História The Monster Inside - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, F(x), Topp Dogg
Personagens Amber Liu, A-Tom, Baekhyun, B-Joo, Chanyeol, Chen, D.O, Gohn, Hansol, Hojoon, Jenissi, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kidoh, Kris Wu, Krystal Jung, Lay, Lu Han, Nakta, Personagens Originais, P-Goon, Rap Monster, Sangdo, Sehun, Seogoong, Suga, Suho, Sulli Choi, Tao, V, Xero, Xiumin, Yano
Tags Bangtan Boys, Bts, Exo, Imagine, Topp Dogg, Você
Exibições 5
Palavras 480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong~
Eu sei que fiquei sumida por um tempo e tals e que ainda estou devendo alguns pedidos, mas depois de perder tudo o que eu tinha escrito no PC estou passando por um bloqueio irritante!
Apesar de estar um pouco sem tempo vou tentar entregar os pedidos o mais rápido possível. Enquanto isso vou postar um devaneio que tive.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction The Monster Inside - Capítulo 1 - Prólogo

Abri os olhos e me sentei assustada na superfície dura e gelada. Eu provavelmente estava no chão, só não sabia aonde. Estava escuro e frio, era impossível enxergar qualquer coisa que pudesse estar ao meu redor e parecia que a cada segundoo frio aumentava. A sensação era excruciante , era como se várias facas perfurassem meu corpo a cada nova rajada de vento.

Meu corpo estremeceu e abracei-me na falha tentativa de afastar o frio enquanto me levantava. Olhei ao redor na vã tentativa de enxergar algo, resolvi seguir a força que me puxava para qualquer lugar a minha frente.

Com os olhos bem abertos e atenta a qualquer espécie de barulho, caminhei lentamente e temerosa sentindo as solas de meus pés serem castigadas pelo asfalto frio.

Onde eu estava? Será que é mais um de meus sonhos loucos?

Meu corpo travou e meus pés fixaram-se no lugar no momento em que ouvi uma risada vinda de algum ponto atrás de mim. Tranquei a repiração e virei-me lentamente para tentar localizar o dono da risada, mas com todo aquele breu era impossível enxergar claramente. Mais que depressa retomei meu caminho para qualquer lugar longe dali, após algum tempo caminhando ao som de minha respiração descompassada e de meus pés descalços em contato com o asfalto tive a sensação de estar sendo observada, meus passos tornaram-se mais rápidos ao passo que que o medo consumia-me. Ao olhar para trás rapidamente pude ver, de relance, um par de olhos violeta.

Decidida a encontrar uma "saída" daquela escuridão virei-me para frente, mas parei no mesmo instante enquanto ofegava.

Aquela era... Eu?! Eu estava com medo de im mesma? Aos poucos meu cormpo foi relaxando e o medo me abandonou.

-Oh não querida. Eu acho que é cedo de mais para perder o medo de mim. - Aquela até podia ser eu, mas era só a casca. Por dentro éramos completamente diferentes. O modo que ela falava era completamente irônico e sua voz era demasiadamente aveludada. Ela soltou mais uma risada que apesar de irritante fez com que meu medo voltasse com tudo. -Ou melhor, de nós!

E só então percebi que alé dela, haviam mais 12 de "mim".

-Sabe, somos tão parecidas por dentro quanto por fora. - falou dando-me um sorriso psicótico-

-Quem são vocês?! - percebi que seus olhos haviam ficado violeta, ela/eu me encarou de um modo divertido. -

-Será que essa é a pergunta certa? - tombou a cabeça para o lado e franziu os lábios enquanto arqueava o sobrancelha. -

-O que são vocês? - ela sorriu satisfeita. -

-Elas... Hum... Como posso dizer? - fez uma expressão pensativa. -São seus demônios. E eu... - sorriu diabolicamente. - Sou o resultado de quando elas acordarem. 

Senti todo meus corpo tremer e me encolhi enquanto elas se aproximavam. Aquilo tinha que ser um sonho!

-Bem vinda ao Inferno _________.


Notas Finais


Por enquanto é isso.
Chu :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...