História The Neighbor- JOSHLER - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Twenty One Pilots
Personagens Josh Dun, Personagens Originais, Tyler Joseph
Tags Josh Dun, Joshler, Twenty One Pilots, Tyler Joseph
Exibições 87
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi,tudo bem?

Capítulo 25 - CAP.25-Meus problemas


Fanfic / Fanfiction The Neighbor- JOSHLER - Capítulo 25 - CAP.25-Meus problemas

Cantar é o que eu amo e sempre vou amar fazer,mas vamos considerar que eu tenho um corpo é esse corpo precisa de descanso,eu não tenho dado muita prioridade a ele esses dias,com entrevistas,Show's e tudo mais. Com essa folga que Josh e eu ganhamos da turnê eu finalmente vou poder descansar na minha casa,com Jenna.

É não,eu não esqueci do que aconteceu comigo e com o Josh,nos mantivemos em segredo de todos por todos esses anos sobre o nosso relacionamento antigo,só minha irmã,a jenna,minha mãe e os pais de Josh sabem sobre nós,além do Brendon e da Halsey também.

É incrível como o mundo funciona,a Halsey,a garota que roubou o meu namorado agora esta numa turnê,e o Brendon pior ainda,ele montou uma banda de Rock chamada Panic! At the disco e esta fazendo um puta sucesso,pelo menos ele teve coragem pra assumir a bissexualidade,ao inves de min que até hoje não assumi nada pro público,ao contrario de Josh.

Eu realizei meu sonho do lado da pessoa que eu disse no passado que seria o único com o qual eu continuaria a fazer isso,o cara que eu amo,mas agora estou casado com uma garota que não amo é que quer saber da minha vida ao extremo,ela realmente acha que eu amo ela,a música "Tear in my heart" ela pensa que era pra ela.

She's the tear in my heart...

Mas deveria ser...

He's the tear in my heart.

Eu escrevi originalmente assim,mas tive que mudar,eu tive que escrever músicas dedicadas ao Josh e mostra-las ao mundo como se fossem pra Jenna,pelo medo do impacto que isso poderia causar,além de magoar uma garota que se importa comigo eu deixaria um fã homofobico com raiva.

-Ei,Tyler.- Ela sentou-se no sofá e pôs os pes em cima das minhas pernas,olhei pra ela e tentei forçar um sorriso.

-O que foi?

-Ontem o Josh saiu do seu camarim,depois da entrevista.- Ela disse e eu assenti.- O que ele estava fazendo lá?

-Voltamos a nós falar.- Disse nervoso.- A Debby terminou com ele é ele ficou meio melancolico.

-Oh,coitado.- Ela fez um bico.- O que vocês conversaram?

-O que?- Ri.- Muitas coisas.

-Que tipo de coisas?

-Você não vai fazer isso agora não é?- Elevei a voz.- você não vai me interrogar né?

-Sou sua esposa,só estou querendo saber das coisas que acontecem ao seu redor.

-Não!- Exclamei e tirei os pés dela de cima de min.- Você SEMPRE faz isso,com todos que eu conheço,meus problemas são meus problemas.

-Na saude,na alegria e na tristeza até que a morte nos separe.- Havia algo errado no que ela disse,mas não me interessei em corrigir.- Lembra?

-Isso não tem nada haver Jenna,nada haver,Okay?

-Você sempre me esconde coisas Tyler.

-Não estou te escondendo nada,eu não peço pra você me contar as coisas da sua vida.

-ISSO PORQUE EU NÃO SOU UM GAY QUE TOCA NUMA DROGA DE BANDA COM O MEU EX-NAMORADO BONITÃO.- Ela parou,respirou fundo,fechou os olhos e encheu os olhos de lagrima.- Me desculpa.

-Só..ah esquece Jenna.- Disse e sai da casa,ela chamou pelo meu nome diversas vezes é eu só ignorei,liguei a chave no meu carro e dirigi.

Eu já sabia pra onde ia,eu iria atrás dele.

***

Dei três batidas na porta e esperei que fosse aberta,assim que aquela porta revelou aquele rapaz de chinelo,shorts,sem camisa é aquele cabelo platinado meio verde bagunçado meus braços o pegaram com total força,me agarrei a ele como se eu fosse uma criançinha pequena e assustada,ele me abraçou de volta,sua respiração quente batia contra meu pescoço e eu fechei os olhos me deliciando com aquilo.

-O que você faz aqui?- Sua voz era tão doce eu o soltei,e suas mãos permaneceram na minha cintura pra que eu ficasse perto dele.

-Aquela mulher ia me deixar louco.- Disse e ele sorriu de lado.- Onze anos sem sentir você e muito ruim.

-Imagino.- Ele mordeu os lábios e me beijou.- Eu quero você.

Assenti e voltei a beija-lo,meu coração estava palpitando tão forte que eu sentia meu corpo arder e meus braços formigarem.

Ele segurou minha mão e me puxou pro seu quarto no andar de cima,andamos calados e anciosos.

Quando chegamos lá ele me jogou na cama e caiu em cima de min,nossas roupas foram aos poucos saindo de nossos corpos,até estarmos totalmente despídos,de primeira quando o membro quente dele entrou em min eu entrei em um tipo de choque,não só porque sentia falta,mas sim porque fiquei ONZE ANOS sem nada entrando em min por trás.

Ele fazia o típico vai e vem,seu corpo estava colado ao meu,sua barriga quente contra a minha e seus braços em meu ombro,ele voltou a me beijar é eu tentava muito não gritar,mordendo os lábios com força mas não conseguia,eles saiam mais altos e mais fortes todas as vezes.

Deixei o apelido dele escapar da minha boca diversas vezes,enquanto ele falava coisas obscenas nos meus ouvidos e esse foi o único motivo pelo qual eu gozei tão rápido,o último grito soou tão alto quanto os outros e eu levei minha cabeça pra trás enquanto Josh ainda me penetrava dessa vez lentamente,como se ele quisesse que eu sentisse um prazer absurdo.

Consegui levar meu quadril de encontro com o dele facilmente,enrosquei minhas pernas ao redor da cintura dele e meus braços passaram pelas suas costas e descerem pelo seu braço tatuado,ele chupou meu pescoço e voltou a me beijar,eu quase não conseguia fazer isso,pois precisava de tanto ar quanto ele enquanto era penetrado e arfava muito.

-Uhhhh.- Gemi.- Jo-Joshuhhh- Não conseguia nem sequer terminar um palava sem gemer,ele estava sendo cruel e diminuindo o ritmo mais ainda,agora parecia ate mais doloroso do que antes mas meu quadril se moveu mais rápido contra o dele.

Pingava suor de seu cabelo na minha testa,enquanto seu ritmo ia parando,depois que ele finalmente tinha gozado dentro de min.

-Meu deus- Ele se deitou ao meu lado e puxou o cobertor para que pudesse nos cobrir,ele deitou atrás de mim e me abraçou,assim portanto ficamos de conchinha.

-Eu nem vim aqui pra isso,eu só queria sentar num sofá quente e conversar com você,mas eu não me aguentei depois de tanto tempo- Disse e sorri mordendo o lábio.- Eu te amo.

-Eu te amo.- Josh respondeu e beijou meu ombro por trás.

Eu nem me importava mais em chegar em casa e ter que explicar a Jenna o que houve,eu invento qualquer coisa na hora,porque agora eu só estou interessado em dormir com o cara que eu amo depois de onze anos sem experimentar ele,e caramba,como eu sentia falta.





Notas Finais


Meio pornô isso,mas e serio os dois tinham que ficar Together Again,então eu fiz isso,pq tbm queria ver Joshler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...