História The New Maid - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Marina Ruy Barbosa
Personagens Jazmyn Bieber
Tags Justin Bieber
Exibições 507
Palavras 1.428
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BOA LEITURA!

Capítulo 47 - You just do shit


Fanfic / Fanfiction The New Maid - Capítulo 47 - You just do shit

         Sophia Lewis P.O.V

   Eu tento lutar contra os braços forte de Justin,  mas não consigo. Fracasso. Novamente .
  Esta doendo...Doendo muito.

  Eles não entendem? Não posso deixa-la  lá , jogada no chão e insaguentada. Vou me culpar eternamente.
  Deixei uma grande amiga morrer , por minha culpa. Mais uma vida se vai aos meus olhos e eu não posso fazer nada...

  
  Justin me põe dentro do carro e eu soluço alto. Não consigo parar de chorar. Lavinia senta do meu outro lado e um garoto senta no banco do motorista.

-Esta tudo bem...- Lavinia diz me acariciando. - Já passou.- tenta me confortar.

-Não Lavinia...Não está nada bem... Eu a deixei morrer por minha culpa. A Susan está morta.- meus lábios tremem e eu ponho a mão na minha barriga, aperto forte e debruço em meus joelhos. Estou engasgando de chorar.
   Sei que ela disse que faria tudo para ver eu e meu bebê a salvo , mas não levei a sério...A morte. Ela podia saber que isso ia acontecer.

-Esta tudo bem?- Justin pergunta e eu não respondo. Apenas grito e choro. Dói demais. Ah como dói. - Você tem que se acalmar meu amor. Já passou tantas vezes por isso.-  odeio essas palavras. Odeio quando ele tenta ser bom. Odeio o fato dele nunca ter sentido essa dor que eu sinto.

  O carro para brutalmente e o motorista sai e vem a mim.

-Eu não aguento mas o teu esterismo....- enfia uma agulha em meu braço que pinica.

-Chaz o que é isso?- escuto de longe a voz de Justin. Tudo parece estar mas calmo , inclusive minha angústia,  ela sumiu, uma onda de paz percorre minhas veias.

-É só para ela se acalmar...- apago completamente.

(...)

  Meu estômago faz uma pressão estranha e embrulha. Me levanto de onde estou deitada , creio que uma cama e corro para uma porta branca , obviamente um banheiro.
   Me debruço ao sanitário e deixo aquele bili sair junto com aquele gosto azedo horrível.

  Quando termino, estou exausta. Me sinto mais fraca do que antes. E meu corpo correspondente a tanta pressão.
   Me levanto e fecho o sanitário. Aperto o botãozinho e a descarga opera.
   Me sento por um instante na tampa e tento recuperar o fôlego.  Dentro desses instantes posso ver que o banheiro é grande e luxuoso. Meu corpo se alivia de um jeito delicioso, é tão bom saber que estou longe daquele lugar....

   Me levanto e inclino para a pia de mármore,  onde lavo meu rosto e pego uma escova nova .
    
    Me olho no espelho a frente e vejo a mulher horrível que me tornei. Estou tão feia que sinto vergonha de Justin me olhar, de qualquer pessoa me olhar...
   Percebo que estou com um vestido soltinho. Lavinia deve ter me dado banho.

  Depois de me sentir bem , resolvo sair pra ir atrás de alguem ou alguma coisa pra comer. - Aliso minha barriga que está grandinha e  dou um grande sorriso.-

   Fico maravilhada com o paraíso a minha frente. Janelas grandes de vidro escuro que vai do teto ao chão.  Me dão a mas bela visão do mar e do céu se beijando e deixando a noite chegar .
   Justin caprichou.

-Lindo não é mesmo?- um voz desconhecida fala. Olho pro lado e um garoto está sentado à uma poltrona branca .

-Quem é  você? - pergunto assustada.

-Você não sabe quem sou eu...Mas logo irá saber - diz seguro de si. Demais pro sinal. - Você está grávida? - pergunta

-Não te interessa. - digo fria.

-Claro que está. E Justin pensando que é uma infecção. - riu baixo.

-Será que você pode me di ...- interrompe.

-Sophia, você está acabada.- diz ele se aproximando. Fico assustada. - Sempre foi tão linda...Desde criança. - franzi meu cenho.- Como pode estragar sua vida desse jeito? Como pode ficar com esse cara?- ele pergunta grosso e segura meu braço forte.

-Da pra me soltar...Eu vou ...- ele ri.

-Vai o que ? Me bater?- ri.- Que força você tem?- olho seria. Quem é esse cara? - franzi o cenho. Eu nunca vi esse cara na minha vida. - Sophia eu me chamo Chaz. Soube que...Que você estava com esse louco do Justin. Nos éramos amigos. Eu só vim ajudar a ele porque pesquisei sobre você é fiquei encantado.- arqueeio uma sobrancelha.


-Olha eu acho que você está me confundido.- Ainda seguro no meu braço,  me puxa e alisa meu rosto.

-Impossível. - ele sorri .

-Cara você é louco.- digo. - Eu amo Justin e não o deixaria pra ficar com ninguém.  Muito menos com você que nem conheço .- Sou franca



-Você é o que ? - ele agarra meu  rosto. - Uma suicida? Aquele homem vai te matar. Ele não ama ninguém. - sussurra - Olha...Você vai me conhecer com um tempo. Sou um cara bom, trabalho , sou honesto . Sou perfeito para você Sophia. -

-Sinto muito...- ele rosna.

-Esta tudo bem aqui?-  Justin nos olha semicerrados. Me largo de Chaz.

-Só estava agradecendo a ele por ajudar a você. - digo.- Não é mesmo Chaz? -ele demora de responder.

-Claro minha querida. - diz baixo.- Tenho que ir.- sai correndo pela porta .

-Estava com tantas Saudades. - Abraço ele e afago meu rosto em seu eu peito. Meu peito sobe e desce. Justin me abraça mas forte e eu gemo sentindo meu corpo doer. Estou tão fraca .

- Você está bem.? - assinto, ele beija meus lábios. Somente um selinho , doce e puro de amor. Solto um suspiro longo e feliz. Estou em casa.- Não sabe o quão bom é ter você de volta para mim.- sorri me olhando.

-Eu te amo.- sussurro e ele sela novamente nossos lábios. - Cadê minha menina?- pergunto curiosa. Estou delirando de saudades.

-Lavinia e Ryan foi busca-la.- assinto.

-Jus...- engulo a seco.- Acho que precisamos conversar. - ele compreende.

-Eu sei...Mas neste momento,  eu quero ficar agarradinho com você. - Me carrega no colo.

-MAMÃEEEE. - as pisadas apressadas soa alto pelo piso do chão.

-Ou não. - ele diz e me põe no chão.

    A menina loira invadi o quarto e me abraça forte, mas tão forte. Não ligo para dor que se acumula. Só deixo aproveitar esse momento que tanto sentir falta. 
  Posso ver que ela chora , mas eu não digo nada , também estou emocionada.

-Justin o Chris disse que é pra você descer. Ele está a sua espera.- Justin bufa irritado e da as costas.

  Me ajoelho ao chão e passo meus dedos no rosto dela.

- Você faz tanta falta minha menina.- digo enquanto soluço. - Desculpa por sair assim e te deixar.-

-Não tem problema...Eu sei que você sempre volta.- apertei meus lábios mas mesmo assim o soluço escapuliu.

-Amiga. - Me levanto depressa e corro até Lavinia. Em nenhum segundo  consigo parar de chorar. - Que saudade . Que saudade. - ela diz me apertando.

-Obrigado. Obrigado...- repito constantemente e ela me solta, segura meu queixo e me deixa ver seus olhos azuis molhados.

-Nada nessa vida faz sentido sem você. Eu não fiz nenhuma favor. Eu fiz a minha obrigação. Por você Sophia , eu dou a minha vida.- diz e eu assinto abraçando ela. Outros braços envolve meu pescoço e sinto o cheiro de Ryan invadir minhas narinas.

-Eu não sei mesmo o que seria de mim sem  vocês....- digo segurando as mãos dos dois.

-Como esta esse bebê? - pergunta Ryan em um sussurro  ,eu franzi o cenho. Lavinia pisca e sorri pra mim . Entendo o recado.

-Esta bem...Hoje ele faz 4 meses.- digo alisando minha barriga miúda.

-Estou tão feliz por você...- diz minha amiga.

  Escuto um fortr barulho vindo do andar de baixo. Vou em direção mas sou impedida por Ryan.

-Melhor você não ir.- ele diz e eu me largo dele.- Sophia...Você não pode se stressar. - escuto sua voz , mas já não estou no quarto.

  Resolvo não descer as escadas. Espero lá em cima , conseguir escutar alguma coisa do que esta acontecendo.

-VOCÊ SÓ FAZ MERDA JUSTIN. QUANDO PENSO QUE VOCÊ SUPEROU , VEM LÁ VOCÊ COM UMA NOVA...- grita bravo Chris.

-PUTA QUE PARIU. JÁ ENTENDI. NÃO RI AFIM DE SERMÃO OK?- diz gritando.

-VOCÊ ESTÁ MUITO FODIDO. CARA VOCÊ TEM NOÇÃO NA CAGADA...- Justin joga algo na parede.

-Justin o que você fez?- ele me olha e engole a seco. Os dois trocam alguns olhares e eu me irrito.- JUSTIN O QUE ESTÁ ACONTECENDO? DA PRA VOCÊ EXPLICAR.  -








Notas Finais


Cadê os meus leitores? Vocês sumiram? Não comentam mas...Estou bastante triste em.

Espero que vocês reapareçam. 💞

Beijocas 💓

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...