História The Maze Hidden Secrets. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Maze Runner
Personagens Alby, Caçarola (Frypan), Chuck, Gally, Minho, Newt, Personagens Originais, Teresa, Thomas
Tags Ação, Love, Minho, Newt, Runner, The Maze Runner, Thomas
Exibições 17
Palavras 1.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi meu povo lindo... como vocês estão??
Desculpem-me por ter sumido outra vez, mas eu tive alguns problemas com o meu TCC e tive que dar um tempo da história, mas estou de volta e continuarei a postar...
bem... é isso...
Boa Leitura...

Capítulo 8 - A única saída.


**visão Newt** 

Eu estava impressionado, ela decorou todo o labirinto, escreveu todas as dicas, fez um mapa, mas durante todo esse tempo as heras esconderam isso. 

- bem, então durante os três primeiros meses você ficou sozinha? – eu perguntei. 

- isso mesmo Newt, mas durante os dois primeiros não haviam grievers, no terceiro eles apareciam durante a noite, e as portas começaram a se fechar. Eu já estava pensando que ninguém mais iria chegar, quando eu ouço o barulho da caixa chegando. Eu vou lá e percebo que chegaram cobertores, roupas para correr, colchonetes, e outras coisas que me avisaram que mais iriam chegar. No dia seguinte eu ouvi o barulho da caixa de manhã bem cedo, então eu fui correndo para ver, e quase cai para trás com o susto que eu levei – ela falou. 

**Dejavú** 

Eu estava preocupada em como eu iria ensinar tudo para uma pessoa quando eu ouço o barulho da caixa subindo. Eu corro para o Box e fico parada esperando. Depois de alguns minutos a caixa se abriu como sempre, mas quando eu levantei a proteção eu percebi que não havia uma pessoa, mas sim cinco. Eram cinco meninos com pouco mais de dois anos de diferença para mim. Todos se olharam e ficaram me observando.  

- bem vindos geenbeans – eu falei sorrindo de canto. 

- que? – um dos garotos perguntou. Ele era baixo e tinha os cabelos negros e olhos verdes. 

 - como é o seu nome greenie? – perguntei e ele me olhou confuso. 

 - eu não me lembro – ele falou com tristeza, então eu lembrei que eles não teriam mais suas memórias. 

- bem, isso é normal. Daqui a pouco você lembra, agora todos vocês para fora... o dia acabou de começar. 

Joguei uma escada feita de cordas para eles. Depois que todos saíram eu procurei se havia mais alguma coisa dentro da caixa, mas ela estava completamente vazia. Eu abaixei a proteção e a caixa começou a se fechar. 

- o que está acontecendo? onde estamos? porque só tem você aqui? Quem é você? Porque eu não me lembro de nada? – um garoto loiro e de olhos cinzentos perguntou. 

- calma shank, você faz perguntas demais... estão com fome? – perguntei e todos acenaram positivamente com as cabeças – então vamos comer, depois eu vou fazer um passeio com vocês pela glade. 

Eu levei eles até a cozinha e fiz sanduiches para eles comerem. Todos pareciam famintos.  

- como é o seu nome? – um menino moreno de olhos e cabelos escuros perguntou. 

- meu nome é Caroline, mas pode me chamar de Carol – falei sorrindo. 

- Carol, porque nós não nos lembramos de nada? – um garoto com cabelos pretos e olhos castanhos perguntou. 

- logo vocês vão se lembrar dos seus nomes... é a única coisa que eles deixam para nós. 

- quando você chegou já tinha tudo isso? – o menino de olhos verdes perguntou. 

- não, eu arrumei tudo – eu falei rindo. 

 - mas você é muito pequena... como você conseguiu? – um menino de cabelos e olhos castanhos perguntou. 

- eu dou o meu jeito... todos prontos? Então vamos para o passeio. 

Eu fui andando com eles até a caixa. 

 - bem, vamos começar por onde vocês chegaram. Essa é a Box ou caixa. Ela chega sempre no terceiro dia de cada semana com suprimentos. Se você precisa de uma coisa especifica você precisa escrever em um papel e mandar quando a caixa chegar, que na semana seguinte eles mandam o que você pediu, e a cada mês um greenbean novo chega. 

 - o que quer dizer greenbean? – o de cabelos castanhos perguntou. 

- greenbean é a pessoa nova que chega. Eu era greenbean quando eu cheguei, e esse mês vocês são os greenbeans. 

- e agora, o que você é? – o de cabelos pretos e olhos castanhos perguntou. 

- eu sou uma Newbie, que quer dizer que eu estou aqui há mais tempo.  

- o que quer dizer greenie e shank? – perguntou o de olhos verdes. 

- greenie é uma pessoa sem experiência, entendeu? – perguntei e eles acenaram positivamente – e shank quer dizer trolho, é como um mini xingamento. 

- quem te ensinou essas palavras? – o de olhos negros perguntou. 

- essas palavras são do vocabulário da glade, todos os gladers devem saber. 

- QUE? O que é glade? Quem são esses? São amigos ou inimigos? – o de olhos cinzentos perguntou. 

- você é bem curioso em... glade é esse lugar, e gladers são as pessoas que vivem aqui, no caso nós seis. 

 - agora entendi! – o de olhos verdes falou. 

 - venham, eu vou mostrar para vocês o Slammer. Antes que me pergunte o Slammer é o lugar que nós colocamos as pessoas que descumprem as regras.  

- e quais são as regras? - o de cabelos castanhos perguntou. 

- 1° nunca saia para fora dos portões, 2° faça a sua parte, não existe lugar para preguiçosos na glade, 3° nunca levante a sua mão para outro glader,  4° sempre trabalhe em equipe, a união faz a força,  5° sobreviva! – falei sorrindo – se vocês obedecerem essas regras, nós não teremos problemas. 

 - muito bem, e quais são os tipos de punição? – o de olhos cinzentos perguntou. 

- as punições mais leves vão de noites no Slammer sem comida e água, a banimento – falei seria. 

- e o que seria o banimento? - o de cabelos castanhos perguntou. 

- antes de tudo eu preciso mostrar algo para vocês, me sigam. 

Eu fui andando com eles em direção a uma parede que continha um pouco de hera. 

- a regra de não sair do labirinto é porque se você sair e ficar preso lá você morre, e essas coisas vão matar vocês – falei levantando a hera para que eles conseguissem olhar. 

Bem nessa hora um griever apareceu por trás de um vidro. Eles deram um pulo para trás e caíram de bunda no chão, o que me fez rir. 

- porque você está rindo? Eu quase tive uma parada cardíaca agora! – o de olhos negros gritou. 

- isso é um griever. Imagina se você encontrar um desses do lado de fora? – perguntei e ele me olhou assustado – esse bicho mora no labirinto e na maioria das vezes aparece durante a noite, então não queiram ficar lá fora tempo demais. E o banimento é deixar você preso para morrer lá fora. 

- mas porque nós precisamos sair lá fora? Você não falou que eles moram no labirinto do lado de fora dessas paredes? Porque se arriscar saindo? – o de olhos verdes perguntou. 

- porque a única saída desse lugar esta escondida dentro do labirinto. – falei. 


Notas Finais


Bem... é isso...
até o próximo capitulo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...