História The Monster Interior - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais
Tags Confusão, Distúrbio, Dupla Personalidade, Inocencia, Jikook, Jimin!seme, Jungkook!uke, Monster
Exibições 163
Palavras 1.203
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um gente KKK Espero que gostem

Capítulo 2 - Decaindo


Fanfic / Fanfiction The Monster Interior - Capítulo 2 - Decaindo

_ Contrato fechado senhor Park.

Jimin rapidamente apertou a mão de seu mais novo fornecedor e aos poucos os presentes na sala foram indo embora apenas ficando lá, ele e seu assistente.

Jungkook ainda anotava algumas coisas em sua prancheta quando o Park o olhou mais detalhadamente percebendo em como ele suava e escrevia rápido. O mais novo estava visivelmente pálido e nervoso o que preocupou o presidente.

_ Jungkook? – O chamou, mas foi ignorado. – Jeon Jungkook.

O assistente continuava anotando sem se aperceber que era chamado por seu chefe. Jimin estralou os dedos na frente do rosto do garoto captando sua atenção.

_ Sim senhor? – Perguntou gentilmente enquanto tentava se levantar, mas devido as pernas bambas, era meio difícil.

_ Está tudo bem?

_ Ah... – Balbuciou envergonhado coçando a nuca. – Sim senhor.

Era claro que não estava tudo bem, e Park sabia disso, mas Jeon sempre fora teimoso então não adiantava muito tentar fazê-lo falar o que estava havendo que ele não falaria.

_ Certo, está liberado.

O Jeon lhe olhou confuso e logo após olhou para seu relógio.

_ Mas senhor, ainda são quatro da tarde, meu turno só acaba daqui a três horas senhor.

_ Não se preocupe, já está dispensado.

_ Se o senhor diz... – Deu de ombros e logo foi em direção a porta logo saindo e deixando seu chefe sozinho.

 

                                               ___

 

Ele estava arrumando suas coisas para ir embora quando sentiu uma pontada no peito e logo se desesperou, sua sorte era de que seu chefe já lhe tinha liberado, pois seria horrível se transformar naquele monstro em pleno trabalho.

O que acontecia com o Jeon? Ele não tina certeza do que era aquilo, ele não sabia o que era aquilo. A primeira coisa que pensava era de que se tratava de um demônio, mas já tina procurado tanto a solução para isso e nunca solucionou.

Jeon sentia palpitações e mal-estares quando estava próximo de virar ele.

Era como se tivesse uma segunda pessoa dentro de si que sem mais nem menos, dominava seu corpo e fazia o que bem entendia. Era alguém mal-intencionado, malicioso e sem medo. Essa pessoa não tina medo de lhe prejudicar.

Desde quando isso acontecia? O Jeon não tina certeza, talvez desde seus quinze anos. Seu segundo eu se denominada na maioria das vezes como Jeon Jaebum. Era como se fosse seu irmão maior dentro de si mesmo.

Á exatos três meses, Jaebum não aparecia para lhe atormentar, mas parecia que hoje ele estava querendo lhe dominar.

Sentiu seus olhos lacrimejarem e logo saiu da empresa às pressas sem se despedir de ninguém. Uma forte chuva caia sobre Seul e rapaz parecia não se importar.

Estava encharcado dos pés a cabeça, mas isso não parecia problema.

Até que ele parou em frente a uma igreja católica.

A grande construção era ampla e ele já a conhecia, afinal, sempre que se sentia angustiado e que sentia que seu outro eu tomaria posse de seu corpo, ele ia ali para pedir perdão ao senhor por seja lá o pecado que tenha cometido para merecer isto, ele pedia ajuda, já tina se confessado ao padre e até já tentou se exorcizar, e quem disse que isso tina funcionado? Tinham gastado agua benta em vão, aquilo parecia não ter saída.

Entrou no enorme salão aonde vários bancos eram dispostos e virados para a grande figura do senhor sobre a cruz. O Jeon se sentou em um dos vários bancos ali, o local estava vazio e por isso ele não teve vergonha de se ajoelhar e começar a orar, ele corou e implorou por piedade, por ajuda, afinal ele se sentia perdido, ele não queria ser esse monstro.

 

 

                               ___

 

Jimin saiu às pressas da empresa quando foi avisado que o Jeon avia saído naquela chuva sozinho e sem um guarda-chuva. O presidente estava planejando levar o assistente em seu carro para casa, mas o rapaz tina sido mais rápido.

Ele não queria seu amado doente, então rapidamente entrou em seu carro vagando pelas ruas de Seul em busca do moreno. As ruas estavam vazias, pois ninguém se atrevia a sair de casa com aquele temporal. Ele parou quando avistou o moreno em frente a uma igreja, ele estava simplesmente parado ali admirando o enorme prédio.

Jimin não entendeu aquela atitude de seu assistente e simplesmente estacionou o carro do outro lado da rua, viu que o moreno tina entrado na igreja, e sem se importar se iria se molar, saiu do carro e entrou no local, permaneceu apenas entrada vendo seu assistente em frente ao altar ajoelhado orando.

Jimin nunca desconfiaria que Jungkook fosse tão religioso assim, nunca mesmo.

Estava tão concentrado em admirar seu amor platônico ali em frente ao altar, que nem se deu conta de que alguém lhe cutucava no ombro, olhou para o lado e viu um senhor que parecia ser o padre do local devido as vestes que vestia.

_ Não se acanhe meu jovem, pode sentar-se em um dos bancos e orar como aquele rapaz está fazendo.

_ A não, me desculpe, eu só estou... Observando o rapaz ali.

O padre abriu um amplo sorriso com as palavras do Park.

_ Então você conhece o Jungkook?

_ Sim, ele é meu assistente.

_ O, então você é Park Jimin?

O Park achou estranho este questionamento do padre.

_ Sim, sou eu mesmo.

_ Jungkook fala muito de você jovem.

_ Sério?

_ Sim! – Exclamou animado -Ele vem quase todos os dias e quando conversamos, ele sempre fala de você.

Jimin estava surpreso, mas ao mesmo tempo feliz, se Jungkook falava sempre dele para aquele padre, era porque ele sentia pelo menos um afeto por si certo?

O padre quando viu um sorriso brotar no rosto do empresário, sorriu mais largamente. Ele sabia dos sentimentos que Jungkook nutria por aquele homem, e ele não tina preconceito com relacionamentos homoafetivos, ele não poderia julgar certo? Também era humano afinal!

Só de ver o sorriso de Park, o padre já supôs que ele nutria sentimentos pelo Jeon, era bastante nítido em seus olhos.

_ Ele está demorando não? – Perguntou olhando em seu relógio.

_ É normal, Jungkook costuma demorar bastante em suas orações. – Suspirou, e o sorriso logo se desfez de seu rosto.

_ Mas por que isso?

_ Jungkook tem uma vida difícil rapaz... – Falou pesadamente. – Ele pede ajuda ao senhor quase todos os dias, e aposto que deve estar passando por um aperto neste momento – O padre falou como se falasse mais para si mesmo.

_ Ele está com problemas? Por que ele nunca me disse, eu poderia ajudá-lo. – Falou alarmado – O que ele tem padre, conte-me por favor.

O padre suspirou.

- Não posso lhe contar Jimin, segredo de confessionário.

O Park estava frustrado, se o seu assistente estava passando por problemas, ele se sentia impotente, cinco anos convivendo com o moreno, e nunca reparou, esses problemas seriam recentes, ou já eram de algum tempo? O empresário não sabia responder, estava de coração apertado somente de vê-lo sofrendo.

 

 

Eu quero respirar, eu não gosto dessa noite

Eu quero acordar, eu não gosto de estar em meus sonhos

Eu estou preso dentro da minha própria mente, então estou morrendo

- Save Me


Notas Finais


bem né, voces ja devem ter uma ideia do problema do Jungkook, deixei bem nitido KKKK, logo mais outro capitulo, mas com o Jaebum, ou seja, o lado obscuro do Kook


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...