História The Meaning Of It All - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho)
Tags Emma Swan, Henry Mills, Morrilla, Once Upon A Time, Ouat, Regina Mills, Swan Queen
Exibições 338
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Ficção, Orange, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Quarta! Ok, já passou da meia noite (tecnicamente já é quinta), mas na minha lógica o dia só muda depois que eu durmo hahaha.
Desculpa algum erro, boa leitura!

Capítulo 36 - When The Stars Go Blue


Fanfic / Fanfiction The Meaning Of It All - Capítulo 36 - When The Stars Go Blue


No meio da madrugada o sono da Regina se tornou agitado, não demorou muito para ela acordar assustada e sentar na cama. Olhou ao redor, viu que a Emma ainda dormia, levantou indo até o banheiro.
Minutos depois Emma despertou com o barulho do chuveiro, procurou a Regina na cama estranhando sua ausência, o relógio marcava 2h21am, sentou acendendo o abajur e achou melhor esperar na cama.
Regina saiu do banheiro e olhou a Emma.
   - Emma? Desculpa se te acordei…
   - Tudo bem, Gina?
   - Nã….sim, está tudo bem, foi só um pesadelo…
Emma ficou olhando para Regina, percebeu os olhos inchados, ela havia chorado.
   - Gina, você está sentindo alguma coisa? - perguntou preocupada - precisa de alguma coisa?
   - Está tudo bem com o nosso filho, fica tranquila… - foi até o closet.
   - Está nítido que você estava chorando…
   - Já disse, foi um pesadelo… - vestiu outro pijama e voltou para o quarto.
   - Regina, conversa comigo, você é a pessoa mais forte que conheço, eu sei que essa fase os hormônios deixam tudo a flor da pele, deixa eu te ajudar…não é possível que um pesadelo tenha mexido tanto com você…
Regina parou perto da cama, na frente da Emma, sua expressão era seria. 
   - Eu sonhei com o Leopold, Emma…- disse firme - parecia real, eu senti o toque dele pelo meu corpo, o cheiro dele e daquele quarto, eu pedia para ele parar e ele continuava - respirou fundo ficando nervosa e com os olhos marejados - acordei assustada e suando, exatamente como eu ficava depois qu…
Emma levantou rápido arrependida de ter insistido, colocou devagar o dedo nos lábios da Regina fazendo ela parar de falar.
   - Não precisa dizer...eu entendi...- abraçou a morena - agora, fica calma, por favor…
Regina fechou os olhos, parecia que os seus pensamentos e emoções estavam fora de controle e ela odiava sentir tudo aquilo.
   - Eu não consigo…
   - O que você não consegue, Gina?
   - Ficar calma…
Emma separou e segurou o rosto da morena.
   - É normal, prometo que tudo isso vai passar, essa confusão sentimental - sorriu de lado - nos primeiros três meses eu questionei tantas coisas, chorei até quando o meu óculos quebrou porque parecia o fim do mundo! - parou um pouco para pensar - bom, era o fim do mundo, eu estava na cadeia e não podia enxergar direito, foi meio assustador…
Regina sorriu de leve e balançou a cabeça.
   - Esses extremos hormonais ainda vão me enlouquecer, com a sua ajuda, claro!
   - Eu também te amo… - deu um selinho na Regina depois sorriu - Quer ver as estrelas?
   - O que? - ficou confusa - Emma, já passou das 3am…
   - Quantas vezes você parou para ver as estrelas?
Regina franziu a testa ainda confusa com a conversa.
   - Uma ou…duas vezes, aonde quer chegar?
Emma sorriu e com um pequeno truque de magia transportou elas para os fundos da mansão.
   - Só não conta para o Henry, é por uma boa causa… - novamente com magia estendeu um cobertor na grama.
   - Estou começando a me arrepender de ter ensinado tudo isso para você…
   - Menos mau, você poderia estar arrependida de ter casado comigo… - sentou no cobertor
   - Ahhh, isso também! - olhou a Emma sentada - tá frio, podemos voltar para cama?
   - Não, deita aqui comigo… - Emma deitou apoiando a cabeça em uma mão, olhando as estrelas.
Regina cruzou os braços e olhou para o céu.
   - Primeiro você consegue ficar horas em um fusca observando o nada, agora, estrelas? - olhou para Emma.
   - Shhh, para ser relaxante você tem que deitar e observar… - sorriu e não tirou os olhos do céu.
Regina respirou fundo e resolveu dar uma chance a loucura da Emma, deitou do lado dela e ficou olhando o céu por um tempo.
   - Era isso que fazia em Boston ou…nos lugares que morou?
   - Cidade grande você só consegue ver a lua, quando as nuvens deixam…Aprendi a ver as estrelas quando te conheci… - olhou para Regina.
   - Por favor, não me venha com aqueles bordões ou xavecos… - disse em um tom quase desesperado.
Emma sorriu de forma brincalhona.
   - No meio de toda a sua escuridão, eu pude ver uma linda constelação…
Regina começou a rir envergonhada.
   - Meu Deus Emma, isso foi péssimo!!!
Emma sorriu com a certeza que tinha conseguido fazer a morena ficar calma e esquecer o pesadelo, escutar o riso dela era um alivio.
Henry apareceu no jardim e olhou as duas apontando a lanterna.
   - O que vocês estão fazendo aqui? - disse sonolento e cheio de dúvidas.
Regina apoiou os cotovelos na grama olhando o filho.
   - Ideia da Emma, ainda estou me perguntando a mesma coisa…
Emma sentou e acenou para ele chamando.
   - Vem ver as estrelas com a gente, kid!
Henry olhou para o céu depois para elas.
   - Sério? Contar carneirinhos parece ser mais confortável…
Emma olhou para Regina.
   - Dá para acreditar nisso? Ele parece muito mais com você do que comigo!
Regina sorriu orgulhosa e olhou para o Henry
   - Vem cá, não vamos deixar o lado hippie da sua mãe desapontado…
Henry se aproximou delas, Emma deu espaço para ele deitar no meio.
   - Hun, não parece tão ruim assim, é relaxante até…
Emma riu de leve e provocou a Regina.
   - Ele pode ter o seu jeitinho petulante, mas pelo menos tem o meu de apreciar o simples…
Regina virou os olhos sorrindo de lado, virou de lado deitando a cabeça no peito do filho e fechou os olhos. Henry abraçou a mãe e manteve os olhos no céu, assim como a Emma, os dois ficaram apreciando a noite.


Notas Finais


Um capitulo mais família, mais fofinho...peço desculpa para as que não curtem.
Um teaser para os próximos? Tudo que vocês mais querem, afinal segundo as minhas pesquisas, o libido da mulher aumenta muito a partir do quarto mês, Emma terá que ser criativa ;)
Até Domingo (ou devo dizer, madrugada de Dom/Seg?)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...