História The Olimpians - The Other Side Of Time - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Calipso, Chris Rodriguez, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Cronos, Dionísio, Éolo, Eros (Cupid), Frank Zhang, Grover Underwood, Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Hylla Ramírez-Arellano, Íris, Jason Grace, Katie Gardner, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Paul Blofis, Percy Jackson, Perséfone, Personagens Originais, Piper McLean, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Sally Jackson, Thalia Grace, Travis Stoll, Will Solace, Zeus, Zoë Nightshade
Exibições 9
Palavras 1.900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 31 - Uma Noite Bem Agitada.


Percy

 

Aproximadamente 2 Semanas Depois de Capítulo 24: Os Nomes e Antes da Festa Em True Bloods.

 

Dizer que lidar com Lizandra é uma tarefa fácil é mentira.

Dizer que vejo Luke nela outra maior ainda.

Lizandra não tinha nada a ver com Luke.

A começar ela era uma menina frágil e que precisava de apoio, por isso que Connor e Travis cuidam dela, sendo que é a única pessoa que os dois não passam trotes nunca em hipótese alguma.

O que para muitos é sinal que eles tem medo dela, mas é o oposto.

Clarisse é outra pessoa que frequentemente vejo cuidando de Lizandra.

Ela é tão atenciosa com Liz que uma vez a vi fazendo tranças nos longos cabelos negros da menina e isso foi um ano antes de Clarisse ficar grávida, então imaginem a minha surpresa ao ver a cena.

Tem Gray também.

Soube que no tempo em que a missão correu Drew conseguiu enganar o pobre e que a amizade dele com Lizi quase acabou em uma briga feia, mas infelizmente ele descobriu a verdade. Da pior forma possível.

O que não muda o fato que ele é insuportavelmente protetor com a amiga e já levou duas broncas de Quirón nas últimas três semanas por bater em outros campistas que ofendem Liz (um deles irmão da Liz levou uma flecha na bunda e duvido que Hermes tenha ficado bravo com isso).

E por fim Leon, não que eu seja muito inteligente.

Mas pra alguma coisa aqueles portões da Teresa tinham que servir.

A diferença é que Leon ama a Liz, mas eu entendo como ele se sente e ela não quer saber de ninguém além da mãe doente agora. Então eu também ficaria olhado de longe.

Mas eu gosto de ver Leon dando noites atormentadoras aos campistas que ofendem Lizandra, mesmo quando tem que comprar ajuda dos chalés dos primos dos sonhos.

Aquele dia, ou melhor, aquela madrugada foi uma dessas...

 

==========X========

 

Eu já estava no milionésimo sono.

Sem deuses me acusando, sem gente tentando me matar nos sonhos e o melhor era que essa era a noite de Annabeth dormir no chalé, o que me fazia sempre ter bons sonhos.

Mas naquele dia eu tive azar de verdade.

Um estrondo alto e ensurdecedor atingiu o acampamento inteiro vindo da área dos chalés.

Eu e Annabeth saímos da cama em um pulo prontos para uma briga. Como não vimos ninguém corremos ver Zöe e Luke, mas os dois estavam ótimos e ainda dormiam (o que me pareceu um milagre).

Então seguimos para a parte dos chalés dos deuses e lá estava o pandemônio instalado e solto.

Dentro de alguns chalés podíamos ouvir gritos de agonia.

Eu já podia ver Galatea e Rigardo, mas ambos estavam vomitando o que me deu certeza que algo estava errado.

Principalmente por que minha irmã estava na porta do chalé de Afrodite e o Rig no de Deméter.

Annabeth me indicou o chalé de Hermes e foi para o chalé de Hefésto.

Assim que entrei descobri por que Rig e Téa tinham passado mal.

Acima de um dos campistas eu podia ver uma imagem fantasmagórica dos seus sonhos e todos os tormentos do mundo encurralando aquele garoto no mundo de Morpheus que parecia prestes a despedaça-lo.

Sai do chalé e vomitei na primeira moita que achei.

Poucos segundos depois Annabeth estava ao meu lado pálida como um fantasma.

-O que... É... Isso...? -Consegui dizer.

-Os filhos do submundo amaldiçoaram alguns campistas com uma noite... De julgamento e punição... –Annabeth disse aquilo abalada.

-Quem comanda? –Ouvi Téa perguntar ainda tremendo.

-Leon Nathan Houth. O líder de Morpheus. –Annabeth parecia um tanto surpresa ao ter que dizer isso, afinal normalmente Leon é um garoto muito bonzinho.

Corremos até o chalé de Morpheus e encontramos todos os seus campistas dormindo, mas não só eles.

Ao passarmos pelos outros chalés do submundo víamos seus campistas dormindo calma e tranquilamente, alguns pareciam até flutuar.

Mas só ao entrar no chalé de Morpheus vimos que não era impressão.

Eles estavam flutuando.

Fui até a cama de Leon e o puxei com força, o fazendo cair no chão e acordar.

Mas ele não falou nada.

Apenas fechou os olhos por um segundo e depois reabriu absolutamente calmo.

-O que quer? -Sua voz soou um tanto distante.

-Que pare com isso. Vai matar seus companheiros se continuar com isso. -Disse entre a raiva e o medo, por que era isso que sentia agora.

-Não. Eles ainda não sofreram o bastante pelo que fizeram. -Leon sentou na cama e se preparou para dormir, mas Galatea agarrou-o pelo colarinho e rugiu:

-Pagar pelo que?! O que pode ser tão grave?!

Leon piscou duas vezes e se soltou da mão da minha irmã levantando.

-Estavam aqui hoje no começo da tarde? -Todos nós negamos. -Então não viram quando Jack, Drew, Nora e Henry fizeram aquilo com a Lizandra e o Gray. Portanto eu vou dar a eles a sua pior noite de sono e se eles morrerem, melhor assim. Não farão falta alguma ao acampamento.

Encarei Leon e dessa vez eu estava entre o medo e o pânico.

Mas entendia como ele se sentia.

Foi Annabeth que se aproximou dele e o abraçou.

-Eu entendo Leon, de verdade eu te entendendo. Mesmo assim, mesmo que os pais deles não estejam interferindo contra, você não deve continuar. Se a Liz descobrir que você causou a morte de alguém ela vai ficar triste e chorar muito. Não é?

Quando Annabeth o soltou, Leon estava às lágrimas. Chorava tanto que a abraçou novamente e minha namorada apenas sorriu.

-Eles pegaram todos os pertences da Liz e colocaram para queimar no meio da arena, até a foto especial da mãe dela com Hermes. O Gray correu com ela pra salvar as coisas e conseguiu pegar a foto, mas os dois se machucaram. As mãos da Lizi ficaram queimadas na palma e o Gray queimou a perna e a sola dos dois pés. Depois um deles invadiu o chalé de Apolo, pegou as roupas do Gray e jogou no mar.

Encarei Leon perplexo.

Como eu e os outros campistas seniores não ficamos sabendo disso?

Tudo bem que Clarisse, Chris, Connor e Travis, Will, Rig e Téa, além de muitos outros estivemos fora a maior parte do dia.

A maior parte dos campistas que ficaram aqui eram novatos e nem Quirón ficou no acampamento, mas mesmo assim...

-Quando os dois saíram da enfermaria eles pegaram e jogaram tinta neles. Fizeram tudo quando nenhum sênior estava aqui e ainda ameaçaram os que queriam delatar com o dom da Drew. Os campistas do submundo não caíram nessa, mas não podíamos contar. Éramos nós contra eles. Somos doze campistas e a maioria dos que fizeram aquilo são mais velhos e poderosos acordados.

Cara, eu tava quase fazendo Leon deitar naquela cama e terminar o serviço, mas me segurei, por que seria errado e se eu fosse matar alguém faria isso por conta, não usando um garoto de quatorze anos.

-Nós informamos aos outros campistas que viram tudo e estavam enfeitiçados do que iriamos fazer e pedimos ajuda em pagamentos. Eles aceitaram e isso é tudo, mas os campistas de Ares pagaram com satisfação.

Dei um leve sorriso.

Clarisse realmente tinha deixado um bom senso de justiça no seu chalé.

Annabeth se inclinou de leve e grudou sua testa na de Leon.

-Mesmo assim, ela não iria querer isso ou ela e Gray concordaram? -Leon negou com a cabeça. -Então pare o feitiço, vamos cuidar de tudo agora.

Leon assentiu e deitou na cama, um minuto depois ele e os irmãos abriram os olhos e levantaram seguindo para fora do chalé.

Nós fomos junto com eles e vimos todos os filhos do submundo ali fora, reunidos juntos.

Todos pareciam cansados e aos poucos os campistas foram para o anfiteatro.

Quirón tinha convocado uma reunião de emergência e até o Sr. D estava lá.

Quando perguntaram o que tinha acontecido eu inventei uma história sobre um ritual de reunião dos filhos do submundo que deu errado e por isso algumas pessoas haviam sido afetadas, mas que felizmente conseguimos tirar Leon do transe e ele trouxe os demais terminando os pesadelos em cadeia.

Quirón e o Sr. D sabiam que era mentira bem como os filhos do submundo e quase todos os campistas sabiam que era uma desculpa esfarrapada, mas eu queria pegar um peixe maior.

-Isso é mentira. -O grito estridente de Drew era a minha vitória. -Só eu, Nora, Jack e Henry fomos afetados. Eles queriam nos punir pelo que fizemos com Gray e Lizandra.

Sorri satisfeito, pois Drew podia até ser inteligente, mas às vezes ficava tão histérica que fazia com frequência a gafe de se entregar ao fazer coisas erradas.

Nessa hora eu comecei a enumerar todas as maldades que ela tinha feito, com a ajuda de Rachel eu pude provar tudo que Leon tinha me contado e com a ajuda de Piper todos que ainda estavam enfeitiçados por Drew puderam confirmar.

Quando tudo já estava esclarecido com Drew e seus amigos cientes que seriam punidos, Lizandra e Gray entraram no anfiteatro, confusos.

-Que tá rolando Percy? Problemas no Olimpo? Ou pior? Aliás, boa noite Sr. D, bom vê-lo aqui. Algo que possa ajudá-lo? -Como sempre Liz era muito rápida e muito confusa, além de ser a única a receber o mesmo sentimento que Rig e Téa de Dionísio, por que Gray estava na bagagem segundo minha irmã.

-Não ocorre nada de grave Lizi, mas pode se juntar a nós. Aliás, onde estavam até agora? -O Sr. D parecia muito disposto a conversas agora.

Lizandra e Gray coraram muito e depois falaram envergonhados.

-Estávamos em Manhathan. -A voz de Liz era nervosa.

-Furtando, comendo e bebendo a carga do roubo. Furtamos algumas lojas de roupas também. -O sorriso nervoso de Gray era quase engraçado.

Todos os sêniores olharam para os dois e Gray tomou a frente:

-Nós tivemos um dia difícil, saímos para nos distrair e esquecemos a hora. Qualquer coisa, devolvemos o que pudermos as lojas e pagamos o que não der pra devolver, mas não fiquem bravos...

Mas Lizandra tomou a frente e se curvou tremendo.

-Desculpem-nos. A culpa foi toda minha e Gray só quis me ajudar, eu assumo toda a responsabilidade pelos furtos e pelo horário que chegamos.

Fiquei olhando ela ali curvada, como só fazia quando estava realmente arrependida, mas foi Clarisse que resolveu o problema.

-Nem liga, o Connor e o Travis fazem pior todos os dias e ninguém os pune. Mas venha, vamos tomar um cappuccino no meu chalé. Você e Gray podem dormir lá hoje, faço questão.

Então Clarisse olhou para mim e soube o que ela queria dizer.

A reunião foi encerrada e levei Leon para meu chalé, onde ele passou a noite no quarto de hospedes.

As agressões a Lizandra não pararam, mas até um bom tempo depois da festa ninguém fez nada com ela e Gray então, ninguém tocou nele por muito mais tempo.

Nem tudo estava certo ainda, mas eu queria e continuo acreditando que esses três valem a pena o risco.

Qualquer risco.

Até por que nenhum deus puniu Leon por dar uma lição em seus filhos.

Nenhum mesmo.

Já Clarisse... Bom, digamos que aqueles quatro (Jack, Drew, Nora e Henry) descobriram como deslocar e realocar um braço em menos de dez segundos...

-

-

-

Continua...


Notas Finais


CURIOSIDADES DO CAPÍTULO: Se Alguém Disser o Contrário Sobre Nascimentos, Vai Ser Mentira, Por Que São Mágicos. De Verdade e Definitivamente Mágicos. OU Dizem Que a Minha Vida É Fácil... Eu Bem Que Queria Que Fosse.


-Para quem viu Bloodlines Time e já conhece a relação de Kaíros e Ártemis esse cap traz parte dos efeitos que os encontros eventuais entre esses eles causa nela.
Para quem não leu, sem pânico, isso será explorado/explicado nessa fic (e para quem estiver se perguntando, sim, Kaíros ira aparecer nessa fic em alguns momentos) e isso será feito de uma forma particularmente divertida.
=X=
CURIOSIDADES DO CAPÍTULO: Nem Tudo O Tempo Cura, Mas Muita Coisa Ele Muda.
-O momento Easley e Apolo na fic é a primeira mostra de que os filhos da Teresa também tem seus próprios problemas (embora no começo os do Easley sejam basicamente os mesmos da mãe: Hefésto) e, principalmente, suas habilidades de serem imprevisíveis.
Acreditem, eles são uma parte importante do quadro como um todo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...