História The Night Circus - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Personagens Cameron Dallas, Jack and Jack, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley
Exibições 30
Palavras 1.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OI GALERO VOLTEI RÁPIDO (eu acho) u.u
Enfim né, esse capítulo temos coisas meio PÁ e capítulo que vem teremos uma festa (opa spoiler) que promete pakas.
Leiam as notas finais para informações do capítulo 14.
Leiam com proveito e desculpem qualquer erro.

Capítulo 13 - Nomes e documentos


Fanfic / Fanfiction The Night Circus - Capítulo 13 - Nomes e documentos

26 de janeiro de 2016

Cameron Dallas

  Respirei fundo e retirei a tampa da caixa, encontrando lá todos os antigos papéis, documentos, fotos e anotações feitas pelo meu pai quando ele ainda estava encarregado de desvendar os mistérios aqui presentes. Infelizmente ele não conseguiu terminar o seu plano, já que fora eliminado antes, mas conseguiu investigar e descobrir mais da metade de muitas coisas. E eu estava disposto a terminar.

  - Ei Dallas. – Nate me chamou. – Vou lá fora, quer algo?

  - Não preciso de nada não, tô de boa. – falei e sorri fraco para ele. – Pode me trazer uma bebida, se puder.

  - Já é. Olha só irmão, tu tem que sair pouco daqui, sabe? Tá se envolvendo muito com as pessoas daqui e com esses problemas, tem que curtir mais a vida. – revirei os olhos ao ouvir seu discurso para o meu “bem estar”. Todos os meninos vinham me falando que eu estava me importando demais com os problemas e se importando de menos comigo.

  - Obrigado. Mas eu tô bem. – mandou-me um sorriso amarelo e saiu do alojamento.

  Girei a caneta entre meus dedos e pus-me a ler o primeiro documento:

Origem do circo: os seus criadores alegam que o circo tem fins beneficente, todo o lucro vai para instituições de crianças com doenças terminais ou sem cura, o que não deixa de ser mentira, mas apenas 30% do arrecadamento tem esse rumo. Os outros 70% sustentam o negócio por trás de isso tudo: tráfico de drogas, tráfico de mulheres, tráfico de crianças, tráfico de órgãos e sequestro.

Criador: o The Night Circus tem apenas um criador, mas vários dirigentes. Seu criador oficial é Henri Blake, ainda há investigação para descobrir quais são os dirigentes.

Anotações sobre a instituição ilegal: as meninas que trabalham no circo, muitas vezes são observadas por dias/meses/ano e depois sequestradas, caso tenham algo que possa “ajudar”, outras são pegas para quitação das dívidas. O circo ‘reside’ em Los Angeles e conta com meninas de várias partes do Globo. Depois de um bom tempo no circo, as meninas tendem a ser vendidas, ou até mesmo tem seus órgãos traficados. O circo conta com cinco homens de total confiança de quem comanda o lugar, eles se vestem de preto e usam máscaras e são eles quem torturam.

  Peguei outra folha, ela era pequena e lá continha apenas onze nomes:

Henri Blake

Harold Kurt

Kayo Castello

Claire Blake

Nash Grier

Stephanie Bass

Hector Noble

Lea Hudson

Luke Harris

Chad Grier

Tyler O'Connor

  Arregalei meus olhos ao ler o nome do meu melhor amigo e do pai dele lá na lista e da menina que morava aqui também, Claire. Mas o quê? E ainda tinha o tal “Henri Blake” que havia criado o circo e tinha o mesmo sobrenome que a Claire. O que estava acontecendo?

  Remexi as coisas na caixa e peguei uma foto de uma mulher, que aparentava ter seus 20 anos e tinha seus cabelo numa coloração em tom de preto, uma pele bem branquinha e tinha grandes olhos azuis. Ela sorria e segurava uma bebê, que vestia aqueles macacões de bebê rosa. Virei a foto e vi uma anotação nas letras do meu pai: “Stephanie Bass, 18, e sua filha, 1 mês. Foto que fora mandada para Harold Kurt.”

  [...]

  - Cara, acorda. – ouvi a voz de Gilinsky e senti ele me sacudir. – Acorda irmão. Porra Cameron, lugar de dormir é quando tu deita na cama.

  Abri meus olhos e vi um Jack moreno com uma carranca, mexi no meu cabelo prevendo um esporro, no qual eu já estava acostumado. E eu precisava cortar o cabelo.

  - Cara, cê tá tão envolvido nisso que nem dorme. Você e o Johnson tão loucos nisso, estão envolvidos até o último fio de cabelo. – Disse. O JG era o melhor e o pior nas de dar alerta, ele realmente te ajudava, mas botava uma culpa de tu estar se estragando em cima de si mesmo. – Relaxa um pouco, vem viver. Daqui a pouco você enlouquece que nem seu pai, vive só para isso e morre. Lembra que tu tem só 22 anos e vamos viver. Olha só, o Nate quer bolar algo para daqui a pouco, toma banho, se veste e encontra a gente no salão onde tem os ensaios de dança. Pode ser?

  Ele saiu do quarto logo depois que eu assenti. Passei a mão no meu rosto me sentindo totalmente exausto e sem vontade nenhuma de ir nesse tal negócio do Nate, provavelmente ele conseguiu entrar com bebidas e algumas drogas aqui dentro e ele daria uma mini social com as meninas presas, tentaria comer a menina que ele está de olho e no fim da noite, estaria todo mundo bêbado. Mas eles estavam certo: eu tinha 22 anos e tinha que me divertir.

  Peguei uma muda de roupa e levei para o vestiário, já que ia tomar banho e me vestir por lá mesmo.

  - Oi Cameron. – parei de passar a toalha no cabelo assim que entrei no alojamento masculino e vi Claire sentada em uma das camas, mexendo os dedos impaciente e olhando para mim com os olhos demonstrando que ela estava envergonhada. – Er.. eu queria falar com você.

  - Ah sim, claro. – peguei uma cadeira e sentei na sua frente. – Pode falar.

  - Eu vim te agradecer pelas vezes que você foi lá me ajudar quando eu estava naquele lugar né, e tal. Eu estaria bem pior se não fosse você. – sorriu fraco e olhou para os próprios pés. – Então, obrigada.

  - De nada, Claire. Disponha. – olhei mais fundo em seus olhos, assim que ela levantou os olhos, e lembrei que seu nome estava na lista.

Narrador onisciente

Todos foram notificados que perto do cair do sol que seria “a noite da liberdade”, noite em que uns dos meninos contratados havia conseguido entrar com coisas legais para dar um festa e assim, convidar todos que residiam na mansão. O começo da festa estava marcado para assim que o barulho de sirene fosse ouvido e assim que a famosa voz metálica anunciasse o começo da festa, e não o começo de um show.

  As meninas da casa se arrumavam e procuravam roupas adequadas para o evento, umas usariam vestidos, outras saias e cropped e outras apenas uma calça ou um short e uma blusa.

  No alojamento feminino separado, onde apenas seis das meninas dormiam, elas já estavam quase prontas, duas ainda estavam no banho – Giovana e Emily e o resto já se maquiava. Claire estava com um vestido branco de rendas que ia até um pouco abaixo da sua coxa; Vitória usava um cropped vermelho e uma saia de cós alto com detalhes em vermelho; Aurora usava um cropped branco rendado e uma saia longa rosa bebê; e Luiza havia optado por um vestido azul marinho que era justo no corpo e destacava suas curvas e “ressalta” a cor de seus olhos.

  [...]

  - Vamos? – Vitória chamou as amigas assim que ficou pronta. – Giovana e Emily disseram que vão depois.

  - Eu vou passar no Cameron primeiro, preciso falar com ele. – Claire falou e as meninas olharam com cara maliciosa para ela, que revirou os olhos e se retirou.

  - Eu vou tentar fazer escova no meu cabelo e refazer a maquiagem. – Luiza falou e revirou os olhos. – Podem ir na frente, daqui a pouco estou lá.

  Aurora e Vitória foram na frente, ansiosa pela festa, seria a primeira de Tori depois de muitos anos presa naquele lugar e a primeira de Aurora, por causa da sua escassa vontade de frequência coisas do tipo e também só estava indo por Nate.

  Essa festa vai render.


Notas Finais


Oi o que acharam? Comentários me motivam muito, você não é obrigado a comentar, mas incentivo é sempre bom.
Sobre o capítulo 14: ele tem data para ser postado e vai ser dia 23.
Deixem algo de vocês que eu deixo meu amor por Shawn Mendes e por vocês. Beijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...