História The Mistery Of The Norman Family {Interativa} - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Fic De Fichas, Fichas, Interativa
Visualizações 42
Palavras 714
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Trabalhando duro no 2° Capítulo...
Este aqui ficou bem mais curto que o próximo. Se preparem para um capítulo enorme e cheio de histórias de mortes(Só no próximo). Já comecei a trabalhar na história de Cassandra, que aparece aqui neste capítulo.
(Aparência dos garotos, não a melhor, mas foram os que eu achei melhores das centenas que eu vi, e, como não sabia praticamente nenhum photoplayer masculino... Improvisei! PS:Matheus tem olhos azuis, apesar de nesta 'foto' ter olhos castanhos.)
Ah, já agora, uma Sequoia é uma àrvore, só para esclarecer.
Espero que gostem.
Vemo-nos nas Notas Finais↓↓

Capítulo 4 - The Brother's Norman


Fanfic / Fanfiction The Mistery Of The Norman Family {Interativa} - Capítulo 4 - The Brother's Norman

/Cassandra/

-1975-

Eu e Jake estávamos no meio do estreito corredor.

—Mãe, olha o Jake!

—Que é que ele fez desta vez?

—Está a irritar-me!

—Estou nada! – O moreno defendia-se.

—Estás, Estás!

—Estou nada!

—Estás...!

—Não.

—Sim.

—Não

—Sim.

—Os dois importam-se? Quero passar. – Sophie aparece do nada. Ela falou aquelas frases apontando para o fim do corredor.

—Sim, claro. – Jake falou.

—Ahhhh, acho que alguém falou que sim...!

—Falei nada!

—Falou sim!

—Falei nada!

—Falou sim!

—Falei nada!

—Falou sim!

—Venham cá abaixo os dois, já! – Minha mãe falou.

—Se der para o torto, a culpa é toda tua!

—Porquê minha?!

—És o mais velho, logo as culpas vão todas para ti! Ha, ha! – Mal lhe virei costas, ele ficou com uma cara... Até deu vontade de rir.

Descemos as escadas e demos de caras com a mãe.

—Sim, mãe?

—Vocês dois vão ter que parar com essas raivinhas aí, pelo menos amanhã. Vêm cá os Collins.

—E eles não nos podem ver brigando?

—Ver podem, mas eu não quero.

—Beleza, brigamos naquelas salas secretas que tu andou por aí a inventar. Sem problema. – Meu irmão falou, com cara de quem estava fazendo troça da mulher.

—Não, Jake, eu amanhã quero a casa pacífica! Sem um pingo de briga de vocês dois!

—Ok, vamos para a casa da Chloe. — Falei. — Lá a casa dela ficará com a briga e a sua estará pacífica.

—Não vão, pois eu quero a família toda aqui, pelo menos a maioria! – Ela olha de lado para o moreno, que estava á minha direita.

—Sim, sim, Ok. – Viro costas e começo a subir as escadas.

---No Jantar Desse Mesmo Dia---

—Mãe, onde está o Jake?

—Expulsei-o de casa.

—Tu não fez isso!

—Fiz. Assim é garantia que amanhã não não há porrada!

Me levantei e abri a porta das traseiras, fui caminhando pela trilha que dava a uma grande floresta, que, no meio de uma quantidade enorme de árvores, havia uma sequoia gigante. Vi o Jake lá, de braços cruzados, com as costas encostadas no tronco da mesma.

—O que fazes aqui?

—A mãe expulsou-me de casa, não vês?

—É... Ela pensa que se te expulsar de casa, a mesma ficará PACÍFICA.

—A única coisa que eu digo para essa mulher, é para ela ir para aquele lugarzinho! E nunca mais volte!

---Entretanto Na Casa---

—Onde é que aqueles dois foram? – Sophie perguntava à gêmea.

—Não sei ao certo. Mas tenho uma ideia...

—Deixa só eu pegar as pipocas! Vai haver treta, temos de ir prevenidas.

—Que é que estão a tramar? – Matheus perguntou. O moreno repara no balde de pipocas que a irmã levava e fala:– Houve treta?! Quero ver!

—Vocês dois são inaturáveis!

—Nós sabemos!

---De Novo Na Sequoia---

—Estou farto desta mulher!

—Ela é nossa mãe...!

—Eu sei. Mas por vezes gostava que ela me deixasse ser quem eu sou. "Mas tem de se seguir as regras, Jake.", ela não sabe parar de falar isso!

—Não és o único. Ela me fala que eu nunca terei o que quero...

—O que é que tu queres?

—Ser famosa, fãs gritando meu nome, pessoas que me achem a sua ídolo...

—Já entendi porque é que a mãe fala isso!

—Porquê?

—Nunca ninguém gostaria de ver a tua cara feia durante mais de meia hora!

—Obrigada pela parte que me toca!

---No Dia Seguinte---

—Acordem! Os Collins estão quase chegando! – Eu chamo todo o mundo.

—Ótimo, já estou acordada! – Fala Sophie passando por mim, mas Sofia puxa-a pelo braço.

—Pensas que vais onde? Ainda por cima, assim?!

—Estás a criticar o meu traje?

—Não. Estou a dizer que estás horrível! Já para dentro do quarto!

---Cinco Minutos Depois---

—Crianças, cheguem cá abaixo!

—Chegámos! – Falei eu e Jake em uníssono, chocando um contra o outro,por causa da correria escadas abaixo. – Mas, para que conste, não somos nenhumas crianças!

—Bem Mr. e Mrs. Collins, apresento-lhe Cassandra, que tem onze anos, e Jake, o mais velho de todos com doze.

—Olá.

—Oi.– Eu e Jake falamos.

Em seguida, chegou Matheus, que deve ter sido o mais atinado perante a família.

E em seguida, chegou o Santanás e o Deus, também conhecidos como Sophie(Santanás) e Sofia(Deus).

Sophie começou logo a acertar com idiotices na cara do homem, cujo a mãe chamava Mr. Collins, e Sofia, tentava desmentir aquilo que a gêmea falava. 


Notas Finais


O que acharam?
--*--
Agradeçam aos leitores que não se importaram de fazer mais algumas fichas para a história poder começar.
Próximo capítulo demorará mais a sair, afinal não sou nenhum Robô! Cá para mim, o próximo capítulo vai puxar as 5 000 palavras(Ou mais afinal, mal escrevi a história de Cassandra e o capítulo já vai com umas belas 1 000 palavras...)
Até ao próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...