História The New Live with Sakamaki's - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Beatrix, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori
Tags Diabolik Lovers, Reiji Sakamaki, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Vampiros
Visualizações 164
Palavras 3.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - School


Fanfic / Fanfiction The New Live with Sakamaki's - Capítulo 3 - School

       On: Mia

- R-Ririe?!- eu perguntei assustada. Ele se afastou de mim.
- Como sabe meu nome?!- ele se exaltou.
- Você... Você...- eu comecei a chorar e sai correndo do banheiro. Ele veio atrás de mim e eu ainda estava segurando a adaga de prata. Todas tínhamos essas adagas.
- Eu te fiz uma pergunta! Me responda!- ele gritou comigo. Coloquei as mãos na minha cabeça e chorei mais alto.
- Me deixa sozinha! Me deixa sozinha como você fez da última vez!!!- eu gritei, minha visão estava muito embaçada. Ele sumiu do quarto e eu derrubei tudo o que tinha na minha escrivaninha e comecei a gritar. Esses surtos são repetitivos. Sempre que fico com raiva eu derrubo tudo, quebro tudo, choro e grito.
- Mia?! O que foi?!- Serenia e Akemi entraram no quarto. Eu coloquei as mãos na cabeça e gritei mais alto me jogando na cama.
- Mia! Para!- Akemi segurou meus pulsos e Serenia me olhou insegura.
- D- desculpa... Desculpa!- eu chorei novamente.

      On: Serenia

Ela estava chorando de novo. Argh esses surtos! Eu vou matar o idiota que fez esse surto acontecer!
- Quem fez você chorar?- eu perguntei e ela me olhou ainda chorando.- Quem foi?!- eu perguntei com raiva.
- Por favor não faça nada... O Shu ele... Ele é o Ririe...- ela disse parando de chorar.- Mas ele não se lembra de mim...
- Hm... Não quero mais saber de você chorando.- eu disse e afaguei a cabeça dela. Aos poucos ela foi parando de chorar e acabou dormindo.

       On: Narradora

Shu foi até seu quarto e deitou em sua cama. Fitou o teto por vários minutos escutando várias coisas caindo e quebrando. Soltou um suspiro ouvindo a garota gritar e chorar cada vez mais alto.
- Quem é você...?- perguntou para si mesmo fechando os olhos. A imagem de uma garotinha sorridente de cabelos loiros e olhos verdes veio a sua mente.
- Parece que realmente nos conhecemos... Pequena Aika...- ele disse para si mesmo com um sorriso sarcástico que logo se desfez.
As meninas saíram do quarto de Mia e foram para seus devidos quartos. Mia olhava a chuva lá fora e tinha um olhar distante.
- Keiko Aika. Sabe esconder muito bem sua identidade.- Shu ironizou a frase. Mia olhou para ele, que estava sem expressão.
- Não me olhe assim loiro.- a loira disse voltando seu olhar a janela. O loiro se aproximou dela.
- Não se aproxime.- a loira estava com a adaga e brincava com a mesma em sua mão.
- Não teria coragem de me matar.- disse ele com um sorriso sarcástico.
- Não?- avançou em Shu e deixou a adaga novamente na direção de seu coração.- Já disse. Não hesitarei em te matar caso machuque alguma de nós.- se afastou do loiro que mantinha o sorriso.- Me deixe em paz... Ririe.- disse com um olhar e sorriso desafiadores enquanto o sorriso do loiro se desfez.
- Pare com isso.- disse o loiro deitando na cama da garota.- Achei que tivesse morrido naquele dia.- soltou um suspiro fechando os olhos.
- Parece que estou aqui ainda não?- disse a loira guardando a adaga e se sentando na beira da cama.
- Sim...felizmente...- sussurrou a última parte para ele mesmo com um pequeno sorriso. Um silêncio tomou conta do local.
- Estou feliz por saber que você está viva.- Shu disse e a loira o olhou vermelha.- Deita de uma vez.- Shu a puxou, fazendo a mesma deitar sobre seu peito.
- S-Shu?- o loiro afastou os cabelos loiros da garota de seu pescoço.
- Estou com sede.- mordeu o pescoço da garota que gemeu de dor. Bebeu o sangue dela por um tempo até a loira apertar a camisa do garoto.
- S-Shu... P-pa...ra...- disse com dificuldade apertando a camisa do loiro mais forte. Shu parou de beber o sangue da garota e lambeu o pescoço da mesma, vendo o machucado fechar.
- Não tente, nunca e nem em sonhos fugir de mim novamente entendeu?- sussurrou ameaçador no ouvido da garota que se arrepiou.
- S-Sim!- respondeu assustada. Seu coração estava acelerado e seu corpo arrepiado.
- Dorme logo...- o loiro encostou a cabeça da garota em seu peito e segurou a cintura da mesma, impedindo ela de sequer se levantar dali. Logo Shu dormiu e a garota, involuntariamente, também dormiu.
Reiji não havia comido o bolo, pelo simples fato de não gostar de doces, mas... A curiosidade matou o gato não?
- Você é realmente estranha garota...- disse depois de comer um pedaço do bolo. Soltou um suspiro e voltou a beber seu chá e ler seu livro.
Akemi estava andando pela mansão cabisbaixa até trombar com alguém maior que ela (qualquer um é maior que ela...) e consequentemente caiu.
- Bitch-Chan...- Laito gemeu.- O bolo estava delicioso mas o chocolate estragou o gosto do seu sangue... Quero prová-lo sem interrupções!- Laito prendeu Akemi na parede e mordeu o pescoço da mesma. Akemi segurava para não gritar e mantinha a expressão neutra, sabia o que o vampiro queria e não iria dar de bom grado.
- Bitch-Chan não vai gritar? Não quero mais brincar com você.- Laito disse e sumiu. Akemi caiu no chão fraca e com a visão embaçada. Tentou caminhar até seu quarto mas acabou caindo na frente de seu quarto. Levantou com dificuldade e abriu a porta de seu quarto entrando no mesmo e indo direto ao chão novamente. Se sentou e ficou um tempo ali até sua visão melhorar. Sentiu seu estômago roncar e logo alguém bateu na porta.
- Quem é?- perguntou fria com a mão na cabeça tapando um de seus olhos.
- Você tem 20 minutos antes do jantar mensal.- Reiji disse frio também e saiu. Akemi se levantou e pegou um vestido em seu guarda roupa. Tomou um banho rápido e colocou seu vestido preto com um laço no pescoço e um salto na mesma cor. Deixou os cabelos soltos e apenas colocou uma presilha, prendendo a franja e colocou seu óculos, com lentes universais (tanto para longe quanto para perto) e desceu as escadas.
Serenia estava olhando a chuva sentada na janela de seu quarto até alguém bater na porta.
- Que foi?- perguntou estressada e Reiji repetiu a mesma frase, logo indo até o quarto de Mia. Serenia se levantou e pegou um vestido preto estampado com várias rosas vermelhas. Tomou um banho e colocou seu vestido acompanhado de um salto cor vinho e deixou seu cabelo solto de lado. Colocou por último uma pulseira preta e desceu as escadas.
Mia acordou e Shu não estava mais lá. Escutou baterem na porta e mau humorada abriu a mesma.
- O que quer Sakamaki?- perguntou irritada.
- Você tem 15 minutos para se arrumar para o jantar mensal.- Reiji respondeu frio e irritado. Mia fechou a porta com força assim que ele virou as costas.
- Cara chato.- disse pegando um vestido rosa pink em seu armário e indo tomar banho. Depois que terminou se vestiu e colocou um salto branco e deixou os cabelos soltos. Desceu as escadas e foi até a sala de jantar onde encontrou todos os Sakamakis. Serenia estava entre Subaru e Akemi, que por sua vez estava ao lado de Reiji. Mia se sentou no único lugar vazio que era entre Shu e Laito.
- Ah bitch-Chan veio vestida assim para mim?- Laito disse passando a mão na perna de Mia.
- Acho melhor não fazer isso.- Shu alertou e Mia puxou a adaga (sabe-se lá de onde) e quase fincou na mão de Laito, mas foi parada por uma voz.
- Pela primeira vez apareceu em um jantar mensal.- Shu disse e Laito rapidamente retirou a mão da perna de Mia assim que viu a adaga e seu pai.
- Será apenas uma visita rápida, prometo não incomodar.- KarlHeinz disse com um sorriso.
- Seja breve, por favor.- Reiji disse olhando de canto para seu pai.
- Apenas quero avisar para não matarem essas garotas, elas são as novas noivas. Espero que se dêem bem, já estou indo. Até logo minhas queridas!- KarlHeinz acenou para as meninas que apenas sorriram de canto. Mesmo que vieram morar com vampiros, ainda eram muito gratas a ele por tirá-las daquele lugar.
- Agora que ele se foi...- Laito voltou a mão até a coxa de Mia.
- Tenha modos pelo menos na mesa Laito.- Reiji disse e Akemi sorriu de canto. Logo o jantar foi servido e todos comeram em completo silêncio. Laito terminou de comer e saiu, em seguida Ayato fez o mesmo. Kanato nem havia tocado na comida.
- Por que não está comendo Kanato?- Akemi perguntou logo recebendo um olhar reprovador de Reiji.
- Não estou com fome... Eu quero a sobremesa!- Kanato bateu na mesa.
- Pode pegar.- Reiji disse e Kanato sorriu logo pegando a bandeja de jujubas. Akemi sorriu de leve novamente. Reiji não era assim tão frio.
- Quer Aki-Chan?- Kanato perguntou estendendo a bandeja de jujubas para Akemi.
- Quero sim Kanato! Obrigada!- disse sorrindo e pegando algumas jujubas. Olhou para suas amigas e viu ambas cabisbaixas.
- Pega Mia!- disse esticando o braço para entregar algumas jujubas para ela. Mia sorriu e pegou os doces. Logo Serenia pegou algumas também e Akemi voltou a pegar as jujubas. Kanato saiu da sala de jantar e sobrou apenas as meninas, Subaru, Shu e Reiji.
- Passe em meu quarto depois que sair daqui.- Reiji sussurrou no ouvido de Akemi que logo assentiu. Shu e Subaru se levantaram e saíram de lá. Serenia e Mia também saíram.
- Ande logo.- Reiji levantou e saiu deixando Akemi ali. Akemi suspirou e levantou indo até o quarto do vampiro. Bateu na porta e entrou assim que lhe foi permitido.
- O que você quer?- perguntou vendo o moreno se levantar.
- Você tem uma hora para avisar suas amigas e se arrumar para irmos a escola. Os uniformes estão em cima de suas camas.- Reiji disse guardando o livro que estava lendo. Akemi, como curiosa de carteirinha, teve que perguntar.
- Você gosta de ler?- perguntou quase que automaticamente.
- Sim, é bem melhor do que ouvir coisas desnecessárias.- respondeu olhando a garota de canto.
- Bem, já estou indo com licença.- disse a morena se retirando. Foi avisar suas irmãs e voltou a seu quarto onde viu o uniforme em cima de sua cama. Retirou o salto e trocou de roupa, colocando o uniforme e logo as meias pretas e o sapato marrom. Saiu de seu quarto depois de pegar a bolsa de couro preta. Havia todos os materiais dentro. Desceu as escadas e viu Reiji sentado em uma poltrona, faltava meia hora ainda para saírem. Logo Mia e Serenia desceram também.
- Vou dizer apenas uma vez.- Reiji disse após as meninas se sentarem e todas assentiram.
- Não quero saber de nenhuma de vocês mantendo contato com algum garoto.- Reiji disse olhando diretamente para Akemi que fez uma cara feia.- Não permito notas baixas ou reclamações, como dormir na aula ou não fazerem trabalhos. Não quero saber de alguém matando aula e não quero vocês longe dos nossos olhos.- Reiji completou.- Se quebrarem alguma dessas regras, eu ou meus irmãos saberão e vocês serão punidas.- disse novamente voltando seu olhar a Akemi.- E por fim, se tentarem fugir morrem.- se levantou e saiu da sala indo em direção a porta de entrada.
- E não permito atrasos.- disse e logo as meninas se levantaram e saíram correndo para dentro da limusine, menos Akemi que caminhava tranquilamente, querendo desafiar Reiji que rosnou quando a garota passou por si.

        On: Reiji

Ela andou tranquilamente até passar por mim e acabei rosnando de raiva. Fechei a porta da mansão e entrei na limusine e elas estavam para fora ainda.
- Não tem espaço.- Mia disse me olhando feio.
- Não por isso, pode se sentar em meu colo.- Shu disse e Mia deu de ombros, entrando e se sentando no colo de Shu.
- Bitch-Chan pode se sentar no meu colo também...- Laito disse encarando Serenia com um sorriso. Subaru rosnou e Serenia entrou se sentando ao lado de Subaru, o único lugar sobrando.
- Sente-se em meu colo Akemi.- eu disse e ela me encarou.- Ande logo, não quero me atrasar por sua culpa.- eu disse e ela me olhou feio e entrou se sentando em meu colo. Ela é bem leve, deve ter no máximo 50 kg. O caminho inteiro fomos em silêncio como sempre se não fosse Shu rindo baixo a cada cinco minutos. Chegamos no colégio e todos descemos da limusine.
- Serenia sua sala é a mesma de Subaru.- eu disse e ela segue Subaru. Laito saiu andando como se não ligasse pra nada.- Akemi e Mia a sala de vocês é a mesma de Ayato e Kanato.- completei olhando para Akemi. Ambas saíram andando ao lado de Kanato e Ayato, caminhei em direção a minha sala e Shu veio me seguindo, me sentei na penúltima carteira da quarta fileira (segunda do lado da janela) e Shu se sentou atrás de mim. Pela primeira vez em anos vejo Shu tirar seus fones.
- Vai prestar atenção na aula?- perguntei com um pequeno sorriso.
- Não desejo ficar mais um ano aqui.- ele respondeu com um sorriso de lado.
- Boa noite alunos.- o professor de biologia entrou e eu me virei para frente.- Hoje vamos voltar ao assunto da aula passada sobre...- a aula foi normal, mas pela primeira vez foi uma chatice. O sinal para o intervalo bateu e eu sai da sala acompanhado de Shu. Diferente de outras vezes, fomos conversando até o refeitório. Shu não merece meu ódio, afinal o que eu queria era atenção de minha mãe e ele não tem culpa de ter nascido primeiro. Chegamos no refeitório e nos sentamos na mesa de sempre. Me sentei na cadeira da ponta e Shu se sentou na cadeira ao meu lado. Logo vi Akemi chegar junto de Ayato, Kanato e Mia e todos estavam rindo e conversando.
- Ou na moral...- escutei Serenia falar.
- Vocês dois tão secando muito elas.- Subaru disse se sentando ao lado de Shu. Balancei de leve minha cabeça e vi Shu fazer o mesmo. Akemi chegou se alongando e soltou um bocejo.
- Aki-Chan dormiu na aula...- Kanato disse e Akemi se sentou a minha frente.
- Isso é verdade Akemi?- perguntei sério olhando para ela.
- Qual é... Eu decorei a matéria de química do segundo colegial a uns dois meses...- ela respondeu e abaixou a cabeça. Mia se sentou ao lado dela, Serenia ao lado de Mia, Kanato ao lado de Serenia e Ayato ao lado de Subaru. Vi de longe Laito em uma mesa com algumas meninas de uniforme curto.
- Não vai comer?- Mia cutucou Akemi.
- Pode ser...- ela pegou um lanche e comeu. Estava tudo em completo silêncio.
- É sério que vocês nem sequer se cumprimentam?! Deveriam se tratar mais como irmãos!- Akemi se levantou e saiu pisando duro.
- Verdade.- Serenia e Mia se levantaram e saíram também. Revirei os olhos e terminei de comer meu lanche, o sinal bateu e eu me levantei.
-Vamos Shu.- eu disse e Shu caminhou até a sala junto comigo.
- Acho que elas tem razão. Se nossas mães brigavam entre si, não temos nada haver com isso.- Shu disse. Entramos na sala e logo o professor entrou também. O resto da noite foi normal, uma aula de química, duas de língua portuguesa e por fim uma de matemática. O sinal para irmos embora bateu e eu sai da sala junto com Shu. Passei na frente da sala de Akemi, e ela estava saindo. Segurei o braço dela a impedindo de continuar.
- Passe no meu quarto, precisamos conversar.- eu sussurrei no ouvido dela e apertei com mais força o braço dela.
- Dá para me soltar?- ela rosnou e puxou seu braço já andando em direção a saída. Fui até a saída e entrei na limusine. Faltava apenas Serenia e Subaru para entrarem na limusine. Akemi estava ao lado de Kanato e no lugar que Serenia tinha vindo. Logo Subaru e Serenia vieram correndo e Subaru entrou primeiro com um sorriso.
- Ganhei.- ele disse e Serenia bufou, entrando e se sentando no colo dele.
- Como foram suas aulas Serenia?- Mia perguntou e Serenia sorriu.

        On: Narradora

- Foram ótimas! Graças a Akemi, eu já melhorei no conteúdo desse bimestre!- Serenia respondeu com um sorriso. As meninas foram conversando o caminho inteiro.

[...]

Akemi havia acabado de sair do banheiro e estava com um vestido leve de seda, saiu e foi ao quarto ao lado. Bateu na porta mas ninguém respondeu. Abriu a porta e viu Reiji sentado na poltrona dormindo com um livro aberto em seu colo. Akemi se aproximou e como um reflexo, retirou a franja de Reiji de seu rosto, tendo uma visão melhor da face do vampiro.
- O que pensa que está fazendo?- Reiji segurou o pulso da morena a olhando friamente.
- Foi apenas um impulso.- disse se soltando do moreno.- Sobre o que queria falar?
- Eu não disse para não quebrar regras?! Quem lhe permitiu dormir na aula?!- Reiji pegou um chicote e bateu na costa de Akemi que caiu no chão. Reiji puxou a garota pelos cabelos e chicoteou mais a costa da menina que segurava seu choro. A costa de Akemi começou a sangrar e Reiji começou a chicotear as coxas de Akemi.
- PARA!!! POR FAVOR!!! POR FAVOR PARA EU PROMETO NÃO SE REPETIR!!!- Akemi gritava chorando e Reiji ria sadicamente. Soltou a garota que colidiu com o chão.
- Claro que não vai se repetir.- Reiji riu levantando a garota pelo braço. Segurou a cintura da garota e deu um chupão em seu pescoço, que ficou muito marcado pela pele da garota ser muito branquinha. A visão de Akemi começou a ficar turva e acabou desmaiando nos braços do vampiro.
- Tsc, garota problemática.- Reiji pegou Akemi no colo e a levou em seu devido quarto. A deitou na cama e voltou a seu quarto, pegou uma xícara com chá e voltou ao quarto da garota. Apertou a bochecha de Akemi a fazendo abrir a boca e derramou o chá dentro da boca dela, a fazendo beber tudo. Logo as feridas começaram a fechar e Reiji saiu do quarto de Akemi.

       On: Akemi

Acordei dez horas da manhã e meu corpo não tinha um arranhão sequer e eu não sentia dor nenhuma.
- Ué... O que...- alguém abriu a porta.
- AKEMI ME AJUDA!!!- Serenia entrou correndo no meu quarto.
- Logo de manhã gritando...- eu disse ainda sonolenta.
- A Mia sumiu!
- É O QUE?!- eu me levantei rapidamente e percebi que meu vestido estava sujo de sangue. Sorte que Serenia já havia saído do quarto... Fui até meu guarda-roupa e peguei um shorts jeans e uma regata azul escuro. Fui até o meu banheiro e tomei um banho rápido no chuveiro e me vesti. Sai de meu quarto correndo e desci as escadas. Corri pelo jardim que tinha ali e nada de Mia. Dei a volta na mansão e nada de Mia. Voltei para dentro da mansão e Serenia desceu correndo as escadas.
- Achou ela?!- perguntamos juntas.
- Que correria é essa?- Shu perguntou descendo as escadas.
- A Mia sumiu!- dissemos juntas e voltamos a procurar por ela. Sai novamente da mansão e vi um caminho diferente. Sem pensar duas vezes segui por esse caminho e vi Mia sentada a beira de um lago.
- Mia! Quase morremos te procurando!- eu me sentei ao lado dela regulando minha respiração.
- Me desculpe. Eu acordei e não tinha nada para fazer então resolvi passear e achei esse lugar. Acho que esqueci da hora!- ela sorriu com a mão na nuca. Ela se levantou e me olhou.
- Vamos?
- Agora eu quero ficar aqui... Vou pegar alguns livros e passar a tarde aqui!- eu disse e me levantei.
- Corrida?- ela me olhou desafiadora.
- Corrida!- começamos a correr e como sempre eu cheguei antes dela.
- Ganhei mais uma vez Mia!- eu disse pulando na frente dela.
- Não vale! Você é mais atleta do que eu!- ela disse cruzando os braços.
- Avisa a Serenia que já te achamos.- eu disse com um sorriso e ela revirou os olhos. Subi as escadas e quando virei o corredor trombei com alguém e quase caí, mas essa pessoa me segurou.
- Tome mais cuidado.- Reiji disse segurando minha cintura. Nossos rostos estavam muito próximos e nenhum de nós dois desviava o olhar. Estávamos tão perto que nossas respirações se misturavam e eu podia sentir o hálito de menta vindo dele.
- C-com licença...- eu me separei dele e comecei a andar sentindo meu rosto queimar. Escutei a risada de Reiji e entrei no meu quarto ofegante.
- Kami que homem!- eu disse sozinha por impulso. Balancei a cabeça e peguei vários livros que eu tinha, coloquei em uma mochila e sai de meu quarto novamente, desci as escadas e fui até a cozinha na intenção de fazer meu próprio almoço e pegar algumas coisas para comer mais tarde. Quando cheguei na porta da cozinha dei meia volta e sai andando como se nada tivesse acontecido.
- O que veio fazer aqui Akemi?- ele falou o que me fez parar. Em todo lugar que eu vou ele está!
- Vim fazer meu almoço, vou passar o resto da tarde fora da mansão.- eu disse colocando minha mochila em cima do balcão.
- Você não tem permissão para sair daqui.- Reiji disse me olhando.
- Quem disse que vou sair do terreno? Eu disse que ia ficar fora da mansão não fora dos muros.- eu disse me sentando e fiquei olhando ele.
- Onde vai?
- Num lago aqui perto... Não quero almoçar com vocês.- eu disse abrindo a geladeira e pegando algumas coisas para fazer meu almoço.

[...]

Com muita insistência eu consegui convencer Reiji a me deixar almoçar fora. Fiz meu almoço e sai da mansão. Tinha arroz, carne, dangos e algumas cerejas que eu peguei escondido. Coloquei minha mochila no chão e me sentei encostando na árvore. Deixei a "marmita" ao meu lado e abri minha mochila. Tirei todos os livros de dentro e os coloquei em minha frente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...