História The Opposite Selection - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~Melzzin

Postado
Categorias EXO
Tags Abo, Bora, Chanbaek, Hunhan, Hyojung, Jongin!alfa, Kaisoo, Kristao, Kyungsoo!omega, Sulay, Xiuchen
Exibições 153
Palavras 1.794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ola

Capítulo 8 - Chapter Eight


Fanfic / Fanfiction The Opposite Selection - Capítulo 8 - Chapter Eight

<P.O.V Jongin>

-Aish, isso realmente é preciso? -Bufei e cruzei os braços. Meu pai Junmyeon queria que eu me aproximasse mais das selecionadas, alegando que eu estava muito distante, e que a corte e o povo logo estariam cobrando a identidade da futura rainha. Pensando nisso meu pai ômega resolveu organizar um grande jantar.
-Claro que sim meu amor! Eu já te expliquei que eu não queria fazer isso, mas vai que você tem a mesma sorte que eu e o seu pai e encontra o amor da sua vida! -
-Pai eu não estou nem encontrando o meu outro par de meia, quanto mais o amor da minha vida no meio desse ninho de cobras. -Meu pai deu de ombros saindo no meu escritório. 
Que esses encontros me tragam algo bom ao menos!

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*
Aquela era a último ômega depois de dias. Alguns ômegas foram mandados para casa por tentar de alguma forma dormir comigo; aquele era o pior tipo de gente, aquelas que não se davam o mínimo valor.

-Oppa você está muito bonito! -Disse Chungha, uma ômega muito bonita devo dizer. 
-Ah obrigado, você também está muito bonita! -Não me levem a mal, mas eu não era tão ruim ao ponto de mentir, e deixar a menina triste por não levar um mísero elogio do seu oppa. 
-Isso é muito chato! -Chungha soltou do nada. -Digo, você sabe né, que nenhuma das meninas aqui estão por vontade própria, bom pelo menos parte delas, e creio que você também não queria, mas porquê raios nós estamos aqui juntos? Nossos signos nem se combinam. -CARA EU AMO VOCÊ GAROTA. -Não sei você, mas eu tenho um alfa me esperando, e você e o Kyung combinam, até mais! -Saiu da mesa me deixando perplexo. 
-AH E A COMIDA TÁ UMA BOSTA. -Gritou quanto já estava prestes a sair daquele restaurante, recebendo um olhar feio do dono e uma risada escandalosa vinda de mim. 

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*

Fiquei sabendo algumas horas atrás que Chungha pegou as suas malas e pertences pessoais, e foi viver a sua vida como uma pessoa normal. 
Em alguns momentos da minha vida eu gostaria de ser como ela e dar fora, pegar as minhas coisas e sair por aí, quem sabe encontrar o amor da minha vida, seria divertido; divertido e impossível.
-JONGIN. -Ouvi a voz de Sehun tirando-me de meus devaneios. -JONGIN O KYUNGSOO, ELE. -Sehun fez uma pausa para respirar, me deixando apreensivo, o que teria acontecido com o ômega? 
-FALA LOGO DESGRAÇA! -Eu já me encontrava aos pontos de arrancar os meus cabelos. 
-Ele fez o MELHOR BOLO DO MUNDO, você precisa experimentar! -Eu definitivamente vou matar Oh Sehun. 
-Cara eu tava quase me matando pensando que alguma coisa horrível teria acontecido, e você faz todo esse drama para falar de um bolo, sério? -Sehun sorriu e começou a correr novamente.
-TOMARA QUE O BOLO ACABE QUANDO CHEGAR NA SUA VEZ. -Não perdi tempo e me coloquei a correr atrás da criança que era Oh Sehun.  

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*

Arregalei os meus olhos. AQUELE BOLO ERA A NONA MARAVILHA DO MUNDO, porquê a oitava com certeza era Do Kyungsoo! -CARA KYUNGSOO ISSO ESTÁ MUITO BOM SÉRIO! -Kyungsoo sorriu constrangido. 
-Vocês  estão fazendo isso só pra me envergonhar! -Sehun apertou Kyungsoo em um abraço.
-Coisa fofa! -Revirei os meus olhos. Odeio essas demonstrações de afeto em público. 
-Sehun me solta seu imundo. -Kyungsoo batia no peito de Sehun. 
-Aigoo Soo você é tão agressivo. -Fez um biquinho. Infantil! -Shippo. -Baekhyun soltou do nada.
-Baekkie, todo mundo sabe que o Kyung pertence ao Jongin. -Chanyeol falou e abraçou o recente grávido. 
-E-eu não pertenço a ninguém não! -Kyungsoo cruzou os braços e fez um biquinho. Adorável! -Agora podem sair da minha cozinha porquê daqui a pouco vai dar a hora do jantar. 
 

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*

<P.O.V Junmyeon>

-Amor, só eu que vi os olhares que o Jongin está lançando para aquele ômega que trabalha na cozinha? -Perguntei a Yixing, que acariciava os meus cabelos. 
-Acho que o nome dele é Kyungsul  ou alguma coisa assim, mas sim eu vi, até por que só não vê quem não quer! -Me colocou em seu colo. -Será que eles estão tendo um caso? POR ISSO QUE ELE NÃO QUIS A SELEÇÃO! 
-Não sei amor, acha que devemos perguntar pra ele? -Yixing beijou a minha testa. 
-Acho que por enquanto é melhor não, afinal podemos estar enxergando coisas onde não tem! -Depositou um beijo casto em meus lábios. 
-É por isso que eu te amo Xing! -Abracei o alfa com força. 

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*

<P.O.V Kyungsoo>

-É sério oppa! -Bateu os pés no chão. 
-Tudo bem princesinha, eu acredito. -Acariciei os seus cabelos curtos e macios. 
-Eu não estou hum... Como é que fala mesmo? -Seolhyun fez uma careta confusa. 
-Ciúmes. -A pequena alfa acenou repetidamente. 
-Isso mesmo! Mas eu não estou com isso, é só que Haejae é meu amigo não tem que ser amigo dos outros né? -Fez um biquinho. Era incrível como Seolhyun era a cópia perfeita de Jongin! 
-Princesa você precisa entender ele, afinal a senhorita não tem outros amigos também? -Afirmou. -Então Haejae também tem que ter outros amiguinhos! Direitos iguais. 
-Tudo bem, mas ele não pode dicar perto da Mina porque eu sei que ela quer roubar o Haejae de mim! -Crianças e seus dramas. 
Iria responder, mas alguém bateu na porta. 
-Oi galerinha! -Não acreditei no que eu estava vendo. Era Kim Jongin vestido em uma roupa humilhante de palhaço. 
-Oppa! -Seolhyun começou a rir sem parar, dando gargalhadas mais escandalosas quando o alfa mais velho começou a fazer cócegas. -PARA OPPA! Jongin parou, mas logo virou para mim exibindo aquele sorriso de dentes perfeitos e branquinhos. 
-Ah não Jongin! Não ouse! -Quem disse que ele me ouviu? Diferente do que fez com a alfa mais nova, Jongin me pendurou em seus ombros como um saco de batatas. 
Não perdi tempo, e como qualquer pessoa sensata, eu fiz o mais óbvio a ser feito, morder aquela bunda magra!
-Ah Kyungsoo. -Deu um pulo, mais não perdeu tempo, deixando um tapa forte em minhas nádegas. 
-É MELHOR VOCÊ ME COLOCAR NO CHÃO IDIOTA! -Ameacei a morder a bunda dele novamente e rapidamente ele me deixou no chão, deixando mais um tapa forte nas minhas nádegas. 
-É MELHOR VOCÊ CORRER JONGIN! -Ouvi a voz de Sehun de longe.  
Lancei o meu melhor olhar de "a sua vida não passa de hoje", que colocou o menino vestido de palhaço correr pelos corredores infinitos do castelo. 

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*

<P.O.V Chanyeol>

-Amor eu já te disse que não tem essa gororoba que você quer no castelo, e se posso afirmar, no mundo! -Baekhyun estava para matar hoje -e não no bom sentido devo ressaltar-.
-VOCÊ ESTÁ NEGANDO COMIDA PARA O NOSSO FILHO? -Ah lá. 
—Claro que não bolinho! Eu só estou te dizendo que eu não sei onde eu irei encontrar isso aí! —Baekhyun relaxou em meus braços. 
—Tá, agora vai procurar o meu sorvete de carne! —Assenti logo começando a minha nova aventura. —É DE BOI, SE VOCÊ APARECER AQUI COM CARNE DE VACA, EU NÃO VOU COMER. 

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*

—Desculpe te acordar Kyungsoo, mas eu não sei aonde eu vou encontrar esse sorvete de sabor excêntrico! —Cocei a minha nuca em sinal de constrangimento. —Tudo bem, eu sei como ligar com alguém grávido é difícil, daí junta o fato que o grávido é Byun Baekhyun. —Essa é a mais pura verdade. —Ok, mas como eu vou sorvete de carne de boi? —Começamos a pensar. —BINGO! 
No final nós só colocamos a carne cozida dentro de um pote e colocamos no refrigerador. 
Não sei se era o sono ou alguma outra coisa, mas nós não pensamos que a BOSTA DA ÁGUA DA CARNE NÃO IRIA VIRAR A BOSTA DE UM SORVETE E SIM GELO!
Eu quero muito chorar agora, mas tudo bem. É bom o Baekkie comer tudinho. 

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*

—Amor cheguei com o seu -gelo- sorvete quero dizer! —Baekhyun dormia calmamente em nossa cama. 
-Não quero mais Channie, você demorou demais, e o desejo passou. -Se o Baek não estivesse grávido eu iria quebrar ele no meio! Me segurei para não pegar aquela pedra de gelo e tacar na cabecinha do meu adorável ômega!

*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*^*

<P.O.V Sehun>

Eu estava totalmente transtornado! O que raios Luhan fazia no castelo? Ele deveria estar na China bem longe de mim! E como se não bastasse aquele Chinês idiota resolveu trazer o namorado! É sério eu sou muito bonito para essas coisas ficarem me atormentando! Bufei mais uma vez. —Tira essa cara de cu antes que eles percebem seu idiota! —Minseok sussurrou em meu ouvido. 
-Tira essa cara de cu do rosto blá-blá-blá. -Revirei os olhos. Mereço! -Ah vai se danar então seu idiota! -Saiu da mesa em que nós nos encontrávamos. Provavelmente iria se pegar com o JongDae. 
Como a vida é injusta comigo! Eu junto um casal, mas o cara que eu gosto namora. Obrigado em vida! Resolvi ir no banheiro -o que foi uma péssima ideia, porque assim que eu entrei pude ter uma ótima visão de um ritual de acasalamento entre duas espécies diferentes, um esquilo e um dinossauro-, entretanto como o banheiro estava ocupado me dirigi até o jardim quase esqueci pelo povo que vivia naquele imenso castelo. Contudo a vida resolveu ser um pouco boazinha comigo -acho que foi por causa da cena do banheiro! - E meu maravilhoso ex-namorado estava sentado no jardim. Gato se isso não for o destino não sei o que é! Risos. 
Me sentei sem falar nada, por que eu sei se eu falar eu vai sair alguma bosta.
—Eu não te odeio por ter me traído Sehun. —Luhan soltou do nada. —Eu te odeio por você não sair da minha cabeça! –Arrisquei olhar para a sua face, logo me assustando ao ver as lágrimas rolarem em seu delicado rosto. 
-Me desculpe eu acho. -Eu realmente não sei o que dizer. 
—Quando eu comecei a namorar novamente, eu pensei que eu poderia ser feliz, mas que bosta Sehun! Eu te amo para caralho seu idiota para a porra! -Começou a me bater, porquê o Luhan começou a fazer musculação mesmo? —Me perdoe Luhan, entretanto se eu não fazer isso agora eu não sei se depois disso eu irei ter coragem para fazer de novo! -O beijei, como nunca havia feito antes. 
Talvez esse tempo conturbado que eu passei com Luhan me preparou, me fez ver que eu preciso dar valor, afinal o adolescente imaturo que eu era jamais pararia de fazer essas merdas com o mais velho. Se Luhan não abrisse os seus olhos, eu jamais teria aberto os meus. Jamais teria dado valor a pessoa que tanto amo. 
Eu iria provar a Luhan que eu havia mudado, que eu havia finalmente crescido.


Notas Finais


Finalmente depois de 51025 milhões de anos eu consegui escrever algo que me agradou.
Obrigada MEL POR ME AJUDAR SUA IDIOTA


amo vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...