estivesse prestes a dar o bote que era quando abriam a boca e deixavam uma brecha para os caçadores corajosos, ou burros, que as decidissem caçar.

Ao lado da menina podia-se ver uma pistola, aparentemente mágica, pistolas mágicas usam armas normais, sua única diferença é a implantação mágica, usando a magia, ou como alguns preferem chamar mana, como impulso, quando atira-se com uma a força é muito maior que a de uma arma normal. Ao lado da garota estava besta morta com sangue escorrendo pela boca. 

- Um tiro perfeito...mais um segundo e.... - o garotou meneou a cabeça não querendo pensar nessa hipótese.

Com muito esforço conseguirá carregar a garota e arrastar a fera usando uma corda que sempre carregava na cintura enroscada em seu cinto. Após alguns minutos de caminhada chegara em frente a casa, deparando-se com um carro amarelo tanto conhecido pelo mesmo. 

- Professor Agasa! Venha aqui! - gritara o garoto enquanto tentava arrumar a garota em seu colo para deposita-la na cama quando entra-se. 

- Sh...Conan... o que.. é isso? - disse o professor ao sair da casa quando uma caneca de algo fumegante na mão, provavelmente café. 

- Perguntas depois, me ajude a carrega-la. - disse o garoto enquanto a entregava ao professor. 

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Sherry, não sabia onde estava, sua última lembrança fora disparar desesperada sua arma mirando a boca da fera que a atacava. Obviamente não estava morta, tão pouco parecia ter sido encontrada por eles, se fosse estaria em uma cela ou nem mesmo acordaria.

Mas então onde estava?

- Oh, você acordou. - disse um homem idoso, entrando no pequeno quarto, cheio de livros espalhados pelo chão, onde ela estava. 

- Quem...o que... - disse a garota confusa. Devia tomar cuidado com o que falava, era perigoso falar demais.

- Meu nome é Agasa, mas todos me chamam de professor simplesmente. - disse o velho sorrindo e estendendo a mesma uma caneca de um liquido fumegante. 

- Meu...meu..nome.. é..Akemi.. - disse, algo naquele homem lhe passava confiança e segurança. 

- É um nome bonito, sobrenome ou nome ? - disse outra voz do outro lado do quarto, dirigindo seu olhar para onde ouvira o som, encontrara um garoto, parecia ter a mesma idade que ela, mas o fato mais intrigante era o fato de que ela ..conhecia aquele garoto. 

- Você?! - disse enquanto estreitava os olhos, reconhecera aquele garoto, estava mais velho, mas sem duvidas era ele... o garoto que descobrira algo que não devia, aquele que desafiou pessoas perigosas demais - Eu sei o seu segredinho... eu já ouvi falar.. do garoto que fora tolo o suficiente para meter-se em assuntos a qual não devia e desafiar aqueles que não deviam. . 

- E-eu? Acho que você se enganou...desafiar alguém? Não me lembro de ter feito nada disso e tenho certeza que eu não conheço você. - disse o garoto enquanto ria nervosamente. - Embora você pareça bem suspeita não é mesmo?!

- Sh...Conan-kun, ela esta ferida, deixe as perguntas para depois. - disse o professor nervoso quando vira a atmosfera do lugar ficar mais tensa. 

- Por favor, você acha que engana quem?  Está um pouco longe de casa não acha? Achei que eles realmente haviam lhe matado, o único a ter desafiado eles tão petulantemente. Tem sorte que eles nunca realizaram buscas por você nessa área, Conan-kun.

- Eles?! - exclamou o garoto. 

- Os homens a qual você desafiou. A organização criminal mais poderosa e antiga do mundo, você...não faz ideia no que se meteu.. - disse a garota enquanto tentava-se levantar., sendo impedida pelo professor.

- E-ei, você precisa ficar deitada, está muito fraca ainda. 

- Preciso ir, se eles souberem onde estou, vocês também morrerão. 

- Espera! Como você sabe sobre essa organização?

- Achei que fosse óbvio... eu sei disso porque bem...eu fazia parte dela.  - disse a garota calmamente, os deixando pasmos. - Mas Conan-kun. é realmente com isso que você devia estar se preocupando? - disse a garota sorrindo. 

- O .mas.. do que você esta falando? - disse o garoto, estava estupefato a garota que salvara pertencia a organização que o obrigara a tomar a decisão de viver no meio do nada isolado de todos.  

- A Organização Negra( NT = epa é assim a tradução?) ....eles estão planejando um golpe... contra a coroa.

 


Notas Finais


Oie, não gostei muito do resultado desse capítulo, mas é o que tem para hoje ¬¬''


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...