História The One - Larry ABO - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Larry Niall Lilo Nouis
Exibições 122
Palavras 1.638
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu sei que não posto a um bom tempo, na vdd eu já tinha desistido mais resolvi postar.
Acho que ficou meio curto mais é apenas uma "introdução.
Boa leitura e obrigada pra quem ainda não dessistiu de mim :3

Capítulo 20 - Stay


                 Acordando para beijá-lo e ninguém está lá
                O cheiro do seu perfume ainda está preso no ar
               É difícil

Uma semana depois.

Demi tinha recebido alta a dois dias atrás e assim que deixou aquele lugar insuportável foi direto para a casa de sua alfa. Ambas as garotas estavam  destruídas, não apena na aparência, mas também no emocional.

As duas já haviam discutido muito nesses últimos dias e agora elas quase não se falavam.

A ômega estava sobre a cama de sua namorada seu olha e estava perdido e as orelhinhas baixas, oque já estava se tornando normal para a garota.

-Dems? -Louis bateu na porta.

-Entra Lou. -  a moça e virou
minimamente para olhar o cunhado.

-Como está minha grávida favorita? – Ele se sentou perto da moça.

-Acho que bem. – Ela acaricio a barriga pequenina.

Louis que estava cuidado da garota já que Lottie se negava a ver sua ômega se matando daquele jeito, as duas mal dormiam juntas mais, e isso fazia Demi se sentir pior a cada dia que se passava.

-Como está esse bebezão? – Ele acariciava entre as orelhinhas da cunhada.

-Está bem. – Deixou-se ronronar um pouco com a carícia. -E ela?

-Lottie? -O ragdoll perguntou incerto. – A...

-Seja sincero Lou. – Ela o olhou com os olhos lacrimejados.

-Está mal. Acho que ela saio, não a vi desde o almoço.

Uma lágrima desceu do rosto de Demi ela logo a limpou mais já estava quase insuportável aguentar tudo isso.

-O- que eu fa-ço Lou?

-Dems. – Ele abraçou a garota. – Ela é cabeça dura assim como o Mark. Logo ela verá que não vale apena te magoar assim.

-E-la me odeia. – agora a híbrida chorava e soluçava nos braços do ômega. – e-la não quer nem, nem dormiu aqui e-ssa noite.

-Shiiiu. – o ragdoll a acariciava. – Eu vou falar com ela tudo bem?

A moça apenas acenou com a cabeça voltando a se deitar na cama abraçada ao travesseiro de sua alfa.

Para Louis era muito difícil ver as duas garotas desse jeito, Lottie passou a noite em seu quarto chorando e ele não sabia oque fazer, claro que ele entendia o lado de ambas mais teria que tomar uma posição com elas de uma vez.

Ele saio do quarto e deu de cara com Mark. Como sempre o ômega foi ignorado e o alfa mais velho foi para seu quarto, ao chegar na sala o garoto encontrou Harry de pé o lado do sofá. Louis correu até ele e se jogou em seus braços, sendo recebido com todo carinho possível.

-Lou. – o alfa estava de orelhinhas de pé enquanto deixava um beijo na testa do menor.

O ragdoll estava com a sua calda agitada era incontrolável se sentir tão bem quando via o Maine.

-Como estão as coisas por aqui?
-Péssimas. – Ele se pois nas pontas dos pés para selar os lábios enquanto a calda de ambos se entrelaçavam num carinho.

-Imagino.- Azul no Verde, verde no azul. – eu não posso ficar muito tempo.

-Não. – as orelhinhas se baixaram e ele fez um biquinho fofo. – você acabou de chegar.

-Eu sei. – Beijou a bochecha alheia. – Mas estou no meu horário de descanso.

-Você fica muito naquele restaurante Harry.

O alfa quase não tinha vida mais, era o tempo todo no restaurante, mas esse era o sonho do Maine e é claro que o ragdoll respeitava mais ele sentia falta do alfa. Principalmente agora que ele estava precisando tanto.

                       ☆☆☆

Já Charlotte estava no shopping andando de um lado para o outro, esse era seu novo passatempo, sentar em alguma mesa e observar as famílias que tinham ali, os casais os amigos, estavam todos felizes e rindo, menos ela. Ela se sentia quebrada, triste, com medo. Cada dia que passava Lottie se sentia pior.

Ver a sua menina triste  era horrível. Mas ela precisava fazer a garota mudar de ideia, como viveria sem sua pequena ômega, oque ela faria?

Charlotte estava tão perdida que nem mesmo ouviu a garota que se  sentou em sua frente.

-O-oi. – Chamou a atenção da alfa.
Assim que a alfa levantou a cabeça viu a garota estranha do hospital.

-Vo-você....

-Sim eu. – baixou a cabeça.

Ela reparou que a outra tinha olheiras de baixo dos olhos e suas orelhas levemente abaixadas.

-Quem é você? -  Foi direta e até um pouco grossa. – Oque você queria. E porque saio correndo... – Charlotte já a irritava pois a garota não dizia nada. - E que porra está fazendo aqui.

-Eu sou Mellanie... – Falou baixo e
tomou coragem de olhar para a alfa. – A dona da loja que sua ômega foi...

Charlotte não soube oque dizer estava puta, claro. Mais não queria conversar com aquela louca. Não agora.

-Por favor eu preciso saber como ela está...

-Não, não precisa.

E saio deixando a garota sozinha a olhando triste.

Ao sair para fora Charlotte viu que já anoitecia e foi caminhando para casa. Estava um clima ótimo e um lindo céu estrelado, mais nem isso conseguia fazê-la se sentir melhor.

Ao chegar em casa encontrou o irmão sobre o sofá assistindo um filme sozinho, ela se sentou ao seu lado e colocou a cabeça em seu ombro. Os irmãos ficaram assim por um bom tempo apenas assistindo o filme que Charlotte ainda não sabe muito bem sobre oque é.

- Vocês precisam conversar Lottie.- Foi o ômega quem começou a falar.

-Louis por favor. – Fechou os olhos não querendo pensar sobre o assunto.

- Charlotte vocês são namoradas e se amam. Vocês tem que se acertarem.

-Não é tão fácil ...

-É sim, se você deixar de ser tão tonta e ver que, oque está fazendo só está piorando.

A alfa se levantou deixando o irmão falando sozinho. Ela foi indo para seu quarto mais no caminho encontrou seu pai que a olhava sério.

- Você tem que dar um jeito nisso logo Charlotte.- Disse estúpido como sempre. – Não suporto ouvir choro.

-Da para o Senhor ser menos... o Senhor. – revirou os olhos.

- Da para você ser menos estúpida e obriga-la logo a fazer esse maldito aborto. – Ele segurou o pulso da filha com força a olhando nos olhos. – Faça oque não tive coragem de fazer.

O homem soltou o pulso da filha e saio da casa batendo a porta. A alfa colocou a mão sobre o pequeno roxo que se formou.

-Se ele tivesse feito você não estaria aqui.

Aquela voz frágil de sua ômega soou atrás de si.

-Volte para a cama. – Fechou os olhos tentando não ceder a vontade de ir até a ômega e abraça-la. -Você está de repouso.

-Lottie. – Ela abraçou sua ômega por trás. – É oque estou tentando te dizer a dias, sua mãe não teve coragem de tirar você e eu sou grata a tia Jay por ela não ter feito porque... Se não você não estaria aqui...

-Por favor. -  a alfa tentava fazê-la parar de falar.

-Não Lottie me escuta. Sei que é difícil. Mais eu preciso desse bebê, nos precisamos. Eu não posso simplesmente tira-lo de dentro de mim.

-Ele pode tirar você de mim. – estava difícil se manter forte.

-Eu sei, mais eu sei também que a algo me acontecer você vai cuidar dela.

-Eu não posso Demi. – Não podia amar a criança que irá matar o amor de sua vida.

-Pode sim. Eu sei que pode. Eu sei que vai.

A ômega chorava enquanto os braços finos encaixavam sua alfa perto de si.

-Demi...

Charlotte tentou resistir mas sentir a sua menina tão frágil e saber que é por sua causa. A alfa se virou aconchegado mais a garota em seus braços sentindo o cheiro natural, apenas um simples abraço fez ambas chorarem, uma sentia falta da outra e mesmo com a briga e com as mágoas elas se amavam e precisavam uma da outra.

-Por favor não me deixa.- Demi olhou sua alfa nos olhos e chorava implorando para a alfa.

-Nunca.

As meninas se beijaram calmamente sentindo o gosto que a tanto tempo não sentiam, os lábios se encaixavam e dançavam, e quando o beijo se acabou ambas sorriram.

- Vamos recuperar o tempo perdido. – Demi sussurrou sapeca em uma das orelhinhas de sua alfa.

                          ☆☆☆

Na sala estava Louis terminado de ver seu filme. Ele se sentia muito sozinho ultimamente, sem seu alfa, sem Zayn que estava fazendo de tudo para conquistar Niall, sem Ashton e Gemma, porque né são Ashton e Gemma.

Era difícil pra ele ficar sem ninguém ele era um ragdoll precisava de atenção e pensando nisso pegou seu celular e ligou para Harry que só atendeu depois do quinto toque.

-Louis? – Ele esperava a voz do alfa mas na verdade ouviu a voz de Ariana.

-Onde está o Harry?

-Ocupado. – Ouve uma pausa e a voz e Harry foi ouvida de longe. – Ele pediu desculpas mais que hoje não vai poder ir te ver fofinho.

Louis não teve coragem de dizer mais nada e então desligou. Na verdade ele queria dizer sim queria chamar aquela ruiva de piranha ridícula e queria que ela saísse de perto do seu Harry.

O ragdoll foi para seu quarto e se deitou já cama tentando pegar no sono, mas estava quase impossível já que o ódio que sentia não deixava com que ele dormisse.

O toque do seu celular se fez presente e ele atendeu antes de ver quem era.

-Não precisar vir aqui hoje, fique com a sua amiguinha Tchau.  – gritou.

- Oi para você também. – Porra não era Harry, corou.

-De-desculpa... e-eu...

-Tudo bem garoto, lembra que disse que iria cobrar aquele favor... então oque acha de me encontrar.

Era aquela homem daquela noite, se Harry soubesse iria ficar furioso mais Harry não estava ali, então...

-Vou te mandar o endereço de onde pode me encontrar...

E desligou.

É hoje que descubro quem é esse homem misterioso.


Notas Finais


Posta pelo celular ta pior que antes maaais consegui. Espero que gostem e deixem um comentário eu to sentindo muito a falta deles.

E tô estrecendo uma fic Ziall quem quiser ler vou ficar grata. https://spiritfanfics.com/historia/six-days-ziall-6695986


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...