História The Only Exception - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carlson Young, Daniel Sharman
Personagens Personagens Originais
Tags Brooke Spencer, Isaac Sherwood, Isaake, Nobody Does It Like You, Romance, The Only Exception
Exibições 72
Palavras 1.325
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lírica, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi mores
leiam as notas finais
preparadas pro hot Isaake? ahhhhhh
boa leitura <3

Capítulo 18 - Eu só quero você, Brooke


Fanfic / Fanfiction The Only Exception - Capítulo 18 - Eu só quero você, Brooke

Desabotoei sua blusa social com pressa assim que entramos no prédio. Isaac riu e tirou, e depois a jogou no chão da sala. Suas mãos tocaram cada parte do meu corpo, e depois ele apertou minha bunda. Colei nossos lábios num beijo selvagem, e ele apertou minhas coxas, e depois me levantou. Entrelacei minhas pernas em sua cintura, e fomos assim até seu quarto.

Assim que entramos no cômodo ele me pois no chão, e suas mãos foram de encontro com o zíper do meu vestido. Segundos depois, o mesmo estava no chão, me deixando apenas de lingerie na frente dele. Ele sorriu pra mim e voltou a me beijar. Arranhei sua nuca, e ele me levou até sua cama.

I'm talkin' to ya

See you standing over there with your body

Feeling like I wanna rock with your body

And we don't gotta think 'bout nothin'

I'm comin' at ya

Cause I know you got a bad reputation

Doesn't matter, cause you give me temptation

And we don't gotta think 'bout nothin'

Ele colou nossos lábios, e eu acariciei seus ombros. Suas mãos acariciaram cada parte do meu corpo, e eu sorri quando ele quebrou o beijo. Isaac distribuiu beijos por todo meu rosto, fazendo-me sorrir novamente, e depois começou uma trilha de beijos.

Ele beijou meu pescoço, depois beijou meus seios ainda cobertos pelo sutiã, beijou toda minha barriga, e por ultimo, beijou meu ventre. Ele se afastou um pouco e se livrou de seus jeans e depois de seus tênis. Encarei seu abdômen e depois sua cueca, que me permitia ver o volume de seu pênis.

Ele voltou a me beijar, e eu inverti as posições. Sentei-me em seu colo, e suas mãos rapidamente tocaram o feixe do sutiã. O ajudei a tirar a peça, e depois a joguei no chão. Colei nossos lábios num beijo lento, e ele acariciou minhas costas, e suas mãos pararam na minha bunda.

- Você é maravilhosa – sussurrou, e começou a distribuir beijos molhados pelo meu pescoço. Soltei um gemido baixinho quando ele deu uma mordida ali, e pude ve-lo sorrir.

Nos beijos novamente, e Isaac me envolveu até que mudamos de posições de novo. Assim que minhas costas tocaram o colchão, ele separou nossos lábios, e suas mãos tocaram minha calcinha.

Ele me olhou com as sobrancelhas arqueadas, e eu balancei a cabeça positivamente. Ele deslizou minha calcinha pelas minhas pernas, e a jogou no chão. Catou os jeans no chão, e tirou uma camisinha do bolso. Ele se livrou de sua cueca, e eu o encarei completamente nu na minha frente. Dei um pequeno sorriso, e ele vestiu a camisinha. 

Been trying hide it

Baby what's it gonna hurt if they don't know?

Making' everybody think that we solo

Just as long as you know that you got me

(you got me)

And boy I got ya

Cause tonight I'm making deals with the devil

And I know it's gonna get me in trouble

Just as long as you know that you got me

Ele distribuiu beijos pela minha coxa, e depois deu uma mordida, fazendo-me gemer baixinho. Depois, me deu um selinho e me olhou novamente com as sobrancelhas arqueadas.

- Tem certeza? 

- Absoluta – sussurrei e ele sorriu. Colou nossos lábios, e senti ele me penetar. Assim que ele separou nossos lábios, fechei os olhos e mordi o lábio. Isaac, beijou meu pescoço, e eu acariciei seu cabelo. Ele fazia movimentos lentos, mas era diferente pra mim. 

Era diferente ter um contato assim com ele. Era diferente tê-lo só pra mim.

Quando ele aumentou os movimentos, arranhei suas costas com força, e ele colou nossos lábios num beijo calmo.

Isaac

Beijei seus lábios com calma, afim de fazê-la relaxar. Acariciei seu rosto, e senti suas unhas arranharem minhas costas. É tão bom o prazer que ela me proporciona. Mas não só o prazer sexual, até porque esse é o nosso primeiro contato, e sei que está sendo mais doloroso para ela do que prazeroso.

Mas sinto prazer em fazer qualquer coisa com ela. Sinto prazer em tê-la por perto, para conversar e para namorar. E quero que ela tenha esse prazer enquanto está comigo.

And if it feels right, promise I don't mind

And if it feels right, promise I'll stay here all night

Acariciei seu corpo e inverti nossas posições. Encostei minhas costas na cabeceira da cama, e ela se sentou no meu colo. Acariciei seu rosto e colei nossos lábios novamente. Ela acariciou meu ombro, e sorriu quando eu quebrei o beijo.

- I-I-Isaac – gemeu baixinho, e eu apertei sua cintura. 

- Só... Só me deixe amar você – sussurrei e escondi meu rosto na curvatura de seu pescoço. Senti suas unhas arranharem minha nuca, e depois puxar alguns fios de meu cabelo.

Aumentei meus movimentos, já que estava prestes a chegar ao meu ápice, e suas unhas voltaram a arranhar minhas costas. Brooke gemeu alto, e chegou ao seu ápice. Segundos depois, cheguei ao meu também. Brooke caiu deitada do meu lado, e eu fui em direção ao banheiro para me livrar da camisinha.

Me deitei ao lado dela, e ela puxou o lençol para cobrir seu corpo.

- Não se cubra – sussurrei e ela me olhou sem graça – E não fique envergonhada, você é linda – acariciei sua bochecha e ela deu um pequeno sorriso.

Percebi que ela continuava envergonhada, e a puxei para mais perto de mim. Brooke deitou sua cabeça em meu peito e acariciou meu abdômen. Beijei sua testa e ela me olhou sorrindo.

- Eu amo você – sussurrou. 

Fiquei sem reação. Eu queria poder dizer que a amo, mas eu não conseguia. Então, afundei minhas mãos em seus fios louros e os acariciei.

- Boo? – sussurrei e ela me olhou. Estava um pouco desapontada, por eu não ter tido algo como “amo você também”. Mas antes que eu pudesse dizer algo, ela abriu a boca.

- Não precisa dizer só porque eu disse – sussurrou sem graça e se levantou rapidamente. Revirei os olhos, e me levantei. Brooke vestiu suas roupas intimas, e eu vesti minha cueca. 

Ela estava prestes a vestir seu vestido, quando puxei seu braço. Ela me olhou e eu passei a língua entre os lábios.

- Eu não acredito no amor. Mas eu acho que ele realmente existe.

- E como você sabe que existe? – arqueou as sobrancelhas.

- Porque eu... Porque eu sinto isso por você! – gritei e ela fechou os olhos com força.

- Sente isso? – disse nervosa e eu engoli em seco.

- É Brooke – falei nervoso – Sinto amor por você. Sinto vontade de estar ao seu lado o tempo todo. Sinto vontade de beijar toda vez que vejo-a sorrir por algo que eu disse. Sinto vontade de fazer você rir, porque amo o som da sua risada.

- Já disse que você não precisa dizer que me ama só porque eu disse – sussurrou nervosa, e eu acariciei seu rosto.

- Eu ia dizer primeiro – sussurrei sincero e ela me olhou – Quando eu pedi pra você me deixar te amar. Eu ia dizer que te amo.

- Então por que não disse?

- Brooke...

- Isaac, diga de uma vez – bateu o pé, e eu a olhei confuso – O que quer de mim?

- Quero você. Quero seu amor. Quero seu sorriso. Quero seu beijo. Quero seu corpo – acariciei sua cintura nua e ela mordeu os lábios – Eu só quero você, Brooke.

Ela ficou na ponta dos pés e colou nossos lábios. Envolvi seu corpo e senti suas mãos tocarem meu pescoço. Nos beijamos até sentimos falta do ar, e eu a coloquei no chão. Ela sorriu e eu beijei sua bochecha.

- Vem, vamos dormir – puxei sua mão, e nós dois nos deitamos na cama. 

- Eu não sei o que é melhor... – sussurrou, se deitando no meu peito -... dormir com você ou acordar com você!

- Eu te digo a mesma coisa – sussurrei e beijei sua testa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
As músicas que apareceram foram Side to Side e Let me love you, da Ariana Grande.
Comentem bastante, sério, é muito importante.
Deixem suas opinioes sobre tudo nos comentários
spoiler do próximo capítulo: o Matt vai ver os dois
JOGUEI A BOMBA E SAI CORRENDO JSJDHDJS
até o próximo, xoxo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...