História The Only Exception - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Tags Alec, Clace, Clary, Izzy, Jace, Jonathan, Magnus, Malec, Simon
Exibições 69
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpa a demora eu estava com bloqueio enorme de criatividade e eu estou viciada em um mais um anime (Hetalia). Desculpa, de novo. Espero que goste.

Capítulo 12 - O Baile


A verdade é que aquela tinha sido a noite mais louca da vida de Clary. Okay, tudo começou normal... bem, mais ou menos. Ir para um baile não era exatamente normal para Clary, mas obviamente isso era bem normal na vida de seu irmão. Ela pessoalmente não queria ir, mas não é como se Isabelle tivesse lhe dado muita escolha, e agora ela estava encarando a porta do salão de baile (ela tinha mencionado que a escola tinha um salão de baile? Pois é.) como se fosse um monstro, Clary tinha que admitir pra si mesma que ela estava aterrorizada com a ideia de ir a um baile. Respirando fundo ela abriu a porta.

O lugar era imenso com um piso branco assim como as paredes, tinha algumas mesas redondas espalhadas pelo lugar e uma mesa comprida com comida e bebidas, e no centro era como uma pista de dança. Tinha um palco improvisado com uma banda tocando.

Alguém empurrou Clary e foi quando ela percebeu que estava parada na frente da porta, respirando fundo ela deu alguns passos adentro e foi surpreendida por um abraço esmagador.

"Graças a Deus! Eu achava que eu estava nesse maldito baile sozinha." Clary reconheceu a voz animada de Daria e acabou por rir e abraçar ela de volta.

"Dificilmente você ia estar sozinha nesse baile, Daria." respondeu se afastando e podendo encarar os olhos azuis penetrantes da amiga, por um segundo ficando perdida naquele olhar. Balançou a cabeça levemente e sorriu.

"Engraçadinha você entendeu muito bem o que eu quis dizer. Ninguém nessa escola gosta das mesmas coisas que eu, com quem eu ia conversar?" ela replicou.

"Okay... Pra que a câmera?"

"Ah, eu sou a fotografa do jornal da escola e tenho que fazer as fotos do baile." Clary respondeu com um simples "hum". "Falando nisso eu preciso tirar as fotos, então eu te vejo daqui a pouco."

"Certo." e ela estava sozinha novamente.

Clary olhou em volta e viu Aline dançando com uma garota de cabelos claros, elas estavam dançando bem perto uma da outra e Clary supos que essa era a namorada de Aline. Também viu Alec conversando com Jonathan, mas Isabelle e Jace não estavam em lugar nenhum.

"Sentido minha falta, anjo?" Clary pulou ao som da voz de Jace.

"Não muita." era uma meia verdade.

"Vou fingir que acredito." como se fosse alguma conspiração do destino foi nesse momento que a banda decidiu tocar uma música lenta "Quer dançar?"

"Não."

"Ah, qual é, não vai me fazer implorar."

"Isso seria divertido, na verdade."

"Não seja má, anjo."

"Ah, okay. Por que não?" Clary suspirou.

"Assim que se fala." Jace sorriu puxando Clary para a pista de dança.

Clary era uma péssima dançarina, ela até tentava, mas honestamente não era o suficiente. Ao contrario dela Jace sabia dançar e provavelmente foi por isso que ela não pisou no pé dele... Muitas vezes. Com o canto do olho Clary podia finalmente ver Isabelle, que estava parecendo bastante satisfeita, Clary imaginava o porque. Não demorou muito para a música acabar e Jace possivelmente teria feito ela dançar a próxima música, que também era lenta, se não fosse pela interrupção de alguém tocando no ombro de Clary. Era Camille Belcourt.

 

Jonathan POV

Jonathan queria estar naquele baile tanto quanto a sua irmã. Nem um pouco, mas ele já estava acostumado a fazer coisas que não queria. Mas o pior era que ele não tinha nada para fazer e ninguém para conversar, Alec tinha saído mais cedo pra ver o namorado, Jace estava dando em cima de Clary (o que o irritou um pouco, ele admitia), Aline estava dançando com Helen e Isabelle não estava falando com ele. Ótimo. Vida era tão colorida e feliz pra ele, não que ele estivesse falando só do baile, obvio. Tudo que lhe restava era sentar e pensar, pensar e pensar. O que era uma merda.

Ele começou a observar Clary dançando com Jace. O que o levou a começar a pensar em como ele estava feliz por vê-la e poder ficar mais tempo com sua irmãzinha, o que o fez pensar na razão dela estar ali, que o fez pensar na mãe, em coma. E agora ele verdadeiramente queria chorar. Que legal.

Pensar em Jocelyn em uma cama com agulhas furando ela e cercada por máquinas o fazia sentir uma vontade desesperada de vomitar, o fazia se sentir mal e extremamente culpado. E se ele nunca mais a visse, se nunca mais pudesse falar com ela, ver o seu sorriso.

"Jonathan?" ele não podia colocar em palavras o susto que tinha levado, sem contar o choque por constatar que quem estava falando com ele era Isabelle. "Você tá bem? Parece a ponto de chorar?"

Jonathan não conseguiu responde-la. Olhar para o rosto dela, os olhos cheios de preocupação o vez sentir ainda mais culpa. Ele estava a machucando, ele não era burro, sabia que Isabelle estava apaixonada por ele e sabia que ficar com ela sem ter um relacionamento sério não era o que ela queria, ela tinha deixado isso mais do que claro. Ele não conseguia ficar em um relacionamento, mas não queria machucar Isabelle e ao mesmo tempo queria ficar com ela. Por que tudo tinha que ser tão complicado.

"Jonathan? Jonathan?" Isabelle chamou balançando seu ombro.

Ele sentiu os olhos arderem e um nó se formando na sua garganta. Ele não ia chorar na frente de todo mundo, e principalmente não na frente de Isabelle. Jonathan se levantou e saiu do salão rapidamente, ouvindo os passos dela atrás dele.

"Jonathan! Jonathan! Para! Para!" Isabelle correu até ele agarrando o seu braço e o fazendo parar de andar. A esse ponto as lágrimas já corriam livres no rosto de Jonathan e ele se odiava por estar chorando, por estar mostrando sua fraqueza para Isabelle, se ao menos fosse Clary, ela já o tinha visto chorar, qual diferença faria ver outra vez, mas Isabelle não. "O que houve? Por que você está chorando? Por favor fala comigo."

Ele deu alguns passos pra trás, até que suas costas bateram na parede e ele se deixou cair. Estavam sozinhos no corredor. Ele parou de se importar e começou a chorar de verdade, soluçando. Isabelle se ajoelhou em frente dele e o abraçou, deixando que ele chorasse em seu ombro.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...