História The Luxury Prostitute - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~girl-bangtan

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Cross Gene, Jay Park
Personagens Casper, G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Min Yoongi
Visualizações 69
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então só vim aqui postar rapidinho, e dizer que The Prisoner terá um capítulo novo hoje também. Ainda não leu minhas outras fics? Link nas notas finais, da uma olhadinha😘

Boa leitura ♡♡

Capítulo 3 - Loucura


Fanfic / Fanfiction The Luxury Prostitute - Capítulo 3 - Loucura

Eu continuava a dormir profundamente, nos meus sonhos eu relembrava a cena horrível que avia me acontecido, eu sentia o mesmo ardor no meu rosto como se tivesse acabado de ser posto ali, o estralo pelo forte tapa ecoava em minha mente, pude sentir as mesmas lágrimas rolarem meu rosto, e ver o desespero de minha ommoni, e a expressão de raiva que estava estampada na face de meu aboji. Acordei desnorteada, não recordando onde estava, eu só sabia que estava com uma dor de cabeça terrível, e custei a me lembrar de que entrei em uma boate e não me vinha mais nada a cabeça - sento-me na cama - Eu estava tonta e uma sensação de enjoo apertava meu estômago, quase não conseguia me manter em pé e eu estava com um cheiro muito forte de álcool, em minha mente eu só tentava descobri como fora que cheguei aqui.

S/N OFF// Yoongi ON 

Incrivelmente eu ainda me mantinha acordado, e mais incrível ainda, por estar pensando em S/N, eu estava tendo sensações que nunca tinha sentido antes, eu nem consigo explicar, a única coisa que conseguia admitir era que eu queria que ela fosse minha, estritamente minha. Me levantei e fui até a cozinha então fiz café coloquei um pouco em uma xícara para mim e S/N e em seguida tomei o meu, peguei um remédio para dor de cabeça que com toda a certeza ela sentiria numa maleta que eu guardo acima do armário e então coloco o remédio perto da xícara, escrevo um bilhete e o colo próximo a sua borda, vou até o meu quarto tomo um banho rápido, visto uma calça de moletom e um casaco azul e saio para correr em uma tentativa de tirar a S/N do meu pensamento.

Yoongi OFF // S/N ON 

Passou alguns minutos até eu consegui me levantar, me apoiei em alguns móveis que estavam ali com minha vista ainda um pouco embaçada, mas mesmo assim abri a porta afim de descobrir onde estava, quando o fiz segui pelo corredor e uma luz forte invadiu minha visão, fui andando atrás do cheiro forte de café recém preparado e chego na cozinha, vejo uma xícara e chego mais perto logo vendo um bilhete colado e um remédio ao lado, busco em meus pensamentos alguma imagem tentando descobrir quem havia deixado isso - Mais que burra! - penso um pouco alto demais mas não demoro a pegar o pequeno papelzinho o lendo em seguida, consequentemente flashbacks um pouco apagados passaram por minha cabeça me fazendo lembrar de algumas coisas.

- Ah meu Jesus! - coloco uma das mãos na cabeça - oque que foi que eu fiz - Penso alto novamente, minha cabeça estava latejando aish... Me sentei tomando o café e o remédio, depois vou até a sala que ficava perto da cozinha na esperança de que houvesse alguém, mas l assim como na cozinha não tinha ninguém me sento no sofá colocando os pés numa bancada forçando as lembranças a virem até a mim e quanto mais eu pensava mais eu me perguntava que era aquele homem que falou comigo ontem a noite, seu lindo sorriso gengival ficou marcado e foi algo que de um certo modo me deixava ansiosa...

                  Yoongi ON

Foi impossível tirar a S/N da minha cabeça, depois de várias horas correndo resolvo parar para descansar e retiro o celular de meu bolso já discando os números.

- Hey Jung, poderia me fazer um favor?- perguntei assim que meu amigo atendeu a chamada.

Mais um Min? - o ouvi resmungar e assenti mesmo sabendo que ele não veria meu ato - Oque quer dessa vez? 

- Quero que avalie a minha garota - soltei me repreendendo mentalmente depois - Quero dizer, você sabe, a minha nova garota. - corrijo minha fala.

Opa, ouvi garota? - Eu podia até ver seu irritante sorriso animado - Nem vou lhe perguntar quem é a vítima da vez, nos vemos a noite amigo?

- E tem outro jeito? Lembrando que só quero que faça a sua parte Jung, não ouse tocar nela - fiz uma pausa - Não antes de mim - ouvi um bufar vindo do outro lado e não pude deixar de soltar uma mínima risada por ter estragado sua alegria.

Aish porque sempre estraga prazeres? - perguntou derrotado.

- Acalme-se pequeno gafanhoto, se tudo der certo penso no seu caso. - ri mais um pouco - agora tenho que ir tchau idiota. - ele resmungou e eu encerrei a ligação.

No caminho para casa penso em comprar algo para S/N mas me repreendendo novamente, mudo de ideia e vou diretamente até meu apartamento, pousei a chave sobre o trinco e o inclinado destranco a porta, meu coração acelera quase que instantaneamente quando vejo S/N, penso ser uma alucinação mais não, quando ela se virou e olhou nos meus olhos eu senti meu corpo tremer mas não demostrei e com um sorriso de bom moço a comprimentei

- Olá S/N, você tomou o remédio que eu deixei na bancada?

Yoongi OFF // S/N ON 

Sorri um pouco surpresa para ele quando percebi ser o mesmo homem de ontem e respondi - Tomei sim muito obrigado, mas porque você não me deixou lá no bar daquela boate? - pergunto meio desconcertada

- Eu não iria deixar você na minha boate sozinha no estado em que encontrava-se e já estava amanhecendo - explicou calmo - Como você me contou oque houve imaginei que não teria onde dormir e a trouxe para cá.

- De verdade, não sei como lhe agradecer - admiti abaixando por um momento a cabeça

- Mas eu sei, você só tem que se recompor porque hoje a noite mesmo começa o seu trabalho - ele diz com um sorriso estampado no rosto

- V-você é o dono daquela boate - gaguejo um pouco assustada quando parei para medir suas palavras, foi por isso que o barmen me cutucou - mas que trabalho? eu não me lembro - pergunto meio confusa

-tudo bem, irei refrescar a sua memória - dito isso ele sumiu pelos corredores e imaginei que tinha ido até o que julgo ser o seu quarto, quando voltou era com papéis em mãos e um sorriso sarcástico- nunca confie em estranhos, sua mãe nunca te disse isso?

Ainda sem entender leio o contrato e arregalei os olhos com oque vi -prostituta de luxo é sério isso? - rasgo o contrato em sua frente e ele almentou mais o seu sorriso enquanto diz

- Não adianta rasgar era só uma cópia, e além disso você agora é somente minha, minha propriedade e esse contrato não pode ser anulado - soltou uma pequena risada, que não deixei de me repreender por ter achado maravilhosa - E como eu estava dizendo, você começa hoje - deu-me as costas mas virou para me encarar - e ah antes que eu me esqueça suas malas estão no apartamento que você vai morar apartir de hoje.

- Você acha mesmo que eu tenho cara de prostituta? Não mesmo - penso por um tempo até que chego em uma conclusão- mais é como dizem, tudo pelo dinheiro - Não evitei o sorriso sarcástico - então me leve ate lá, preciso tomar um banho digno.

- Nem pense que você vai morar sozinha, você Vai ter alguns colegas.

Apenas murmúrio um "ok", e minha conclusão? Discutir com ele não me levaria a lugar algum, e já que ele diz que aquela era só uma cópia do contrato e ele não pode ser anulado, terei que achar outra maneira de sair dessa, não sai de casa para virar prostituta e muito menos propriedade de ninguém.

Se esse carinha acha que vai me ter nas mãos ele está muito enganado, vou me livrar dessa loucura nem que para isso eu precise fingir ser oque ele proporciona, por ora vou só curtir o teto gratuito e a boa comida, assim espero.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...