História The mermaid - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~softdaddy

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!taehyung, Bottom!v, Fantasia, Hopev, Hoseok!top, Jhope!seme, Mention!namjin, Mermaid!au, Principe, Seme!hoseok, Seme!jhope, Seoktae, Sereias, Taehyung!bottom, Taehyung!uke, Taeseok, Top!hoseok, Uke!v, V!uke, Vhope
Visualizações 29
Palavras 542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi!
Desculpem se o capítulo estiver muito curto e rápido, é que eu estou ocupado...
Mas eu realmente queria postar algo para esta fanfic, então...

Capítulo 1 - Prólogo.


 

"Sereia ou Sirena é uma figura da mitologia universal, presente em lendas que serviram para personificar aspectos do mar ou os perigos que ele representa."

...

As ondas batiam nos seus cabelos castanhos, passando levemente por cada fio que passava. Seu pai sempre disse que a superfície era perigosa, mas a curiosidade sempre fora maior. Conhecer o mundo inteiro era o sonho do Pequeno príncipe Taehyung, mas não podia, por causa dessa limitação: Uma cauda ao invés de pernas, e o perigo dos humanos. E, por mais que não achasse humanos perigosos, o mundo por baixo d’água muito mais diferente.

Nadou até a pedra mais próxima, e rapidamente seus olhos foram até o ser de cabelos morenos que sempre observava. Sempre que o via, seu coração batia e aquecia. Se aproximou mais do barco e se sentou perto de um pedaço de uma madeira. Aquela criatura era fascinante e um total raio de sol.  Por mais que o contato entre humanos e sereias fosse impensável, o amor era mais forte. Mas infelizmente, as sereias com que aconteceram isso, simplesmente desapareceram da face do mar, da terra, de tudo.

– Ei moço! Você está perdido? Por quê está sem roupas? Por quê você tem um rabo de peixe? – uma voz aparentemente de uma pessoa ecoou no seu ouvido, fazendo o mesmo tomar um susto, saindo rapidamente do pedaço de madeira.

A criança estranhou, e foi correndo para próximo dos outros, entrando na multidão.

– Ei! Hoseok, eu vi um moço com rabo de peixe, o quê era aquilo? – perguntou a criança curiosa, para o mais velho ali presente.

Hoseok fez uma expressão curiosa, virou para a menor e respondeu:

– Onde você viu, Jiwoo? Pode me apontar aonde você viu? – cruzou os braços esperando a resposta.

A pequena correu até um buraco do navio e mostrou o pedaço de madeira onde viu o “tal ser”. O Jung se virou para Jiwoo, e negou com a cabeça.

– Não tem nada aqui irmãzinha, deve ter sido tudo fruto imaginação. – Sorriu e afagou a cabeça da menor, depois dando tapinhas em seu braço. – Vai conversar com seus amiguinhos vai, estou ocupado.

 

Jiwoo bufou de raiva, inflou suas bochechas e correu até os outros, sem responder Hoseok. O moreno andou até o buraco novamente, e deu uma última checada, e negou novamente.

– Essas crianças...

Taehyung sentiu-se aliviado, era tão difícil se esconder assim? Tudo bem que aquela cauda extravagante não iria ajudar, mas...

Levantou-se e foi em direção a pedra novamente, onde se sentou passando pela parte rochosa e suspirou. Observar os humanos era tão encantador, e diferente. Olhou para o céu e viu que o mesmo ganhava um tom acinzentado, e que junto com a cor, muitas nuvens. Se assustou de primeira vez e arregalou os olhos. Aquilo era novo para ele.

Nadou até o fundo um pouquinho e observou o barco em que a multidão se encontrava. Eles pareciam felizes festejando, e isso o deixava totalmente encantado. Chuviscos caiam sobre as suas mechas acastanhadas e logo trovões foram ouvidos. Aqueles barulhos ensurdecedores machucavam os seus tímpanos. O navio começava a ficar instável, e se mexia muito, até que um momento, o mesmo desapareceu no meio da neblina e do vento forte.

– O-O que está acontecendo? Cadê ele?

...

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...