História The mafia Vkook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, V
Tags Vkook
Visualizações 29
Palavras 1.515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


> Boa leitura ♡

Capítulo 2 - A partida


A noite estava fria e completamente deserta.

Ao longe poderia se ver; uma mulher de estatura baixa e cabelos grisalhos – devido já aos longos anos de idade – estava indo embora, sabe lá Deus pra’ onde. Sabia que qualquer lugar seria muito mais acolhedor do que viver com alguém viciado em jogos. Já não aguentava mas as dívidas de jogo do se marido. Poderia ser coerente nas atitudes fulas de seu companheiro... Mas apostar seu próprio filho, isso era um cúmulo. A mulher apenas esperava que seu filho pudesse lhe perdoar por tal atitude tomada; ir embora, deixando seu filho nas mãos do marido. Ela já não suportará mais a vida angustiante que tinha, tudo chegou ao seu limite após a notícia: 

Horas a trás;

 – Precisamos conversar! – Um homem de estrutura; alta, semblante triste e cabelos em um castanho claro, se pronunciou, buscando coragem para o que viria a seguir. 

– Eu não tenho mais dinheiro JeonHyung, se é isso que você quer – A mulher que aparentava ser um pouco mais velha que si, falou! 

 – Não é Isso... Eu preciso contar-lhe algo. Apenas me deixe explicar.

O Jeon mais velho a puxou para o sofá que tinha na sala, sentando-se logo a sua frente! 

– A três dias a trás, eu estava em um dos Cassinos. Sim, eu apostei novamente – Um suspiro cansado foi ouvido – como você sabe... Não temos quase nada; apenas essa casa que já está a cair os pedaços. No intuito de recuperar tudo, eu apostei nosso filho... E-e eu perdi, eles viram buscar o garoto em breve!

Sana; qual era sua esposa de longa data, se sobressalto do sofá onde estava a segundos a trás, o encarando com puro ódio nos olhos!

– VOCÊ É UM MONSTRO! COMO PODE FAZER ISSO?! ELE É SÓ UM ADOLESCENTE. – Gritou sem se importar.

– Eu não quer... – Teve sua fala cortada pelo modo que seu rosto foi atingindo, havia levado um tapa. 

– Eu não quero suas explicações sem pé ou cabeça! Nunca mais eu quero olhar pra sua cara JeonHyung. Você é um mostro, eu te odeio profundamente! 

Sana saiu da sala indo em direção a seu quarto – qual dividia com seu esposo – rapidamente colou tudo o que lhe pertencia dentro da mala, descendo as escadas rapidamente! 

 – Aonde está indo? JeonHyung perguntou já temendo sua resposta...

 – Eu?! – Soltou um riso sem ânimo – Pra’ algum lugar bem longe de você. 

Passou pela porta sem saber como seria sua vida dalí pra frente. Só sentiria pelo seu filho; o amava tanto. 

Atualmente; 

Kim Taehyung estava em seu carro arrumando sua gravata, saiu do mesmo ajeitando seu terno e os fios loiros. Estava em frente ao restaurante onde o Filho dos Jeon’s trabalha. Desde o corrido do jogo, colou um de seus amigos para vigiá-lo tanto no restaurante como no caminho para casa. Adentrou o local chamando a atenção de todos do local, principalmente de Jungkook. Sentou-se em uma mesa distante, logo um garçom foi o atender porém disse que só queria ser atendido pelo garoto baixinho, o mesmo garçom se aproximou do Jeon e sussurrou algo em seu ouvido. Não demorou para que Jungkook o olhar engolindo seco. 

Taehyung sorriu ao ver a expressão de medo que o Jeon deixava transparecer. Observou o menor atender todas as mesas sorrindo, às vezes corando pelos elogios dos clientes... Afinal, Jungkook era lindo; O rosto delicado, pernas grossas e bumbum avantajado que deixava qualquer um excitado e sem comentar nos fios castanho que realçava ainda mais o seu rosto.

O mesmo viu o Jeon se aproximar perguntando qual seria seu pedido. Ah ele tinha uma voz calma é maravilhosa de se ouvir; optou por pedir apenas um vinho e que o mesmo sentasse consigo pós queria ter uma conversa um tanto seria com o mesmo. Curioso Jungkook sentou-se após lhe trazer seu pedido.  

– Aconteceu alguma coisa Senhor? – perguntou sentando-se. 

Era muito estranho alguém de batente tão alta como os kim’s estarem em um restaurante como aquele.

– Seu pai não lhe contou? Ele apostou com meu progenitor a exatamente três dias a trás, tendo em dívida também uma grande quantia em dinheiro para pagar, como prometido eu quero o que é meu. 

– Mas a quantia é muito alta? – Suspirou ao o garoto a sua frente assentir – Minha família não tenho dinheiro senhor Kim e muito menos eu. Se o senhor esta aqui á  procura de algo Eu sinto muito mais não tenho.

– Na verdade eu estou aqui apenas para avisar; que quando eu encontrar seu pai na rua não medirei esforços para mata-lo.

 – Por favor senhor, eu não tenho nada além da minha família – sentiu seus olhos lacrimejarem.

Mesmo tendo o pai viciado em jogos não cogitaria a possibilidade de o perder!  

– sinto muito mais isso não é problema meu. Não posso fazer nada se seu pai não sabe a hora de parar – Fora rude – Se caso não tiver mais notícia do seu pai já sabe o que aconteceu – Levantou-se vendo o rapaz a sua frente chorando baixinho! – Ou você pode encontrar o corpo do seu pai pendurado na porta. 

O moreno arregalou os olhos mordendo o lábio tentando achar uma solução para tudo aquilo, talvez se conversasse o Kim poderia lhe deixar pagar em pequenas quantias. 

– SENHOR! – Gritou já vendo ele perto do próprio carro – Eu pagarei! 

– Não me faça rir, nem você ou sua família tem onde cair morto! Como acha que vai pagar?

– Eu posso pagar aos poucos e...

– Nem mesmo se você trabalhasse sua vida toda conseguir pagar o que seu pai me deve. – Entrou no carro sem esperar por uma resposta, deixando o garoto para trás aflito. 

A raiva tomava conta de si, como ele ainda defendia tanto o pai sabendo que o que ele fazia era errado. Talvez o garoto que deixará para trás tinha apenas medo de perder sua família, Taehyung perdeu sua mãe cedo sabia o que era perder alguém. 

Passou todo o dia procurando pelo pai do Jungkook, mas não o encontrará deixando que Yoongi, um de seus amigos vigiando a casa Jeon’s. Caso visse alguma coisa estranha ou o Jeon mais velho, que o ligasse imediatamente. 

Às 20:00 recebeu uma ligação de seu amigo; Yoongi lhe avisando que a progenitora do filho do casal havia ido embora deixando apenas o Jeon mais velho sozinho. Um sorriso brotou em seus lábios, poderia matar o Jeonghyung e filho nem precisaria ver o pai sendo morto!  

Não demorou para chegar na residência, entrando com yoongi é Hoseok ao seu lado. Viu o mais velho o olhar apavorado. 

 – Podem dar uma surra nele antes que eu comece? – Perguntou para os dois que aceitam e sorriam indo em direção há Jeonghyung. 

Taehyung sentou-se no sofá vendo o ser á sua frente ser espancado por Hoseok e Yoongi.

                                  [...]

Jungkook estava a caminhar para casa com duas sacolas em mãos, um pouco passadas por conta das frutas, legumes e um pouco do resto da comida que sobrará no restaurante. Era sempre assim já que seu pai gastava todo o dinheiro em jogos. Quando já estava próximo de casa apressou os passos um pouco mais ao ver dois carros pretos parado em frente à sua casa. 

Adentrou a casa jogando as sacolas no chão correndo ao encontro do seu pai o qual estava no chão; machucado e sangrando. 

– Aqui está o dinheiro JeonHyung e... – Parou de falar assim que viu Jungkook abraçado com o pai no chão. 

– Por favor não mate meu pai – O garoto falou ainda abraçado ao progenitor. 

 – Levantasse Jungkook – Taehyung o chamou – Pegue seu dinheiro e vá embora Jeonghyung!

– Não vai matar meu pai? Por quê? – Levantou-se junto e seu Pai. 

– Seu Pai o vendeu... Quando seu Pai jogou, ele não tinha mais nada pra’ apostar então como prêmio colocou você! Não é maravilhoso – Sorrio maleficamente. – Como sou alguém muito bondoso. Irei deixar seu pai ir embora da cidade e lhe darei uma pequena quantia em dinheiro como garantia que ele não interverá em nada! Oh sim, ele também não precisará pagar o que me deve, com tudo isto você será meu!

 – Pai... – choramingou e Jeon mais velho assentiu – Eu não quero ir.

 – Você não tem querer pobre Jungkook! Vamos embora.

Mesmo ouvindo os protesto de Jungkook, Taehyung o tirou daquela casa a força junto com seus amigos; Yoongi é Hoseok. Jungkook parou em frente ao carro do kim receoso chorando, como seu pai tinha coragem de lhe fazer de prêmio?

– Vamos. Entre! – Segurou seu braço com força.

– Como vou saber se não vai me matar ou matar a meu pai ?

– Eu sou um homem de palavra! Eu não desonro meu sobrenome; Kim. 

– O que vai acontecer comigo? – Perguntou com receio.  

Um sorriso brotou nos lábios de Taehyung, sorriso que o Jeon não conseguiu decifrar... 

– Você só vai saber se entrar aqui e ir embora comigo! – O kim lhe estendeu a mão ainda com o sorriso nos lábios. Mesmo receoso Jeon segurou sua mão a qual foi puxada para dentro do carro, a porta do mesmo foi fechada e assim todos tomaram seu destino até a mansão Kim!

– Ah! Pequeno Jungkook... Você não sabe o que lhe espera. 

 


Notas Finais


É isso lsjsksk.
Espero que tenham gostado ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...