História The Nerd And The Popular (MPreg) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jisoo, Jungkook, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Bambam, Bangtan, Bangtan Boys, Black Pink, Bts, Colegial, Duddahh, Escolar, Got7, Hoseok, Jackbam, Jackson, Jaebum, Jennie, Jimin, Jinyoung, Jisoo, Jungkook, Lemon, Lisa, Marjin, Mark, Mpreg, Namjin, Namjoon, Nerd, Orange, Popular, Rose, Seokjin, Taehyung, Vhope, Yoongi, Yoonminkook, Youngjae, Yubum, Yugyeom
Visualizações 231
Palavras 3.630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Festa, Lemon, Luta, Orange, Poesias, Romance e Novela, Saga, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLO, HELLO, HELLO!

VORTEEEEEI!

MEU CU ALADO! EU NÃO ACREDITO! 74 FAVORITOS? ALGUÉM ME SEGURA PORQUE EU VOU DESMAIAR! JINSUS!

AAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH

EU AMO VOCÊS! MEU DEUS! EU AMO MUITO VOCCCCCCCCÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊSSSSSSSSS!

Se acharam estranho a minha demora, por favor...




LEIAM AS NOTAS FINAIS!

Capítulo 17 - Seu Daddy Precisa de Você!


Fanfic / Fanfiction The Nerd And The Popular (MPreg) - Capítulo 17 - Seu Daddy Precisa de Você!

[P.O.V BAMBAM]


Ok.


Respire e inspire.


Jackson Wang disse que me ama.


Jaebum falou de um plano onde eu e o Jackson precisamos fazer coisas para funcionar.


Espera, um plano onde eu e o Jackson precisamos fazer coisas? O Jackson estava me usando esse tempo todo?


O Jackson foi o primeiro a me tocar e ele só estava me usando?


Droga... Eu... Eu sabia! Por que eu confiei nele?


Por que eu deixei ele me beijar? Por que eu deixei ele me tocar?


Por que meus olhos estão ardendo? Por que estou com esse nó na garganta? Porra...


Por que eu sinto que devo perdoa-lo se ele só estava me usando?


Por que eu fui me apaixonar por ele?


Por que eu quero abraçá-lo e dizer que vai ficar tudo bem até ele se acalmar e me explicar o que está acontecendo?


Por que eu sou tão trouxa?


Por que tantas perguntas e nenhuma resposta?


-Bambam, o que você... Nós estávamos conversando. -JB se pronunciou, cortando aquele silêncio incômodo e dilacerante.


-C-Conversando? -Gaguejei engolindo em seco, tentando levar o nó goela a baixo- Conversando sobre o que?


-Sobre... Conversando sobre... Jackson me ajuda! -Jaebum pediu olhando para Jackson, esse que se mantinha paralisado me olhando com os olhos arregalados e lábios entreabertos.


-N-Nós estávamos... Nós... B-Bambam eu já falei que v-você está lindo hoje? -Riu sem graça tentando se aproximar de mim, dei um passo pra trás me afastando de si.


-De que plano vocês estavam falando? -Cruzei meus braços esperando por uma resposta válida vinda de um dos dois.


-De nenhum plano, nada que te interesse. -Respondeu Jaebum rapidamente, era óbvio que ele não queria deixar Jackson falar, isso porque ele poderia acabar me contando a verdade.


-Jackson... -Fitei-o nos olhos, me aproximando de si em seguida, agora estamos cara a cara, se ele mentir eu vou saber- Por favor, me diz, que plano é esse?


-Bam... Você não vai querer saber... -Disse descansando ambas as suas mãos em minha cintura, tentando me abraçar, me afastei dele o mais rápido que pude, é hoje que eu vou deixar de ser trouxa.


-Tudo bem, eu vou embora, só... Não fala mais comigo, ok?... -Sorrio minimamente deixando uma lágrima solitária escapar, lágrima essa que sequei rapidamente- Tchau Jackson... Foi bom enquanto durou.


Essas foram as últimas palavras que eu disse antes de sair correndo, Jackson me seguiu gritando pra que eu parasse, eu não consigo acreditar, por que ele fez isso comigo? Por que ele ficou mentindo pra mim? O que caralhos eu fiz pra merecer isso? Abri as portas de entrada saindo de dentro daquela casa o mais rápido que eu pude, Jackson estava vindo atrás de mim, pedindo pra que eu parasse, droga, eu não posso olhar pra ele, eu não consigo falar com ele, por que isso tem que machucar tanto? Por que isso tem que corroer meus pensamentos? Por que eu simplesmente não consigo esquecer tudo o que já vivemos juntos? Gritei desesperadamente para que o táxi que passava em frente a casa de Jaebum, que era onde estávamos no momento, parasse, esse que freou no mesmo instante, pra minha sorte ou azar, ele estava vazio, acho que o homem que estava no volante deveria estar voltando para seu posto, entrei no táxi apressadamente, batendo a porta em seguida, pedi para que o homem meio barbudo começasse a dirigir o mais rápido que ele pudesse, porém, antes que o homem desse partida, Jackson entrou no carro batendo a porta com força, me xinguei mentalmente, tive a brilhante idéia de tentar abrir a porta e pular para fora do carro, porém o barbudo já havia dado a partida e estava dirigindo rapidamente para fora daquele bairro, era eu pular e morrer, suspirei encostando na porta, tentando ignorar a existência de Jackson, mas é claro, ele não deixaria que eu fizesse isso.


-Bambam, por favor, me esc-


-Calado Jackson, eu não quero falar com você. -Falei seco e ríspido, sem olhá-lo nos olhos, é claro que meu coração estava se despedaçando em meu peito, mas eu não podia ceder, eu não ia ceder.


-Eu te amo, Bambam, eu te amo verdadeiramente, eu nunca amei alguém assim antes, nunca mesmo, por favor, deixa eu explicar tudo o que aconteceu lá, inclusive sobre o plano. -Jackson praticamente implorou tentando me fazer olha-lo.


Como sou curioso demais e a minha vontade de entender aquela história me atrapalhava, acabei olhando-o com um bico emburrado em meus lábios, ter Jackson Wang falando que me amava era uma coisa difícil de se processar, ainda mais ele que sempre me tratou como um lixo, eu realmente não sei o que está acontecendo.


-Jackson... -Suspirei baixo mordendo meu lábio inferior em puro nervosismo- Você tem até esse táxi parar pra me explicar tudo.


-Ok, então, foi assim, depois de tudo aquilo que aconteceu quando trancamos vocês no quartinho, JB decidiu que queria se vingar, eu ainda não te amava Bambam, por isso eu concordei, pro plano dar certo nós dois deveríamos estar namorando, então eu precisava fazer você gostar de mim, eu não sei se deu certo mas pro Jaebum parece que deu, então ele ia me pedir pra... Como dizer o que el-


-Ele ia te pedir pra foder comigo? -Perguntei cortando-o.


-Isso... Eu acho que era isso, mas eu disse que não, você ouviu Bambie, eu te amo, não teria coragem de te machucar assim, não mesmo, eu juro! -Afirmou suspirando desanimado assim que percebeu que, apesar de ter ouvido tudo, eu não estava acreditando.


Não é fácil acreditar no que ele diz, é fato que eu ouvi tudo aquilo o que ele disse e até agora as palavras deste não saem de minha cabeça, mas não vai ser fácil pra mim confiar nele como eu confiava antes, sinceramente, eu não sei o que fazer, eu não quero e não vou perdoá-lo, mas não posso esconder que sinto coisas por ele, eu ainda não sei o que é, mas eu também não sei se posso fingir que não sinto nada, como se ele não fosse nada pra mim, suspirei, já estava enrolando demais e, como visto, Jackson estava começando a ficar mal, eu não quero dizer não, mas eu preciso dizer não.


-Tudo bem... -Falou com a voz falha e... Embargada?- Eu entendo... Fui um babaca com você, não mereço seu perdão... Só... Aish, droga, Bambam eu t-


Jackson foi interrompido assim que meus lábios foram prensados contra os seus, eu não consegui me segurar, tentei, juro que tentei, mas não consegui, aqueles lábios rosados e bem desenhados de Jackson se movendo me davam uma vontade enorme de beijá-lo, pareciam tão impressionantemente atrativos e chamativos aos meus olhos, sem esperar por um pedido de passagem, inseri minha língua na boca do maior, assim iniciando o beijo pelo qual eu ansiava esse tempo todo, o mais velho retribuiu rapidamente, levando sua destra até minha coxa esquerda, apertando-a levemente, Jackson entrelaçou nossas línguas em um beijo calmo e lento, estávamos saboreando um ao outro, como se fosse a última vez em que nos beijariamos, levei minha canhota até a nuca alheia, puxando-o mais para perto, aprofundando o beijo, o mais velho acariciava incessantemente minha coxa, de vez em quando apertando-a levemente, o que estava me deixando... Excitado? Acho que é isso, estava me deixando como eu fiquei quando... Quando ele me tocou pela primeira vez, suspirei entre o beijo afastando-o lentamente, Jackson suspirou em desânimo assim que findei o ósculo, colei nossas testas lembrando que tinha um homem barbudo dirigindo o carro sem saber para onde ir, Jackson segurou meu rosto entre suas mãos, me fazendo olhá-lo sem ter escolha de objeção sobre tal ato.


-Você me perdoa? -Sussurrou com medo da resposta, respirei fundo tirando as mãos do maior de meu rosto, afastando-o mais um pouco.


-Eu não posso te perdoar... Me desculpa. -Pude vê-lo engolir em seco.


Jackson choraria? Não, ele não choraria, muito menos por mim, respirei fundo antes de descer do carro, aproveitando que o homem barbudo havia parado em um semáforo vermelho, bati a porta deste começando a correr em direção ao meu apartamento, eu gostaria de perdoá-lo, mas sei que se o fizer antes dele provar que me ama, vou me machucar mais do que já estou machucado.



[P.O.V JACKSON]



Eu não acredito... Ele... Ele realmente me deixou aqui, ele me deixou aqui sozinho... Ele acabou de me abandonar... Ele não me perdoou... Droga, eu realmente caguei tudo... Eu não devia ter aceitado participar desse plano, por que fui me apaixonar por ele? Justo por ele? Sinto como se meu coração estivesse se despedaçando em mil pedacinhos, como se nada e nem ninguém pudesse me fazer feliz, ou me fazer sorrir como antes, porque, nada e nem ninguém, realmente vão me fazer feliz como o Bambam faria, sinto que estou dependente dele, preciso tê-lo ao meu lado para me sentir bem, caso contrário, serei o mesmo merdinha, idiota, mimado do caralho de sempre e eu não quero isso, eu quero ter uma vida feliz, quero uma família bonita, quero o Bambam ao meu lado, e se eu não o tiver, não quero ter mais nada, nunca mais, sinceramente, já nem sei mais o que pensar, realmente, esse garoto foi e sempre vai ser a tempestade da minha vida, a MINHA tempestade, e é por isso que eu juro lutar por uma coisa que sei que valerá a pena:


Kunpimook Bhuwakul!


Não vou desistir de você tão fácil assim Bambam, você será meu, e só meu, te farei feliz e você vai me amar assim como eu te amo, eu prometo.



[P.O.V YUGYEOM]



Bambam chegou meio cabisbaixo hoje, Jin Hyung, Taehy e eu já estávamos em casa quando o maior chegou, acabamos por passar na casa de ambos para pegar algumas coisas e já trazer para cá, assim facilitando o trabalho de amanhã, quando fui até o Bambam perguntar o que havia acontecido, ele disse que conversaria comigo depois, que estava cansado e que queria descansar, claro que não acreditei, afinal, é o Bambam, ele nunca diz "conversamos depois", é sempre um "tá, só vou comer e te falo" e ele realmente só come e depois me fala, não sei exatamente o que aconteceu, mas sei que tem a ver com o Jackson, porque só ele poderia deixar o meu melhor amigo tão cabisbaixo assim, se aquele idiota machucou o meu irmão, juro por Deus que se ele não morrer por causas naturais eu mesmo o matarei.


-Yugie, o que você fez para comermos? -Perguntou Bambam saindo do corredor só com sua calça moletom e uma toalha pendurada em seu pescoço, provavelmente ele acabou de sair do banho.


-Gente que delícia, se você ficar andando pela casa assim, você vai acabar virando a comida gatinho! -Tae piscou mordendo seu lábio inferior para Bam, que riu baixo percebendo ser uma brincadeira.


-Acho que eu seria uma comida bem gostosa, não acha, Daddy? -Sorriu malicioso para Taehyung que sorriu quadrado retribuindo ao ato, mostrando que gostou de ser chamado de... Papai em inglês? Oush.


-Tenho certeza disso, Baby! -Afirmou piscando para Bamie novamente, Jin Hyung riu um pouco alto com sua risada fofa de alguém limpando um vidro com um pano seco, me olhando pensativo em seguida.


-Parem com isso seus idiotas, vão se comer no quarto e não aqui, ainda mais na cozinha, e com uma criança vendo tudo, isso é feio! -Afirmou com um bico emburrado em seu rosto.


-Feio é a gente não se comer! -Afirmou Taehy fazendo uma expressão indignada.


-Concordo! -Disse Bamie imitando a expressão de Taehyung.


-Discordo! -Jin Hyung apoiou ambas as mãos na cintura com a típica pose de "Eu sou a Omma, eu mando".


E assim os três patetas iniciaram uma discussão inocente sobre mim, eu acho, "Ele não é mais uma criança Hyung, ele já tem 16 anos!" afirmavam Taehyung e Bambam incessantemente, enquanto o Hyung falava ao contrário, "Yugyeom é uma criança e, pelo menos para mim, sempre será a mesma criança!", não tem como não rir com isso, e eu sei que essa briguinha idiota vai continuar por um bom tempo, suspirei me sentando direito no sofá, estava assistindo a um desenho animado super estranho que estava passando agora na TV, mas, tirando as partes bem estranhas, o desenho até que era legal, acho que o nome do desenho era Hora de Aventura, vi a tela de meu celular brilhar fazendo o típico "Ote" de quando chega uma mensagem no KakaoTalk, peguei-o de cima da mesinha de centro desbloqueando-o rapidamente, comecei a procurar o aplicativo mais usado por mim ultimamente, encontrando-o ao lado do tão famoso Instagram, cliquei no ícone do KakaoTalk abrindo meus chats, arregalei os olhos ao ver um pedido de solicitação de mensagem vindo de Jaebum, a única coisa que se passava em minha cabeça agora era "Como ele conseguiu meu número?", eu não me lembrava de tê-lo passado a JB, engoli em seco aceitando o pedido, logo depois, meu celular apitou novamente avisando que chegou uma mensagem, era de Jaebum, admirei aquele sorriso perfeito em sua foto de perfil antes de salvar o número dele como "Jaebum Hyungie", e, depois, abri as mensagens do maior.


~MENSAGEM ON~


Jaebum Hyungie_

Oi Baixinho! 


Tudo bem?


Está ansioso pro encontro?


Eu_

Oi Hyung...


Sim, estou bem, e você?


Na verdade estou quase tendo um ataque de tão ansioso que estou.


Jaebum Hyungie_

Estou bem, Baby. 


Ya, não tem que ficar ansioso, amanhã vai ser o melhor dia da sua vida, vamos tomar sorvete, brincar de carrinho bate-bate e até jogar aquele jogo de tiro, prometo que vou conseguir um unicórnio branco pra você!


Eu_

Como você pode ter tanta certeza de que vai ser o melhor dia da minha vida?


E eu duvido que você vá conseguir um unicórnio branco pra mim.


Jaebum Hyungie_

Porque vai ser, te garanto!


Não duvide de mim, Yugyeom.


Baby, tenho que ir, podemos conversar mais tarde?


Eu_

Claro Hyung! Até mais tarde!


Jaebum Hyungie_

Até meu...


Até Amor!


♡♥♡♥♡



~MENSAGEM OFF~



Ok.


Respire.


Inspire.


Concentre-se.


Acalme-se.


"Amor".


Uh.


Jinsus.


Ele me chamou de "Amor".


Wow.


Acho que morri.


Com o rosto completamente vermelho, levantei do sofá tentando passar despercebido pelos três tontos discutindo na cozinha, bloqueei meu celular guardando-o em meu bolso, lenta e, de maneira parcial, calmamente, fui em direção ao corredor, assim que consegui adentrar o mesmo, soltei o ar, que nem percebi ter prendido, de meus pulmões, e, sem esperar, corri até meu quarto adentrando-o rapidamente, não queria que aqueles três me fizessem um questionário inteiro sobre Jaebum, mas eu não queria mesmo, fechei a porta atrás de mim sem trancá-la, como eu e Taetae vamos dividir o quarto, é melhor não trancar mais a porta como eu sempre fazia quando entrava no quarto.


Corri até minha cama me jogando sobre a mesma, estava tão feliz, finalmente o Senpai me notou, se bem que não posso chamá-lo de Senpai, eu nem sei o que sinto por ele, só sei que é algo forte, algo que me deixa feliz e triste ao mesmo tempo, talvez seja só ódio, mas descobrirei isso amanhã, de qualquer forma, esse é um dos porquês de eu ter aceitado esse encontro, eu ainda não sei exatamente o que sinto por ele, e espero descobrir logo, e, se por um acaso do destino, eu estiver gostando dele, espero que ele também goste de mim, não quero me iludir justo em meu primeiro... Relacionamento? Não sei se posso chamar assim, depois de tudo o que ele fez a mim e ao Bambam, é difícil me ver em um relacionamento com ele, mas, provavelmente, não estou sendo iludido nem nada do tipo, afinal, ele que me chamou para esse encontro, por que me iludiria com ele? Sinto um peso significativo em minhas costas, logo depois uma respiração quente bate contra a pele de minha nuca me arrepiando completamente, acabo me contorcendo levemente, recebendo uma risada baixa do ser acima de mim.


-Sai coiso, tu pesa infeliz! -me balancei mais tentando tirar aquele indivíduo de cima de mim.


-Ya, eu nem peso tanto! -Protestou Taehy se sentando sobre as minhas costas.


-Sai Taehyung! Você pesa sim filho da minha Tia! -Esbravejei arranhando as pernas do maior com toda a minha, pouca, força.


-Ai! Tá bom! Eu hein! -Saiu de cima de mim se sentando ao meu lado, sentei na cama fazendo a melhor careta emburrada que eu podia- Se sua intenção é demonstrar que está bravo, você está falhando miseravelmente, porque tu tá muito fofo assim.


-Idiota! -Peguei um dos meus travesseiro começando a golpear Taehyung na cabeça, esse que só sabia rir.



~Quebra de tempo~



Depois de muito espancar Taehyung com o travesseiro, tomei um banho e vesti meu pijama, sinceramente, Jin Hyung tem um péssimo gosto para pijamas, ele deu um pijama rosa pra mim e um pro Bamie, a minha sorte é que no meu pijama não está escrito nada, mas ele é rosa choque, com o blusão exageradamente grande, que praticamente me engole, porque ele é muito grande pra mim, em um tecido meio transparente, Hyung disse que é assim porque é sexy, e tem um shorts super hiper mega power blaster master curto, banhado em um glitter rosa muito exagerado, mas eu preciso usar esse pijama, porque, além de ser super confortável, ele também foi um presente, me joguei na cama sentindo um conforto absoluto tomar conta do meu corpo, Taehy já estava deitado na cama que inflamos pra ele, a cama inflável estava ao lado da minha cama, acho que ele estava conversando com o Hoseok Hyung, pelo visto não terei atenção nesse momento, suspirei pegando meu celular em cima do criado mudo, não tinha nenhuma notificação, acho que o JB Hyung não vai me chamar como ele disse que chamaria, suspirei em desânimo, por que mesmo que eu achei que ele me chamaria? Ah é, sou trouxa, foi por isso, quando estava colocando o celular de volta no criado mudo, o pequeno, médio, aparelho começou a tocar em minha mão, virei a tela em minha direção vendo quem era o indivíduo que estava me ligando às 21:00 da noite de uma terça-feira, arqueei ambas as sobrancelhas ao ver "Desconhecido" brilhando na tela, atendi a ligação trazendo o celular até meu ouvido, do outro lado da linha estava um completo silêncio, o que estranhei um pouco, mas era possível ouvir uma respiração meio descompassada e um pouco acelerada na outra linha, o que me fez estranhar mais ainda.



~LIGAÇÃO ON~



-A-Alô? -Chamei um pouco incerto, sem saber se deveria mesmo ter atendido a ligação.


-Oi... Baby... -A voz ecoou baixa, estava falha e trêmula, era Jaebum do outro lado da linha, suspirei aliviado me ajeitando na cama, peguei meu cobertor me cobrindo até o nariz, estava fazendo frio naquela noite, muito frio.


-Jaebum Hyung? Tudo bem? O que aconteceu?


-Está tudo... Tudo bem! -Afirmou suspirando entre a fala- Ah Baby, eu acho tão sexy... Uh... Tão s-sexy quando você me chama de Hyung.


-J-JB Hyung... Você tem certeza de que está bem? -Perguntei novamente, começando a ficar receoso sobre aquela conversa, JB Hyung gemeu entre a sua frase, mas por que?- E... Por que o s-seu número estava como desconhecido se eu s-salvei seu contato?


-Esse é o celular do Youngjae, Baby... E-Ele está no quarto de hóspedes... Tive que pegar o c-celular dele porque m-meus créditos acabaram... E-Estou na piscina aqui de casa... -Riu soprado gemendo baixo no fim da frase, engoli em seco sem entender o que estava acontecendo- Eu estou b-bem Baby, é sério, o que você está f-fazendo?


-Eu não es-estou fazendo nada H-Hyung... Por q-que me ligou?


- Eu queria ouvir essa s-sua voz deliciosa... -Disse com a voz um pouco mais esganiçada que antes- Baby, você pode me chamar de Daddy? -Não respondi, estou sem saber o que fazer, droga, por que ele está fazendo isso? -Por favor, Yugie. -Pediu com a voz sôfrega, engoli em seco, olhei na direção do Taetae vendo que o mesmo já se encontrava em um sono pesado, respirei fundo voltando a minha posição inicial.


-D-Daddy... -Sussurrei o "Daddy" sentindo minhas bochechas esquentarem automaticamente.


-O-Obrigado por me chamar assim, B-Baby... -Gemeu baixo logo depois de dizer "Baby"- V-Você pode gemer pra mim?


-O-O QUE? -Gritei me esquecendo completamente do Taehyung, tapei minha boca olhando-o novamente, esse que continuava dormindo como um anjo, suspirei aliviado voltando a minha posição inicial, COMO ASSIM GEMER PRA ELE?


-P-Por favor Baby, seu Da-Daddy precisa de você agora! -Afirmou gemendo baixinho no fim da frase.


-M-Mas... -Engoli em seco, droga, o que vou fazer agora? Se eu disser não ele vai ficar triste... Acho que não tem problema g... G-Gemer só um pouquinho pra ele não é mesmo? Respirei fundo antes de continuar- T-Tudo bem... M-Mas só um pouco.


-Claro, claro... S-Só um pouco, vamos Baby, geme p-pro seu Daddy. -Engoli em seco novamente, como vou fazer isso? Jin Hyung diz que toda vez que o Taehy toca em seu amiguinho geme que nem puta, então, se eu fizer isso também vou gemer, lentamente, desci minha mão livre até meu membro, começando a acariciá-lo lentamente, a sensação que me atingiu foi estranha, nunca tinha sentido isso antes, um arrepio subiu por minha espinha, fazendo com que um primeiro gemido escapasse de minha boca, o que fez minhas bochechas esquentarem ainda mais, se é que isso é possível.


-D-Daddy... Ahn... O-O que... Hum... Own... O que v-você está... Ah... F-Fazendo? -A cada palavra eu aumentava o "carinho" em meu amiguinho, para, assim, gemer mais, acho que JB Hyung está gostando, e se ele está gostando, então estou fazendo direito.


-Eu estou... Ahn... M-Me tocando pra você... Porra Yugyeom, eu estava certo sobre sua voz... É tão boa gemendo quanto c-cantando... Ahn... Baby... Você me excita tanto... -Sussurrou a última parte gemendo alto ao terminar a frase.


-S-S-Se t-t-tocando p-p-pra m-m-mim? -Meu rosto parecia que iria explodir a qualquer momento só de pensar na imagem de JB na piscina se... Fazendo coisas enquanto pensa em mim, automaticamente parei com o carinho em meu membro, o que me deixou com um certo incômodo naquela região.


-S-Sim... Ah porra, tenho que ir Baby, agora preciso limpar a piscina... -Suspirou do outro lado da linha- Tenha uma boa noite Gatinho, e, por favor, sonhe com o seu Daddy.



~LIGAÇÃO OFF~



Jaebum desligou me deixando estático no lugar, ele realmente se tocou pensando em mim?... Meu Deus... Eu acho que não vou conseguir dormir hoje...


Notas Finais


Bom gente, eu ia postar o capítulo na Quarta-Feira, porém minha mãe ficou de folga e não foi possível, depois, tentei postar na Quinta-Feira, porém tive curso e cheguei tarde em casa, então também não deu, me desculpem pela demora, Quarta que vem o capítulo 18 já estará aqui, não se preocupem!

Vou deixar aqui como está a questão dos filhos dos shipps:

JACKBAM - PREENCHIDA

MARKJIN - PREENCHIDA

2JAE+YUGYEOM - FALTA UM

VHOPE - VAZIA

NAMJIN - FALTA UM

YOONMINKOOK - PREENCHIDA

JENLISA - PREENCHIDA

CHAESOO - VAZIA

Quem quiser participar é só me mandar a biografia nas mensagens privadas.

Gente, o YoonMinKook só tem um filho, porém, coloquei como se as vagas estivessem preenchidas já que nos meus planos eles terão apenas um filho, MASSSSS, se alguém quiser ser filho de YoonMinKook, é só mandar a biografia que já vai estar dentro!

Desculpem qualquer erro, tentei deixar o mais correto possível.

Só vou deixar aqui pra ver as reações:

Um amigo meu quer que eu pare de escrever porque ele diz que "Fanfics são bostas encaixotadas, nem deveriam existir! Eu vou procurar esse site, o Spift Fanfics, só pra te denunciar Duddahh!"

O que vocês acham disso gente?



BEIJOS NA BOCHECHA ESQUERDA E ATÉ O PRÓXIMO CAPÍTULO!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...