História The Only Exception - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Larry, Larry Stylinson, Louis Tomlinson
Exibições 58
Palavras 3.706
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláá ☺
Muito obrigada a todos pelos maravilhosos comentários... Fiquei tão feliz que aí está mais um cap. 😁
Espero de coração que gostem!

Capítulo 2 - 02


Eu estava encostado no balcão tentando não fazer mais papel de idiota, tinha acabado de entregar a cerveja ao homem lindo que me deixou tão atordoado e praticamente corri para cá depois dele me lançar seu sorriso maravilhoso mais uma vez.

– Qual o nome do gatão?– Selena perguntou se aproximando de mim.

– Não sei.– A olhei e ela revirou os olhos.

– Como assim não sabe, Louis? Porque não perguntou?

– Selena, eu não posso simplesmente perguntar o nome dele, aqui não perguntamos os nomes dos clientes e sim o que eles querem comer.– Dei de ombros.

– Mas ele não é qualquer cliente, Louis. Eu vou descobrir!

– Sel...– Agarrei o braço dela.– Não faz isso, deixa ele quieto lá ok?!

Ela me olhou por alguns instantes e depois, mesmo claramente a contra gosto, assentiu.

– Tudo bem, mas eu acho que ele olhou com bastante interesse para você.– Com essa, eu tive que rir.

– Tá bom, pode deixar que hoje quando chegar em casa eu sonharei com isso.

– Você é lindo Louis, e é inteligente, divertido, devia acreditar mais em você mesmo e que um homem lindo como ele pode sim se interessar por você.– Ela sorriu me dando um abraço rápido e se afastou com uma bandeja na mão.

Sorri levemente com as palavras da minha amiga, mas sinceramente eu não conseguia acreditar em nada daquilo, não consigo me ver de outra forma que não seja uma aberração patética e sem graça...

Desisti de ficar pensando nisso e voltei a trabalhar, afinal tinha muito trabalho a ser feito.

Não sei como esses homens conseguem beber tanto, toda noite era isso, eu servia tanta bebida que ficava até enjoado só de olhar, alguns mais engraçadinhos tentavam fazer gracinhas e davam cantadas baratas em mim, mas Liam sempre estava por perto para nos defender, ele não admitia esse tipo de coisa aqui, mais um motivo pelo qual, apesar de tudo, não me vejo em outro emprego, Liam e Selena são meus únicos amigos, as pessoas que eu sei que posso contar sempre e para qualquer coisa.
Mas por mais que eu tentasse me distrair, meu olhar sempre ia para aquela mesa afastada onde ele estava... E quando por coincidência nossos olhares se cruzavam e ele sorria, eu me sentia corar e desviava o olhar rápido e pateticamente.

Estávamos eu, Ashley e Liam no bar servindo os homens que preferiam sentar ali, porque vieram só para beber, quando Ashley falou...

– O bonitão está chamando, eu vou lá.– Prontamente ela pegou seu bloquinho e eu não precisei nem me virar para saber de quem ela estava falando.

– Fica aqui Ashley, é o Louis que está atendendo ele.– Liam falou sem nem nos olhar.

– Mas... – Ela tentou insistir.

– Louis, vai lá.– Liam disse a interrompendo e ela bufou irritada.

Acabei sorrindo, o que a deixou mais furiosa, e fui atendê-lo, mesmo com as pernas ainda bambas.

– Oi, você... Quer... Fazer mais algum pedido?– Porque eu não conseguia falar direito e sem gaguejar?!

– Ouvi dizer que o hambúrguer de vocês é muito bom, vou querer um e mais uma cerveja.– Ele falava tranquilamente e sua voz era perfeita.

– Ok, eu já trago.– Consegui sorrir e me obriguei a sair dali e não ficar parado encarando ele.

Fui até a cozinha e Joe sorriu do outro lado do balcão onde ele cozinhava com a ajuda de Ashley agora, todos fazíamos um pouco de tudo aqui, ela me encarou furiosa e me deu as costas...

– Hambúrguer...– Deixei o pedido ali e Joe se aproximou.

– Ei Louis, o que acha da gente dá uma esticada hoje? Podemos ir ao cinema...

– Muito obrigado Joe, mas dispenso.– Sorri ironicamente, já estava cansado disso, ele era assim desde a época em que estudávamos juntos.

Me virei e saí antes que ele fizesse mais algum convite idiota e quase esbarrei em Selena.

– Joe de novo?– Ela riu provavelmente da careta que eu fazia.

Revirei os olhos assentindo e ela gargalhou ainda mais.

Com o hambúrguer pronto, peguei a cerveja e respirei fundo equilibrando tudo na bandeja, até hoje não sei como consigo me sair bem aqui já que sempre fui meio desastrado.
Caminhei até a mesa dele e sorri entregando seus pedidos.

– Obrigado, Louis.

– De nada, qualquer coisa é só chamar...– Fiquei tentado a perguntar seu nome, mas não teria coragem, então quando ele começou a comer, me afastei dali.

O resto da noite passou rapidamente, foi bem agitada e quando já estava quase na hora de eu ir embora, meus pés já me matavam... Me encostei em uma cadeira, para tentar descansar um pouco, quando vi ele indo embora depois de pagar sua conta, mas para passar pela porta ele teria que passar ao meu lado e foi exatamente isso que aconteceu.

– Boa noite, Louis.– Agora que ele estava de pé e tão perto de mim fiquei ainda mais estático e admirado com toda sua beleza, ele era mesmo muito alto e forte e aqueles olhos verdes pareciam me hipnotizar.

– Boa noite.– Consegui sussurrar e depois de me lançar mais um de seus sorrisos devastadores, ele saiu.

– Louis, o gatão deixou uma bela gorjeta para você.– Selena sorriu piscando, mas eu ainda estava abalado demais para falar algo, não conseguia entender como ele pôde ter mexido tanto assim comigo... E eu não sabia nem seu nome, era capaz de nunca mais vê-lo!

  *~*~*~*

Quando finalmente chegou à hora de eu ir embora, me troquei rapidamente, me despedi dos meus amigos e saí às pressas, precisava de um bom banho, descansar esses meus pés e tentar parar de pensar no lindo e misterioso homem de Brighton.

Mas infelizmente assim que entrei em casa, vi que estava longe de eu ter algum descanso.

– Pai...– Sussurrei frustrado ao vê-lo caído de qualquer jeito no sofá e roncando de tão bêbado.

Larguei minha bolsa em qualquer canto e fui ajeitá-lo no sofá, não era fácil e com o esforço, senti todo meu corpo doer.  

Suspirei ao finalmente ajeitá-lo e tentei me lembrar como meu pai chegou nesse estado... Logo depois que minha mãe faleceu, em um acidente de carro e de um jeito tão inesperado e assustador, ele começou a definhar, parou de trabalhar, ele era o chefe de polícia daqui de Stepford, de repente começou a beber e ficou cada vez mais doente, isso não estava matando só a ele, me matava um pouquinho a cada dia também, mas eu não sabia o que fazer, tentei conversar com ele, mas nada adiantava, até Selena e Liam tentaram falar com ele, mas ele não me ouvia, não ouvia os amigos, não ouvia ninguém, parecia querer morrer junto com Johannah, mas acho que ele se esquecia de que eu estou aqui e ainda preciso muito dele.

  *~*~*~*~*

Minha noite acabou sendo agitada, nem comi nada, não estava com a mínima fome. Tomei um banho quente e relaxante, mas não consegui dormir direito. Como sempre, estava preocupado com meu pai e agora também tinha o cara de Brighton que não saía da minha cabeça, como se eu já não tivesse problemas o suficiente!

Hoje levantei cedo, praticamente vi o dia amanhecer me revirando na cama, fiquei muito tentado a continuar deitado ali, já que hoje eu só pegava mais tarde no trabalho, mas sabia que precisava me levantar e ver se Mark estava precisando de algo.

Quando desci, ele estava na cozinha tomando uma xícara de café.

– Bom dia, Louis.– Sua voz estava baixa e rouca.

– Bom dia.– Sussurrei sem nem olhá-lo, estava ficando no limite com toda aquela situação.

– Você parece cansado.– Ele falou depois de alguns instantes que eu procurava algo para comer. 

– Porque eu realmente estou cansado, muito... Trabalho sem parar e quando chego em casa, te encontro jogado no sofá bêbado.– acabei me exasperando e o olhei.
Ele baixou o olhar envergonhado, mas não falou nada.

Respirei fundo tentando me acalmar e me virei para os armários, os abrindo violentamente, meus olhos arderam com as lágrimas que segurei ao ver que os armários estavam praticamente vazios e eu estava sem dinheiro.

– Preciso arrumar dinheiro, estamos ficando sem comida, mal temos algo para almoçar hoje.– Suspirei e me virei o olhando.

– Eu sinto muito, Louis.

– Eu também sinto muito, Mark. Mas só isso não resolve nada.– Me encostei na pia e segurei as lágrimas.

– Vou tomar um banho.– Ele se levantou e saiu rapidamente da cozinha, e eu não suportei mais e deixei as lágrimas banharem meu rosto.

Quando consegui me controlar, dei um jeito de fazer um almoço com o que tínhamos ali e depois subi para tomar um banho, ele estava trancado em seu quarto. Tomei um banho e me troquei, peguei minha bolsa e antes de sair parei na porta do quarto dele.

– O almoço está pronto, eu vou trabalhar mais cedo.– Apesar de tudo eu não conseguia simplesmente deixá-lo pra lá.

– Obrigado Louis, pode não parecer, mas eu te amo filho.– Sua voz foi baixa, mas eu ouvi perfeitamente.

– Eu também te amo pai.– Minha voz já estava embargada demais então praticamente corri dali.

Antes de ir para o trabalho, dei uma volta sem rumo pela cidade, não sentia nem fome, nem sede, nada, estava cansado demais até para isso.

Mas eu precisava de dinheiro, tinha que comprar comida e só tinha uma pessoa que podia me ajudar agora, ele sempre me ajudava.

Quando cheguei no trabalho, já estava de tardinha e depois de cumprimentar rapidamente Selena, que já estava lá, eu fui direto falar com Liam em seu pequeno escritório, que não parecia nada com um escritório, ele me mandou entrar no mesmo instante.

– Você hoje poderia chegar mais tarde, Louis.– Liam falou assim que parei em sua frente.– Precisa descansar um pouco.

– Eu sei, mas precisava muito falar com você.– Disse já com vergonha e ele me encarou.

– O que foi?

– Estou morrendo de vergonha de ter que te pedir isso Liam, mas eu realmente preciso e...

– Louis, vem cá...– Ele me puxou, me sentando em uma cadeira que estava ali perto e se ajoelhou na minha frente, me olhando.– Você sabe que sempre pode contar comigo, que é como um irmão pra mim, então se acalme e fale, o que você precisa?

Respirei fundo me acalmando um pouco...

– Preciso de um adiantamento, sei que faz pouco tempo que você me pagou e ontem o movimento até foi bom e consegui boas gorjetas, mas a situação lá em casa está muito difícil.– Segurei as lágrimas, eu precisava ser mais forte.

Ele me olhou carinhosamente e sorriu.

– Não precisa ficar com vergonha Louis, é claro que eu te adianto o dinheiro, o quanto você precisar, melhor, eu vou te dar esse dinheiro e...

– Não Liam, por favor, no meu próximo pagamento você desconta.– Ele já tinha me ajudado tanto que eu ficava mesmo com vergonha.

– Louis, eu sou seu amigo e é para isso que amigos servem, para ajudar, então não teima comigo...– eu sabia que não tinha como discutir então assenti.

– Obrigado por tudo, você é incrível.– Sorri levemente.

– Você merece... Mas o que está acontecendo? Precisa comprar algo em específico?

– Comida.– Dei de ombros e não consegui segurar uma lágrima que caiu em meu rosto.

– Louis...

– Está tudo bem Liam, é que eu tive que comprar uns remédios para o Mark com meu último salário e me compliquei, só hoje fui perceber que nossa comida está acabando, e eu também fui idiota no último mês e acabei comprando uns livros novos, por um segundo achei que eu pudesse me dar a esse luxo.

– Não fala assim...– Ele me abraçou.– Você tem todo o direito de comprar quantos livros e o que quiser para você Louis, você trabalha sem parar aqui, está sempre fazendo hora extra e dedica sua vida para cuidar do seu pai, desistiu de ir para uma faculdade por ele, está mais do que na hora do Mark se dar conta disso e mudar.  

– Eu sei, mas é tão difícil.– Suspirei e me levantei tentando controlar o choro.

– Tudo bem, não precisamos falar disso mais uma vez agora né? – Ele sorriu levemente e eu assenti.– Eu vou te dar o dinheiro que você precisar e nunca mais se sinta envergonhado de me pedir algo ok?!

– Ok...– Sorri um pouco mais calmo ao ver que eu ainda tenho pessoas que posso contar nessa vida.

– Agora que tal você tirar a noite de folga hein? Vai pra casa, descansa um pouco.

– Não...– Neguei na mesma hora. -Prefiro ficar aqui.

Ele assentiu e me deu um beijo na testa.

– Tudo bem, antes de você sair hoje eu te dou o dinheiro.

– Obrigado mesmo.– Lhe abracei mais uma vez e depois fui me preparar para começar a trabalhar.

Depois de me trocar e lavar meu rosto para disfarçar as lágrimas, saí do banheiro e esbarrei em Selena.

– Ei Louis, você chegou tão tristonho, o que foi?

– O de sempre.– Dei de ombros e ela assentiu compreendendo.

– Você já comeu algo hoje? Está mais pálido do que o normal e eu te conheço muito bem, quando fica assim não come direito.– Selena realmente me conhece melhor do que eu mesmo e acabei rindo um pouco.

– Não comi nada mesmo, mas vou fazer um lanche antes de começar a trabalhar, pode deixar.

– Acho bom mesmo... Mas agora vou te dar uma notícia que vai te alegrar.– Ela sorriu pegando em minhas mãos.

– O que foi?– Perguntei desconfiado.

– Lembra do gato de ontem? O de Brighton?– Assenti no mesmo instante porque eu mal dormi a noite passada pensando nele.

– Então, ele está de volta...– Ao ouvir isso meu coração deu um salto idiota.

– Ele está aqui agora?– Perguntei vibrando por dentro.

– Isso mesmo, e adivinha... Ele perguntou por você.

– Como assim?– Consegui me esquecer de toda minha tristeza e frustração por ao menos alguns segundos e Selena sorriu ao perceber isso.

– Ele chegou logo depois que você entrou para falar com o Liam e como não te viu me procurou e perguntou se o Louis estava trabalhando hoje.– Não consegui evitar um sorriso ao ouvir isso, era meio inacreditável, e não quis ficar pensando besteira ou me iludindo, o cara só deve ter perguntado por mim por educação.
Selena nem me deixou abrir a boca e continuou a falar...

– E tem mais, eu aproveitei quando ele veio falar comigo e descobri o nome dele.

– Selena você perguntou na cara de pau?– Acabei rindo um pouco quando ela assentiu.

– Lógico, e o nome é tão bonito quanto ele... Harry Styles.

O nome era mesmo lindo e ficou martelando na minha cabeça.

– Agora você vai lá porque eu disse que vinha te chamar para atendê-lo e ele pareceu ficar bem satisfeito.

– Mas Sel...

– Mas nada Louis, vai você ou eu vou e pegarei o Harry pra mim, ou pior, a Ashley vai.

– Tudo bem, eu vou, mas não fica inventando história, ele nunca vai me olhar com interesse e eu já tenho problemas demais para ter que lidar também com uma decepção amorosa ou algo assim.– Suspirei e ela bufou me empurrando até chegarmos perto das mesas onde algumas pessoas já estavam.

O bar também já estava cheio, mas não foi difícil encontrar o lindo moreno de olhos verdes, ele estava na mesma mesa de ontem, a mais afastada e seu olhar logo cruzou com o meu... E apesar de todos meus problemas e tristezas, consegui sorrir naturalmente apenas por vê-lo, pensei que ele nunca mais ia aparecer por aqui afinal ele é de Brighton, era estranho ele estar em Stepford.

Selena me cutucou de novo e eu a fuzilei com o olhar antes de caminhar em direção a mesa onde ele estava, ao menos agora eu sabia o seu nome... Harry.

Mas não iria ficar me iludindo, mal o conheço e não preciso de mais problemas na minha vida.  

Quando me aproximei dele fui presenteado com seu sorriso deslumbrante e estava disposto a não ser tão bobo dessa vez.

– Oi...

– Louis... Espero não ter te atrapalhado quando pedi para sua amiga te chamar.– Ele falou educado.

– Imagina, está tudo bem.

– Que bom... Ontem eu perguntei seu nome, mas fui mal educado e nem me apresentei...– Ele esticou a mão e sorriu ainda mais, além de lindo era super simpático.– Sou Harry Styles.

– É um prazer, Harry.– Sorri apertando sua mão e senti uma espécie de corrente elétrica percorrer meu corpo ao tocá-lo, ele era quente... Pensar nisso me fez corar.– Você vai querer pedir algo?

Ele me olhou intensamente, mas quando parecia pronto para falar algo, sua atenção foi atraída para a janela ao seu lado, ele olhou fixamente em direção a floresta do outro lado da rua, não tinha ninguém por ali, até começava a chover, mas era como se alguém tivesse chamado seu nome ou algo do tipo...

– Tudo bem?– Perguntei hesitante e ele voltou a me olhar, seus olhos estavam escuros, ele estava mais sério, o lindo sorriso tinha sumido dos seus lábios.

– Eu preciso ir...– Sua voz saiu mais rouca e ele parecia frustrado, mas não entendi o porquê de sua mudança drástica de humor e comportamento.

– Ah, você não vai querer nada?– Sussurrei meio decepcionado por ele ir embora.  

– Infelizmente eu não posso ficar, lembrei que eu tenho um encontro marcado para daqui a pouco...– Ele se levantou e olhou para fora de novo.– Volto outro dia.

– Claro... Tudo bem.– Sorri falsamente e ele me olhou por mais alguns instantes antes de sair apressado.

Sei que não devia me sentir chateado por ele dizer que tinha um encontro, nem o conheço e não é como se ele estivesse vindo aqui para me ver... Harry deve ter uma vida agitada, completamente diferente da minha, provavelmente ele é hétero e até tem namorada, não posso ficar encantado por ele desse jeito!

Fui para o bar que estava cheio e fiquei atrás do balcão servindo bebidas... Quando Selena me viu ali, olhou para a mesa onde Harry estava antes e se aproximou quase correndo até mim...

– Cadê ele?

– Teve que ir embora.– Dei de ombros tentando não dar muita importância ao assunto.

– Como assim?

– Ele tem uma vida, Selena...

– O que foi? Você estava achando que o gostoso veio aqui para te ver, Louis?– Ashley apareceu debochando de mim.– Um homem como aquele jamais ia querer algo com uma aberração como você.

– Cala a boca, demônia!– Selena a fulminou com o olhar e ao ver Liam se aproximando, Ashley se calou e saiu de perto da gente.

– Não liga para ela, Louis.– Selena sorriu me consolando.

– Não ligo.– Dei de ombros e ela assentiu se afastando e voltando ao trabalho.

– Tudo bem?– Liam perguntou chegando ao meu lado e eu assenti.

– Sim.– Sorri falso e voltei a trabalhar, não tinha motivos para ficar triste ou frustrado, Harry era só um cliente e não é como se tivesse marcado algo comigo e me dado um fora.

Eu estou sendo bobo em ficar chateado por ele ter ido embora desse jeito, mas não conseguia evitar, acho que no fundo eu tinha medo de nunca mais vê-lo, mas não podia me permitir ficar criando ilusões, como a Ashley disse, ele nunca olharia para mim com interesse e só eu sei como não preciso de mais motivos para sofrer, mas ele tinha mexido comigo de um jeito tão diferente, nunca me senti assim e... Droga Louis, chega!

Me obriguei a afastar esses pensamentos.

O trabalho foi agitado, grande movimento, só consegui parar para comer porque Liam me obrigou, no fim da noite eu já estava exausto e Harry não tinha mais aparecido!

– Louis, aqui...– Liam me puxou para um canto quando eu me preparava para ir embora e me entregou um envelope. – Se precisar de mais é só pedir, sério, qualquer coisa é só pedir.

Segurei o envelope sabendo que ali tinha o dinheiro que lhe pedi e assenti.

– Obrigado, você é como anjo... Obrigado mesmo, Liam.– Abracei ele que riu me apertando fortemente em seus braços.

– Sem problemas, agora vai para casa e descanse.– Ele beijou minha testa e se afastou.– E amanhã é sua folga, então nada de aparecer por aqui.

– Mas...

– Sem mas...– Ele me interrompeu e sorriu carinhosamente.– Você precisa de um descanso, garoto. Fique o dia inteiro dormindo, ou lendo, mas relaxe um pouco.

Assenti contente, terminei de pegar minhas coisas e fui embora, hoje Selena tinha saído mais cedo.
Quando saí, apertei o casaco com mais força ao redor do meu corpo, estava muito frio e bem escuro já... Comecei a andar o mais rápido que podia, felizmente eu não morava muito longe, mas quando tinha dado alguns passos, percebi que alguém me seguia. Tentei ignorar e continuar andando, mas a pessoa chegou rapidamente ao meu lado e tive que me virar para ver quem era.

– Ei gracinha, andar sozinho a essa hora, é perigoso. O lobo mau pode te comer.– Eu não conhecia esse homem, ele era alto e robusto e parecia bêbado, mas eu nunca o tinha visto, ou talvez a escuridão da rua e meu nervosismo não deixou que eu o reconhecesse.

De qualquer forma não importava, só acelerei mais meus passos tentando fugir de perto dele.

– Ei espera, princesa...– Ele me acompanhou e eu parei, ainda estava perto do trabalho, talvez fosse melhor voltar e chamar o Liam.

– Me deixa em paz.– Pedi tentando ficar calmo, mas quando ele se aproximou rapidamente do meu corpo, dei alguns passos para trás.

Eu já tinha problemas demais nessa vida, não? Porque essas coisas acontecem comigo?

– Calma delícia, só quero me divertir um pouco, vou fazer você gritar de prazer.– Ele sorriu malicioso e começou a abrir o cinto da calça.


Notas Finais


Então, o que acharam do cap? Me digam a opinião de vocês através de comentários ok?
Próximo cap. já está praticamente pronto, só faltam alguns ajustes, então prometo que logo posto!
Já vimos que o Louis sofre bastante né?! Mas as coisas vão começar a mudar na vida dele...
Espero que estejam gostando 😘
Bjokas 💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...