História The New Seven - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Tags Aventura, Comedia, Fantasia, The New Seven
Visualizações 33
Palavras 3.341
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Feliz Aniversário


-Ele quer dar uma festa pra você?- perguntou BiBob

Rebeca reunira seus amigos na taberna para anunciar seu decimo sétimo aniversario.

-Sim, e eu gostaria muito que todos vocês fossem como convidados de honra, é o mínimo que poderia fazer depois do que já fizeram por mim.

-É claro que eu vou seria muita grosseria se eu recusasse.- disse Lane sorrindo para sua amiga.

-Eu também vou, afinal seria bom um pouco de diversão pra variar.- Prince estava contente por fazer outra coisa que não fosse evitar que cavaleiros negros ou uma mulher-cobra gigante arrancasse sua cabeça.

-Se o Prince vai eu também vou!- Annabeth sorriu para ele.

Saylin estava ao lado do garoto o tempo todo e ao ver a de cabelos brancos sorrindo para seu mestre abraçou lhe o braço e encostou a cabeça em seu ombro oque deixou a outra morrendo de raiva.

-Eu vou onde o mestre Prince for!- falou a genia.

Eduard ergueu a mão para perguntar algo.

-Rebeca, por acaso vai ter bebida na festa?

-Ah, sim vai ter comida e bebida a vontade para todos.

-Boca livre?! Eu vou!- disseram BiBob, Zia e Eduard em uníssono.

Rebeca sorriu e olhou para Gustav que lia um livro como sempre.

-E você Gustav? Gostaria de ir a comemoração?

O jovem a encarou logo em seguida se levantou e foi a seu encontro, segurou-lhe a mão e deu um beijo.

-È claro senhorita.

Ela ergueu as mãos e disse:

-N-não precisa ser tão formal comigo.

-Como a senhorita desejar.

A garota voltou o olhar para Lion que a encarava todo o tempo e perguntou:

-E você Lion? C-claro que você não precisa ir se não quiser mais eu adoraria que fosse mas se você for será muito bem-vindo- a garota falava toda enrolada com as palavras.

Lion fixou seus olhou azuis nos dela, corou levemente, sorriu e respondeu:

-Seria um prazer.

Rebeca sorriu muito feliz por ele - por todos - terem aceitado seu convite. Eduard os observava com malicia e brincou com o garoto.

-Eu sei que ela é linda mais se ficar encarando ela demais a garota vai pensar coisas erradas de você.

Lane deu um tapinha no ombro do amigo, mesmo achando graça daquilo. Lion fuzilou o caçador com os olhos, encarou aquele olhos verdes, sorriu e respondeu:

-Eduard...ninguém pediu sua opinião.

Todos ali presentes seguraram o riso.

-Bom, é melhor eu ir andando meu pai disse que minha tia volta de viajem hoje e ele gostaria que eu voltasse antes dela chegar.- ao dizer a moça caminhou para fora.

Mesmo tendo voltado a menos de três dias a jovem ainda usava o uniforme que Lion lhe dará quando se viram pela primeira vez. Mesmo com a desaprovação de seu pai ela tinha se acostumado com aquelas vestes.

 

 

DEPOIS...

Rebeca tinha acabado de chegar ao castelo, foi direto para a sala do trono onde haviam varias pessoas para lá e para cá apressados, uns carregavam bandejas com comidas outros tecido e enfeites, estava bem agitado assim com todo o reino a  ,seu pai  decidia algumas coisas da comemoração quando um criado se aproximou e cochichou algo em seu ouvido, logo após se retirou e ela aproveitou para se aproximar.

-Oque houve?- quis saber.

-Ah, olá querida!  Acabei de saber que uma carta que enviei ontem já foi entregue. Ela dizia que você está de volta.

-Uma carta? Para quem?

-Era para o-

-Majestade, o senhor ainda não se decidiu sobre qual cor de tecido quer para sua roupa.-disse um dos criados acompanhado de outros que carregavam tecidos finos para que ele escolhesse.

-Mais tarde nos falamos querida.

-Tudo bem.

Draco saiu junto de varias pessoas que lhe mostravam comidas, bebidas e enfeites para que ele escolhesse. Até que a garota sentiu alguém lhe abraçar por trás, era Jonny e ele estava com Francis.

-Feliz aniversario Rebeca!- exclamou o pequeno

Rebeca se abaixou a sua frente para bagunçar seus cabelos.

-Obrigada maninho. Oque estão fazendo aqui? Pensei que estavam tirando medidas para os trajes.

-Nós íamos mas o vovo  fugiu de novo.- respondeu seu primo.

-Falando nisso você não viu Nira hoje?

-Está no quarto, ela disse que não gosta de barulho e nem de muita gente em um lugar só, pediu para que não a importunássemos.

-Sinceramente não sei oque o papai viu nela.- resmungou o garoto de olhos verdes.

O de cabelos castanhos colocou a mão na cabeça no pequeno e sorriu.

-Melhor irmos logo antes que o vovo toque fogo na casa de alguém sem querer.

Eles se despediram e os dois garotos saíram em busca do velho. No mesmo instante a grande porta do salão se abriu bruscamente e uma mulher, pouco acima do peso, entrou por ela, a mulher usava um vestido azul escuro com detalhes prateados e dourados por ele, um sapato parecido com uma sapatilha e um coque em seus cabelos castanhos no alto da cabeça. Apesar de usar pouca maquiagem ela era bonita e seus olhos tinham a mesma cor rosada dos de Francis e Kyle seus primos. Era sua tia Eleonor.

--Rrrebecaaa? Onde está minha sobrinhaaa?- ela cantava as palavras, sua voz parecia com a de uma cantora de opera.

A mulher olhou em volta até seus olhos cravarem em Rebeca, ela foi apressadamente até a garota e lhe deu um abraço de urso.

-Ahhhh! Minha querida ficamos tão preocupados com você, não sabíamos onde estava, essas ultimas três semanas viajei a sua procura, ai que bom que está bem. Se algum dia eu encontrar o desgarrado que fez isso com você eu vou enfiar  meu salto bem no seu...- a mulher respirou fundo e se acalmou- Enfim é tão bom te ver de novo querida.

-Também é bom te ver tia Eleonor.

A senhora sorriu e do nada gritou:

-Rosa! Juliet! Venham aqui!

Suas duas damas de companhia foram até ela rapidamente.

-Sim senhora.- disseram as duas em uníssono. As duas usavam uniforme preto e branco, rosa possuia cabelos azuis enquanto Juliet tinha cabelos rosas.

-Hoje é um dia muito especial, temos muito oque fazer!- Eleonor a puxava pelo pulso enquanto as duas a seguiam.

-Onde estamos indo?- quis saber a de cabelos negros.

-Temos que arrumar vestes adequadas para você.- a senhora encarou a "roupa" que sua sobrinha usava.- Sinceramente minha querida, onde foi que arrumou estas roupas? Num bar? haha- brincou.

Rebeca pensou que com roupas bonitas poderia chamar atenção de uma certa pessoa.. Ao notar que pensava nessa certa pessoa corou e apagou seus pensamentos, apenas deixou que sua tia a levasse.

 

 

 

 NA CIDADE...

Annabeth, Lane, Lion, Gustav e BiBob passavam entre as vendas a procura de algo para presentear Rebeca.

-Ai, será que ela vai gostar se lhe dermos um vestido de seda?- sugeriu a pequena de olhos verdes.

-Ela já deve ter milhares de vestidos, temos que dar a ela algo que ainda não tenha.- disse a de cabelos castanhos.

-A Rebeca não liga pra esse tipo de coisa, ela é muito simples.- informou o porco.

Depois de pensarem Gustav Sugeriu:

-E se os separarmos para procurarmos algo?- seu tom era impassível.

- Boa ideia, oque você acha Lion?- perguntou Annabeth.

O pequeno loiro estava tão distraído em seus pensamentos que não escurou oque sua irmã havia lhe perguntado.

-Liooon, oque você acha?

-Ah...eu...tudo bem.

E assim o fizeram, cada um foi por um lado diferente, menos Lion que ficou parado em frente a uma vitrine onde vários anéis de noivado estavam a mostra. Lion se lembrou da aliança de casamento de seus pais ao ve-los, e lá no fundo se perguntava se um dia teria um amor tão forte por alguém quanto seus pais. Por uns instantes pensou em Rebeca e em como ela era parecida com sua mãe, seu jeito carinhoso, sua determinação, sua compaixão... Após um momento de reflexão suspirou, pois a mão na nuca e fechou os olhos.

Abriu-os novamente e viu no reflexo do vidro da vitrine um homem marombado segurando um senhorzinho pelo casaco. Resolveu chegar mais perto para ver oque estava acontecendo.

-Olha aqui seu velho, não gosto de gente que fica insinuando coisas sobre mim!- vociferou o grandão.

-Você pode até ser grande mais tem o cérebro do tamanho de uma ervilha!- insultou o idoso ao seu largado bruscamente no chão. Ele era bem pequeno, enquanto Lion tinha 1,66 de altura o velho não passava de 1,57.

-Ora seu velho maldito!- o homem se preparou e tentou lhe dar um soco mais o idoso era mais rápido e desviou chutando a cara do homem que cambaleou para trás por pouco não caiu o chão, pois se apoiou na parede de uma casa.

-Você me paga!

Antes que o soco do marombado o atingisse Lion lhe segurou o pulso faltando apenas alguns centímetros de distancia.

-Não é assim que se trata os mais velhos.- Lion parecia bravo pois odiava ver gente se aproveitando da força para machucar os mais fracos. Ele soltou o braço do outro como se aquilo não fosse nada.

-Quem você pensa que é garoto?!

-Eu? Ninguém, só um aldeão que passava por aqui e achei uma injustiça um homem feito você agredir um idoso indefeso.

O grandão pensou, oque era raro, então falou:

-Dessa vez eu deixo passar mas na próxima você vai se ver comigo.

Ao terminar a frase foi embora batendo forte os pés no chão. Lion olhou para o velho que usava casaco bege, calça marrom, um sapato preto e um rabo de cavalo no restante que tinha de seu cabelo.

-O senhor está bem?

O outro espremeu ainda mais seus olhos castanhos enrugados para enxergar melhor o garoto.

-Ahhh, é você- falou baixo.

-O senhor me conhece?- ao fazer a pergunta Lion lembro que eles já se encontraram antes no castelo, aquele era Reginald o avo de Rebeca também conhecido como vovo doidão pelos criados.- Ah me lembrei nos encontramos antes no castelo.

-São voces mesmos...como pode estar tão jovem você e os outros pecados?- murmurou o velho.

-Como?-quis saber o garoto confuso.

Antes do velho poder lhe dizer algo um grupo de pessoas, principalmente garotas, se aproximaram em multidão do centro da cidade.

-Oque esta havendo?- os dois se aproximaram e passaram entre os aldeões para poder ver melhor.

Uma fileira de cavaleiros e uma carruagem seguiam em cavalos guiados por um homem que montava um puro sangue branco e usava armadura azul celeste, tinha olhos azuis esverdeados, pele pálida e cabelos vermelhos devidamente penteados. Ele parecia serio e focado ao cavalgar.

-Quem é ele?

-"Quem é ele?" Ele é sir Snow um dos cavaleiros mais lindos do reino.- disse uma das garotas eufóricas.

-Ai, eu daria tudo para sair com ele! É uma pena que já esteja noivo.- falou a outra.

Lion suspirou conforme o cavaleiro ia passando e não tirou os olhos dele.

-Bom senhor acho que devemos voltar e...- o jovem olhou em volta e percebeu que o vovo doidão havia desaparecido.- É sério isso?- murmurou. - Melhor eu voltar e ver se precisam de mim.

 

 

 

 

NA CELEBRAÇÃO...

As ruas estavam enfeitadas por laços e fitas estavam rodeadas de aldeões que dançavam e cantavam ao som das melodias dos músicos, todos usavam suas melhores roupas, crianças brincavam com fitas e de pega-pega entre as mesas.

Draco e Kyle permaneciam sentados na mesa de banquete que estava no pátio do castelo onde acontecia a festa. O rei usava um de seus trajes mais elegantes brancos com enfeites dourados já Kyle usava um casaco preto onde o rabo do casaco batia nos joelhos, uma calça verde musgo e um par de botas pretas. os dois conversavam:

-Eu ouvi umas camponesas comentando que o grupo de busca voltou mais cedo, é verdade?- quis saber o de cabelos negros.

-Sim é verdade, tratei de avisa-los assim que Rebeca retornou.- Seu tio o encarou com uma das sombrancelhas levantadas.- "Ouviu as camponesas comentando"? Andou saindo com mais de uma garota por dia de novo? Se sua mãe descobrir...

-Não se preocupe, ela não vai descobrir além disso...- ele olhou para Lane que conversava com seus amigos perto de uma das mesas. Ela usava uma vestido curto de sem mangas violeta, pulseiras de prata e um salto baixo preto, seus cabelos estavam soltos- Eu to começando a me interessar por uma certa pessoa...

Draco seguiu o olhar do sobrinho até a garota e recostou- se na cadeira.

-É a filha da gigante e da fada?Há, a Rebeca diz que essa menina não é da do tipo fácil.

-Mais é isso que eu gosto, um bom desafio.- ele a encarava com malicia nos olhos.

Uma corneta soou e o porteiro avisou:

-Senhoras e senhores, vos apresento a princesa Rebeca, futura rainha de Calahar!

Todos pararam oque estavam fazendo para encarar a garota, bateram palmas ao ve-la chegar de dentro do castelo acompanhada de Eleonor. A jovem usava um vestido tomara que caia que descia até os joelhos branco evase, saltos pretos, pulseiras e um cordão de ouro, seu cabelo estava preso por uma presilha ao lado de sua cabeça feita de pedrinhas preciosas. Na mesa onde estavam seus amigos todos olhavam para ela, mas Lion a encarava como se fosse a mulher mais linda que já vira.

-Lembre-se querida, a futura- Eleonor começou.

-A futura rainha deve sempre manter a postura e a elegância. É eu sei a senhora me diz isso desde que eu tinha 6 anos.- completou a outra.

A mulher sorriu, virou-se de frente para ela e a abraçou antes de seguir até a mesa onde estavam seu irmão e seu filho.

-Onde estão Francis e o Jonny?

-Ah, eles saíram pra encontrar o nosso pai de novo e...-explicou Draco.

-Como assim?! Ele fugiu de novo?!

-S-se acalme por favor tenho certeza que logos os encontrarão.

Enquanto isso Rebeca falava com Lane ,Annabeth e Lion.

-Você está linda!- disse a pequena de cabelos brancos.

-Obrigada você também.- agradeceu a outra. Annabeth usava um vestido rosa com uma alcinha que passava por de trás de seu pescoço, um cinto fino prateado, sapatilhas brancas e um arquinho na cabeça.

-Nos íamos te entregar seu presente mas seus criados disseram que deveríamos entregar depois da festa.

-Eu espero ter comprado certo, não sabia ao certo oque você queria.- falou Lane.

-Não se preocupe ,sei que vou gostar.

-O pessoal me pediu para te dar parabéns em nome deles.- os outros pareciam se deliciar com tanta comida e bebida, todos usavam trajes bonitos, bom quase todos, BiBob sempre andara somente com seu brinco de ouro e nada mais.- Nos encontramos depois para ver os fogos está bem?

-Tudo bem.

As duas acabaram se afastando deixando somente Lion e Rebeca. O garoto usava uma camisa branca que era larga em seus pulsos e metade para fora da calça bem despojado, suas calcas eram pretas e suas botas marrons escuras, havia uma parte da camisa onde podia ver uma parte de seu peitoral qualquer garota sensata se mataria por ele. Rebeca corou assim como ele, se não fosse pela musica e pelas vozes haveria um silencio constrangedor.

-Q-que bom q-que veio.

-É vir a festas não é bem o meu hobbie.- após uma pausa ele a encarou e continuou- Você esta linda.

-O-o-obrigado gentileza sua. você também esta lindo.- as palavras simplesmente pularam de sua boca e só notou oque acabara de dizer quando já tinha dito. suas faces nunca ficaram tão vermelhas como naquela hora, nunca terá elogiado um homem assim.

Ele a encarou por alguns segundo e sorriu.

-Que bom pois não sou muito bom em escolher roupas para ocasiões especiais.

Eles riram. Ele voltou a encara-la mas desta vez parecia serio. A garota encarou no fundo de seu olhos que pareciam o oceano, mas não conseguia intender oque se passava em sua mente.

-Rebeca...eu...

Não conseguira terminar pois sua voz foi cortada por outra que dizia:

-Senhoras e senhores, nosso grupo de busca enfim retornou!

Os aldeões bateram palmas e vibraram ao ver os cavaleiros de Calahar.

-Finalmente ele chegou.- disse Draco levantando-se da mesa.

-Ele quem?- perguntou Rebeca.

Os amigos de Lion se aproximaram dele, Zia cochichou em seu ouvido:

-Oque está havendo aqui?

-Não sei.

Os vários homens começaram a descer do cavalo, mas dentre todos eles um chamava mais a atenção, era sir Snow. Eles fizeram reverencia para Rebeca e deram um passo para trás, menos o ruivo que se aproximou ainda mais. Snow  pegou Rebeca pela cintura e aproximou o rosto do dela, deixando um espaço bem pequeno no qual ele quebro com um beijo ardente e cheio de ternura, uma de suas mão a segurava pela cintura e a outra em seu rosto a trazendo cada vez mais para perto. Ela não entendia oque acontecia, espantada com aquilo não conseguiu fazer outra coisa a não ser deixa-lo terminar. Os outros a encaravam de boca aberta.

-Sabia.- disse Eduard- Princesa sempre tem algum pretendente que a espera.

Lion observava a cena e o mundo a sua volta pareceu quebrar, sentiu como se alguém lhe desse varias facadas no peito, não conseguia engolir não depois de ver aquilo.

As pessoas ao redor bateram palmas, A família de Rebeca se aproximou conforme Snow separava seus lábios um do outro

-Ei vai com calma ai galanteador.- brincou Kyle colocando a mão em seu ombro.

-Me desculpem é que foi a primeira coisa que eu quis fazer e não deu pra controlar.

Eles riram. Mas ao ver que a jovem parecia confusa O ruivo disse:

-Está tudo bem meu amor?

-Oque?

-Sou eu Snow, o seu noivo.

Agora o mundo todo parecia cair em cima da cabeça do pequeno loiro que só assistia a cena. E antes que a de cabelos negros dissesse algo uma bolinha de pelos pulou em seu rosto. Era Chizu seu bichinho de estimação que fora com o grupo de busca a sua procura.

-Chizu!- o Animal parecia uma mistura de gato com esquilo bastante estranho. Rebeca fez carinho em sua cabeça feliz em ve-lo.

-IU!!- disse o bichinho. Pois essa era a única coisa que sabia dizer.

Francis e Jonny chegaram bem na hora, o pequeno foi logo correndo até o ruivo lhe dar um abraço.

-Ei, como você ta garoto?- Snow bagunçou seus cabelos.

-Onde vocês estavam?!- exigiu Eleonor.

-Bom tentamos achar o vovo mas...

Um som parecido com um grito veio de dentro da carruagem que os cavaleiros havia trazido.

-Oque é isso?- perguntou Rebeca.

-No meio do caminho de volta pra cá achamos uma garota sendo sequestrada como ela não sabia pra que lado era a casa dela achamos melhor traze-la. Ela disse que estava a procura de uma pessoa que tinha vindo pra estas bandas pelo que ela soube.

-Snow você sabe as regras não traga ninguém para o reino a menos que seja de confiança.- sussurrou Francis.

-É, eu sei mas..

A porta da carruagem se abriu repentinamente e o vovo doidão saiu de dentro dela correndo após ter sido acertado por um sapato na cabeça.

-SEU VELHO TARADO!!!!- gritou uma voz feminina vindo de lá de dentro.

-Essa voz...é parecida com a da...- Zia começou.

-Não, ela não!- Lion começou a entrar em pânico.

Reginald correu até atrás do ruivo para se esconder. Uma Garota começou a sair da carruagem aos berros, ela era bonita, tinha cabelos rosa, olhos cinzas pele bronzeada e usava um vestido que ia até seu joelho.

-SEU TARADO! DA PROXIMA VEZ QUE VOCE FIZER ISSO...

Ela pos a cabeça para fora da carruagem e sua voz parou ao ver Lion, e em vez de sua cara de raiva surgiu um enorme sorriso.

-Oque a Jeane ta fazendo aqui?- perguntou BiBob.

Lion tentou correr mas antes que ele o fizesse sentiu os braços da rosada ao seu redor lhe apertando.

-Eu sabia que te acharia!- ela o virou e lhe deu um beijo. Ele a afstou mas a garota o abraçou outra vez.- Oque isso meu Melzinho, não é assim que se trata uma dama.

-Perdão...mais quem é você?- questionou Rebeca.

A rosada a encarou e disse:

-Eu sou a namorada dele.

 

...

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


até o próximo cap
;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...