História The Murder - Interativa - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pânico (Scream), Scream (Série), Scream Queens, Sexta-Feira 13
Personagens Personagens Originais
Tags Pânico, Scream, Scream Queens, Sexta-feira 13
Exibições 24
Palavras 1.403
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal, mil desculpas se postei esse capitulo à antecedência, mas mesmo assim, isso sera apenas uma previa ;)

Capítulo 2 - 2x01 - Press Start


Fanfic / Fanfiction The Murder - Interativa - Capítulo 2 - 2x01 - Press Start

Pov Clarissa

Passou-se quatro meses desde que descobrimos quem era a causa do assassinato de praticamente todos os meus amigos sendo ele Alana, Tyler, Jason, Oliver, James e a Alex. Além de outros como os pais de Lindsay, a Policial Alice e até mesmo minha psiquiatra. Depois que eu esfaqueei o olho de Jayden (assassino da primeira temporada), ele sangrou tanto, mas mesmo assim ele ainda esta vivo, mas preso em um tipo de prisão de segurança máxima.

Depois que Gary foi baleado em seu olho esquerdo, ele resolveu sumir do mapa, mas uma boa tradução é ficar bem longe de mim e desse inferno de cidade. Quanto ao Rick, ele agora é o meu melhor amigo, substituindo o Oliver e o Gary. Lindsay agora namora um tal de Paulo que inclusive esta na mesma faculdade que nós, ela ainda não esqueceu a perda da sua irmã, seus pais e seu namorado para o mesmo assassino. Alice arranjou uma nova melhor amiga, a Hiraku que inclusive também vai estar na mesma faculdade que a gente. Essa tal de Hiraku esta namorando um garoto chamado Yutaka, digamos que ele é meio que bissexual e vai para a mesma faculdade que a gente, mas é aí que acaba a ligação.

Outra coisa que aconteceu é que me mudei para outra casa, aqui tem três quartos, dois banheiros, uma sala e uma cozinha. Eu ja acho isso mais que o suficiente.

*Meu celular vibra, o celular vinha de um cara chamado de "Anônimo". 

A mesma dizia: "-- Viva sua vidinha enquanto pode, porque meu momento de vingança, chega em breve". Achei aquela mensagem muito esclarecedora, contendo um pouco de suspense e terror por trás. 

No momento de dormir em minha casa sombria e solitária, estava muito apavorada e perturbada para dormir. Uma ideia vinha em minha cabeça " Chame o Rick para dormir na mesma casa que você " . Peguei meu fone e o coloquei no intuito de abafar sons estranhos que ouviria durante a noite. Fechando meus olhos bem devagar, caio no sono.

Acordo com o som de meu despertador apitando em meio á madrugada. Olhando para o mesmo, erá 6h16min da manhã. Horario correto para ir ao primeiro dia de universidade. Erguendo-me, corro em direção à faculdade.


~Na Universidade~


Chegando na porta, meu coração ja batia milhões de vezes por segundo, era minha ansiedade de meu primeiro dia de faculdade assim como foi no primeiro dia de aula do ano passado. Um novo começo para alguém que passou pela morte no ultimo ano. Um ano para se esquecer o passado e seguir em frente, esquecer todos os amigos que perdemos no ano passado.

-- Tem muito tempo que não vamos para um lugar como esse -- Comenta Lindsay aproximando-se de mim e me dando um abraço.

-- So de pensar que um tempo atrás, tínhamos amigos que não temos mais atualmente -- Respondo com uma cara triste.

-- E você deve ser a Clarissa? -- Pergunta Paulo estendendo suas mãos, indicando uma reverência de prazer.

-- Sim -- Respondo dando um fora em suas mãos.

-- Da um tempo para ela, ela rem meio que uns problemas de confiança pelo que aconteceu ano passado conosco! -- Comenta Lindsay dando um sorriso para mim.

-- Ah! -- Exclama ele esclarecido.

-- Lindsay? --Chamo-a para o canto.

-- Que foi? -- Lindsay faz uma contra pergunta.

-- Você contou para ele? -- Pergunto indicando um tanto de raiva.

-- Sim, ele é meu namorado -- Responde ela indicando concordância.

-- Nossa, então é assim agora? Você chega em alguém e fala: "-- Ola, ano passado um policial mascarado matou quase todos os meus amigos" ? -- Pergunto ignoradamente.

-- Não, so que eu e ele estamos juntos há mais ou menos dois meses, pensei que não deveríamos guardar segredos assim muito graves -- Responde ela dando uma justificativa.

-- Ta bom... So não conta para mais ninguém -- Digo super furiosa.

-- Ok! Mas como vai seu lance com o Gary? -- Pergunta Lindsay com uma cara alegre.

-- Não vamos falar sobre ele! -- Exclamo com uma cara aborrecida.

-- O que aconteceu? -- Pergunta ela inconvenientemente.

-- Imagine alguém que te pede em namoro e depois simplesmente some e nunca mais da as caras! Foi isso que aconteceu -- Respondo com uma raiva interior.

-- Oi! -- Vocês sabem onde fica a sala do professor Fitscherold? -- Pergunta uma garota com aproximadamente 1,65m de altura. Seus cabelos pretos e cacheados chamavam muito a atenção, além de seus lábios carnudos e grossos. Suas roupas de uma pessoa que realmente era rockeira.

-- Na verdade, nós vamos ter aula com ele agora, se quiser ir conosco? -- Pergunta Lindsay abrindo seus braços.

-- Legal, quero sim. Ops! Meu nome é Nicolly -- Responde e comenta ela distraindo-se.

-- É essa sala aqui -- Comento erguendo os braços e mostrando a porta da sala.

-- Obrigada! -- Exclama ela com um sorriso em sua boca carnuda.

Entrando na sala, ela estava praticamente toda cheia, todos os lugares ja estavam hipoteticamente cheios. A sala era identica à sala de Como Defender um Assassino. Contendo aproximadamente oitenta lugares, cinco ou três estavam vagos, fora que o professor ja estava em sala.

-- Senhoritas! -- Exclama o professor.

-- Professor, você poderia nos perdoar? Isso não acontecerá de novo! -- Exclama Lindsay envergonhada e ficando com suas bochechas rosadas.

-- Eu sei que não acontecerá outras vezes, pois se ocorrer, eu não irei permitir a entrada desse suposto aluno na sala e pior, da proxima vez que isso ocorrer irei manda-los para a sala do diretor onde levarão suas primeiras ocorrencias da universidade -- Comenta o professor com uma voz grossa e em palavras bem simples que até pessoas com doenças entenderiam.

-- Podemos entrar? -- Pergunto ignoradamente.

-- Podem senhoritas -- Responde ele indicando uma agressividade verbal.

Com passos rápidos, vou até a primeira carteira vazia, enquanto a Lindsay vai até a terceira e a Nicolly vai até a quinta carteira. Ainda vermelha, sento, deixo minha mochila de lado e pego os materiais necessários. Uma caneta vermelha e azul, um caderno e um lápis era tudo que precisava para aquele momento. No instante que abro minha mochila, vejo ao inves dos itens que pensava que acharia, fotos cheias de sangue. Em cada uma das mesmas tinha uma foto de cada pessoa, no qual Jayden tinha matado usando a mascara do Ghost Face.

-- Ahh! -- Berro tão alto que todos da sala olham para meu rosto.

-- Algum problema? -- Pergunta o professor olhando diretamente para meus olhos cheios de lágrimas.

Com minha cabeça faço um sinal de confirmação.

-- Poderia traze-lo até minha mesa? -- Pergunta o professor.

Erguendo-me de minha carteira, vou em direção ao professor, faltava mais duas fileiras para chegar ao professor e sua mesa mas com uma maldade no coração, um garoto chamado Felix meteu seu pé em minha frente, fazendo me levar um rola e me estrassalhar todo no chão.

-- Senhor Félix, você gostaria de ir á sala do diretor? -- Pergunta o professor encaminhando-o até a saida.

Félix ergue-se e vai em direção à saída e até mesmo, até a sala do diretor.

Ergo-me e vou até a mesa do professor com as fotos em minha mãos. Parecia que eu tinha o mal de Parkinson, já que minha mãos mal paravam de tremer nem por três segundos. 

Entregando as fotos para o professor, ele em si fica chocado, posicionando suas mãos em sua boca.

-- Quem são esses? -- Pergunta ele com uma boca aberta.

-- Costumam ser meus amigos -- Respondo ainda tremendo.

-- Estão despensados! -- Exclama o professor.

-- Já? -- Pergunto.

-- Sim! Vou mostrar isso ao diretor -- Responde ele saindo da sala.


~Depois de sairmos da sala~


Estávamos eu e o Rick á andar. Até que em uma ligação, espanto-me.

-- Lembra-se de mim? -- Pergunta o Ghost Face com uma voz mais grossa que o comum.

-- Como poderia esquecer? -- Respondo demonstrando nenhum sentimento.

-- Que bom que você se lembra, torço para você se lembrar de que o meu antecessor Jayden esta preso e fracassou na sua missão, mas eu não irei fracassar -- Diz ele dando uma risada maligna.

-- O que você pensa que esta fazendo? --Pergunto revirando meus olhos.

-- Estou terminando o que o Jayden não conseguiu terminar -- Responde a voz.

-- Como vai funcionar o jogo agora? -- Pergunto espantada.

-- O que é, o que é, uma vaca morta? -- Pergunta ele dando uma risadinha interior.

-- Sei lá! -- Exclamo.

-- Você -- Responde ele desligando em minha cara. Fico gritando até que sou atacada em minha nuca, deixando-me inconsciente.


             ------Continua------

            ------Dia 01/12------




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...