História The Marriage Contract - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Contrato, Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 520
Palavras 1.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie, tudo bem com vocês? Eu demorei a postar porque tive simulado esse final de semana e foi bem cansativo.

Capítulo 7 - Passeio no shopping


Fanfic / Fanfiction The Marriage Contract - Capítulo 7 - Passeio no shopping

 

Point of View — Chloe Miller  

O resto da noite tinha sido maravilhosa, eu e Justin tínhamos muito o que conversar, o que nos rendeu várias horas de conversas e algumas garrafas de vinho, o que pode ter sido o motivo de termos muito que conversar. Meus pais foram de táxi para casa, já que não nos acharam e Justin me levou em casa, como um cavalheiro, o que me surpreendeu.  

Hoje iríamos começar os planos para nosso casamento e conversar com o advogado do testamento. Estava a caminho da mansão Bieber para a reunião com o advogado e logo depois com uma cerimonialista. Eu vestia uma calça vermelha de couro, com uma cropped sem manga preta e um casaco preto, que ia até meu joelho e calçava um scarpin preto. Estava com um óculos redondo preto e uma bolsa preta.  

Desci do táxi e falei com o porteiro, que liberou minha entrada. Eu vinha de uma entrevista de emprego que não deu certo. Toquei a campainha e a porta foi aberta pela empregada, que me levou até a sala de jantar onde Justin, Pattie e o advogado se encontravam.  
— Desculpe o atraso. — disse sentando-me ao lado do Justin   
— Agora podemos começar. — Justin falou e eu o olhei dando um pequeno sorriso   
— Bom, o dinheiro só será recebido após eu receber os papéis do casamento. Creio que irão se casar no cartório. Depois a cerimônia, podem me mandar os documentos e eu dou entrada na papelada para a herança.   
— Teremos que fazer algo? — Justin perguntou e eu olhei para o advogado   
— Apenas me mandem os documentos e eu entro em contatos com vocês. Isso é tudo! — ele se levantou e cumprimentou Justin que o levou até a porta  
— Acho que tem algo a mais que ele só vai dizer depois do casamento. — Pattie disse e eu assenti.
— Vocês acharam estranho o que ele disse? — assentimos e Pattie repetiu sua frase de poucos segundos atrás.
Fomos para a cozinha atrás de algo para comer, por sorte tinha um bolo que minha mãe acabava de preparar  
— Já decidiram onde vai ser? — minha mãe perguntou me olhando, dei de ombros me sentando na bancada
— A cerimonialista está vindo. — Pattie falou. — Se quiser, pode participar da reunião.  
— Pesquisei alguns casamentos na praia. — minha mãe falou e foi até o balcão e pegou uma pasta, ela colocou algumas fotos de casamento na praia. Olharam surpresos para ela, eu nem tanto, ela sempre teve dom para festa.   
— Que maravilhoso! — Pattie disse. — Esse é seu sonho? — ela perguntou olhando para minha mãe   
— Não, só gosto de pesquisar sobre festas. — Pattie falou um ‘’Uou’’.   
— Então você vai fazer o casamento! O que acha? — minha futura sogra perguntou fazendo minha mãe dar um passo para trás  
— Não brinque com meus sentimentos, Patrícia! — minha mãe falou com a mão no coração   
— Por que não? Seria maravilhoso, não é mesmo?! — Pattie olhou para mim e depois para o Justin.   
— Não tenho problemas. — Justin falou.   
— Eu amaria! — disse indo abraçar minha mãe  
— Vou cancelar com a cerimonialista. — Pattie falou saindo da cozinha  
— Isso é tão perfeito! — falei dando um beijo na bochecha da mulher na minha frente  
— Tudo certo, vamos começar? — Pattie falou voltando e minha mãe assentiu. — Que tal, Justin, levar a Chloe para as compras? Afinal, vão se casar e ela precisa de uma repaginada para ser a senhora Bieber.  
— Ótima ideia. — Justin falou. — Vamos? — olhei para minha mãe um pouco assustada e ela sibilou um vai.  
— Claro, só preciso passar em casa. — disse pegando minha bolsa e indo com o Justin.  
— Para quê? — ele perguntou antes de sairmos da cozinha.  
— Pegar meu cartão, oras. — disse como se fosse óbvio e escutei Pattie rir.  
— Querida, lembre-se do contrato... Tudo por nossa conta! — virei-me para ela envergonhada. — Aproveite.  

Não respondi. Eu estava muito envergonhada com tudo isso. Ele foi até a garagem pegar seu carro e me pediu para estar na entrada da casa. Assim fiz e vi ele vindo com uma Ferrari preta. Entrei na mesa sem esperar ele sair para abrir a porta, o que fez ele reclamar. Justin deu partida indo para algum shopping de Atlanta.   

Depois de longos minutos em total silêncio no carro, Justin parou o veículo no estacionamento e desceu praticamente correndo para abrir a porta, sorri em agradecimento e entramos no shopping lado a lado. Ele me guiou para a primeira loja, paramos em frente a Gucci e eu sorri.   
— Pode escolher o que quiser. — ele falou e o olhei sorrindo envergonhada. Entramos na loja e uma loira veio nos ajudar.   
Fui primeiro para a seção das bolsas e escolhi três das que mais gostei. Uma era grande com uma estampa de quadrados cinza, as outra duas eram pequenas, uma preta e a outra bege. Saí dessa seção para a de óculos e escolhi quatro modelos. Deixei tudo com a moça e fui para a área das roupas e escolhi dois vestidos.   
— Pronto? — Justin perguntou aparecendo do meu lado, assenti e ele foi para o caixa pagar. Vi ele vindo com as sacolas e logo saímos da loja, ele me levou até a Louis Vuitton.   

Assim como na outra loja, fui direto para as bolsas; a primeira que eu escolhi foi a típica bolsa deles, grande com o tecido marrom com a logo da marca espalhada pela a bolsa. Ela vinha com uma carteira do mesmo estilo que a bolsa. Me assustei com o preço da bolsa, eram dois mil dólares, Justin me incentivou a escolher outras e assim fiz, pegando mais três bolsas, duas pequenas coloridas e uma grande rosa. Justin me arrastou para a seção dos acessórios e ficava falando qual era bonito para que eu escolhesse, o que era bastante engraçado. Deixei ele nessa seção e fui para a dos sapatos, escolhi duas botas e um salto scarpin

.   
— Não vai olhar as roupas? — Justin perguntou e eu assenti, ele me puxou até a ala feminina e me ajudou escolher o que experimentar.   

E assim foi nas outras lojas como, Jimmy Choo, Tifanny, Prada, Chanel, Dior. Levou quase o dia inteiro. Meu celular marcava sete horas. Senti minha barriga roncar, o que fez Justin me olhar.  
— Que tal um jantar? — ele perguntou e eu assenti. Segui ele até um restaurante mais próximo. Nos sentamos em uma mesa qualquer e o garçom veio nos entregar o cardápio.   
Escolhemos um prato de macarronada e ele saiu.   
— Como conseguiu tanto dinheiro? — perguntei atraindo sua atenção.  
— Como assim?   
— Vocês estão falindo, por isso vamos casar e mesmo assim você gastou uma fortuna em roupas. — ele sorriu.  
— Isso não é quase nada, minha mãe compra roupa bem mais cara. Tudo o que gastamos hoje dá 3 roupas das que ela compra. — olhei para ele surpresa  
— Sua mãe pede roupa exclusiva?   
— Quase isso, as de festa dela são exclusivas, as do dia a dia é de uma loja em Paris. Ela nunca comprou nada nessas lojas, só compra em casos de emergência. Acho que os sapatos e as bolsas também são dessas lojas, não tenho certeza.   
— Uau, acho que eu não teria coragem. — ri fraco e ele me acompanhou  
— Você é mulher, deve entender.  
— Entendo... — disse sorrindo. — Mas eu não teria coragem de comprar, prefiro montar um look bonito com roupas mais simples   
— Percebi! — ele sorriu e eu senti minhas bochechas corarem.   


Point of View — Justin Bieber

Quando minha mãe sugeriu que eu fosse às compras com a Chloe, tive vontade de morrer. Passar a tarde em um shopping comprando roupa era a pior coisa do mundo. Mas quando chegamos na loja, vi que Chloe iria precisar de ajuda, ela tinha receio de pegar qualquer coisa e sempre olhava os preços de tudo que estava pegando. Uma vez ou outra ela devolvia a peça quando via o preço elevado.  

Eu podia não entender de moda mas cresci com minha mãe fazendo compras e eu sendo arrastado para todas essas lojas. Sabia que para o mundo em que eu viva, o mais caro sempre era melhor e se minha mãe soubesse que Chloe não estava com as melhores iria me fazer vir aqui de novo, para evitar uma segunda rodada de compras, decidi ajudar Chloe a escolher as roupas e a incentivar a experimentar as que eram caras.  

O que resultou em uma tarde agradável, já que eu não entendia e acabava sugerindo combinações desastrosas. Aproveitei para comprar algumas coisas que eu também precisava.
 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...