História The ''Nerd'' and Rebel - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts Yaoi, Jimin Yaoi, Yoomin, Yoongi Yaoi
Exibições 200
Palavras 1.257
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieeeeee!! Tudo bem?? Eu espero que sim^^
Boa leitura moranginhos do meu coração :3

Capítulo 2 - '' Rebellious and angry teenager ''


Fanfic / Fanfiction The ''Nerd'' and Rebel - Capítulo 2 - '' Rebellious and angry teenager ''

Acordei com a luz doa janela, batendo forte no meu rosto. Olhei o relógio e eram 7 horas. Essa era a hora que minha Mãe me vinha acordar...*sorri*. Fui em direção ao meu querto, peguei uma roupa e tomei um banho.

(...)

A campainha toca. Me levantei do sofá e fui abrir. Quando abri era um homem com a aparência de 57 anos, por aí. Ele deu um sorriso ao me ver...Esse era Chung-Ho? Era esse o vagabundo?! O meu Pai....:

-Bom dia Jimin!!-Falou entrando. 

-Bom dia. Você é o Sr.Chung-Ho?-Perguntei e ele acentiu sorrindo.-Vou deichar claro que só irei viver com você a pedidos da minha Mãe.-falei subindo as escadas e trazendo as malas.

-Não se preocupe. Essa casa será vendida junto das mobilias e roupas, todo esse dinheiro irá para você. Sua Mãe te falou onde você iria viver?-Se sentou na poltrona.

-Não...-falei e ele acentiu, se ajeitando no acento.

-Iremos hoje mesmo para Amesterdão. Você irá viver comigo, com minha mulher e com o meu filho.-Falou e eu apertei o punho com força.-Uma nova família.-conpletou.

-Tudo o que venha de você só aceitarei por razões pessoais. Não me esqueço do que fez...

-Não pedi sua opnião.-falou se levantando.-Terá hoje para se despedir de seus amigos ou coisas do género. Nos encontramos ás 20 horas a porta dessa casa.

Ele foi embora me deichando ali...Bebi um copo d'água e mandei sms para Namjoom e Tae que precisavamos nos encontrar urgentemente.

(...) Min Yoongi On.

-O que se passa Kook?-Jin perguntou vendo o mais novo enburrado.

-Parece que vou ter um irmão, mais velho...-Jungkook responde.

-Como assim?-Pergunto.

-Meu Pai tinha outra família em Busan. Ele foi lá porque a Mãe desse garoto estava as portas da morte, um tal de cancro cerebral sem cura. Então ele virá viver com a gente...-disse fazendo uma cara zangada.

-Que legal!! Você vai ter um novo Hyung!!-Jin.

-Não. Meu Pai falou que ele é o tipo rebelde que até tratava mal a Mãe. Ou seja vai ser um problema!!-Jungkook fala e eu ri.

-Vai que não é tão ruim. Provavelmente a sua Mãe consegue ''domá-lo''!

-Talvez...-Jungkook.

(...)

Cheguei em casa(capa) e subi para o quarto para acabar de ler o meu livro. Sou completamente apaixonado por livros e histórias, quero ser um escritor no fúturo. Vou me formar em letras, a faculdade começa depois de amanhã...Confesso que estou um tanto nervoso.

(...) Park Jimin On.

Depois de me despedir deles e passár-mo um tempo juntos eu fui para casa. Eram 20H já.

(...)

Saímos do avião, não falamos nada um com o outro. A não ser ele falando que iria estudar no mesma faculdade que meu ''Irmão'' Jeon Jungkook e seus amigos. Pelo que pude perceber esse tal de Jeon é um felhinho do Papai e não dúvido que seus amigos sejam iguais. Cada vez acho mais que não vou achar ninguém nessa porra de País.

Depois desairmos pegamos um Taxi, fui obsevando a paisagem, parecia ser o fim da tarde e como as árvores estavam repletas de flores, julgo que seja primavera aqui.

(...)

-Bem vindo á sua nova casa Jimin!-Falou entrando junto a mim.(capa) Era uma mansão moderna, não posso negar que era bem bonita e organizada.

-Querido! Vejo que já chegou.-Uma mulher alta, com um vestido florido e cabelos grisalhos veio e se colocou do lado do Chung-Ho, ela me olhou e deu um sorriso...doce?-Você é o Jimin certo?

-Sim é ele! Essa é minha Mulher, Kim Yeon! Onde está Jungkook?-Chung-Ho. Dei um leve acenar com minha mão esquerda, ela sorriu mais.

-Está em seu quarto! Posso apresentar-lhe a casa??-perguntou animada, dei de ombros.

-A empregada já levou suas malas.-Avisou Chung-Ho. Acenti.

-Não tem ideia como estou feliz de ter um novo filho!!-Falou e tentou me abraçar, me afastei.

-Desculpe...Mas não vos considero família. Só estou aqui a pedidos da mulher que me criou.-Falei e ela fez uma vénia como desculpa e continuo mostrando a casa.

(...)

A casa era bonita, limpa, grande, aconchegante e organizada. Legal!
Arrumei as minhas coisas no guarda-roupa e tomei um banho longo. 

Jeon Jungkook On.

-Menino Jeon?-Uma voz de mulher é escutada do outro lado da porta. Fiz um som para que ela soubesse que eu estava escutando.-Seu Pai está o chamando. Disse que é urgente.

-Ok.-falei.

Uns segundos depois a ficha caíu. Meu Pai estava de volta, o que queria dizer que traria o adulescente problemático com ele...Isso não me agradava nem um pouco.
Desci as escadas apressado, chguei na sala e estava lá a Mamãe e Papai.Sorri e eles retribuiram. Me sentei num sofá de frente para os dois::

-Olá filho!-falou e eu sorri como uma creança os fazendo rir.-Onde está Jimin?-perguntou para Mamãe.

-Falei que ele poderia tomar um banho e colocar uma roupa confortável, a uma hora certa uma empregada o iria chamar para jantar.-Mãe.

-Ele já está cá....Pai, tem certeza que isso é boa ideia?-perguntei recioso. Ele deu de ombros.

-Tentei abraçá-lo hoje. Ele me negou e falou que não nos considerava como família e que estava aqui por conta de ''a mulher que me criou''....Acho que ele só precisa de um tempo.-Mãe.

-Ele lhe fez mal?!-Perguntei já com raiva dele.

-Não!Não!! Ele nem me tocou. Tenho certeza que ele é um doce!-Mãe.

-Quando Park era pequeno, ele era bastante amoroso com a Mãe. Depois de descobrir quem era o Pai ele passou a ficar frio e rebelde...-Pai.

-Um adolescente rebelde e traumatizado.

-Jeon!!-Minha Mãe me repreende.-Respeito. Você ainda nem conheçe ele!

-Por falar nisso. Ele é mais baixo que você, magro, olhos negros e tem cabelo vermelho.-Pai.

-Por essa ''caricatura'' ele deve ser bonito.-Falei e Mamãe esboçou um sorriso pequeno.

-Ele realmente é muito bonito. Ele não tem traços do seu Pai...-Mãe.

-Ele é bastante parecido com a Mãe.-Pai.

(...) Park Jimin On.

Saí do banheiro e me vesti. Uma calça moletom cinza, ténis simples e uma camiseta de manga curta de cor preta com umas ''pingas'' de tinta branca estampada. Gosto bastante dessa camiseta. Mal me vesti e uma mulher me chamou ''Menino Jimin! O jantar está pronto, deca por-favor!'' e não voltou a dizer mais nada. Tomei coragem para enfrentar aqueles 3 me olhando e saí do querto, fui caminhando a passos lentos até a sala. Entrei e estava lá Kim Yeon, Chung-Ho e o suposto Jungkook. Suspirei e me sentei do lado de Jeon, era o único lugar eu estava com as loiças e talheres arrumados::

-Conlisenca!-Falei e me sentei.

-Boa noite! Eu sou Jeon Jungkook!!-O garoto do meu lado me comprimenta.

-Prazer. Sou Park Jimin.-falei num tom frio, só quero que não falen comigo, não gosto deste ambiente ''famíliar'' (Família que não pertenco, nem pertencerei.)

O resto do jantar foi em silêncio, o que me acalmou bastante. Mas não o total para não ficar desconfortável com os olhares que Kim Yeon e Jeon me lançavam.

Jeon Jungkook On.

Eu estava obseravando ele. Ele foi criado bem -eu acho,- pois sabia se conportar a mesa, nem um único barulho fazia, fosse os do talheres no parto o ele mastigando, estava tudo na perfeição...Parecia não se encomudar de maneira nenhuma com o silêncio ,que a mim me incomodava.

Nos levantamos os dois, com a autorização do Pai. Quando pensava que poderia conversar com ele, simplesmente ignorou minha presença.
Eu ia falar alguma coisa, quando ele abriu a porta, se virou pra mim e ''Boa noite!'' fechou a porta me deichando com cara de bunda de frente para a porta de seu quarto.

-Boa noite...

Entrei no querto, botei um pijama e fui dormir.


Notas Finais


Obrigada por ler <3
Bjjs fique bem^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...