História The Originals - Somos Família (Livro 3) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Aurora de Martel, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Davina Claire, Elijah Mikaelson, Freya Mikaelson, Hope Mikaelson, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Lucien Castle, Marcellus "Marcel" Gerard, Rebekah Mikaelson, Tristan de Martel
Tags Alec Mikaelson, Allijah, Allison, Andrew Wessex, Família, Hope Mikaelson, Jabekah, James, Klaroline, Nola, Originais, Original, Romance
Visualizações 28
Palavras 1.255
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Com Você


COM VOCÊ

Às vezes fazemos coisas que não queremos

Às vezes sentimos desejos que não são nossos

Sentir o que não faço

Desejar o que não sinto

é o que acontece comigo

quando estou com alguém

quando tudo o que eu queria

era estar com você.

Augusto Branco

Caroline P.O.V

Eu sai do banheiro com uma toalha a volta do corpo. Sorri quando vi o olhar do Klaus se direcionar a mim. Graças a deus ele havia parado de me perguntar o que havia com a Rebekah ela que tem que contar para ele e para o Elijah. Mesmo sendo uma noticia tão maravilhosa que não consigo nem guardar para mim direito. Klaus sinalizou para mim ir até ele e revirei os olhos caminhando até ele. Antes que eu pudesse fazer alguma coisa ele me puxou para seu colo e começou a distribuir beijos pelo meu ombro. Sua mão tocou minha coxa e por debaixo da toalha ele foi a subindo, eu gemi e logo mordi o lábio.

— Nik... — sussurrei mas saiu quase que em um gemido. — Para vai. Tenho que por Hope e Alec para dormi. — falei o tentando convencer, mas eu estava enganando a mim mesma. Eu queria estar com ele, agora. São tantos problemas que eu precisava relaxar. E o que melhor do que transar com seu marido- hibrido sexy? Nada. 

— Eu sei que me quer, amor. — ele sussurrou no meu ouvido, seu sotaque carregado me fez gemer. Eu odeio parecer tão inofensiva as vezes ao lado do Klaus, ele meche demais comigo. 

Eu mordi o lábio com força ao sentir seus lábios molhados tocando meu braço. Em minha velocidade fiquei com cada perna ao lado do seu corpo e o empurrei contra o sofá de couro marrom. Klaus puxou minha toalha mostrando meu corpo despido e eu senti minha pele arder com seu olhar faminto. Me puxando pela nunca ele me beijou com voracidade e paixão, sem nem pensar eu abri suas calças e antes que eu pudesse pensar em fazer qualquer outro movimento Klaus me deixou por debaixo dele. Meu marido se levantou olhando meu corpo nu; senti meu sexo queimar quando o vi lamber os lábios e tirar a blusa pela cabeça e em seguida empurrar as calças para baixo com o pé. 

Seu corpo másculo se deitou sobre o meu e cruzei minhas pernas em sua cintura em uma tentativa de nos aproximar mais. Klaus me olhou e sorriu de canto, antes de beijar o canto da minha boca e ir descendo para meu pescoço. Suas lambidas foram para meu busto e ele aproveitou para dar uma forte sugada em meu mamilo me fazendo arquear as costas e gemer em completa surpresa.

Eu o senti me penetrar e gemi seu nome alto sentindo toda aquela maravilhosa sensação de excitação percorrer meu corpo. Klaus se apoiou nos cotovelos e com os joelhos afastou as minhas coxas, eu com minhas pernas bambas as desateis do alto de sua bunda e as deixei ao lado de seu corpo. Seus quadris se movimentaram pela primeira vez e fechei os olhos sentindo múltiplas sensações que resultavam em um completo e avassalador desejo por Klaus. Senti seus lábios beijarem minhas bochechas e descerem para meu busto o saboreando e me dando incríveis sensações.

Klaus me penetrou mais fundo e senti minhas paredes fechar, eu não poderia gozar tão cedo, poderia? Meu marido passou os braços por minhas costas e o senti beijar meu pescoço começando o saborear.

Enfiei minhas unhas nas costas de Klaus quando sentir meu corpo tremer e se arquear. Klaus suspirou de alívio quando o senti gozar em mim e gozei também. Nik tirou seu membro de dentro de mim e nos virou nos deixando de lado.

Eu suspirei deixando minha cabeça no seu ombro suado, arrastei minha coxa até sua cintura e a deixei descansar lá cobrindo seu membro. Senti os dedos do Klaus tocando no meu quadril e mordi o lábio. Sua mão grande foi para minha bunda e ele a apertou me fazendo suspirar, por fim ele deixo sua mão em cima dela.

— Está pensando no que? - me perguntou.

— No Andrew — ele me encara —, na Aurora, na profecia. — completei.

— Não se preocupe, amor. Vai ficar tudo bem. — falou e tirou a mão da minha bunda e levou a minha cabeça ele afagou meus cabelos por um segundo e beijou minha testa, então desceu novamente a mão só que agora a deixou na minha coxa.

— Não, Klaus. As coisa não vão ficar bem, não enquanto não nos livrarmos de cada inimigo que temos. — eu o olhei. — Temos dois filhos e dois sobrinhos não o podemos por em perigo. — falei recebendo o olhar de Klaus.

— Dois sobrinhos? — perguntou — Allison e Elijah irão adorar outra criança?

— Se lembra do casamento de Rebekah? — ele assentiu — Eu dei um presente para ela. Eu já estava o preparando a algum tempo e achei que para a lua de mel seria perfeito. — expliquei.

— Caroline, se você deu alguma fantasia sexual para a minha irmã eu não quero saber. — zombou e ri de leve revirando os olhos.

— Não Klaus, não é nenhuma fantasia sexual. — disse ela — Sabe qual sempre foi o sonho de Rebekah, não sabe? — ele assentiu — Ser mãe. Eu achei que deveria conceder isso a ela e a James então...Rebekah está grávida. — eu expliquei e o vi arregalar os olhos.

— Grávida?! Mas, ela é uma criança, Caroline! Não tem responsabilidade para ser mãe.

— Quem tem responsabilidade de imediato para alguma coisa?

— Nos fomos. Sem contar que...

— Klaus, pare de reclamar. — cortei-o — Apoie Rebekah. Ela precisa do irmão, e quem melhor do que aquele que foi pai duas vezes? — falei — Na verdade, acho que Elijah poderia explicar melhor essas coisas. — murmurro e ele me olhou com a sobrancelha arqueada.

— Eu sou um excelente pai para sua informação.

— Não nego que seja. — disse a ele — Mas Rebekah e James serão papais! Sabe como ela está feliz? Ela me implorou para não contar a vocês, ela queria contar para todos de uma vez.

— Fico feliz por ela. — Klaus me olhou e o senti depositar um beijo molhado na minha bochecha. — Mas e você?

— O que tem eu?

— Quando me dará outro presente? — perguntou passando os dedos na minha barriga.

— Acho que não será tão cedo — ele me olhou interrogativo. — Eu estou bebendo um chá de ervas para não engravidar. — expliquei e ele me olhou desgostoso.

— Por que fez isso?

— Temos dois filhos pequenos, Klaus. Sem contar que agora temos problemas bem sérios, não posso ficar grávida e ter que necessitar sempre da sua proteção. — falei vendo suas expressões ficarem tristes.

Eu subi em cima de seus quadris e acariciei sua bochecha. Me enclinando depositei um beijo no canto da boca e ele tentou me beijar mais me afastei com um sorriso.

— Não fica assim, eu te amo tanto mais tanto. — ele segurou minha cintura e se sentou.

— Também te amo. — ele sorriu então me beijou com paixão e gemi agarrando seu ombro.

Klaus se levantou e em um instante eu sentir estar na cama. Seus lábios desceram pepo meu tronco e gemi alto agarrando a colcha ao nosso lado. Me apoiei nos cotovelos e o fiquei olhando enquanto me saboreava. O loiro a minha frente abriu mais as minhas pernas e fechei os olhos quando senti beijos na coxa.

Eu amo esse homem!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...