História The Love Decision of Ash Ketchum - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Bianca, Black, Blue, Bonnie, Brock, Cilan, Clemont, Dawn Hikari, Gary Carvalho, Iris, Korrina, Max, May, Misty, Red, Rosa, Serena, Shauna, Trip, White
Tags Pokémon
Visualizações 217
Palavras 3.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, FemmeSlash, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eae Pessoal, queria fazer uma surpresa pra vocês, mandando 3 capítulos de uma vez, mas é difícil pra caralho aprende sobre Basebol, já que não é um esporte muito popular no nosso País, mas fiz o meu melhor pra tentar deixar o mais simples possível.
Para aqueles que quiserem aprender um pouco mais, e talvez não ficar viajando muito aqui nesse capitulo, tirem 5 minutinhos da vida de vocês pra procurar sobre as regras do basebol, vejam as mais simples e voltem aqui, assim vocês não vão se perder :3
Boa leitura.

Capítulo 18 - Venham jogar comigo! O combate acirrado entre equipes.


Fanfic / Fanfiction The Love Decision of Ash Ketchum - Capítulo 18 - Venham jogar comigo! O combate acirrado entre equipes.

Venham jogar comigo! O combate acirrado entre equipes.

Victor estava na frente de todos, May, Serena e Rose assistiam de longe a tudo que acontecia, e nenhuma delas tinha conhecimento sobre oque nenhum dos grupos iria fazer para garantir participantes aos seus times.

May:- Será que o Ash vai conseguir falar de boa com todas aquelas escoriações? – May estava preocupada, pois Ash sempre levava a mão ate seu tronco, como se machucasse bastante.

Rose:- Ah, o Ash já sofreu coisas piores que isso, e sabemos que a coisa só fica ruim se ele para de sorrir, e ate agora ele ta felizão! – Mas a menina também estava preocupada, o menino estava sempre olhando de maneira receosa para o outro líder, como se esperasse um ataque surpresa, oque não diminuía a apreensão de Rose.

Victor ergueu a mão para falar, e nesse momento todos perceberam que ele era um  orador muito bom, pelo menos, pois conseguiu a atenção de todos.

Victor:- Ola caros colegas da Oak, meu nome, como já devem saber, é Victor Machin, e estou aqui para chamá-los ao meu time de baseball que esta sendo patrocinado por um grande investidor italiano.

Ash e Red se olharam, como se pudessem perceber de quem Victor estivesse falando.

“Mas sei que vários de vocês não sabiam que eu existia ate poucos momentos atrás, então vou me apresentar de melhor maneira.”

Todos já estavam na dele, ate o time de Ash estava prestando bastante atenção. Um cara do time de Victor trouxe uma tela de um metro quadrado que estava apoiada e uma mesa portátil de madeira, e a ligou enquanto Machin falava.

Victor:- Eu nasci no oeste da Europa, especificamente na Inglaterra. Aos dez anos eu já era fluente na língua inglesa e  Frances, alem de saber um pouco de português. – Todos estavam impressionados, não sabiam desse passado de Victor. – Quando completei 11 anos conheci meu amigo Teodoro, que é capitão do forte time de judô, e ele me levou pra instituição de seu pai, onde eu aprendi muitas coisas, inclusive, a jogar baseball.

Na tela apareceu uma foto de um Victor Machin mais novo treinando baseball com... Frank Thomas dos Chicago’s White Sox.

Axel:- Victor, esse é o...

Victor:- Sim sim, é o Frank Thomas, o maior rebatedor dos White Sox, ele foi visitar o pai do Teodoro por umas semanas, e fez o grande favor de ajudar esta pequena peste que vos fala a não errar a bola toda vez que alguém a arremessava. – Os novatos riram, oque deixou Ash e  seus amigos apreensivos, eles não esperavam que Victor falasse tão bem.

“Fiquei um bom tempo na casa de Teodoro, alguns anos depois June, o lider de arquearia, se juntou a nós depois de se mudar daqui, e então comecei a aprender japonês para nos comunicarmos.”

Enquanto isso algumas fotos passavam, de June, Teodoro e Victor jogando juntos, sempre em lugares muito bonitos e, com certeza, extremamente caros. Atlanta e o resto da Equipe se levantou e se aproximou do seu líder de baseball.

Victor:- Esses são meus amigos e companheiros, Atlanta, a linda de cabelo azul, Corvi, o baixinho de cabelo castanho, Rook é o grandão e John é o cara de cachecol laranja. E nós? Nós seremos conhecidos como os Oak Rockets!

Os novatos bateram palmas, admirando a oratória de Victor, e também os equipamentos do time novo. Eram uniformes pretos com um “O” e um pequeno “r” roxo ao lado, os bastões tinham o mesmo detalhe na base, um conjunto bonito de se ver.

Amir:- Muito bem Victor, Agora Ash, a platéia é sua, e boa sorte! – e cruzou os braços esperando que o moreno começasse a falar, ele se levantou com uma certa dificuldade, mas alem disso não parecia esta com muita dor.

Ash caminhou calmamente com uma expressão seria em seu rosto, ate chegar no lugar onde Victor esteve, então abriu o maior sorriso que conseguiu e inspirou profundamente.

Ash:- PESSOAL, PRA QUEM NÃO ME CONHECE EU SOU ASH KETCHUM. – então olhou em volta e viu que todos tampavam os ouvidos, as três meninas o olhavam com gotas na cabeça, assim como seus amigos do time. – Epa, desculpa ae caras, não queria gritar, é que a emoção é grande né?! Afinal vocês serão o futuro desses times, já que metade do nosso atual já esta se formando na escola agora...

Ash parou um pouco e olhou vidrado para o nada por um momento.

Ash:- Carai viado, eu já to me formando né não?

Todos que o conheciam caíram pra trás, mas os novatos apenas riram com o comentário.

Ash:- Epa, sem bad agora. Bem pessoal, nós somos conhecidos por ai como os Mestres da Oak, e atualmente temos apenas 6 integrantes no nosso time. – Ele fez uma pausa e começou a chamar todos um por um. – Esse é meu melhor amigo Red, ele é um cara legal alem de parecer um retardado de cabeça quente por sempre andar com um rosto serio, ele tem ate uma namor...

Red deu um soco no estomago de Ash e continuou andando como quem não quer nada, enquanto o menino e a maioria das pessoas da quadra riam.

Ash:- Filho da mãe... Bem, o Clemont é um dos meus amigos mais queridos, ele é o atual coacher do time, e faz o melhor trabalho que eu já vi, ele só tem um certo fetiche por maquinas, então não o interrompa enquanto ele meche em seu PC ou tablet. – Clemont sorriu meio constrangido e acenou pros novatos. – Essa é a Rebeca, e se qualquer um de vocês acha que garotas não deveriam jogar com meninos, ou nem jogar baseball, melhor não entrarem no time se não ela vai meter o pau em todos vocês! Mas tirando isso ela é muito meiga e todo mundo acaba gostando dela.

Rebeca acenou com um sorriso pros que assistiam enquanto um ou dois novatos discordavam com a cabeça e outros assobiavam pelo que Ash falou.

Tomas foi o próximo.

Ash:- Esse cara tem um braço tão forte, mas tão forte, que eu tenho ate medo do que ele faz quando esta sozinho. – Amir respirou fundo pra não rir do comentário, coisa que todo mundo não conseguiu fazer. – Mas isso é uma coisa boa, porque ate agora ele não nos decepcionou não é mesmo Tomas?

O menino acenou com a cabeça enquanto tentava não matar seu chefe de treino pelos comentários.

Ash:- Wally tem pernas tão potentes que eu ate me admirei por ele não ter montado um clube de atletismo, e que bom que não criou, porque se não a gente já teria perdido muitos jogos sem ele! – Wally ficou vermelho pelas palavras e ficou ao lado de seus amigos. – Bem pessoal, esses são meus colegas, e principalmente, meus amigos, e queremos que vocês façam parte dessa família que somos no time de baseball da escola Oak. E saibam que não importa que times escolham desde que escolham pela felicidade de vocês!

Amir começou as palmas, e foi acompanhado por todos os novatos e por quem assistia, uma delas se sobressaiu.

Juniper:- Belo discurso Ash, Treinou na frente do espelho por quanto tempo? – A diretora sabia que seu aluno tinha pensado em tudo aquilo naquele mesmo momento, mas adorava brincar com eles. – O seu também foi ótimo Victor, e acho que agora é hora de vocês, novatos, escolherem em que times querem estar!

Amir distribuiu uma caneta e um papel para cada um dos novatos, que deveriam assinar seu nome e o nome do time que queriam entrar, em menos de cinco minutos todos estavam conversando freneticamente enquanto Amir e Juniper organizavam os papeis.

Amir:- Muito bem pessoal, parece que ficou metade metade, oque é muito bom, já que as duas equipes precisavam de mais ou menos isso de jogadores, agora vamos anunciar os nomes.

“Ruggiero Nascente, Oak Masters.”

Um cara alto e musculoso com traços fortes orientais, mas com um rosto que demonstrava leveza e gentileza se levantou e caminhou ate o grupo de Ash, que o recebeu de braços abertos, e com muita algazarra.

“Carla J. Draccon, Oak Rockets.”

O time de Victor deu vivas enquanto uma menina de cabelos rosas seguia para seu lado do campo.

“Hector Farmer, Oak Rockets.”

Um menino parrudo e meio gordinho se levantou derrubando a cadeira e seguiu de cabeça erguida ate o grupo de Victor.

“Jin Kiester, Oak Rockets.”

Um menino meio baixo com faixas nas mãos se levantou sorrindo de maneira inocente e foi correndo ate seus companheiros.

“Axel T. Branford, Oak Masters.”

Um menino de uns 17 anos e cabelos meio loiros se levantou e caminhou com um sorriso no rosto ate chegar ao lado de seu amigo de classe Ruggiero, Ash e seus amigos se empolgaram e o cumprimentaram com empolgação.

“Rawena Dremons, Oak Masters.”

Uma menina, de pele meio cinza e cabelos negros, se levantou e foi meio acanhada ate seu grupo, mas sorriu quando todos começaram a tratá-la como parte da família.

“Jamil A. Heart, Oak Rockets.”

Um cara do terceiro ano “c”, que ninguém gostava por ter cara de psicopata se levantou, e foi andando lentamente ate seu grupo, ninguém ali sorriu ao velo, mas ele parecia se encaixar la no meio.

“Tatsumoto Mori, Oak Masters.”

A ultima das novatas era uma menina alta com poucas curvas e cabelo cacheado em marias-chiquinhas, que tinha uma luva roxa na mão direita, ela caminhou firmemente ate o grupo de Ash e:

Tatsumoto:- Senhor Ash, obrigado por me receber, eu gostaria de aprender a arremessar como uma verdadeira campeã!

Serena olhou atentamente enquanto Uma menina de aparência fofa falava diretamente com Ash... Suspeito.

Red:- Senhor Ash? Iiiih menina, assim você vai fazer ele pensar que manda alguma coisa aqui. – Wally Rebeca e o resto dos antigos integrantes riram da situação, enquanto os novatos não sabiam se rir de seu mais novo líder não seria desrespeitoso.

Ash:- Ahahahahaha, isso mesmo, posso te chamar de Mori? Acho que assim fica melhor. – A menina assentiu. – Serio, sem esse negocio de senhor em, aqui somos todos uma família, e iguais, eu so sou o líder dessa bagaça porque o Jhonny disse que era pra ser assim, mas tirando isso sou igual vocês.

Os novatos pararam de conversar pra escutar oque seu líder falava, e os antigos membros apenas cruzaram os braços com sorrisos nos rostos esperando.

Ash:- E Mori, se você quer ser uma Arremessadora campeã, então teremos que treinar em, se você quer algo então corre atrás! Todos vocês, ninguém nasce sabendo, então estamos aqui pra aprender e nos aperfeiçoar, não há rótulos aqui, vejam, eu sou meio imbecil as vezes, e sou o líder disso, Wally tem um pouco de asma e mesmo assim é o maior corredor, Rebeca era chamada de fracote por uns caras, mas tem o maior numero de Home Runs da equipe! Ninguém aqui é o melhor do mundo, mas estamos aqui pra aprendermos a ser!

Ruggiero sorriu de boca aberta, Axel deu um soco alegre no ombro de seu amigo musculoso, com um grande sorriso no rosto. Rawena Sorriu um pouco e olhou para seus mais novos amigos. Tatsumoto riu e gostou do que ouviu, não era a toa oque tinha ouvido desse tal de Ash.

Depois de meia hora de conversa pros times se conhecerem Amir chamou todos para o centro.

Amir:- Bem, a diretora já foi e pediu pra eu prosseguir com o primeiro treino, Os dois times vão se separar e se organizar pra começarmos a primeira rodada, vocês tem meia hora, vão!

Ele sorriu ao ver que os dois times estavam empenhados, alem do grupo de Ash, May, Serena e Rose também estavam junto com os outros, sendo apresentadas aos novatos.

Ash:- Pessoal, essas são as meninas da minha classe, do 3º B, Rose, de cabelos longos em marias-chiquinhas grandes, Serena, a loira de cabelos longos e May, a cabeçuda de olhos castanhos.

As três meninas cumprimentaram os novatos e ficaram ouvindo enquanto Ash montava uma estratégia.

Ash:- Então pessoal, quem aqui já jogou baseball antes? – Tatsumoto e Axel ergueram as mãos, mas Ruggiero e Rawena ficaram meio pra baixo. – Que isso pessoal, vocês estão aqui pra aprender, lembrem do que eu disse!

Clemont:- Ash, que tal se fizermos assim, Wally rebate primeiro, acompanhado de Red, você e Rebeca, assim eles terão uma boa demonstração do nosso treino comum.

Ash sorriu, grato pelo seu coacher.

Clemont:- Beleza pessoal, aqui vai pro que não conhecem o baseball. Os jogos são constituídos de dois times com nove jogadores, um turno acaba quando os dois times defenderam e atacaram, atacar significa bater com o taco na bola para frente quando o arremessador a mandar, e correr ate a base mais próxima. Defender significa jogar a bola para o arbitro que vai estar atrás do rebatedor, fazendo um “strike”, se conseguir fazer isso três vezes o rebatedor sai e outro entra, caso faça isso três vezes inverte-se os papeis e o time que entrou 3 strikes consecutivos ganha um ponto. Caso o rebatedor acerte a bola pra dentro do campo, e função dos outros jogadores buscarem a bola e jogarem para a maior base que esta sendo visada, por exemplo, se um cara ta correndo pra 1º e outro pra 4º, você taca a bola pro receptor da 4º... – Clemont usava uma régua e um mapa da quadra de baseball para instruir os novatos no jogo, e quando deu meia hora Amir chamou os times.

Amir:- Bem, o time da casa começa, então como os Oak Masters estão aqui a mais tempo eles vão ficar com o primeiro ataque. Já decidiram quem vai onde? – Os dois times assentiram. – Muito bem, quero um jogo limpo pessoal, eu serei o Arbitro dessa partida, vamos lá!

Os 19 jogadores 5 espectadores e Amir foram para o campo, e começaram a se arrumar, os novatos, Tomas e Clemont estavam nos bancos junto com as garotas, Wally pegou um taco e foi até a frente do arbitro, na área do rebatedor. Red, Ash e Rebeca estavam de pé em uma distancia boa do menino, esperando com sorriso nos rostos.

Tomas:- Aqueles caras do time adversário parecem saber jogar. – E ele estava certo, ninguem do outro time parecia estranho com seus uniformes e equipamentos, agiam naturalmente. – Esse jogo vai ser difícil.

Clemont assentiu, assim como Axel e Tatsumoto. Ruggiero, Rawena, May, Serena e Rose apenas ficaram mais apreensivos com o comentário, pensando se o time de Ash poderia ganhar o jogo.

Amir:- Muito bem pessoal, esse jogo terá apenas um turno, então mandem bem, quero ver esse espírito de luta em vocês! – disse se abaixando atrás de Wally e colocando seu capacete.

Victor iria arremessar, ele tinha um rosto confiante e sereno, era obvio. Estava jogando para ganhar.

Ele ergueu a perna esquerda e levantou um braço, medindo o peso da bola, quando se sentiu confiante jogou a perna esquerda pra frente enquanto arremessava violentamente a bola na direção de Amir. Provavelmente a uns 60km/h, muito rápida.

Amir:- STRIKE!

Wally não havia se mexido.

Victor pegou outra bola e fez a mesma coisa que antes. 65km/h.

Amir:- STRIKE!

Wally ainda não movera um músculo, apenas analisava seriamente seu oponente.

Ruggiero:- Wally não mover nenhum músculo ate agora, será que ficou com medo daquela bola de velocidade grande? – Sua voz tinha um sotaque fortemente puxado para o chinês, que intrigou os outro jogadores.

Clemont:- Não se preocupe cara, o Wally ta só esperando.

Victor pegou outra bola e se preparou, resolveu que mandaria essa mais forte agora, estava cansado de ver seu oponente não mover um músculo, iria mandá-lo pro banco por se achar tão foda.

Wally percebeu a mudança na atitude de Victor e se preparou, e sorriu.

Quando Victor arremessou, a bola chegava aos 75km/h, nada mais que uma breve mancha na visão de todos.

Tomas:- “Bunt”. – Expressão de baseball quando um rebatedor apenas toca de leve na bola para ela ir um pouco pra frente, forçando o arremessador a ir pega-la.

Antes de Victor perceber que seu arremesso tinha falhado Wally já estava na metade do caminho ate a 1º base, e quando Victor tocou na bola que estava no chão...

Amir:- SALVO!

Wally havia conquistado a primeira base.

Victor endureceu o rosto e Atlanta também, ela estava protegendo a primeira base, e não gostou nada que um baixinho de cabelos verdes fizesse sarro de seu time.

Red foi para o ponto de rebatedor e antes que pudesse se preparar Amir já gritava

“STRIKE!”

“Caralho, que velocidade foi isso?”

Red segurou mais forte seu bastão enquanto Victor trocava com o outro arremessador e ia para a quarta base.

Era um dor 5 integrantes oficiais dos Rockets, e parecia forte.

Red balançou a cabeça em desaprovação, queria algum oponente digno.

O grandão arremessou a bola com força, mas em meio segundo ela já voava para longe do temido “strike”, enquanto Red e Wally corriam para a primeira e segunda base respectivamente.

Enquanto o grandão jogava a bola para o garoto da 2º base, Wally já ficava salvo, e Red também.

Amir:- Belo movimento Red, parabéns, e você também Rook! – O grandalhão pareceu não notar o comentário e pisou fundo na terra enquanto Ash ia para seu ponto.

Ash segurou firme seu taco enquanto respirava com certa dificuldade, estava arrebentado, mas queria mostrar pros novos integrantes que ele não iria parar de jogar apenas por umas escoriações e uma costela trincada.

Preparou-se para bater enquanto o menino Rook jogava a bola.

Ash ate tentou bater, mas seu bastão parou no meio do caminho quando ele sentiu uma dor aguda no tronco.

Amir:- STRIKE! – e olhou pra Ash com um pouco de receio – Você ta bem Ash?

Ash:- Uhum, tudo certo, só pensei se não seria melhor outro tipo de jogada.

Amir acreditou e mandou Rook jogar outra.

Amir:- STRIKE! – Ash mais uma vez havia parado no meio do caminho, e dessa vez Amir havia visto uma breve expressão de dor. – Ash, se você não estiver se sentindo bem, não há necessidade de continuar jogando...

Ash:- Eu to bem Amir, confia.

O instrutor ficou receoso, mas pediu a ultima bola de Rook.

O menino grande se preparou pra jogar, pensando que finalmente alguém iria tirar uma pessoa desse time decadente, e arremessou a bola com precisão.

Ash sentiu uma pontada enquanto girava o taco mas não parou, e quando sentiu contato com a bola já soltou-o e começou a correr para a primeira base, Red correu pra segunda e Wally já estava no meio do caminho pra terceira.

A cada passo Ash respirava mais dificilmente, e antes que conseguisse chegar na primeira base a bola já voava para seu receptor.

Ash se jogou para a 1º base enquanto Amir gritava.

Amir:- GROUNDOUT!

O mundo ficou negro para Ash.


Notas Finais


Eae pessoal, oque acharam, gostaram do capitulo sobre basebol ou não? É importante me dizerem para eu saber se proporciono mais sobre isso ou não pra vocês!
De qualquer fora, oque acharam dos novos integrantes do time? Ash fez um bom discurso? Sim, ou claro?
Obrigado por acompanharem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...