História The Lost Princess - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 8
Palavras 780
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


HELLO!!!!
Sim, estou cumprindo minha promessa de postar dois cap hoje (eu prometi ou não?)
Como a maioria do que eu tinha para falar, foi dita nas N/A do cap 13, essas notas serão curtas.
O próximo capítulo está programado para ser postado na próxima quinta-feira (se a minha criatividade não ir pra Russia).
Isso é só por enquanto. Aproveitem o cap!

BOA LEITURA! ^,^

Capítulo 14 - Capítulo 14- A few days later...


~João Victor~

Tinham se passado alguns dias. Marie estava cada vez melhor no treinamento, o período de inverno estava quase na metade e logo seria o aniversario de Marie.                                                                                

Minha mãe estava inquieta com a idéia do aniversario da princesa perdida. Afinal, é quando Marie fizer dezoito anos que o mago saberá que ela esta viva.                                                                                                          

Falando no aniversario dela... Eu não sei o que fazer. Daqui uma semana ela faz dezoito e eu ainda não a pedi em namoro formalmente. Tenho que planejar algo digno dela!                                                

Okay, durante todos esses dias eu podia ter planejado algo. Mas eu não tinha tempo. Era treinamento, aulas e o aniversario da minha irmã. Sim, Annie completou os seus onze anos alguns dias atrás;                    

Caminhei pelo campo da escola, admirando a paisagem de inverno. Não era a minha estação preferida, mas eu gosto.                          

Antes mesmo que eu pensasse em algo, Raquel Star passou por mim correndo feito louca.                                     

– Oh Raquel! – chamei. A mesma parou e meu olhou – O que ouve para correr deste jeito?                                             

- Ah, oi João. É a Marie! Ela sumiu! Tipo, puft! O Lukas estava a importunando e de repente, quando ele olhou pro lado ela desapareceu, agora eu estou procurando ela. Tchau! – e voltou a correr.                                                                                                                           

Revirei os olhos. Raquel, sendo Raquel.                                                                                                                                                                

– Acho que sei onde Marie está... – murmurei pra mim mesmo e caminhei em direção a colina.                                        

Ultimamente, Marie vem sempre a colina quando está nervosa, ou quer sair de perto de alguém. Pelo visto, Lukas não a deixou em paz.                                                                                                                             

E eu estava certo. Quando cheguei ao topo da colina, encontrei minha princesa flutuando em posição de Lótus, enquanto luz dourada a percorria.                                                                                                               

Vários cristais (feitos pela mesma) estavam espalhados a sua volta. Toda vez que ela abria os olhos, a luz dourada ricocheteava um cristal, o transformando em pó.                                                                                    

– Pelo jeito, o Luksen te importunou muito hoje, certo? – perguntei. Ela abriu os olhos rapidamente, e a luz quase ricocheteou minha cara, se não fosse Marie a controlando.                                      

– João Victor, que susto! Eu quase ricocheteei sua cara! – exclamou irritada, mas logo me abraçou. Revirei os olhos. Bipolaridade – O que faz aqui? Hoje não tem treino!                                              

- Fiquei sabendo que você “desapareceu” agora a pouco... – comentei e ela fez um biquinho emburrado.                                                    

– Lukas Luksen estava me incomodando... – falou e continuou fazendo biquinho. Não resisti e a puxei para um beijo.                              

Rapidamente, ela retribuiu, colocando os braços no meu pescoço. Pedi passagem e ela concedeu, puxando meus cabelos enquanto eu revistava a sua boca deliciosa e úmida.                            

Ela parou o beijo e respirou fundo.                                                                                                           

– Uau... – exclamou me olhando. Ela estava corada e tentava recuperar o fôlego – Tomou café hoje, ou o que? – perguntou me fazendo rir.                                                                                               

– Você sabe muito bem que não resisto ao seu biquinho – falei. Ela sorriu e refez o biquinho – Eu estou te avisando Marie... – comentei. Ela riu e começou a flutuar – Ei! Por que está indo pra longe de mim, senhorita Diamond?                                                                          

- Não estou indo, senhor Silves – disse – Apenas vendo se não tem ninguém por perto...                    

– Pra que? – perguntei. Ela me olhou e me atingiu com uma bola de neve no rosto. Me recuperei e a vi jogando uma bola de neve para cima e para baixo.                                                                   

Sorri e peguei um punhado de neve, começando assim a nossa pequena guerra de bolas de neve.      

*                                                        

Estávamos deitados na neve. Já estava escurecendo, mas Marie tinha acendido a sua lamparina de gelo. Estranhamente, eu não sentia frio, mesmo nevando. Eu e Marie observávamos as estrelas, com nossas mãos entrelaçadas, sobre a camada fofa de neve.                   

– João? – ouvi ela me chamar e me virei para vê-la. Ela ainda observava as inúmeras estrelas que apareciam no céu – Quando eu derrotar o mago, e ir embora para Crystal... Você ainda vai me amar? – agora ela me observava, com os lindos olhos chocolate brilhando.                                                                  

– Mas, que pergunta Marie! É claro que sim! Mil vezes sim! – exclamei – Por que está me perguntando isso?                 

- Porque... Sinto medo, que se eu me distanciar de você, você pare de me amar ou se apaixone por outra pessoa... – comentou. A olhei e me levantei, sentando na neve.                                                                    

A puxei para se sentar também, e a mesma me olhou.                                                                                                           

– Marie... Eu nunca vou deixar de te amar. – falei – Não importa a distância, ou qualquer outra coisa que possa nos separar, eu não vou deixar de te amar. Nem que mil moças bonitas apareçam na minha frente, você sempre vai ser a minha escolhida e a dona do meu coração...                                       

Ela sorriu, com os olhos cheios de lágrimas e me abraçou. Dei um pequeno sorriso e retribui o abraço, fazendo com que ela entendesse que eu seria eternamente apaixonado por ela.                                         

Custe o que custar.  


Notas Finais


Momento Jarie *-* (melhor shipp neh?).
Gente, eles são tão bonitinhos juntos, parecem eu e meu... OPA falei de mais, hehe.
Podemos ver que Marie é um pouquinho insegura certo? Bem, aquele tipico caso da menina ser bonita mas se achar feia, ou se sentir inferior a outras pessoas (no caso da Marie, a outras garotas), isso acontece realmente no mundo real. Então uma mensagem para você, leitor ou leitora, que se sente inferior aos outros:
Não se auto rebaixe okay? Todos nós somos especiais, não importa se um é mais bonito fisicamente. O que importa é o coração.

Acho que isso é só. Tenho que ir!
BOA NOITE CUPCAKES!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...