História The Loving That You're Missing - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Adelaide Kane, Amizade, Amor, Cinema, Faculdade, Musica, Romance, Shawn Mendes
Exibições 35
Palavras 989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nossa, sempre sou eu lendo as notas e agora que to aqui escrevendo nem sei o que dizer ahsuahushaus Essas é minha primeira fanfic, eu realmente não sei se vocês vão gostar ou se vão ler, mas eu to super animada e espero que vocês gostem. Eu não curto notas longas, então vou parar por aqui 💖

Capítulo 1 - Prólogo - Ivy


Fanfic / Fanfiction The Loving That You're Missing - Capítulo 1 - Prólogo - Ivy

Ivy


     Fazia exatamente duas semanas desde o meu último dia de aula do segundo semestre da faculdade e eu tinha acabado de voltar da minha viagem para a Califórnia, onde passei o início do verão com meus amigos. A minha vida inteira eu morei perto das praias e do calor e o último ano foi o pior da minha vida. Meus pais, casados há 25 anos decidiram abrir um resort em Toronto, a cidade mais movimentada do Canadá - que nem assim chega perto de Los Angeles, onde eu costumava morar - e me arrastaram com eles. Eu não gostava nada de lá, o frio e as pessoas daquele lugar me deixavam entediada. Felizmente meus pais concordaram com esse tempo na Califórnia e agora que eu voltei, tinha que passar o resto dos meus dias livres no Sea Air Resort, para ajudar com os hóspedes.

     A única coisa boa que eu consegui tirar desse ano em Toronto foi a faculdade. Eu realmente estava amando cursar cinema, apesar de muito trabalhoso e cansativo, era algo que eu adorava fazer. Conheci algumas pessoas, mas a que se tornou minha melhor amiga foi Julie, uma menina bonita, simpática e bastante falante, que se aproximou de mim logo no primeiro dia com seu jeito extrovertido. Ao menos ela viria passar alguns dias comigo no resort, o que me deixava mais animada.

— Já coloquei tudo no carro! - Julie pulou em cima de mim, fazendo com o que eu praticamente caísse da cama.

— Julie... Eu avisei pro meu pai que chegaríamos 14 horas, ainda são 10h30 da manhã! - disse bocejando, enquanto caminhava para o banheiro.

— Eu seei, Ivy, você sabe que eu sou ansiosa. - ela arrumava a cama, com toda a disposição do mundo — Anda logo, que eu vou fazer café pra gente.

— Ok, Ok! - O ânimo daquela garota sempre melhorava um pouco meu dia, pensei sorrindo.

     Era alta temporada, o que fazia com que o resort recebesse bem mais hóspedes do que o resto do ano inteiro. Era o primeiro verão que o Sea Air estava em funcionamento e pra isso, meus pais contrataram uma nova equipe de funcionários, para dar conta da movimentação. Eu não conhecia a maioria dos funcionários que trabalhou lá o ano todo, com os novos eu me sentia ainda mais perdida naquele lugar, mas até que com o sol que estava fazendo aquele dia, uma piscina não seria nada mal.

— Ivy, meu amor! - minha mãe caminhava em minha direção sorrindo, me recebendo com o mesmo abraço carinhoso de sempre - seu pai vai ficar feliz de saber que você chegou, vou pedir pra levar suas coisas e as de Julie lá pra cima, separei um quarto especial pra vocês!

— Obrigada, mãe. - disse retribuindo o abraço caloroso e o sorriso que ainda estampava seu rosto.

— Kathy! Seu resort está maravilhoso, obrigada por me receber! - Julie exclamou, dando um rápido abraço em minha mãe.

— É sempre um prazer rever você, querida! - ela disse, com o mesmo ânimo de Julie - coloquem as coisas de vocês no quarto e depois desçam para aproveitar o sol e a piscina, não é sempre que faz um dia bonito assim.

     Julie e eu subimos apenas para desfazer nossas malas, usarmos o banheiro e colocarmos nossos biquínis. Me olhei no espelho e percebi que mal tinha me bronzeado nos dias que passei na Califórnia, minha pele ainda estava mais branca do que eu gostaria e o biquíni azul e roxo destacava minhas curvas. Meu cabelo castanho escuro tinha leves reflexos dourados de sol e a água do mar deu uma suave clareada nas pontas. Eu o soltei, deixando os cachos caírem em cascatas até a minha cintura e coloquei meus óculos de sol, pegando o protetor solar para passar quando estivesse na piscina. Como sempre, Julie já estava me esperando na porta 10 minutos antes de eu ficar pronta. Peguei o cartão de acesso do quarto e fui caminhando pelos corredores com ela.

— Ivy, você deu uma olhada nos novos funcionários? - Julie praticamente coxixou, deixando escapar uma risadinha.

— Ainda não tive tempo, por que? - eu estava curiosa com o ânimo dela.

— Hmm, acho que você vai descobrir sozinha - ela disse, sorrindo e voltando a olhar para frente.

     Havia apenas três hospedes nadando na piscina, que era grande e de água cristalina. Eu e Julie pedimos suco de amora e estendemos nossa toalhas nas espreguiçadeiras para tomar sol. Depois de alguns minutos, demos uns mergulhos e resolvemos dar uma volta para que Julie pudesse conhecer melhor o resort. Ela fazia comentários sobre os funcionários, os hóspedes e até as plantas que foram escolhidas para a decoração. As vezes eu ficava grata por ela ser tão falante, o que me permitia viajar um pouco em meus pensamentos sem que ela percebesse. Paramos na quadra de Tênis, onde havia umas 10 crianças e pré adolescentes ouvindo atentamente os conselhos do instrutor. Ainda sonolenta por causa do sol, fui despertada por Julie, que percebeu minha falta de atenção.


— Ivy... Ivy! - ela chamava empolgada, puxando minhas mãos.

— Desculpa, Julie, eu me empolguei um pouco nos meus pensamentos - forcei um sorriso.

— Bom, o que quer que estivesse pensando, duvido que fosse melhor que isso - ela disse virando desviando o olhar rapidamente para a quadra.

     Seus olhos cor de mel eram vibrantes e encontraram os meus no mesmo instante em que o vi. Ele tinha cabelo curto, castanho escuro, era alto e forte, e aquele sorriso era mais quente do que o sol Califórnia. Ele continuou falando com as crianças que o olhavam atentamente, mas não tirou os olhos de mim. Eu sentia o calor das minhas bochechas corando e teria desviado o olhar se o dele não tivesse me hipnotizado completamente. Eu não sabia quem ele era, mas sabia que eu iria descobrir.

Notas Finais


E ai, gente? To super empolgada pra saber o que vocês acharam! Me contem e me falem se eu devo continuar! Beijinhos 😙😙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...