História The Mysteries Of Love And The Soul - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Animes, Filmes, Mangás, Novelas
Visualizações 2
Palavras 720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - O Início


〰〰〰〰〰〰〰

1518, Primeiro Solstício de Cremer

Num castelo localizado ao norte de Hyuugay uma criança, nascia, mais precisamente um menino. O herdeiro do senhor das terras do norte, o príncipe filho do imperador Maccatto.

Um menino gordinho, com olhinhos puxadinhos e um sorriso encantador nos lábios, tudo em seu corpo era perfeito, incluindo sua marca de nascença, uma árvore chinesa de grandes raízes, envolta em um círculo. Ninguém soubera explicar o porque daquela marca, ja que não ouvera uma so pessoa na familia que a tivesse, ela simplesmente havia aparecido ali...

Com o passar dos anos, essa criança cresceu e se tornou um menino lindo, gentil e amável.

Porem como nem tudo são rosas..

Seu pai o imperador, não era o melhor pai, longe disso era um tirano ditador, o maltratava e humilhava sempre que podia, as vezes nem eram preciso motivos para isso. Ela gostava de vê lo sofrer, gostava do vermelho escarlate que sua pele pálida adquiria quando ele lhe golpeava, era puro êxtase para ele.

Nunca gostara de seu filho, nunca. Na verdade sempre desconfiada de que o menino nem seu era, sabia muito bem das escapadas de sua odiada esposa, então porque aquele pirraro deveria ser teu filho? Não, ele não era. O odiava por isso e como não podia descontar sua raiva e revolta em sua esposa, descontava nele. A verdade era que jamais quisera se casar e ter filhos, para ele um bom rei é aquele que nao tem família, que governa solitário. Este era um bom rei... Familia somente servia para dar trabalho e encher o saco.

Numa noite em uma terrível neblina e num frio cortante o imperador estava como de costume nos porões do castelo, segurava um chicote grosso amarronzado, e golpeava sem dó nem piedade o pequeno corpo sôfrego de seu filho. Ja estavam a horas naquilo, ele sabia que estava passando dos limites ali, ele sabia.

Mais simplesmente nem conseguia parar, havia pego no flagra aquela cachorra de sua esposa aos beijos com seu general, maldita! Cada golpe que ele dava naquele bastardo lhe sanava a alma... Porem depois de algumas horas o garoto ja não dava sinais de estar consciente e isso o estava encabulando, sabia que ele era fraco mais nem imaginava que era tanto.. 

Quando percebeu o garoto estava quase morto, seu rosto manchado de sangue e barro do chão, seu corpo vertia sangue de quase todos os lugares, seus pulsos e tornolezelos estavam em carne viva tamanho era o aperto sobre eles. Havia exagerado ele sabia, mais agora ja não podia fazer mais nada, olhou uma ultima vez para aquele corpo no chão e caminhou a passos lentos para longe dali, sem nem ao menos olhar para trás...

Três horas mais tarde o garoto acorda sentia se zonzo, todo o seu corpo doía, sua cabeça latejava e seus braços estavam o matando.

Tentou levantar uma, duas, quatro vezes, mais quando sua tentativa ultrapassou a vigésima, ele simplesmente desistiu...

Ficou ali pensando porque merecia tanto ódio de seu pai? Porque ele não podia amá lo como um filho? Porque ele não podia ser um pai como qualquer outro? Não queria, mais odiava o com todas as forças de sua alma... Estava farto daquilo, farto de ser fraco e não poder se defender ou simplesmente se opor aquela tortura, estava farto de ser tao corvarde e medroso...

Ficou ali pensando consigo mesmo durante alguns minutos, talvez horas até que uma sombra o fez pular, o que so lhe causara mais dor.. A sombra veio devagar, até parar em sua frente e foi ai que pode perceber que não era uma sombra e sim um homem, um lindo homem, este lhe disse que poderia lhe soltar e realizar um desejo, mais que para isso ele teria de doar lhe algo em troca, a principio ele não sabia o que fazer.

Seu corpo doía demais e sua mente estava anestesiada, o homem disse que não precisaria responde lo agora e como prova de sua boa vontade o soltara, mais que quando se lembrasse dele, e tivesse lhe uma resposta, bastava apenas que este assobiasse três vezes que ele viria ao seu encontro.

Três semanas mais tarde, o garoto se encontrava em seu aniversario de 17 anos, porem na mesma situação daquela semana, jogando em um canto qualquer de uma sela no calabouço, com raiva e ódio no coração este chamou por aquela sombra e 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...