História The New Broken Scene - Capítulo 13


Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags Intercâmbio, Magcon, Romance, Sonhos
Exibições 37
Palavras 1.495
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oiii, Bea aqui \o/
quem está no gif é o diretor da escola
ps: vejam as notas finais

Capítulo 13 - Desconfianças e teorias


Fanfic / Fanfiction The New Broken Scene - Capítulo 13 - Desconfianças e teorias

PoV’s Priscila

 

Sabe aquelas lembranças que você toda manhã torce para esquecer, pelo menos uma vez? Aquele sentimento de vazio, quando perde alguém que ama ou aprecia? Bem, eu tenho isso todos os dias, o todo tempo. Meu único desejo nesses 3 anos foi ter feito tudo diferente ou não ter feito nada daquilo, sendo que meu maior erro foi me entregar a sentimentos bestas.

 

3 anos atrás

 

A noite estava meio fria enquanto nos caminhávamos (lê-se: sou arrastada) em uma rua meio deserta, se estou com medo, sim ou claro? Esse está sendo meu aniversário mais estranho.

 

- Vai mais devagar Isa. Eu não to acostumada com saltos. – Reclamo pela milésima vez. Estou usando um vestido preto curto que deixa minhas costas a mostra, um sapato da mesma cor com a sola vermelha e um batom vermelho queimado. Meu cabelo está solto e cacheado e estou com alguns acessórios também.

 

- Para de reclamar, Priranha. Já estamos chegando. – Ela diz e escuto a risadinha da minha melhor amiga.

 

- Você está muito chata, Priih – Diz Lariih. – O que houve? Já quer desistir?

 

- O que estamos fazendo é loucura. – Digo o óbvio – É se nos descobrirem? Minha mãe vai nos matar, meu pai vai me matar e ela não confiará mais em mim.

 

- Agindo como criança vão mesmo nos descobrir. – Isa se virou para mim e colocou sua mão em meus ombros. Se eu observar bem a Isa é bonita, ela está vestindo uma saia cintura alta preta, com uma blusinha branca e jaqueta, nos pés um salto preto para que sua altura não a incomode (já que é baixinha), seus cabelos estão soltos como de costume e como de costume, em seus lábios o batom vermelho vinho dá destaque. – Minha irmã nos garantiu que nada vai acontecer e por outro lado, vamos comemorar seu aniversário de 15 anos com estilo, certo?

 

- Está bem. – Bufo frustrada e olho para Lariih que sorri para mim se aproximando, ela está usando um vestido azul com detalhes prateados, em seus pés uma sapatilha da mesma cor que o vestido, cabelos soltos e um pouco ondulados com um make leve.

 

- Meu pai também não pode descobrir Priih, e nem por isso estou surtando. – Ela aponta o óbvio.

 

- Eu sei, só fiquei nervosa. Vamos? – Digo vencida.

 

- Já chegamos – Isa ri e acena para sua irmã que estava próxima de nós, porém não reparei. – Bea, tudo certo para entrarmos?

 

- Oi, meninas. Sim está – Ela se vira para mim. – Parabéns, Priih.

 

- Obrigada, vamos. – Digo já começando a me empolgar;

 

- Só não saia voando, Priranha – Larissa diz e eu começo a rir.

 

- Não te garanto nada. Esses universitários são livres. – Rindo, entramos no local da festa e estava cheio demais. ”

 

Momento atual

 

- Até que enfim te encontrei, até quando iria fugir de mim? – Me surpreendo ao me deparar com o meu passado.

Meus olhos se encontram com o do diretor e me levanto bruscamente para me afastar dele. Cody Allen Christian está mais bonito. Seu cabelo está um topete baixo, como de costume, e agora sua barba está mais cheia. Ele está usando um terno preto, o que o deixa muito elegante.

 

- Oh, diretor. – Tento agir como se não o conhecesse, mas sei que falhei, pois, o nervosismo é grande. – Prazer, Priscila. Bem, respondendo sua pergunta, eu não estava fugindo, só simplesmente não quis conhece-lo. – Digo calmamente para não trazer desconfiança para alguns alunos que estão entrando no refeitório.

 

- Seu modo mentiroso me fascina, Priscila. – Diz e eu aperto minhas mãos em forma de punho ficando estática ao ouvir meu nome em seus lábios, como se minha mente quisesse relembrar algo, ou melhor, o passado e fico inerte ate ouvi-lo proferir tais palavras. – Repetindo os mesmos hábitos? – Diz ironicamente e volto a realidade, decido que é melhor me afastar para não fazer besteira.

 

- Como já me conheceu, AGORA - dou ênfase - não preciso mais ficar aqui, senhor. – Digo já me afastando. – Adeus. Espero não te encontrar mais.

 

- Até quando vai fingir que não me conhece? – Essa pergunta me vez olha-lo e eu sorri de lado.

 

- Até onde eu puder fingir ou simplesmente te esquecer, eu farei. Pois sua ironia me dá ânsia. – Depois disso saio apressadamente do refeitório para que assim os meus sentimentos voltem ao lugar.

 

PoV’s Sky

 

Como é bom não ter minha mãe decidindo minhas roupas, serio! As pessoas não têm noção da quantidade de cores “alegres”, existem. Tá que tem cores bonitas, mas esses estilos frufru não é pra mim. Gosto de preto e cores escuras e lá em casa não poderia usar isso. Mas aqui nesse colégio sim.

 

As aulas aqui são meio chatinhas, até porque a única bagunça que rola e só no intervalo, pensando melhor, to achando que vou causar em uma das aulas. Porém nesse momento decido ir para o refeitório com a minha irmã.

 

- Sky, o que você acha que vai acontecer nessa festa que vai rolar? Acho que vai vir bomba por aí. Será que descobriremos o segredo da Priih? – Thai diz sem parar enquanto caminhamos para as portas do refeitório, mas paro bruscamente.

 

- Hey, olha Thai. Não é a Priih e o diretor? – Digo a minha irmã.

 

- Aonde? – Ela procura.

 

- Ali - Aponto – Parece que o assunto não é muito bom, olha como a Priscila está afetada.

 

- Sabia que tinha algo aí, vem vamos nos encontrar com as outras. – Me puxa.

 

- Mas não íamos comer? Estou com muita fome – Faço bico.

 

- Então esperamos a Priih sair de lá – Paramos próximos a janela. – Tem algo muito errado nisso tudo, agora to curiosa.

 

- Calma, mana. Se ela ainda não contou é porque não quer nos envolver - Thai bufou e se calou, parece que está pensando nessas coisas, enfim quando vimos que eles não estavam mais no refeitório fomos comer. Essa história realmente tá muito estranha.

 

PoV’s Beatriz

 

Depois do que aconteceu no corredor, eu e a Ashley decidimos ir até a sala de estar para pensarmos em como contar para as meninas, visto que, a Thai já estava desconfiada.

 

- Assim não dá -  Ashely diz. – Faz duas horas que estamos sentadas aqui vendo sei lá o que nessa tv. Vamos nos encontrar com as meninas. – Ela se levanta e eu acompanho.

 

- Avisa para as meninas aonde nos encontrar e também ao Vini. - Digo enquanto mexo nos meus contatos – Vamos? – Ash acena positivamente e caminhamos até o quarto da mesma. – A Duda e a Quel já estão lá. – Digo assim que viramos no corredor, encontramos no caminho a Thai, que estava pensativa demais, a Sky, a Nara e o Vini e juntos fomos até onde as outras estão esperando.

 

Quando abrimos a porta, o restante das meninas – exceto a Priih -, já se encontravam lá. Nos sentamos aonde dava e respirei fundo, porem quando fui falar Thai foi mais rápida.

 

- Eu vi a Priih e o diretor conversando. – Sky dá uma cutucada nela e ela respira fundo para se acalmar.

 

- Viemos mesmo falar dela. – Ashley diz calmamente. – Hoje especialmente presenciei uma coisa muito estranha, não só eu, como a Triz também. – Todos olham para mim, respiro fundo e conto tudo o que aconteceu.

 

-... e foi assim que ela saiu, como se não tivesse sido atingida pelas palavras da Hannah, - suspiro – eu até entendo a Priih não querer nos envolver, mas infelizmente já estamos envolvidos.

 

- Parece que não foi só isso. – Sky diz e ficamos confusas esperando ela continuar. – Ela estava nervosa enquanto conversava com o diretor, como se já o conhecesse a tempos, sabe? O clima estava tenso lá.

 

- O que faremos? Temos que descobrir logo isso. Ambos estão indo longe demais.

 

- Acho que seria bom conversarmos com ela. – Nara diz e concordamos, menos Vini.

 

- Estão loucas? Se ela não falou agora, quem garante que falará a verdade se perguntarmos para ela? Isso só fará ela não confiar mais na gente. – Vini diz sério, e após refletir concordo com ele. Se ela não falou deve haver um motivo.

 

- Bom, melhor irmos. Já está quase na hora do toque de recolher. – Todos concordaram e cada um foi para seu próprio quarto, afinal amanhã e segundo dia de aula!

 

PoV’s Raquel

 

Enquanto eu e a Alasca caminhamos para nosso quarto fico pensando nos acontecimentos de hoje. As minhas aulas foram bem chatas, mas tive que aguentar. O bom foi que cai com as meninas, Nara, Bea e Priih. Elas são legais, mas parece que e os rapazes amigos de Alasca são bem zoeiros. Mas voltando ao assunto, não é de hoje que achamos a atitude e o comportamento de Priscila estranhos e agora que sabemos a fonte, espero que ela tenha semancol e resolva logo ou nos conte.

Chegando no quarto, me arrumo, faço minha higiene e durmo, porque hoje foi um dia duro e amanhã será outro.


Notas Finais


espero que tenham gostado desse capitulo
até sexta... talvez, bjs
roupa Priih: http://www.polyvore.com/prii/set?id=209746043


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...