História The New Blood - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Academia, Bruxos, Fantasia, Híbrido, Lobos, Luta, Princesa, Romance, Sobrenatural, Vampiro
Visualizações 7
Palavras 976
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hey, foi mal pela demora... aí vai!!

Capítulo 27 - Minha filha...nossa filha.


Fanfic / Fanfiction The New Blood - Capítulo 27 - Minha filha...nossa filha.

Eu tive uma conversinha com a Nemi, ela me deixou surpresa com como ela lidou com as circunstâncias da vida e eu por minha vez estou me sentindo um pouco culpada pelo que ela passou, boa parte foi por ela ser guardiã e sabe... minha guardiã. Mas agora ela está comigo, ninguém mais vai desprezar minha pequena! (sei lá...eu sempre quis ter uma filha quando mais velha, sei que não tenho idade ainda, mas é como se ela fosse minha, é bem estranho pra dizer a verdade...)

Eu pus minha pequena para dormir com uma música que veio de dentro de mim, foi como consegui expressar o que sinto por ela, e depois saí do quarto deixando-a na cama. Chamei Richard em um tom leve e sereno, eu estava tranquila quanto a Nemi então poderia aproveitar minha noite com meu...noivo, ual, que loucura! Ele me ouviu sem nenhuma dificuldade, eu sei bem que não preciso gritar para que ele me ouça, sempre que me refiro somente a ele eu tendo a falar bem baixo, meio que por instinto, sei lá.

Richard subiu as escadas com um sorriso diferente, esses dois estavam aprontando algo...

Naomi: E aí, quem ameaçou quem? (perguntei brincando)

Richard: Seu irmão, mas no final domei a fera. (ele respondeu no mesmo tom)

Fomos para o quarto e após fecharmos a porta sem cerimônias eu fui para seus braços. Ele ainda estava de costas para a porta, o que me deu uma margem maior de segurança para o que eu ia fazer, enquanto nos beijavamos instintivamente eu o precionei contra a porta e pulei em seu colo prendendo minhas pernas em sua cintura. Ele, óbvio, não ficou atrás...rasgou minha blusa (ei, eu gostava dela...), e desabotoou meu sutiã (pelo menos não estragou esse...preciso de um estoque maior de roupas se ele for continuar assim rsrs). Nossa! Ele beijou e acariciou meus seios, depois colocou um deles em sua boca...uau! Fui a loucura. Me jogando na cama ele veio deitar-se em cima de mim e eu fui tirando sua camisa, por fim quando me dei conta já estávamos nus e com ele...chupando (exatamente...), isso aí! Eu não sabia o que era um clímax até que cheguei a ele. Como retribuição (eu já assistiram pornô ok?!) eu fiz o mesmo por ele e cá pra nós não perdi nenhum pouco para aquelas atrizes...passamos as horas seguintes com ele me penetrando e eu segurando o gemido para não fazer barulho no quarto ao lado (o de Nemi), o do meu irmão ficava no fim do corredor não faria diferença pra ele...nossa foi melhor do que a primeira vez e dessa nem o incômodo teve, então já pode imaginar...

Eram cerca de quatro da manhã quando deitamos enfim, eu estava exausta e ele por sua vez estava tranquilo... vantagem de ser um vampiro...eu peguei no sono ainda nua, parecia que eu havia acabado de pegar no sono quando ouvi um chorinho em minha cabeça, dentro dela exatamente, eu conhecia aquela vozinha, Ah não! Abri os olhos e vi Richard de pé no banheiro, ele já estava de calças e parecia querer ouvir algo com mais clareza.

Naomi: Querido, ela está chorando?

Ele me olhou assustado, não percebera que eu tinha me levantado.

Richard: Sim, está tão alto assim?

Naomi: Não, eu pude ouvir dentro de mim de alguma forma...

Peguei uma camisola de algodão, algo a não demonstrar sensualidade né, e fui saindo do quarto. Richard me seguiu e eu abri a porta ao lado. Vi a pequenina encolhida e chorando, ela estava assustada, não sei com o que e preferi não invadir sua mente dessa vez. Me sentei ao seu lado e a puxei para meu colo, Richard ficou parado ao meu lado.

Naomi: Calma meu amor, estou aqui... (balançava de leve ela em meu colo) o que houve? Teve um pesadelo?

Ela enxugou os olhos.

Nemi: Não, des.. (interrompi ela é sorri), eu fiquei com medo de tanto escuro aqui, não vi a lua e o espaço ao meu redor era aberto não tinha onde me encostar e me proteger...

Ain, cortou meu coração.

Naomi: Fique tranquila, estou aqui, como prometi. Vem vou te por no meu quarto.

Ela fez que não e Richard a pegou de meus braços.

Richard: Eu conto uma história pra você dormir. Eu adorava contar para Leo quando ela era mais nova, só que eu contava histórias de tempos antigos, pra você prefiro as de princesas. Você já conheceu uma? (ela fez que não) Eu já, vou te contar um pouco dela...

Fomos para o meu quarto e ele a colocou no meio da cama, deitamos cada um de um lado dela e ele começou a contar sua história de uma princesa portuguesa, falou sobre ela ir para a América...contou como ela era mimada e como ele ajudou a controlarem o medo dela de assumir o trono...e em pouco ela dormiu.

Naomi: Olhando assim eu diria que você foi pai de criança haha.

Richard: Não, mas tive irmãs mais novas quando humano e a Leo tinha pesadelos direto então... (ele falou nostálgico) Mas você? Eu diria o mesmo se não fosse tão nova rsrs.

Naomi: Sei lá, depois dela aparecer cresceu algo em mim... diferente, além de que depois de eu assumir que a tomaria como minha filha algo nos ligou de alguma forma.

Richard: Então eu sou o pai ou você prefere seu irmão?

Naomi: Eca!

Ele riu abeça.

Naomi: Sei que essa foi a primeira ideia, mas não pode ser minha com ele...arhhh (balancei a cabeça só de pensar).

Richard: Foi brincadeira, mas me diverti haha, como podemos fazer essa história ficar convincente ein? Eu sou um vampiro...

Naomi: Eu tive uma filha com um homem que me abandonou e quando conheci você, triste, sozinha e abandonada você me salvou (caí na gargalhada, claro que contida para não acordar a bebê) e assumiu minha filha...

Richard: Você brincou, mas a ideia não é ruim.

Parei para pensar, mas ele me aconselhou pensar nisso de dia, pois eu precisava descansar.


Notas Finais


Até logo...
Kiss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...