História The mermaid - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Colegial, Drama, Sobrenatural
Exibições 792
Palavras 1.759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Fantasia, Ficção Científica, Hentai, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


primeiramente, RUMO AOS 1.000 COMENTÁRIOS GALERA ♡

seguidamente, vamos cuidar o machismo empregado em nossos corpos femininos, ok? Amih não se torna puta/vadia/piranha no momento em que ela se sente em duvida em relação aos seus sentimentos. Ela não jurou nada a ninguém, portanto tem tempo o suficiente para escolher quem quiser ;)

♡ não se esqueçam de comentar com as tags pra mim saber quem que vocês querem.
♡ Namjoon e Taehyung nos próximos capítulos.

♡ALGUMAS DÚVIDAS PERANTE A HISTÓRIA♡
* O jardim encontra-se no meio do internato, e envolta dele se mantém 4 prédios, respectivamente: sala de aula(escola)/ dormitórios masculino e professores/ dormitório feminino / refeitório, biblioteca e laboratórios.
* A quadra e campo de treinamento encontrasse no lado esquerdo, depois dos prédios, e a floresta a direta.
*A muitos alunos e poucos professores, mas não posso me aprofundar muito em detalhes porque a história em si já possui muitos.

beijos ♡

Capítulo 18 - Ou sede, ou sentimento.


Fanfic / Fanfiction The mermaid - Capítulo 18 - Ou sede, ou sentimento.

Saímos do terraço um com cada pedaço de bolo na mão. Me despedi de Jimin e saí em direção ao jardim a fim de entra no dormitório. Encontrei Jungkook e Yoongi conversando e estranhei. Porque justo os dois estavam conversando pacificamente sozinhos.

 

Vi uma grande quantidade de folhas e roseiras e não me contive a ir na ponta dos pés até ali, me escondendo de ouvidos afiados para ver se eu conseguia ouvir. Não era errado se o assunto podia ser eu, né?

— Só por um tempo, depois você faz o que você quiser.

— Mas porque esconder? Me diz. Eu não sabia que ela era aquilo. Não sei, não acho mais seguro.

— Cadê seu lobo interior agora, Jeon?

— 'Ta duvidando de mim, professor? Eu não tenho medo, sou o mais forte dessa escola.

— Não ligo, está entregando a Amih de bandeja a mim, é isso?

— Por favor — Jungkook riu irônico — Você sabe que não. Só vim falar com você porque sei que sereias são más aos homens, mas Amih não parece ser assim.

— É porque ela não é. Amih nem sequer sabe do que é capaz de fazer.

— Gosto dela — Jungkook falou e suspirou colocando as mãos atras da cabeça e encarando o mais velho. 

— Eu também gosto, sinto muito — Yoongi disse levantando os ombros, enquanto suas mãos se encontravam no bolso.

— É. É claro que gosta, assim como tudo que é meu.

— Você é só um moleque, não consegue entender certas coisas...

— Me diz como não entender a parte em que você tinha um caso com a minha irmã.

— Jungkook...Não foi bem assim, e eu já te expliquei.

— Não importa agora — Jungkook começou a se alterar.

Ouvi passos atrás de mim e me escondi mais entre as folhas, vi que Taehyung vinha em minha direção e coloquei o dedo na boca, pedindo silêncio. Taehyung pegou meu braço e me puxou pra cima, me revelando aos dois.

Sorri sem graça e abanei para eles, querendo morrer. Jungkook fez uma cara estranha e Yoongi também, os dois estavam tão entretidos em trocar farpas que não sentiram nem o meu cheiro próximo.

— Olha o que eu achei escondida, Jeon — Taehyung disse olhando para Jungkook.

— A quanto tempo está aí? Jungkook me olhou e eu puxei meu braço com força, olhando feio para Taehyung.

— Estava escutando — Yoongi falou cruzando os braços.

— Puxa saco do caralho — Falei mostrando a língua para Taehyung e toquei em meu braço apertado. — Desculpa, tá? É que ver vocês conversando é estranho — Falei um pouco corada.

— Não desculpo — Yoongi disse como sempre.

— O que ouviu? — Jungkook falou e eu ergui uma sobrancelha.

— O suficiente. Como por exemplo o fato de que você não confia em mim e acha que eu quero te matar, assim como Yoongi que tinha um caso com a sua Irmã.

— Nossa...Vocês tão fu...

— Cala a boca, Taehyung — Jungkook falou e o mesmo ficou quieto.

— Amih... Eu só queria saber mais sobre você — O alfa se aproximou e tocou-me os ombros.

— Estarei na sala de música — Yoongi se retirou e Taehyung se afastou junto.

— Não gostou de saber que eu era uma sereia — Falei e respirei fundo — Tem medo que eu hipnotize você. Jungkook, eu jamais faria isso, eu...Eu também não gosto disso, se eu pudesse — Senti as lágrimas aparecerem em meus olhos, os pesando — Eu não seria isso. Não se afaste de mim — Falei fraca e pude sentir o choro vir. Coloquei a mão no rosto e Jungkook me abraçou.

— Calma...Não precisa chorar. Porque chora tanto? — Ele falou me acolhendo entre seus braços.

— Porque já matei muita gente, e não quero fazer isso com pessoas que eu gosto, não quero que tenham medo de mim — Eu estava soluçando e não conseguia parar. Estava usando aquilo como um desabafo.

— Me desculpa, Amih. Tenho certq ir não vai acontecer isso. Você é uma pessoa forte e tão, incapaz de fazer algo assim.

— Mas mesmo assim, eu não sei nada sobre o que posso fazer, como Yoongi disse — Falei e Jungkook se afastou pegando minhas mãos — Vou te ajudar, tá bem? Vou procurar 'pra você. 

— O...Obrigada — Falei suspirando e limpando o rosto.

Ficamos sentados no jardim e Jungkook encarava o céu, enquanto eu olhava ainda o pedaço de bolo enrolado, em minhas mãos.  Tinha pegado ele para Yoongi.

— Jungkook...Aquilo sobre sua Irmã e sobre o professor... — Falei e ele me cortou.

— Acabou — Ele disse e eu o olhei — Yoongi não é o tipo de pessoa que queiram na família, e ele também não fazia questão. ChoiHe é do tipo rebelde e caiu direitinho nas seduções dele, até que o obrigou a falar com minha família e ele sumiu.

— Hum — Eu não sabia o que falar. Yoongi tinha se envolvido com uma loba. Isso era estranho.

— Sabe o que minha irmã me disse? — O olhei e ele sorriu fraco — Que o canalha do Yoongi só se envolveu com ela porque sugar o sangue de uma alfa o faria mais forte — Fiquei o olhando ele mordeu o lábio.

— Por acaso você tá insinuando que ele só tá comigo porque eu sou forte? — Falei e ele riu.

— Mas não é óbvio?

Me levantei e entreguei o bolo a ele, indo em direção à escola.

— Amih, onde você vai? — Ele perguntou e eu não olhei para trás, apenas segui em passos firmes.

Entrei em direção às salas e estava tudo escuro, já que era noite. Vi a luz da sala de música ligada e fui até lá. Podia ouvir o som do piano ficando cada vez mais alto.

Entrei na sala e vi Yoongi dedilhar o órgão com os olhos fechados. Me aproximei apressada e fechei as teclas do piano com a madeira protetora, quase esmagando os dedos dele. A sorte é que ele era bem rápido.

— AMIH! Porque vez isso? — Ele falou e me olhou melhor — Por acaso você andou chorando?

— Yoongi! Me diz...Você me usa? — Falei respirando ofegante.

— De novo esse assunto?

— Sim! De novo, Yoongi. Me diz logo a verdade, porque não to aqui pra ser idiota! — Falei e ele se levantou, ficando um pouco mais irritado.

— Porque acha isso? Eu já te disse que não. Mas que merda, Amih!

— Poisé, mas o teu histórico não ajuda. Eu não aguento mais não confiar em ninguém. Me diz, você só quer beber do meu sangue, é isso? Assim como fez com ChoiHe.

— Escuta aqui, Amih — Ele pegou meu braço com força e me fez olhar em seus olhos, um pouco assustada. Seus olhos estavam vermelho-vinho — Nunca mais fale uma merda dessa, ta ouvindo? Não é porque aquele projeto de lobo fala, que você tem que acreditar em tudo! — Ele me soltou e eu segurei meu braço — Eu amava ChoiHe. Porque por mais que ninguém acredite, minha sede não fala mais alto que meus sentimentos.

— Yoongi...

— ChoiHe não acreditou neles, achou que eu só tinha interesses. Como se precisasse muito do sangue daquela menina ingrata — Ele disse revirando os olhos — E por causa disso a odeio agora. Terminamos. E você, Amih, vai fazer a mesma coisa. É a terceira vez que me diz que estou te usando. E quer saber? Não quero mais uma gota do que tem a me oferecer. Não preciso do seu sangue, preciso da sua confiança, mas você não me dá.

— Desculpa, Yoongi — Falei passando as mãos no rosto — Ninguém quer que eu fique com você! Eu me sinto insegura...

— Não posso fazer nada — Ele deu as costas a mim e foi até a entrada da sala, colocando seu casaco e desligando a luz. Fui atrás dele e agarrei sua cintura por trás, deitando minha cabeça em suas costas — Me larga, Amih. 

— Yoongi você tem que entender a minha desconfiança, eu não entendo ChoiHe, porque ela sabia que você a amava e mesmo assim terminou com você. Mas eu não sei nada, a gente nem sequer pode ter alguma coisa. Eu não quero que me odeie como a odeia, eu sei que você também sente. Eu só me deixei levar pelos outros. Sou uma idiota.

Ouvi seu suspiro e ele que estava com a mão na porta, retirou, virando-se para mim e tocando meu pescoço, se abaixando um pouco. Respirei fundo e eu olhei.

— Eu te amo — Ele disse e eu senti meu peito embrulhar.

Ele sorriu, fazendo meu coração apertar por alguns segundos. Ele balançou meu cabelo e pegou meu queixo.

— Espero que tenha esclarecido sua dúvida. Te amo, Amih. Agora você sabe de uma coisa. Não quero seu sangue, seu poder, sua força. Quero você. 

— Ah... A- A tá — Falei provavelmente ficando vermelha como um tomate. Quem responde um "a ta" depois de ouvir uma declaração?

— Vamos — Ele pegou minha mão e abriu a porta da sala, segurei seus braços e o virei pra mim, ficando na ponta dos pés e selando nossos lábios.

— Yoongi...Eu... Te amo também — Falei quase em um fio de voz e encostei minha cabeça nele. Ouvi uma risadinha.

— Ah, você é tão fofa, Amih — Ele me acariciou e eu o olhei. 

Nossos rostos se aproximaram juntos e nos beijamos novamente, enquanto eu sentia ele descer a mão pelas minhas costas e agarrar minhas coxas, me pegando no colo. Eu apenas me mantinha preocupada em agarrar seus cabelos e aumentar o ritmo do beijo. Eu o queria. E queria agora.

(...)

Jimin se aproximou de Jungkook que mordia seu pedaço de bolo, se sujando todo, enquanto sorria sozinho. Açúcar fazia outros rirem e isso deixava Jimin feliz.

— Jungkookie, vim te trazer um pedaço de bolo, mas acho que Amih já te entregou — Ele se sentou do lado do garoto mais alto e ele assentiu enquanto mastigava.

— Aham — Ele disse de boca cheia.

— Ela disse que ia entregar para o professor Min, não entendi — Jimin disse fazendo bico.

— Ela me pareceu irritada com ele — Jungkook disse limpando a boca, já pegando o pedaço que se encontrava na mão de Jimin.

— Ele fez alguma coisa coisa? — Jimin disse o olhando.

— Não, mas eu fiz — Jimin o olhou feio e Jungkook riu — O QUE? EU SÓ FALEI A VERDADE.

— Ah, duvido muito... Ei, Jungkook. Ta ouvindo isso? — Jimin disse atiçando as orelhas. Jeon franziu a testa.

— O que?

— Esse barulho de conversa vindo entre o prédio um e o dois — Jimin olhou para Jungkook maliciosamente e o outro devolveu — Será que...?

— Tem alguém se pegando — Jungkook disse rindo e os dois se levantaram.

Os dois andaram pé por pé e Jungkook espiou no pequeno beco. Jimin se firmou em suas costas e espiou também, arregalando os olhos assim que viu o que acontecia ali.

Professor SeokJin estava aos beijos com Namjoon naquele corredor.


Notas Finais


♡LINKS♡

♡ Grupo de leitoras das minhas fics no wpp: https://chat.whatsapp.com/3K1nfRu4xIk0LGvWM71lZQ

♡ Grupo de leitoras do face: https://www.facebook.com/groups/489510824580091/

♡ Ask: http://ask.fm/sugargon (para recadinhos, ainda nao respondi nada)

♡ Outras Fanfics: https://spiritfanfics.com/perfil/sugargon/historias


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...