História The Mysterious Killer - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Justin Bieber
Personagens Ariana Grande, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Ariana Grande, Jariana, Justin Bieber
Visualizações 369
Palavras 653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi pessoas lindas do meu coração. Eu finalmente voltei com mais uma fanfic para vocês.
Trabalhei muito nela e eu esperto de coração que vocês gostem.
Vamos a umas informações básicas:

> História de minha total autoria. Não tolero plágio, se eu detectar um denuncio na hora.
> A fanfic não é movida a comentários, mas é sempre bom ter um incentivo a mais.
> Aceito críticas construtivas também para melhor avanço da fanfic.
> Não sei ainda quando irei atualizar, mas prometo ser rápida.
> Os capítulos daqui pra frente serão maiores.
Bom, então é isso.

Boa Leitura <3

Capítulo 1 - Prólogo


Ariana P.O.V

 

Respirava fundo, andando pelos longos corredores do prédio onde trabalho, tentando manter o controle. “Calma Ariana, não é por que seu chefe te chamou na sala dele para terem um conversa séria que você vai ser demitida sem ter feito nada de errado”, pensei, percebendo logo em seguida que havia chegado à sua sala. Suspirei, suando frio e bati na porta.

- Entre, por favor – escutei sua voz e assim fiz. O homem que estava à minha frente era uma das pessoas mais importantes para mim. Daqui a poucos meses faria seus sessenta anos. Eu o considerava como um segundo pai. Ele sempre cuidou de mim desde que fui contratada.

- Olá senhor. Disseram que você queria me ver – eu disse hesitante.

- Sim minha querida. – ele pegou alguns papéis em sua gaveta, colocando-os sobre a mesa e me olhou. - Relaxe Ariana, não vamos ter a conversa que você está pensando - riu fracamente - não vou te demitir – deu um meio sorriso e eu relaxei meus ombros que até então não havia percebido estarem tensos. Mas não era minha culpa ficar daquele jeito. Sempre que ele chamava alguém para ter uma conversa, seja ela qual for, em sua sala, a probabilidade de ser demitido era muito grande. Eu mesma já vi isso acontecendo – chamei você até aqui, pois sei o quão competente você é. Nesses dois anos que trabalhou aqui, conseguiu ajudar mais pessoas do que qualquer outro e eu gosto disso em você – sorriu orgulhoso.

- Eu sempre faço o meu melhor para ver as pessoas bem – disse sincera.

Joseph apontou para a cadeira em frente à sua mesa – sente-se, temos muito do que discutir. – assim eu fiz. Sentei-me, endireitando-me e o encarei. – muito bem, Ariana, eu quero te propor algo que se der certo, no final de tudo você poderá avançar de cargo ou até mesmo fazer seu próprio consultório – disse sorrindo fazendo-me dar meu melhor e mais sincero sorriso. Joseph sabe o quanto eu queria aquilo.

- Deus isso é... Maravilhoso. – eu disse não conseguindo conter minha felicidade. - Mas qual é a sua proposta? – perguntei fazendo com que ele ficasse sério de um segundo para outro.

- Você conhece a Casa Westreet, não conhece? – assenti com a cabeça. – pois bem, naquele lugar vivem os piores assassinos que existe em todo o país, o governo decidiu mantê-los nesse lugar, pois acham que eles poderiam melhorar. – suspirou e me encarou – e é neste ponto que você entra. Há um tempo tentamos ajudá-lo mais nunca conseguimos – franzi o cenho e Joseph, vendo a confusão expressa em meu rosto, mostrou-me a foto de um homem. – Este é Justin Drew Bieber. Ele, segundo alguns especialistas, é o pior de todos. Vive no manicômio há seis anos e durante este tempo ninguém conseguiu se comunicar por um longo tempo com ele. Não pode ficar perto dos outros que moram ali, pois já chegou a matar alguns deles em um só minuto com as próprias mãos. Você sabe, naquele lugar é totalmente proibido qualquer objeto com eles. – peguei a ficha e analisei. “Ele tem vinte e cinco anos, é agressivo e também bipolar, foi colocado na Casa Westreet há seis anos pelo seu pai que havia ficado extremamente furioso e incompreensível após seu filho querer matar sua mulher, no caso a mãe de Bieber. Desde então não se sabe do paradeiro de Jeremy e Pattie Mallette.  Antes de ser internado no manicômio, Justin matou cerca de mil e duzentas pessoas só em Nova York”  Nossa isso me surpreendeu.

- Querida, sei que você talvez não queira atender a uma pessoa como ele, mas... Você é a minha última esperança e...

- Eu topo.

- O que? – Joseph perguntou surpreso.

- Eu topo ser a psiquiatra de Justin Drew Bieber. O senhor sabe muito bem que eu nunca desisto de nada nem ninguém. Eu aceito. – respirei fundo e o encarei – Quando posso começar?


Notas Finais


Esse foi o capítulo de hoje, espero de coração que vocês tenham gostado.
Se puderem, lógico que não é obrigatório, digam o que vocês realmente acharam. Ficarei muito feliz.
Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...