História The Only Exception - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carlson Young, Daniel Sharman
Personagens Personagens Originais
Tags Brooke Spencer, Isaac Sherwood, Isaake, Nobody Does It Like You, Romance, The Only Exception
Exibições 52
Palavras 1.926
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lírica, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi bebes
leiam as notas finais
boa leitura <3

Capítulo 21 - Amor


Fanfic / Fanfiction The Only Exception - Capítulo 21 - Amor

Isaac

Acordei assustado com o barulho do meu celular tocando, e assim que o desbloqueei vi que eram três e meia da manhã e era uma ligação da Brooke. Levei o celular até a orelha e passei a língua entre os lábios.

- Boo, o que aconteceu?

- Meu irmão saiu ontem, depois da festa da Audrey e não voltou mais – disse preocupada – Desculpa te ligar agora, é que eu não sei aonde ele tá!

- Relaxa amor – sussurrei – Esse desgraçado tá aqui em casa – falei nervoso, e olhei pro colchão jogado no chão onde Oliver estava dormindo.

- Espera ai, você me chamou de amor!

- Chamei é? – arqueei as sobrancelhas e ela bufou do outro lado da linha – Pensei que estivesse preocupada com o seu irmão, não com o jeito que eu te chamo – falei brincando.

- Grosso! – disse chateada e finalizou a ligação. Revirei os olhos e entrei no aplicativo de mensagens. Com certeza Brooke estava de TPM, pois mudou o humor rápido demais. Mas mesmo que esteja brava comigo, não tem motivo nenhum. Eu quem deveria estar bravo, ela me acordou as três e meia da manhã.

Isaac: te amo linda

Brooke: problema seu

Isaac: para de ser chata

Brooke: te odeio, tchau

É, ela tá de TPM.

* * *

Acordei com o meu pai berrando no meu quarto, e passei as mãos pelo rosto. O relógio do criado mudo marcava três horas da tarde e o Oliver não estava mais no colchão do chão.

- Porra, para de gritar – falei, e joguei um travesseiro no meu pai.

- Isaac, o treinador já me ligou dez vezes! Eu tava numa reunião importante, seu bosta – falou jogando o travesseiro em mim. 

A parte boa de ter sido criado por um homem, é que eu e ele sempre falávamos palavrões e sempre chamávamos um ao outro de “bosta” ou algum outro xingamento. Kaya tentou mudar isso inúmeras vezes, mas depois desistiu.

- Pai, eu tava dormindo. Eu me esqueci completamente do treino – me levantei da cama e passei as mãos pelo rosto. Peguei meu celular no criado mudo, e vi que tinha inúmeras chamadas perdidas do treinador.

- Eu falei que você vai entrar de férias da academia, e só vai voltar quando acabar as férias e você voltar pra escola – disse firme.

- Vou ficar todo esse tempo sem treinar? – falei nervoso.

- Isaac, você tá faltando direto. E fora que tá curtindo com seus amigos, e domingo vamos pro Caribe. Relaxa, que logo você volta pra academia – falou e saiu do meu quarto. 

Revirei os olhos e fui pro banheiro. Escovei os dentes e depois me despi. Entrei no chuveiro e deixei a agua fria molhar meu corpo. Depois do banho, me vesti e desci pra almoçar.

Zoe conversava com a Kaya na sala, e me chamou assim que me viu passar.

- Oi Zoe – sorri, e beijei sua bochecha. Ela acariciou meu rosto, e me puxou para me sentar ao lado dela.

- Tudo bem? – perguntou sorrindo.

- Sim, e você?

- Eu estou. Já não posso dizer o mesmo da sua namorada – ela disse rindo.

- Eles não namoram. Não ainda – Kaya disse sorrindo maliciosa e Zoe me olhou.

- Não namoram ainda? 

- É. Mas não vou pedir ela em namoro hoje. Nós meio que brigamos...

- Por que? – Kaya perguntou curiosa.

- Porque eu chamei ela de amor – falei e a Zoe riu.

- Ela não está muito bem. Sabe como é, as mulheres tem isso – Zoe disse, tentando disfarçar.

- Agrada ela Isaac – Kaya disse séria.

- Vocês podem me ajudar? Não consigo pensar em nada – falei. Zoe e Kaya se entreolharam, e depois sorriram maliciosas.

- Vamos pro shopping! – disseram animadas.

Brooke

Acordei de mau humor e resolvi ir tomar um banho. Depois do banho, sequei meu cabelo e troquei de roupa. Coloquei um short larguinho, uma blusinha soltinha e calcei meu chinelo.

Meu pai e Oliver conversavam com alguém na sala, então fiz outro caminho até a cozinha. Não estava afim de cumprimentar ninguém e nem forçar sorrisos.

Preparei um sanduiche, e enchi um copo com suco de laranja. Me sentei em cima do balcão, e comi. Assim que terminei de comer, meu pai entrou na cozinha com tio Bash, tia Holland e Mike. 

- Gatinha! – tio Bash disse animado. Desci do balcão e abracei ele, depois tia Holland e por ultimo o Mike.

- Gatinha? Essa garota ta maravilhosa! – tia Holland disse, acariciando meu cabelo.

- Obrigada tia Holland. Você também tá linda, como sempre – sorri sincera e tio Bash revirou os olhos.

- Do tio Bash ninguém fala né? – falou irritado e eu revirei os olhos. O abracei, e ele riu – Agora sim.

- E aí Brooke, como você tá? – Mike perguntou simpático.

- Bem, e você?

- Melhor agora que descobri que vamos pro Caribe. Pena que minha namorada não vai poder ir – falou, se sentando no balcão.

- Desce Mike! – a ruiva disse, repreendendo-o.

- Relaxa tia Holland – falei, e me sentei ao lado dele – Finalmente desencalhou, hein?

- Um gatão como eu, não fica solteiro por muito tempo – falou rindo – E você, está firme com o Sherwood?

- An?

- Isaac Sherwood. Filho do Matt, amigo do seu pai – falou rindo – Vai me dizer que é fachada?

- Não, estamos juntos... Eu acho – mordi os lábios. Meu relacionamento com o Isaac é meio estranho, mas creio que estamos juntos.

* * *

Estava deitada na cama, quando escutei duas batidas na porta. Eu já sabia que não eram meus pais, pois eles nunca batiam na porta. Oliver também não era, ele saiu junto com os meus tios. Só podia ser o Mike, ou outra pessoa.

- Entra – gritei, e o Isaac entrou no quarto segurando um ursinho de pelúcia e uma caixa de chocolates. Sorri de lado e ele arqueou as sobrancelhas. 

Ele colocou a caixa de chocolates na cômoda e o ursinho no chão. Me levantei e corri em sua direção. Pulei no seu colo e suas mãos agarraram minhas pernas. Colei nossos lábios e ele sorriu entre o beijo.

- Fez tudo isso pra me agradar? – perguntei baixinho. Isaac balançou a cabeça positivamente e eu não consegui conter o sorriso. Colei nossas testas e acariciei seu cabelo. 

- Brooke – sussurrou – Preciso te falar uma coisa.

- Fala – mordi os lábios e desci de seu colo. Suas mãos acariciaram minha cintura, e adentrou a minha blusa.

- Eu acho que a gente nunca parou pra falar sobre a nossa relação – ele deu uma risada baixa – Mas se alguém te perguntar sobre nós dois, você fala o que?

- Que estamos juntos – mordi os lábios e ele sorriu de lado.

- E se perguntar se eu sou seu namorado? – arqueou as sobrancelhas. Abri a boca, mas não consegui dizer nada – É exatamente sobre isso que quero falar!

- Então...?

- Quero que diga que sou seu namorado. E quero dizer que você é minha namorada.

- Então está me pedindo em namoro? – mordi os lábios e ele me olhou com as sobrancelhas arqueadas.

- Acho que estou.

- Eu vou perguntar de novo, Isaac – disse firme e ele engoliu em seco – Está me pedindo em namoro?

- Estou, porra – disse rindo, e colei nossos lábios. Suas mãos tocaram cada parte do meu corpo, até parar na minha bunda. Ele apertou minha bunda, e eu intensifiquei o beijo. Entrelacei meus braços em seu pescoço, e ele me puxou para mais perto.

Acariciei suas costas, e parei minhas mãos na barra de sua camiseta. Separei nossos lábios e tirei sua camiseta. A joguei no chão, e Isaac voltou a me beijar. Suas mãos apertavam cada parte do meu corpo, e quando ele estava prestes a desamarrar meu short larguinho, a porta foi aberta pelo meu pai.

- Que porra é essa? – gritou e eu fechei os olhos com força.

- Pai, por favor, não – pedi baixinho e meu pai fechou a cara.

- E você quer que eu faça o que? Finja que não estou vendo?

- Se fosse com o Oliver, você não ia falar nada! – cruzei os braços nervosa e ele revirou os olhos.

- Não começa, Brooke – meu pai disse bravo – Isaac, veste sua camiseta.

- Pra que Kyle? Mó calor – falou debochando e meu pai revirou os olhos – To brincando – riu e vestiu a blusa.

- Os dois lá em baixo. Ou aqui, com a porta aberta – disse ameaçador.

- Pai!

- Nem vem, Brooke. Me obedece! – disse nervoso. Revirei os olhos e calcei meus chinelos. Entrelacei nossos dedos e saímos juntos do meu quarto – Eu vou ficar até na sala com vocês.

- Ah pai, vai a merda! Nem na época que, sei lá, seu avô namorava era assim – disse nervosa.

- Verdade, tá pegando pesado – Isaac disse rindo.

- Quem tava pegando pesado é você, nesse agarra-agarra com a minha filha!

- Quem me beijou foi ela – revirei os olhos.

- Ah então você não gostou? – arqueei as sobrancelhas.

- Poxa amor, claro que eu gostei – falou aproximando nossos rostos, e quando estávamos prestes a nos beijar, meu pai nos separou.

- Sem beijo. E sem contato – separou nossas mãos. Enquanto descíamos as escadas, eu estava em uma ponta, meu pai no meio e o Isaac na outra. Isaac se segurava para não rir, enquanto eu estava com a cara fechada.

- O que tá acontecendo? – minha mãe perguntou, assim que aparecemos na sala.

- Os dois estavam na maior agarração no quarto. Tive que separar! – meu pai disse bravo e minha mãe revirou os olhos.

- Ah vai se foder, Kyle! Direto ficava agarrando minha irmã pela casa, e eu nunca falei nada. Deixa a garota namorar – tio Bash disse em minha defesa, e eu lhe dei um sorriso.

- Eu sempre gostei de você, Sebastian! – Isaac disse sorrindo, e tio Bash sorriu convencido.

- Deixa os dois namorarem Kyle! – minha mãe disse, repreendendo-o.

- Só eu que achei isso um absurdo?

- Aham, só você! – todos dissemos juntos, e depois começamos a rir.

- Brooke, faz o seguinte. Sobe e fica com seu namorado – tia Holland disse sorrindo, e eu sorri pra ela.

- Você é maravilhosa, com todo respeito – Isaac disse sorrindo, e tia Holland riu. Subimos juntos, e assim que entrei no quarto, fechei a porta. Isaac sentou-se em minha cama, e eu peguei a caixa de chocolates.

- Desculpa, ele é um saco – me senti ao lado dele, e deixei a caixa em meu colo.

- Eu entendo – ele riu baixinho. Abri a caixa e peguei um chocolate, e quando Isaac estava prestes a pegar um, dei um tapa na mão dele – Ai!

- Sai, é meu – mordi o que eu tinha escolhido e ele revirou os olhos.

- Eu que comprei!

- Mas me deu – disse convencida e ele revirou os olhos.

- Sério que você não vai dividir? – perguntou e eu balancei a cabeça positivamente – Beleza então – fez manha e se levantou, indo em direção a porta. Deixei a caixa na cama e fui em sua direção. O abracei por trás, e escutei ele rir baixinho.

- Eu ter vindo aqui, te impedindo de ir embora não significa que vou dividir meu chocolate com você – disse e ele ficou em silêncio – Te amo Isaac – e ele continuou em silêncio – Ah tchau! – me cansei e me soltei do seu corpo.

Assim que me virei para voltar para minha cama, seus braços fortes rodearam meu corpo, e seus lábios tocaram meu pescoço, dando um beijo molhado.

- Eu te amo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Sim, Bash Holland e Mike vão pro Caribe também uhuuu
eu tenho 24 capítulos prontos, se não me engano, mas gente to dando uma parada, não sei mais sobre o que escrever, to com um bloqueio enorme afff
deixem suas opiniões nos comentários, amo vcs bjbj <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...