História The love behind the crime - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Tags Bangtanboys, Bts, Jin, Rapmonster
Visualizações 18
Palavras 1.261
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá
Estou trazendo mais um capítulo!!
Eu disse que iria trazer toda segunda, mais errei é toda terça-feira!!
Leia bem!!
《♡》

Capítulo 2 - 02-


Fanfic / Fanfiction The love behind the crime - Capítulo 2 - 02-

Sohye On:

Eu: Fazer o que né...Mas eu Vou indo preciso ir para casa Jin deve estar preocupado.

Minjun: Tabom filinha! Até depois.

Me despedi de meu pai e fui para casa, quando cheguei Jin veio correndo me abraçar.

Jin: Amor você está bem não aconteceu nada né? Não tem nenhum ferrimento?

Eu: Jin meu amor calma está tudo bem não aconteceu nada comigo, por que toda essa preocupação?

Jin: É que eu vi no noticiário que um cara foi assassinado perto de seu trabalho por isso fiquei preocupado.

Eu: A sim fiquei sabendo mas não se preocupe sei me cuidar amor!

Ele me abraço mas uma vez e logo em seguida subi para meu quarto, tomei um banho e deitei na cama, estava quase dormindo até que Jin entra e deita do meu lado.

Eu: O que foi bebê ?

Jin: Nada....só quero ficar com você.

Eu: Pode ficar bebê .

Virei de frente para ele e o mesmo sorriu e me deu um selinho.

Jin: Já disse que te Amo?

Eu: Não lembro... mas eu te amo também!

Ele me virou e acabamos dormindo de conchinha.

No dia seguinte quando acordei Jin ainda estava dormindo, levantei e deixei ele lá, me arrumei para ir pro trabalho até que vejo Dahye entrando.

Eu: Ooieh!

Dahye: Bom dia amiga!

Ela se sentou e ficamos conversando enquanto eu fazia o café para nós duas Jin acordou e foi até a cozinha.

Eu: Bom dia meu anjo!

Jin Bom dia gostosa! - Disse me dando um selinho e pegando na minha bunda.

Eu: Isso não é hora!!-disse corada.

Jin: Ta...Mas depois você sabe... - Ele surrou em meu ouvindo fazendo eu me arrepiar inteira.

Dahye: Bom dia Jin! Kakakaka.

Jin: Bom dia Dahye!

Ficamos conversando até a hora de eu ir para o trabalho.

Havia pouco movimento, no meio da tarde liguei a TV, enquanto lixava minhas unhas.

" Estamos aqui dentro do apartento 092, onde hoje de manhã foi encontrado morto o empresário Sr. Tyan com um tiro na cabeça. O detetive Min Hee tem novas pistas."

" Obrigado, nós do décimo terceiro destrito policial, investigamos o crime bem a fundo e descobrimos que o assassino tem 1,70 de altura, achamos também no banheiro da vítima um anel, de ouro puro que vale milhões de dólares, que pode ser do suspeito, o teste de DNA será feito logo após chegarmos ao destrito e assim entraremos em contato com o dono do anel."

Meu corpo estremeceu, merda o meu anel!

E agora se eu for pega? Não quero viver na escuridão igual a meu pai!! Peguei meu celular e telefonei para Dahye.

《 Ligação on:》

Eu: Meu Deus, Meu Deus tu viu na Tv!?

Dahye: Sim!! E agora?!

Eu: Uhnmmm.... preciso da sua ajuda!! Me encontra na cobertura do prédio em frente ao 13° destrito. 

《Ligação off》

Precisava de um plano muito bom, não poderia chegar e falar "ah esse anel é meu, me devolva por favor", nunca! Sei a melhor pessoa para me ajudar. Peguei minha moto e fui o mais rápido possível para Gangnam. Disquei o número do apartamento. 

~☆~

Eu: Mãe, Pai preciso da ajuda de vocês!!

Mãe: Claro meu amor! -ela falou enquanto uma mulher de aparência meio velha fazia massagem em suas costas.

Eu: Acharam meu anel, na cena do crime!!

Meu pai sorriu maligno.

Pai: Siga-me!!

Fiz o que ele mandava. Umas das portas do guarda-roupa era um compartimento falso. A passagem dava para um lugar com pouca iluminação, olhei para as paredes estava cercada por um arsenal de armas de fogo. Minha mão gelou.

Pai: Vou te emprestar meu Fúsil M16!! Cuide do meu bebê!!

 Eu: Mais o que eu faço com ele?

 Sem resposta o acompanhei de volta para a sala, onde mamãe esperava sentada no sofá. Me explicaram um plano, e eu entendi de primeira que teria que matar alguns  policiais. 

~☆~ 

Cheguei a cobertura Dahye me esperava tomando um drink.

Eu: Seguinte... daqui a pouco o jipe chega com as provas, eu daqui de cima atiro nos ocupantes do carro e você entra no carro e vai para a casa dos meus pais!! 

Dahye: Qual delas?

Eu: A mansão do lago!! 

Dahye: E se der errado!!?? Vai ter guardas esperando!! 

Eu: Não vai dar errado! Se der você não vai ficar nenhum dia no xadrez eu tiro você de lá!!

Eu aparentava confiança mais por dentro estava com medo. Alguns minutos depois o carro chegou. Olhei pela mira do fúsil, destravei e disparei, acertei o alvo na cabeça, antes que o carona tivesse reação acertei ele. Dahye correu, com seu jeito desajeitado mais cumpriu sua missão com sucesso, alguns guardas correram atrás do carro, mais ela já tinha desaparecido.

Desci de onde estava e evitei chamar a atenção, fui até a mansão do lago onde Dahye estaria me esperando. Quando cheguei ela estava conversando com minha mãe enquanto meu pai estava na porta em ligação com um de seus "amigos".

Mãe: Olá filha.

Dahye: Aqui está o seu anel amiga.

Eu: Obrigado!

Pai: Muito bom filha.

Entreguei o fúsil a ele e agradeci.

Dahye: O que vamos fazer com o carro?

Mãe: Pode deixar com a gente vão indo para casa que a gente resolve a questão do carro.

Eu: Ok, muito obrigado se não fosse vocês meu deus estaria ferrada agora.

Pai: Hahaha quando precisar só falar com a gente.

Eu: Pode deixar.

Dahye e eu nos despedimos de meus pais e voltamos para casa, durante o caminho ficamos com fome e paramos em um restaurante para comermos. 

~Quebra de tempo ~

Já era dez da noite Jin estava dormindo enquanto eu estava assistindo séries, senti meus olhos pesarem então desliguei a TV e fui dormir.

No dia seguinte acordei e Jin já tinha ido trabalhar pois hoje teria reunião, fiz meu cafe, tomei um banho e fui para o trabalho.

~☆~

O dia passou rápido, no final do dia arrumei minhas coisas e fui para casa. Tomei um banho bem quente. Desci para comer alguma coisa. Preparei um cereal, um lanche rápido, pois não tenho muitos "dots" culinários. Sentei no sofá e fui assistir Tv. Alguns minutos estava sentindo meus olhos pesarem e quase dormi, mais uma mensagem chegou.

 "Dahye: Oi tongsaen!! Por favor preciso de sua ajuda!! Não posso falar muito venha rápido!! E traga sua arma!!"

"Eu: O que houve?"

"Dahye: Quando vc chegar eu explico!! Me encontra no quarto 13 da boate sweet dreams!! "

Onde Dahye se meteu, ela nunca ia à boates, principalmente essa, está mais para puteiro do que boate. Ela era mais fã de ficar em casa ou ir a baladas. Peguei minha arma, minha moto passava como um raio pelas ruas de Hongdae. Estava muito preocupada e acabei indo de moletom. Subornei o segurança que insistia em um blá-blá-blá chato. Nada que uns 100 dólares não cale. Estava andando pelo corredor, procurando o número, eu acho que sou a pessoa mais sortuda um segurança alto e forte guardava a porta do quarto de número 13.

Xx: Onde a pirralha pensa que vai!?

Eu: P-pediram companhia!!

Xx: Kkkk vc está zoando a minha cara?

Eu: Não!! Eu tenho 21 quase 22!!

Xx: .... esqueci que o chefe gosta de novinhas!!

Entrei e tranquei a porta. Presenciei uma das piores cenas que provavelmente vou ver em toda minha miserável vida. O pior não era Dahye pelada, já  vi ela tanta vezes, mais sua boca fazia um oral em um cara forte e alto.

Xx: Chamou companhia querida!?

Tirei a arma que guardava em minha cintura e apontei pra sua cabeça.

Eu: Quem  sabe o diabo faça companhia pra vc no inferno!!

Disparei, a sensação de ver alguém morto em minha frente era quase um orgasmo. Após alguns segundos de prazer vendo o sangue formar um lago em volta da cabeça dele, Dahye me puxa.

Dahye: Vamos!

 Ela já estava vestida. Fugimos pela janela. 

~☆~ 

Fomos a um bar, pedi um drink e ficamos conversando.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!
Favorita aii!! @Srt_Suga
《♡》


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...