História The Obligation to Kill - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Hailey Baldwin, Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags The Obligation To Kill, Totk
Exibições 21
Palavras 1.293
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Quer ver um filme?


Fanfic / Fanfiction The Obligation to Kill - Capítulo 7 - Quer ver um filme?

-Sim, eu quero saber.- impus seguindo ele até a cozinha. Ele olhava ao redor, como se procurasse algo, até que pegou uma cadeira e subiu na mesma para que pudesse alcançar uma caixa sobre o armário superior.

-Não to acreditando.- disse alto já abrindo a caixa.

- O que houve? - Perguntei me aproximando, o que não adiantou, pois, o mesmo desceu da cadeira e foi para o andar de cima, batendo os pés.

Resolvi que não o incomodaria mais e me direcionei para o “meu” quarto. Coloquei os livros sobre a cama e comecei a ler sobre a matéria passada nesta manhã.

Algumas batidas na parede esquerda do quarto começaram a me incomodar, mas teria que relevar, já que era o quarto de Hailey, e hoje seu namorado estava aí. Confesso que minha mente começou a criar imagens do que podia estar acontecendo por ali.

Voltei a me focar nos livros, mas novamente fui interrompida com batias na porta.

-Entra- disse sem tirar os olhos do livro de filosofia.- entra- disse novamente, dessa vez um pouco mais alto, depois que vi que a pessoa não havia entrado.

- Você esqueceu no meu quarto.- Justin disse assim que se adentrou ao quarto. Ele segurava um par de pulseiras em uma mão.

Me aproximei dele e vi que não eram as minhas pulseiras.

-Não são minhas.- ele sorriu de canto.

-Eu sei, peguei do quarto da Selena.- sorriu mais ainda- só queria um motivo para vir até aqui.- rodei os olhos e voltei a me sentar na cama.

Justin deixou as pulseiras na escrivaninha e se juntou a mim, sentando-se na cama com a mão, não enfaixada, na minha perna.

-Licença.- disse antes de tirar sua mão de mim.

-Não.- voltou a coloca-la lá. Eu não pediria de novo, até mesmo por que precisava de silencio para voltar a ler.

-Estou atrapalhando? - Perguntou já puxando o livro das minhas mãos.- História americana.- suspirou.- não era bom nisso.

-Pode me dar o livro? - Perguntei impaciente, e ele negou com a cabeça.

-Queria conversar.- disse antes de se levantar e deixar o livro sobre a escrivaninha.

-Então converse.- franzi a testa esperando o que ele tinha para falar.

-Eu já te pedi desculpas, e não queria ter que fazer isso de novo, mas eu tenho que te pedir desculpas novamente.- disse sem me olhar.- estava só preocupada comigo e eu fui muito grosso com você.- deu uma pausa.- fala alguma coisa.- agora dizia olhando para mim enquanto voltava a se sentar.

-Eu te desculpo.- respondi.- era só isso?

- Na verdade não.- continuou- a Dafiny pegou a chave de casa, e ela disse que viria devolver, você pode atender para mim? Não queria ver ela novamente.- pediu já pensando na minha resposta negativa.

-Ok, tanto faz.- respondi neutra.

-Sério? Valeu.- sorriu antes de se levantar e sair do quarto.

Balancei a cabeça e esperei pela paz novamente, para que pudesse continuar meus estudos.

...

Minha mãe me ligou as 19:00, perguntando como tinha sido o primeiro dia de aula, e se eu já tinha feito alguma amizade. Respondi positivamente e disse que estava com saudades de todos em casa, mas ela não me pareceu tão animada quanto a isso. Ela disse que ela tinha que conversar comigo, mas que voltaria a me ligar amanhã, já que precisava desligar.

-Está tudo bem? - Justin perguntou depois que eu desliguei o telefone. Ele estava ao meu lado faz tempo, mas eu nem havia reparado.

-Sim, está.- menti. Eu havia ficado preocupada com o motivo da conversa que minha mãe teria comigo.

- Quer ver um filme? - Perguntou sem jeito, mas eu concordei mesmo assim.

Ele foi até a cozinha, e voltou com algumas comidas na mão, me deixando um pouco mais animada.

- Não quer chamar as garotas? - Perguntei.

- Elas saíram, e provavelmente só voltam amanhã.- sorri sem graça por ser somente nós dois ali naquela casa.- já escolheu o filme? - Neguei com a cabeça.- então deixa que eu faço isso. Tenho que fazer tudo.- bufou.

- Você que me convidou para assistir algum filme, tem que ao menos escolher.- ele me ohou rodando os olhos.

Pelo começo do filme eu já sabia que não iria gostar. O Filme era de ação e tinha mais barulho do que falas.

- Pega aquele pacote.- apontou para o pacote de salgadinho do outro lado da mesa e centro.

Puxei o pacote e o entreguei, sem prestar muita atenção já que seus olhos estavam no caminho dos meus. Pisquei várias vezes e me virei de frente para a TV novamente, esperando que ele não tivesse notado meu nervosismo.

Estiquei o braço até ele, sem olhar, e peguei alguns salgadinhos dentro do pacote, puxando minha mão rapidamente depois que senti sua mão no mesmo local que a minha.

- O que foi? - Ele perguntou. Podia notar que ele estava me olhando, mas eu estava com vergonha demais para olha-lo agora. – Por que as comidas estão todas perto de você? - Perguntou se esticando sobre mim, para pegar algo sobre a mesa.

Eu confesso que encarei sua bunda, mas ficaria quieta sobre isso.

- Você não quer? - Olhei para ele e vi que ele segurava uma barra de chocolate. Eu não resistiria e com certeza aceitei.

Estiquei a mão para pegar, mas o mesmo a afastou de mim.

- Eu pego.- sorriu sapeca.

Ele quebrou um pedaço da barra e estendeu no alto, para que colocasse na minha boca. O encarei por um tempo, mas decidi entrar na brincadeira, que me pareceu inofensiva.

- Me dá logo isso.- disse ainda com a boca totalmente aberta, esperando ele me dar o chocolate.

Olhei para cima e ele pareceu se render, já que abaixava a mão. Em alguns segundos senti alguns beijos em meu pescoço, fazendo meu corpo entrar em total choque, e começar a se arrepiar.

-Jus...Justin.- gaguejei um pouco, tentando me distanciar.

- Eu já cansei do seu jogo, agora é hora do meu.- arqueou uma das sobrancelhas e voltou a se aproximar de mim.

Ele começou novamente com os beijos em meu pescoço, e logo se direcionou até minha boca, onde começou com leves selinhos. Apenas um aperitivo para o que ele planejava.

Sua boca era quente, e me deixava excitada. Levei uma da mão para atrás de sua nuca, e a outra ia, sem meu consentimento, para sua barriga descoberta.

As línguas se encontravam e depois se distanciavam em perfeita harmonia, quase como se soubéssemos perfeitamente o que o outro pensava. Pausei o beijo com selinhos e voltei a olha-lo, rapidamente, antes dele pegar em meu cabelo e me direcionar para um outro beijo.

No meio do beijo, foi inevitável nossos dentes se chocarem, fazendo ambos sorrirem. Voltei a prestar atenção no que acontecia e vi que realmente não conseguiria resistir por mais tempo a isso. Levei ambas as minhas mãos para a sua nuca, intensificando o beijo, e sua mão foi para a minha cintura, me puxando para cima do seu colo.

Ele deitou sua cabeça sobre as costas do sofá, e eu fiquei deitada sobre ele, ainda o beijando. Eu não queria que aquilo acabasse, mas se eu bem conheço o Justin, era melhor eu terminar por ali.

Dei alguns selinhos em seus lábios, e o ultimo eu deixei em seu pescoço, terminando no momento exato em que a campainha tocou.

-Eu atendo.- disse sorrindo, tentando pegar o ar novamente.

Minha expressão caminhou dos extremos quando eu vi Dafiny na minha frente novamente.

- Só vim deixar isso.- me entregou as chaves.- Oi Justin.- acenou e logo saiu.

- Ela é realmente estranha.- comentei, voltando a me sentar.

- Vamos deixar isso de lado.- sorriu, se deitando sobre mim.- aonde estávamos?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...